A Arena do acampamento.

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Arena do acampamento.

Mensagem por Narrador em Sex Mar 22, 2013 1:26 pm

Relembrando a primeira mensagem :

A arena é um lugar grande, aonde possui vários bonecos e jaulas com monstros para treinamento.O local e encantado para se transformar no ambiente em que o campista desejar, mas cuidado, os monstros também podem manipulá-lo!

O minimo de linhas por treino é 7 e devem ser listados, em spoiler ou code, no fim do treino, os itens levados e caso o campista use, os poderes usados.

*Você, deus, que for atualizar não atualize apenas de um usuário. Atualize TODOS os treinos que não foram atualizados.
*Apenas UM treino pode ser feito por dia
*O deus deve postar, embaixo dos treinos não atualizados as seguintes recompensas:

Treinos Possiveis:
-Esgrima
-Combate-a-Monstros
-Arco-e-Flecha
-Treino com bonecos(sem arma ou com qualquer arma que escolher)
-Treino Noturno(inclui fugir das Harpias e treinar na Arena/Floresta, vale mais exp)

Experiencia (minimo 10/max 300):
Dracmas (minimo 15/max 300):


Narrador
Mortos
Mortos

Mensagens : 141
Data de inscrição : 24/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Leonard S. Targaryan em Seg Abr 15, 2013 10:25 pm



Treino de Combate a Monstros ☼


Já havia se passado mais de uma semana desde minha chegada ao acampamento. Com este tempo todo fora da cidade grande, ficava tentando imaginar o que poderia esta se passando em New Tork City.
Estar sem qualquer tipo de tecnologia a minha volta, me deixava com os nervos a flor da pele, não havia ao menos um telefone naquele lugar, nem mesmo um jeito de se comunicar com gente de fora. Estava quase achando que estávamos voltando aos tempos da caverna.
- É ridículo eu preso aqui, tudo deste maldito deus do Sol. Eu não estava disposto a chamar Apolo de pai e pelo que tinha ouvido os deuses também não ligavam para o que pensávamos ou deixávamos de pensar. Mas a única coisa que se passava pela minha cabeça, era que eu tinha sido um grande erro. Minha mãe havia me esquecido e nem ao menos tentava se comunicar comigo, meu pai que dizem ser o Deus do sol nem ao menos da às caras.
- Não preciso deste acampamento. Não tinha o que pega, mas estava decidido de uma coisa, eu iria embora o mais rápido possível daquele lugar. Claro que eu levaria minhas armas comigo, já tinha ouvido dos perigos fora do acampamento e das criaturas que eu poderia encontrar, por isto não deixei nada para traz, nem meu arco, nem minha aljava.
Sai sem direção alguma, só sabia que tinha que seguir em frente e sumir da visão do acampamento. Minhas pernas andaram ate o riacho Zéfiro, o ar estava gélido parecendo grandes agulhas prestes a furar minha pele, principalmente na área do rosto. O lago estava calmo e novamente aquela sensação horrível de perigo fazia parte do meu corpo se arrepiar, era como estar sem direção alguma e sem ao menos o que fazer.
Alguns minutos se passaram e pude ouvir passos pela floresta, na verdade já tinha ouvido antes, mas estava tão fora de meus pensamentos que apenas segui em frente, colocando em minha cabeça que poderia ser um animal ou ate mesmo uma Ninfa. Decidi me acomodar e ver o que era na borda do rio, mas apenas uma sobra se moveu e veio em minha direção. Tudo foi rápido, mas a criatura não mostrava ser rápida, seus movimentos eram lentos e parecidos com de uma garota, o formato da sombra já deixava a dizer que era uma garota. – Ei não me assuste, pensei que fosse alguma criatura. Um tipo de sorriso brotou no rosto da garota e seus braços me jogaram contra um arvore, senti minhas costas batendo com força e um estralo foi dado em meio tudo isto. Por um momento pensei que tinha deslocado meu ombro, mas então vi que minha aljava e meu arco estavam jogados um para cada lado. – Não Acha que esta tarde para estar fora do acampamento, jovem Semi-deus ? O modo que a garota se arrastava, com uma das pernas mostrando ter um peso a mais que a outra. Não consegui puxar meu arco, mas com sorte e com minhas pernas puxei a alça da minha aljava que estava jogada e peguei um das flechas que ela tinha. – Não se aproxime de mim. Senti que não estava bem, havia uma ferida em meu ombro e o ar gelado fazia que doesse ainda mais do que uma ferida comum. Não conseguia sentir o calor em meu corpo, nem a energia do sol passando pelas as minhas veias, parecia que tudo esta perdido para mim. – Voces filhos de Apolo são tão bonitinhos quando estão com medo. Ate mesmo prestes a morrer vocês conseguem puxar seu pai. Não estava entendo aquele papo, para um garotinha ela mostrava saber muito sobre os semi-deuses e também sobre os deus do Olimpo. O modo em que ela se referia a meu pai me deixava apavorado, fazendo que todo meu corpo entrasse em meio a um choque de temperatura ao me fazia começar a soar gelado. “ Se concentrem filho, olhem bem e veja o que você esta enfrentando. Eu estava louco ? estava começando a ouvir vozes na minha cabeça , era se como alguém estivesse querendo me avisar de algo que eu não estava vendo.
Comecei a interpreta tudo que a voz dizia, tentei enxergar além do que meus olhos podiam ver, minha visão começou a se aguçar e então tudo fez sentindo. Não era uma garotinha, nem ao menos chegava a ser uma garota. Era uma enorme Empusa, no tamanho adulto se arrastando por suas pernas de bronze. – Esta é a ultima vez que uma criatura me engana, estou cansado de ser passado pra traz por estes seus truquinhos baratos. Me levantar com uma flecha em minhas mãos era tudo que tinha para se fazer, em uma das mãos uma flecha e na outra a adaga que tinha ganhado antes de ser reclamado.
A garota não dava para traz, sua direção era certa. Ela não parava nem a um instante de se arrasta sobre sua perna de bronze, seus movimentos eram tão lentos que consegui lançar minha adaga e com sorte consegui acertar seu ombro direito. Enquanto ela tentava tirar a adaga de seu ombro me joguei no chão e alcancei meu arco e coloquei minha única flecha mirando bem no peito da empusa. Antes que eu atirasse minha própria adaga veio ate minha direção e se enfincou em minha perna esquerda, fiquei por um tempo sem olhar para a criatura e tentando amenizar a dor. O sangue parecia não parecia parar de jorrar nunca, fiquei com medo ate mesmo de ter uma hemorragia, mas com sorte o ferimento se fechou e pude ver o sol subindo bem ao meio das copas das arvores. – Voce devia ter fugido enquanto podia. Novamente toda a minha força voltou, conseguia me manter sobre minha perna ferida mesmo com o ferimento quase que fechado por inteiro. Apenas tinha uma flecha em meu arco o que me recorria a apenas um tiro. Não conseguiria sair do acampamento, então decidi não usar muito energia por que ainda precisava voltar para meu chalé, apenas uma flecha e nada mais me deixava sem opção.
Por muito tempo não sentia aquela sensação, de não ter escolhas, nem ao menos poder para onde ir. Minha flecha pegou fogo no meio de todo aquele sentimento de raiva, de não poder ao menos voltar para casa. – Vai tentar me matar com apenas uma flecha ? Uma gargalhada foi tudo que ouvi quando o disparo foi dado, não remediei em olhar e pensar duas vezes, apenas atirei em direção a empusa e a flecha se transformou em um pássaro em meio ao ar e empurrou a criatura ate o tronco de uma arvore ali próxima. – Uma flecha era tudo que eu precisava. A empusa pareceu não entender o porque de eu estar feliz, mas então seu corpo começou aos poucos a sumir, virando poeira e se dissipando em meio ao ar gélido da manhã. Depois de tudo consegui me recupera rápido, gardei minhas coisas que estavam jogadas ainda pelo chão e me apoiei sobre um pedaço de madeira, ainda estava sentindo a dor do ferimento quase que curado. Consegui caminhar por um longo tempo ate o chalé e la me joguei na cama e fechei meus olhos de tanto cansaço, cansaço de uma noite sem sono.

[/quote]
avatar
Leonard S. Targaryan
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 20
Data de inscrição : 14/04/2013

Ficha do personagem
Level: 7
Energia:
160/160  (160/160)
HP:
160/160  (160/160)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Convidad em Ter Abr 16, 2013 11:14 am

Muitos erros de portugues, mas foi um bom treino
100 XP e 90 dracmas.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Leonard S. Targaryan em Ter Abr 16, 2013 11:45 am



Treino de Arco e Flecha


Um pouco depois de ter acordado e deixado o alojamento la estava eu novamente na arena , mesmo com os dedos todos enfaixados por causa da ultima vinda naquele local , peguei meu arco e esperei que Quíron me passasse algo mais difícil do que que ficar atirando em bonecos de madeira. O momento era aquele para dizer alguma coisa , queria ficar mais forte e ficar na beira de uma cerca atirando em guerreiros de madeira não era bem o que eu estava querendo naquele momento. - Quero um treino adequado para mim Quíron chega de treinos parados. disse tentando fazer que ele mudasse de ideia sobre aquele treinamento ridículo que ele passava , ele não fez muita coisa apenas sorriu e pediu que o seguisse , eu estava pulando de alegria por dentro , estava apostando comigo mesmo que ele iria passar um treino bom , como lutar com um oponente ou ate mesmo um campista do acampamento , mas não foi nada disto que aconteceu. Quíron me entregou dois tênis voadores e pediu que eu calçasse-os para continuarmos o treino , fiquei sem o que dizer , estava esperando algo grande e ele só tinha me oferecido um par de tênis fedidos. - Esta esperando o que garoto , você não estava reclamando do treino parado ? Quíron me perguntou me fitando dos pés a cabeça. Calcei os tênis para não dar o gostinho de vitoria para Quíron, eu estava sobre a superfície da terra ainda, mas Quíron não deixou isto simples como estava naquele momento, ele bateu de leve suas mãos e o tênis começaram a bater asas e fizeram eu sair do chão meio que me desequilibrando no ar. - Sua tarefa é o seguinte, os tênis irão ficar no ar apenas por cima da arena tentando fazer você erra os alvos, mas você terá que ser mais inteligente e usar suas habilidades. Preparado ? Vamos la. Quíron mal parou de explicar com seria o treinamento e puxou uma corda que fez variados tipos de círculos ficarem flutuando no ar com Harpias a segura-los. - Uma dica semi deus, acerte as harpias e pode ter certeza que elas irão fazer você se arrepender. Quíron passou sua dica me deixando mais preocupado do que o normal. Não era hora de choramingar, tirei meu arco das costas e passei ele para frente atirando flechas e mais flechas nos alvos tendo um leve cuidado para não acertas as Harpias que os seguravam-os. Muitas de minhas flechas passaram pelos alvos metros distancias , já era difícil acertas alvos em movimento, quem diria alvos em movimento no ar sobre sapatos voadores. Passei um pouco do limite de treino mas continuei lutando para dominar os sapatos, acabei ficando até bom, mas não como Hermes, era meio que impossível convencer os sapatos voadores a ir para onde eu precisava, mas mesmo estando sobre eles eu já estava tendo uma certa pratica em acertar os alvos. - Por hoje é só , pode descer. "descer como ? " me perguntava naquele momento , mas não demorou muito e os tênis começaram a se cansar e ficaram novamente sobre a superfície plana , assim deixei os de lados e fui me embora para o alojamento com meus calçados de verdade nas mãos.

avatar
Leonard S. Targaryan
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 20
Data de inscrição : 14/04/2013

Ficha do personagem
Level: 7
Energia:
160/160  (160/160)
HP:
160/160  (160/160)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Convidad em Qua Abr 17, 2013 12:14 pm

Poderia ser um treino melhor, não acha? Evite repetições de palavras e tente separar suas ações em parágrafos, para conseguirmos visualizar melhor as suas ações e os fatos que são decorrentes da situação. Tente aumentar a letra de seu template, pois está quase que impossível de se ler. Enfim.

100xp e 80 Dracmas.
Atualizado.


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Chandler L. Yank em Qua Abr 17, 2013 5:29 pm

Estar de bobeira e aprontar todas no acampamento era o que mais gostava de fazer, porém não é o que manteve vivo até agora, certo? A resposta certa é “treino”.
É... Um semideus precisa treinar suas técnicas, ficar mais forte, ter foco, ou acaba fazendo uma visita sem volta ao Mundo Inferior.
“Let’s go to fight!”
Levei os presentes de meu pai: minha espada, escudo e os tênis alados.
Pronto para a ação! Libertei uma fúria cortando o cadeado da jaula com a minha espada. E logo, com as asinhas do All Star batendo a todo pano, já saltei bem longe. Já tinha algo em mente. Peguei o escudo, apertei o botão central; agora tinha um bumerangue em mãos. Voei em direção a ela esperando que ela viesse me atacar, ou desviasse de minha trajetória. Ela veio contra. Com a minha velocidade somada a dela, não teria como desviar de meu bumerangue afiado. Joguei-o e lhe cortei o braço. Ela parou e baixou a guarda, mas eu continuei. Ia acertá-la com a espada quando ela mergulhou para baixo, agarrou meu pé e me jogou no chão.
“Essa doeu!”
Ela veio em minha direção, mas eu rolei para o lado e, por sorte ela ficou presa com as garras fincadas ao chão.
- Os deuses me amam, não é possível - eu disse rindo. Imaginem, um braço eu havia cortado e o outro estava preso. Era bom demais pra ser verdade. Apenas, peguei minha espada milenar e afundei no peito da fúria, que em alguns segundos, não passava de “Dust In The Wind” (risos).
Aproveitei e dei umas corridas em volta da arena para treinar o fôlego. É mais importante, em uma batalha, do que parece. Já ouvi falar de gente que morreu por ser fraca, por ser mal treinada, distraída, mas também, por estarem cansados. Encerrei o treino com exercícios abdominais, apoios e fui para o chalé descansar. Já tinha uma pegadinha pronta na cabeça para por em prática (risos).
Poderes:
Ω Passivos
Nível 1
Agilidade I – Filhos de Hermes ficarão mais rápidos ao por seus tênis alados
Itens:
Ω Espada Milenar: Uma espada dourada com uma lamina super afiada, pode corta ate o metal mais resistente que existe[Vira uma corrente de pulso]

Ω All star com asas - Preto tradicional.

Ω Escudo "bumerangue" de Titânio abençoado por Hermes - tem um botão no meio que você pode alternar as funções escudo/bumerangue.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Chandler Luke Yank
' Son of Hermes '
avatar
Chandler L. Yank
Filhos de Hermes
Filhos de Hermes

Mensagens : 14
Data de inscrição : 01/02/2013

Ficha do personagem
Level: 2
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Convidad em Qua Abr 17, 2013 5:42 pm

Você escreve bem e possui graça, mas acho que isso poderia estar descrito em um treino maior. Tente colocar introdução, mostrar o que você estava fazendo antes.


80xp e 80 Dracmas

Atualizado

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Pietro L. Parker em Qua Abr 17, 2013 8:34 pm

Levantei-me de manhã um pouco com tédio e cansado, mais no acampamento os campistas estavam se divertindo na praia , logo me levantei e fui dar uma volta na praia para ver como estava a galera os Satiros estavam tentando paquerar as filha de Afrodite que estavam se bronzeando, comecei a ver uns amigos mais estava a procura da minha namorada mais ela não tinha comparecido , depois de passar um tempinho com os amigos voltei para o chalé de Dionísio (Casa) quando cheguei achei meus equipamentos guardados onde peguei eles , e fui dar uma saída , apesar de eu não estar muito afim de ficar sozinho ou jogar Vôlei , quando sai do chalé fui andando para a floresta a procura achar algo interessante mais nada lá achei que fosse legal tava tudo tava tão calado e o sol de queimar a pele, cobri-me com o capa da camisa , quando estava vestindo ela um raio de luz que caiu do ar , desceu em direção a arena comecei a andar um pouco mais rápido para chegar e ver o que poderia ser tinha em mente que poderia ser algum ataque estrangeiro fui pensando o caminho todo o que poderia ser ate pensei que fosse minha imaginação.

Quando cheguei achei estranho e fui La ver mais quando cheguei La não havia nada fora do comum , achei que poderia ser imaginação,quando dei uma boa vistoria sobre ela , dentro de uma jaula havia uma cobra gigante morta dentro , mais não havia cortes , ou sinais que estivesse sido atacada achei tão estranho que abrir a jaula quando peguei a espada para dar um fim n a cabeça dela , ela lançou sua calda que acertou o escudo jogando-me para fora que fiquei caído na areia , ela se levantou e saiu para fora da jaula e começou e se movimentar de um lado para outro fazendo vários barulhos . Achei graça e falei.
- Ta doce e traiçoeira do jeito que eu gosto.
Após me levantei e joguei o escudo no chão e fiquei com a espada e o tirso nas costas fiquei parado esperando algum movimento , a cobra veio com tudo na velocidade de um Trem para cima de mim mais ainda consegui da uma cambalhota para o lado mais quase ela acerta que se acerta tinha ficado aleijado da minha perna , após desviar -me desequilibrei o tirso acabou caindo das minhas costa que foi para um pouco distante acho que uns 8 metros mais que me deu a oportunidade de pegar um pouco de areia onde me virei para a cobra e apontei a espada para ela e comecei a correr em sua direção onde ao chegar perto joguei toda minha terra nos olhos dela , mais nem toda a areia atingiu os seus olhos .
Fiquei a tento a sua calda desviando de cada ataque que pudesse me machucar e tirar a Oportunidade de causar vários cortes comecei a pular e desviar de sua calda fiz grandes cortes na parte do meio dela mais os ataques não era perfeitos que não dava capacidade de sangrar ate morrer . A cobra gigante estava ficando um pouco tonta chegou ate ficar caída no chão mexendo sua cauda como se tivesse envenenada se movendo para todos os lados . Cheguei um pouco perto dela e falei.
- È agora.
Pulei em cima da cobra e cortei a cabeça dela, a cobra começou a fazer vários barulhos , fiquei caído a cauda dela ficou me machucando mais rapidamente consegui sair sem estar muito dolorido , após alguns minutos ela morreu mais seu corpo ainda se movimentava peguei a cabeça e ela longe como ela me jogou quando fui matá-la depois fui procurar e pegar meus equipamentos jogados na areia quente , fiquei um pouco contente por não ter tido um trabalho muito grande e comecei a perceber que estava já aumentando minhas habilidades depois de pegar meus equipamentos peguei rumo ao acampamento para descansar de uma batalha estava um pouco tonto mais minha alegria me deixava de pé .


Spoiler:

- Espada de vinho: Uma espada roxa, feita de bronze celestial com um cabo dourado. Só pode ser empunhada por filhos de Dionísio ou mênades, quando se acerta um golpe no corpo do adversário, produz uma sensação de embriaguez no corpo do oponente, fazendo com que ele fique tonto por 2 turnos.

- Tirso da perdição: Um tirso, com hera venenosa em sua ponta. Quando o oponente recebe um golpe desta arma, ele é envenenado, ficando com uma coceira que o distrai e o deixando tonto.

- Escudo Ancestral de Videira: Um escudo feito da videira mais grossa do mundo, ele é pesado, resistente para ataques corpo a corpo.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------



Para viver a vida o amor  não é preciso te-lo mais sim encontra-lo. O amor em nossos corações é como uma caixa de chocolate saborosa cheia de segredos que não pode ser entregue a qual quer um. Mais o amor que tenho dentro do meu peito sinto que entreguei ele a uma garota  que o merece mais do que eu ofereço  '' Harmony isso que tenho dentro do meu peito já e seu, prometo te respeitar , te amar, te proteger,te dar carinho. Me desculpe mais não sou perfeito,Pois se fosse nada iria te faltar .Só quero dizer com essas pequenas palavras que Eu Te Amo e vou sempre estar ao seu lado nas horas ruins e boas de nossas vidas.
Harmony ♥ Pietro
avatar
Pietro L. Parker
Filhos de Dionísio
Filhos de Dionísio

Mensagens : 49
Data de inscrição : 05/04/2013
Idade : 23
Localização : No coração da Harmony S2

Ficha do personagem
Level: 8
Energia:
170/170  (170/170)
HP:
170/170  (170/170)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Convidad em Qui Abr 18, 2013 6:59 pm

115 exp e 40 dracmas

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Ex-Staff04 em Qui Abr 18, 2013 7:43 pm

Atualizado ^^'

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Lady Macária | Deusa da Boa Morte

A morte aparece de repente. Faça sua parte, seja feliz... e me espere!

Ex-Staff04
Indefinidos
Indefinidos

Mensagens : 69
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 22
Localização : Aonde você menos imagina.

Ficha do personagem
Level: Infinit
Energia:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
HP:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Leonard S. Targaryan em Sex Abr 19, 2013 2:15 am


Treino de Espada e Escudo

A Batalha



Estar em um acampamento cheio de adolescentes pode parecer fácil, ainda mais quando o acampamento é protegido por mais de um Deus. Um adolescente normal iria visitar seus avós em uma cidade chata e pacata, já eu que me considero um azarado mal conheço meu pai e ainda descobri a pior loucura da minha vida.

Por pior que seja ver que estou preso com vários adolescentes em um acampamento, é necessário ficar e manter a segurança da minha mãe, e a minha também. O acampamento pode parecer um meio de proteção, mas acima de tudo ensina adolescente como eu a enfrentar suas próprias batalhas. A garantia que algum dia eu veria minha mãe novamente era ser forte e conseguir sobreviver a cada dia que se passava, e para isto grande parte do meu tempo seria para me fortalecer e consegui ser forte algum dia.
O acampamento era bem grande, conseguia ver quase tudo apenas parado no cercado próximo à arena, conseguia ver adolescentes na mesma situação que eu, treinando para que um dia honrassem ou conseguissem ver seus familiares.
Não há opção de escolha quando você é o filho de algum Deus, é como se tivesse no sangue lutar fazer algumas cabeças rolarem. O arco e as flechas e a minha espada,eram os único meio ao qual eu tinha para lutar, ao ganhar eles como item de reclamação a primeira coisa que senti foi à vontade de sair daquele acampamento matando e ferindo todos que entrassem em meu caminho. Meus primeiro passos foram marcados por minha mãe quando nasci, mas naquele momento em diante que trilhava meu caminho era eu mesmo, com apenas meu arco e flechas e a minha Espada,como amigas e proteção. O treino me levaria a um estagio maior, por isto no centro da arena fitei o alvo ao canto e peguei minha primeira flecha, com o arco em minha mãe consegui ver tudo muito bem, era como se eu tivesse nascido para estar ali, com aquele arco pronto para atirar e fazer algum estrago.
Lançar minha primeira flecha foi como andar de pé pela primeira vez, a adrenalina era tudo que eu sentia naquele momento, a pressão lançada contra meus dedos não ajudava muito, mas ao soltar a flecha vi que estava pronto para meus próximos desafios. Ir ate o centro da arena para retirar a flecha lançada me fez ver que ainda não estava bom o bastante para enfrentar o mundo fora do acampamento. O alvo ao qual eu tinha mirado e tinha lançado minha flecha mal se encontrava perfurado, a flecha se por inteira estava em um ponto ruim dos desenhos que marcava a pontuação e qualificava a mira dos campistas arqueiros como eu. –color=royalblue] Droga! [/color] Ver que eu não era bom bastante para sair daquele lugar me fazia sentir um pouco de raiva e de ódio, minha vontade era de sair xingando o grande Deus que meu pai dizia ser, graças a ele e sua atitudes eu estava prestes a enfrentar um guerra contra monstro e criaturas que eu nunca tinha visto na minha vida, apenas em livros e historias para crianças. Pensar em tudo que eu estava passando graças a Apolo, o Deus que eu chamava de pai me fez sacar mais uma flecha e lançar contra outro alvo, na verdade um boneco de madeira que os campistas de espadas usavam para treinar. Desta vez a flecha passou de minha aljava para meu arco, e quando lançada cortou o vento como se toda a minha determinação estivesse posta naquela arma. O ponto ao qual a flecha acertou não foi um dos melhores, se caso eu estivesse em uma batalha o ombro do adversário nunca o faria morrer em um único golpe, podia parecer simples, mas minhas mãos tremiam pela reação de estar segurando uma arma que algum dia poderia matar alguém. – Por hoje você já pode para, isto não vai levar você a nada. ouvir alguém falando comigo, ainda mais diretamente a mim e posto de ataque me surpreendeu, mas ao olhar quem era tremi e senti que nunca poderia ataca-lo. – Quíron ? Eu perguntei surpreso ao ver que ele estava a me observar, o olhar dele não era de surpreso nem de agradar o próximo mas entendi o recado dado. Me retira da arena e guardar minha flecha era tudo que eu podia fazer naquele segundo, não iria enfrentar Quíron e nem discuti, mas amanhã estaria de volta naquele lugar, treinando e arranjando meios para ficar forte e sair do acampamento.
A noite não havia sido fácil, tive pessadelos a noite toda, eu me acordava soando, e todos os meus irmãos e irmãs dormiam tranquilamentem só eu que era "diferente" deles.Mas chegou uma hora da noite que eu simplesmente apaguei, como se tivesse sido atropelado por um Touro furioso.
Me acordei, eram provalvelmente umas 6:oo da Manhã, me espreguiçei e fui para o banheiro, lá escovei meus dentes, mas o sono ainda me persegui-a, então resolvi tomar um banho de ducha quente. Após o banho eu tinha sido revigorado, minhas forças haviam voltado.Visti uma blusa to Acampamento, uma calça um pouco colada preta, meu tipico casaco cinza com minha inicial nele e uma Blusa regata Branca por dentro do Casaco. Peguei minha Espada, meu Arco e flecha do Caçador e fui para a Arena.
Lá encontrei um filho de Zeus, ele olhou para mim com um sorriso que dissese: "Quer treinar?". Balancei minha cabeça positivamente, peguei meu Arco e flecha e pensei em uma flecha de Ouro Imperial com a ponta que da choques.Ele pegou seu Mini raio mestre e lançou um raio na direção da minha flecha, que foi retartada pelo raio.
Ainda estava um pouco escuro, usei minha habilidade para controlar a Luminosidade do local e fiz tudo ficar escuro, meus passos eram leves e ageis, invoquei uma cobra e ela foi rastejando até o garoto, enquanto ela prendia a atenção dele fui andando de vagar para trás dele e usei minha habilidade "Explosão Sônica", bati minhas mãos e o garoto voou contra a parede.
Ele se levantou e começou a disparar raios em todas as direções, um deles acertou meu peito e eu vooei contra a parede, caí no chão machucado e disfiz minha habilidade que deixava tudo escuro, e o clarão cubriu toda a Arena, e o ferimento que ele tinha feito em mim começou a desapareçer.
Meu arco estava a uns 7 metros de mim, não dava para alcansa-lo, e o menino vinha em minha direção com seu Mini Raio mestre em sua mão. Me levantei e tirei minha Espada da Bainha e usei a habiilidade dela para ela desintegrar qual quer coisa, e ela desintegrou o Raio mestre do garoto, que agora estava desarmado, coloquei a ponta de minha espada na garganta dele, depois tirei ela de lá peguei meu Arco e voltei para o chalé.


OBSERVAÇÕES

Armas


Arma I Espada Primordial do Equilíbrio - espada de bronze celestial, possui uma lamina afiadíssima, capaz de se ajustar ao seu dono.Fácil de manejar. Em seu interior a um núcleo de energia primordial fornecido por Chronos. Uma vez na batalha o usuário podelançar uma rajada de energia capaz de desintegrar qualquer material e qualquer coisa viva, não importa em que estado físico,a menos que seja imortal.[Obrigatório]
Arma II 33]-[/b]Arco do Guardião -Um arco feito inteiramente de uma madeira rara e abençoado. Ele não precisa de flechas, basta imaginar que ela aparece no cordel, não importa do que seja feita, iclusive se for especial (ex: elemental, ferro estígio). Também dá a quem o usa uma precisão de tiro de cerca de 98%.[Opcional].

Poderes Ativos


Poder Ativo I Descrição.

Poderes Passivos

Explosão Sônica
[Nível 5] - O semideus, ao bater suas mãos, pode criar uma onda sonora perturbadora, porém pequena.

Luminocinese
[Nível 1] - Os filhos de Apolo podem controlar a Luminosidade em volta.

Invocação
[level: 5]Invocação: Você pode invocar uma serpente. [ também é simbolo de Apollo ]

Poder Passivo I Descrição.
Perícia com o Arco
Seu personagem sabe fazer manobras hábeis e incomuns com o arco e flecha.
Nível 1: Mesmo sendo recém-chegado, utilizará o arco bem.
Nível 4: Conseguirá atirar com uma melhor distância.

Habilidade ao Sol
Seu personagem tem maiores habilidades a luz do sol.
Nível 5: Seu personagem consegue fazer tudo melhor à luz do sol. Lutar, escalar, nadar, todas suas perícias ficam mais altas.

Cura ao Sol
Seu personagem pode se curar utilizando a luz do sol.
Nível 6: Seu personagem poderá curar pequenos arranhões quando exposto à luz solar.







Leveck @ CG



avatar
Leonard S. Targaryan
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 20
Data de inscrição : 14/04/2013

Ficha do personagem
Level: 7
Energia:
160/160  (160/160)
HP:
160/160  (160/160)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Convidad em Sex Abr 19, 2013 1:50 pm

Achei muito interessante como você escreve, sua introdução foi beem longa mas a luta que é o mais importante você não especificou bem, e além do mais no acampamento não matamos nenhum outro semideus por mais que seja fictício. Mas eu sei que você pode melhorar ;D
Obs: Houve alguns erros de escrita preste mais atenção nisso

80 xp e 250 dracmas

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Pietro L. Parker em Sex Abr 19, 2013 8:59 pm

Após ter matado a cobra gigante fiquei um pouco dolorido, mais no dia seguinte de tarde já conseguia me manter de pé e bem estável, já que não tinha o que fazer de tarde tentei falar com amigos, e conhecer gente nova mais os campistas estavam todos parados em seu chalé apesar por que estava um dia chuvoso mais não tirava a minha vontade de matar mais algum monstro na arena . Fui vagarosamente buscar meus equipamentos no chalé, estava tudo molhado a grama do campo brilhava como ouro em poucos instantes a chuva começou a diminuir tirei minha capa de chuva da cabeça e fui olhando a paisagem em quanto chegava ao chalé.

Quando cheguei troquei rapidamente de roupa e coloquei uma camisa com capuz que me deixou bem aquecido, depois de juntar meus equipamentos fui para arena , parecendo um desconhecido por que estava todo encapuzado a floresta estava muito fria estava a uns 5° Grau , logo logo começou a ficar um pouco escuro mais dava para ver perfeitamente a trilha .
Ao chegar na arena estava tudo normal todos os monstros em seus devidos lugares , ao começar a fixar os pés na areia a areia estava bem úmida quando me aproximei das jaulas, estava tudo comum alguns dos monstros não faziam tanto barulho , mais lá havia um cão infernal que já estava me dando dor de cabeça de ouvir seus barulho comecei a abrir a jaula dele , ele saiu tão rapidamente e ficou me encarando o cão infernal começou a correr em minha direção , quando ele se aproximou , eu levantei meu escudo com força que deu um impacto tão grande que ele caiu poucos metros de distancia . Após sua queda pensei em uma maneira de matá-lo , o cão infernal se levantou rapidamente mais não estava muito bem , por que a areia tinha caído em seus olhos . Quando o cão saiu correndo para cima de mim mais quando ele ia pular em cima de mim , deu para desviar , depois de ter desviado fiz um giro de 360° Graus com a espada que cortou umas das patas do cão que ele ficou mancando um pouquinho .

O cão começou a lamber o sangue em sua pata e ficou com a boca cheio de sangue olhando para mim como se estivesse tonto. Comecei a rir por que ele caiu no meu planinho fui para perto cão mais ele ainda estava consciente do que estava acontecendo fui me aproximando aos poucos por trás dele ate tomar uma sertã distancia , quando tive espaço suficiente , comecei a correr e arranquei uma perna dele com um corte forte que consegui fazer, eu já não estava aguentando escutar os latidos, larguei o escudo no chão e fui para perto dele onde enfiei a espada com força em seu coração que estava jogando sangue por todo o chão depois retirei a espada e fui pegar meus equipamentos e voltar para o acampamento, eu estava me sentindo bem por que não foi difícil e estava vendo que minhas habilidades estavam aumentando.


Spoiler:


- Espada de vinho: Uma espada roxa, feita de bronze celestial com um cabo dourado. Só pode ser empunhada por filhos de Dionísio ou mênades, quando se acerta um golpe no corpo do adversário, produz uma sensação de embriaguez no corpo do oponente, fazendo com que ele fique tonto por 2 turnos.

- Escudo Ancestral de Videira: Um escudo feito da videira mais grossa do mundo, ele é pesado, resistente para ataques corpo a corpo
.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------



Para viver a vida o amor  não é preciso te-lo mais sim encontra-lo. O amor em nossos corações é como uma caixa de chocolate saborosa cheia de segredos que não pode ser entregue a qual quer um. Mais o amor que tenho dentro do meu peito sinto que entreguei ele a uma garota  que o merece mais do que eu ofereço  '' Harmony isso que tenho dentro do meu peito já e seu, prometo te respeitar , te amar, te proteger,te dar carinho. Me desculpe mais não sou perfeito,Pois se fosse nada iria te faltar .Só quero dizer com essas pequenas palavras que Eu Te Amo e vou sempre estar ao seu lado nas horas ruins e boas de nossas vidas.
Harmony ♥ Pietro
avatar
Pietro L. Parker
Filhos de Dionísio
Filhos de Dionísio

Mensagens : 49
Data de inscrição : 05/04/2013
Idade : 23
Localização : No coração da Harmony S2

Ficha do personagem
Level: 8
Energia:
170/170  (170/170)
HP:
170/170  (170/170)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Convidad em Sex Abr 19, 2013 9:44 pm

Cuidado!
> Tente manter a coerência verbal no texto.
>Cuidado com os erros ortograficos você escreveu sertã quando queria dizer certa, fique mais atento.
>Sua batalha foi um tanto favorável a você ou seja em momento algum pude ver o cão lhe acertando um golpe, cães infernais sabem lutar e muito bem, eles não são jogados a metros de distância por um escudo

Se esforçe mais e eu sei que vai conseguir ;D

20xp 100 dracmas

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Lucy McAdams em Dom Abr 28, 2013 5:06 pm

Ainda não era inverno, mas caia uma chuva fina naquele começo de manhã. Ainda era bem cedo e o clima frio somado ao sono não permitia que ninguém saísse da cama aquela hora. Contudo, ainda havia aqueles corajosos que já estavam totalmente despertos, realizando seus específicos treinos. Eu mesma era um desses corajosos indivíduos que acordam cedo e treinam até debaixo de chuva. Com o capuz de meu casaco sobre a cabeça, fui pulando as poças de água até a arena. Meus tênis agora estavam sujos de lama, mas isso era o menos importante. Chegando ao treino para batalha, vi apenas uns 3 meio sangues. Dois lutavam entre si e o terceiro treinava contra bonecos de madeira bem posicionados. Fiquei alguns minutos observando-os, estudando cada movimento. Vi quando um dos rapazes - o mais alto - fez um movimento errado com o pé esquerdo, o que possibilitou que o outro o derrubasse. Você pode aprender muito apenas observando os outros.
Dando uma meia risada, fui em direção aos bonecos de madeira. Fiz um aceno silencioso para o outro garoto que treinava. Ele me respondeu com um sorriso simples. Deixei o escudo em um canto no chão. Não precisaria dele naquele momento. Peguei minha espada de gelo e, apoiando-a displicentemente no ombro, encarei o boneco de treino. Como se ele fosse pular do nada e me atacar...
E ele realmente fez isso.
Se eu não tivesse dado um pulo para trás aquela coisa teria me atingido! Inclinei a cabeça para a esquerda, com os olhos ligeiramente arregalados. Havia alguma coisa errada ali. O boneco moveu-se, retornando a posição inicial.
-Eles são feitos pelos filhos de Hefestos. Perfeitos para treinos. - Respondeu o garoto que me cumprimentara antes. - Eles reagem quando você faz alguma coisa.
- É? E porque o seu esta parado? Essas coisas não deveriam se mover!
- Os meus estão parados porque eu os desliguei... - Ele me disse, levantando uma sobrancelha, como se fosse óbvio.
- Como se desliga? - perguntei, já ficando irritada.
- É só derrota-los. - Ele sorriu - Joe. Filho de Atena. Prazer... - ele estendeu a mão, porém eu não apertei.
- Lucy, filha de Ares. Então temos que derrota-los para faze-los para? Interessante...
- Você não parece garota de Ares. Normalmente elas são mais...irritadas.
- Eu estou irritada...Não pareço irritada? - Fingi raiva, enquanto melhor acomodava a espada nas mãos, preparando-me para atacar.
Foi um movimento rápido e preciso. Dei dois passos rápidos para a frente e o boneco de treino reagiu, vindo para cima de mim. Antes que ele me atingisse na cintura com uma espada também de madeira, abaixei e desviei do ataque, atingindo-o no que deveria ser a parte de trás de seus joelhos. No entanto, senti um golpe na cabeça.
- AII! Droga! - Afastei-me.
- Não os subestime. Eles são programados para atacar o lugar mais óbvio. - Disse o filho de Atena, afastando-se mas ainda observando meu treino.
- Subestima-lo? Ele que não deve me subestimar... - Voltei a batalha, com uma sequência rápida de ataques. Quando atacava, a parte de meu corpo que ficava mais próxima dele (e onde ele iria atacar), eu precisava me mover rapidamente. Ali não era necessário muita força, mas sim boa habilidade para manusear a espada e evitar de ser atacado por outra. Atingi-o nas pernas, e ele tentou me golpear por cima, porém me esquivei, o atacando novamente no seu tórax. Ele passou sua espada pelos meus pés, me fazendo cair. Levantei-me rápido e cravei a espada no local que seria seu coração. Então, o boneco desligou-se.
- Viu? Consegui desliga-lo.- Disse virando em direção ao tal Joe, contudo a unica coisa que vi foram três dos bonecos vindo em minha direção. - Sério...Será que vocês não dão um descanso? - Perguntei falando com eles, sem esperar que eles me respondessem. Atingi o mais próximo no "ombro" e recebi um ataque de um segundo na minha perna esquerda. Nada demais. Realizei uma sequência precisa de de golpes certeiros na barriga, nas pernas, nos braços, mas sem muita força, tentando atingir os três ao mesmo tempo. Meio complicado, mas até que era divertido. Como nada adiantava e eles apenas continuavam a me atacar, decidi acabar com aquilo de uma vez, fazendo um giro rápido e "cortando a cabeça" de dois deles. Enfim. Quanto ao terceiro, apenas defendi-me usando a espada e, no fim, também tirei-lhe a cabeça, apesar deles não merecerem isso.
- Os caras de Hefesto vão te matar. Dá um trabalho para consertar isso... - Disse Joe, oferecendo-me água. Não aceitei sua água.
- Obrigada pelas dicas, foram muito úteis. - peguei meu escudo que estava no chão perto da parede e saí da arena.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

"No amor assim como na guerra, atacamos o alvo mais próximo. Mesmo que este não seja de fato o real culpado. "



# Filha de Ares # Filha Adotiva de Afrodite # Feiticeira de Circe # Esposa do Arthur Stark # Mãe da Luna #
avatar
Lucy McAdams
Feiticeiras de Circe
Feiticeiras de Circe

Mensagens : 20
Data de inscrição : 15/01/2013

Ficha do personagem
Level: 5
Energia:
140/140  (140/140)
HP:
140/140  (140/140)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Convidad em Dom Abr 28, 2013 5:30 pm

Muito bom o seu treino. Você só esqueçeu do spoiller mas perdou dessa vez ;D Parabéns!

500 dracmas
100 xp

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Justin Law em Qui Maio 02, 2013 10:12 pm

Levanto da minha cama ainda meio sonolento e vou em direção a cozinha. Normalmente para comer você teria que ir ao refeitório mas o chalé de Macária possuia uma cozinha com tudo que nós,filhos de Macária, poderiamos precisar. Faço um sanduiche não muito pesado e o como enquanto pego meus itens para ir a arena de treinamento, minha espada de ferro estígio e prata celestial e meu escudo de ferro estigio.
Ao chegar, vejo o velho sátiro que guardava as jaulas com os monstros de treinamento dentro. Eu vou passando por cada jaula e me decido em treinar com um cão infernal, afinal, como filho de Macária eu deveria me acostumar com monstros do submundo. Como eu não queria lutar com nenhum cão infernal fraco demais eu me aproximo da jaula e elevo minha aura da Boa Morte ao máximo, assim vários cães se afastaram mas ainda assim haviam muitos, já que eu acabara de ser reclamado ainda não possuia poder para intimidar monstros de alto nivel. Escolhi um cão infernal com cerca de 2 metros de altura. Me equipei com minha espada e entrei em guarda. Decidi usar meu escudo apenas quando necessário, pois cães infernais são rápidos, então precisava manter meu peso leve.
Assim que foi solto o cão caminhou lentamente para fora e retesou seu corpo entrando em posição de ataque. Ficamos parados por uns 5 segundos até ele investir contra mim. Eu desviei para a esquerda, desviando por pouco enquanto levantava meu braço e o desci no mesmo instante, mas ele era bastante rápido e parou bruscamente embaixo do meu braço enquanto tomava impulso para longe de mim, sendo que meu golpe apenas fez um corte superficial em sua pele. Levantei meu braço esquerdo preparado para usar meu escudo, porém, em vez de investir em mim, ele correu pelos lados, fazendo várias voltas na arena, eu tentei ficar focado nele, mas o perdi quando ele usou o impulso novamente para acelerar sua velocidade à uma velocidade que não consegui acompanhar e investir pela minha esquerda.
Eu não conseguiria ativar meu escudo à tempo, então, assim que senti que ele chegou perto, liberei o cheiro de morte, atordoando o cão infernal por tempo suficiente para que meu escudo ativasse. O monstro estava prestes a recuperar os sentidos quando eu bati meu escudo com bastante força na lateral da sua cabeça. Ele desmontou no chão e antes que pudesse se levantar eu baixei minha espada pelo seu pescoço, separando sua cabeça do corpo, e sentei no chão para descansar um pouco e esperar a adrenalina baixar. O cão infernal já havia desaparecido completamente quando levantei. Eu estava muito feliz quando sai da arena, apesar de um cão infernal não ser muita coisa, ainda era algo que requeria esforço e estratégia acima do normal, e nesse estado de espirito, parti para a próxima atividade do acampamento.


Spoiler:
Poderes
Passivos
Level 1
Perícia com espadas – Meus filhos saberão como utilizar uma espada, mesmo que nunca tenha tocado em uma.

Aura da Boa Morte I
– Meus filhos tem o poder de intimidar qualquer monstro ou semideus, de
nível mais fraco ou semelhante desde que não seja proveniente do
submundo.

[b][i]Ativos


Nível 1
Cheiro de Morte I - Os filhos de Macária liberaram um cheiro especial, doce, que deixara o inimigo atordoado por um tempo. [Dura um post]

Spoiler:
Armas
♠ Espada de ferro Estígio e Prata Celestial
Com uma parte da lamina feita com prata e a outra parte com ferro
estigio, esta espada faz um ataque com 20% a mais do que sua força
original.[Indestrutível]

♠ Escudo de de Ferro estigio
Escudo normal, porém QUANDO abençoado por macária, o escudo cria uma
barreira impenetrável que protege até 50 pessoas, durando 2 posts [Vira
um Bracelete][Indestrutível]

avatar
Justin Law
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 18
Data de inscrição : 24/04/2013
Idade : 20
Localização : Chalé de Macária

Ficha do personagem
Level: 5
Energia:
100/115  (100/115)
HP:
100/115  (100/115)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Justin Law em Sex Maio 03, 2013 12:49 am

Era um dia nublado, era dia de inspeção dos chalés mas eu não me preocupei, nós sempre ficavamos entre os três primeiros juntos com os filhos de Eros e Afrodite. Meu avô Hades havia mandado um cão infernal para que eu destruisse, ele era exigente tanto com seus filhos como com seus netos.
Caminhei rumo a arena empunhando apenas minha espada. Ao chegar, um cão infernal estava à minha espera, pois assim que cheguei ele entrou em posição de combate. Eu já havia enfrentado outro como ele, então eu não sentia medo, porém não o subestimei, pois queria provar para mim mesmo que a vitória sobre o outro cão infernal não havia sido apenas sorte.
O cão correu em minha direção, eu segurei a espada com mais força quando ele pulou em cima de mim, antes que eu pudesse acertá-lo com a espada ele me derrubou no chão fazendo minha espada cair a uns dois metros, não conseguia acertá-lo, mas evitei que caísse sobre meu corpo, ele estava ao lado da espada me observando. Me coloquei de pé e ele correu em minha direção, ele estava entre eu e a espada, ele pulou sobre mim para arrancar minha cabeça, mas me abaixei antes disso e passei por baixo dele, me levantei correndo rumo a espada, o cão veio atrás e pulou sobre minhas pernas, me jogando no chão, chutei sua cara algumas vezes até ele me soltar parcialmente e eu conseguir pegar a espada. Eu fiz um arco por cima de mim e o fiz se afastar o suficiente para que eu me levantasse. Eu mancava, minha perna sangrava e isso parecia chamar mais e mais a atenção do cão. Firmei a perna no chão, doeu a princípio, mas eu consegui engatar uma pequena corrida mesmo estando machucado, segurei a espada com as duas mãos, o cão emitiu um barulho estranho correndo em minha direção, segurei o cabo da espada com as duas mãos, quando ele pulou novamente eu fiz um giro de 360º o acertando no meio e fazendo-o virar sombras e ser consumido pelo chão.
Eu estava muito ferido e com esforço me dirigi para a enfermaria, durante o caminho, fiz uma nota mental para sempre levar meu escudo quando meu avô mandasse outro monstro para que eu lutasse.


Spoiler:
Armas
♠ Espada de ferro Estígio e Prata Celestial
Com uma parte da lamina feita com prata e a outra parte com ferro
estigio, esta espada faz um ataque com 20% a mais do que sua força
original.[Indestrutível]
avatar
Justin Law
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 18
Data de inscrição : 24/04/2013
Idade : 20
Localização : Chalé de Macária

Ficha do personagem
Level: 5
Energia:
100/115  (100/115)
HP:
100/115  (100/115)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Convidad em Sex Maio 03, 2013 8:28 am

Treinos muito bons...Gostei do jeito que voce luta, apostaria em voce para uma batalha ou missao importante, porque voce e um bom postador, e com certeza vai longe! Very Happy
Recompensa:
200 exp
150 dracmas
10 pontos de atributos em Velocidade; 10 em Forca e 5 em Inteligencia
Habilidade:Esgrimista - Iniciante

Descontos:
-30 HP
-45 Energia
(poste no refeitorio para se recuperar)

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Lucy Stanford em Sab Maio 04, 2013 5:03 pm

Eram quatro e meia da tarde quando a última música do meu
Ipod terminou de tocar. O ritmo de Dont
worry child
ainda estava na minha cabeça quando levantei da cama, guardei o
Ipod e fui me arrumar para ir à arena. Uma calça de jeans, bota de cavalaria
preta e uma blusa regata branca. Peguei todas as minhas armas e fui indo para
fora do chalé.



Ainda cantava Dont
worry child
enquanto adentrava a arena. Fiquei por um tempo observando os semideuses
que ali lutavam. Fui até o centro da arena e fechei os olhos imaginando uma
floresta temperada. Assim que tornei a abri-los pude ver as árvores de várias
cores, tamanhos e formas; O clima estava um pouquinho frio e denso, e se via a
alguns metros um rio. Estava observando a biodiversidade do lugar e admirando
as folhas.



Observava também um Bem-te-vi voando, que pousou em uma
árvore. Senti algo estranho no ar. Preparei uma flecha no arco e atentamente
fui andando em círculos, usando como referência o Bem-te-vi na árvore. Quando
voltei ao meu ponto referencial. Percebi que a vegetação atrás do pássaro se agitava
primeiro devagarzinho e depois mais rápido, como se algo estivesse se
aproximando. Fui andando um pouco para
trás e apontando a flecha naquela direção.



Um Lestrigão surgiu. Tinha oito metros de altura, braços
tatuados e dentes pontudos amarelados. Ele rugia e vinha com os punhos fechados
derrubando as árvores ao seu alcance. Também olhava procurando por algo. Até
abaixar o seu olhar pra mim. Resmungou algo em relação à comida. E então se
abaixou e arrancou uma árvore do chão jogando-a em minha direção. Rolei no chão
me desviando dela. Lancei a flecha que já estava no arco, que começou a pegar
fogo na ponta antes de acertar o seu joelho. Não teve muito resultado, apenas o deixou
incomodado e mais irritado que antes. Ele levantou seu pé gigante e tentou
pisar em mim, tirei a espada da bainha e ergui-a furando o seu pé fedido e
cheio de musgo (nem um pouco agradável). Ele segurou o pé, pulando e choramingando.
Então tive uma ideia. Corri e me escondi entre as árvores, procurando cipós.
Consegui achar quatro bem resistentes. Tive que cortá-los da árvore com a
espada então os amarrei na ponta traseira das flechas e subi na copa de uma.



Nessa hora o gigante já me procurava, eu conseguia ver a sua
barriga se aproximando de onde eu estava. Lancei duas flechas, uma atrás da
outra, na direção da árvore paralela a minha. Fazendo uma pequena armadilha. Pulei
de onde estava bem rapidamente e corri para trás dele sem que percebesse. Ele
caiu na minha armadilha, tropeçando no cipó e caindo de bunda pra cima, me
apressei correndo para o lado dele e lancei as outras duas flechas com o cipó paralelas
ao seu corpo. Não o permitindo levantar. Coloquei o arco nas costas e desembainhei
a espada. Indo a sua frente e com a espada em mãos furei seus dois olhos. Ele
rugiu e conseguiu arrebentar um cipó. Fiz dois cortes em seu rosto. E ele
arrebentou os outros. Pulei em seu pescoço antes dele se levantar e então
finquei a espada ali mesmo, que acabou atravessando sua garganta. E então ele
explodiu em um monte de pó.



Cai em cima do monte de pó (Nada confortável). Ainda deitada
ali, com a espada na mão e olhando para cima vi as folhas das árvores tremerem,
como se fossem hologramas e então um céu azul e limpo apareceu no lugar. Sentei-me
com um pouquinho de dificuldade e quando olhei em volta, semideuses lutavam com
bonecos ou entre si. O cenário da arena estava de volta. Levantei e olhei em
volta pra ver se estava tudo certo mesmo. Dei de ombros e sai da arena girando
a espada na mão.


Spoiler:



- Arco e flecha do sol iluminados - Um arco muito forte e poderoso, podendo ser
empunhado apenas pelos filhos de Apolo, este arco faz as flechas que forem
lançadas, que quando atingem o inimigo, começa a queimar sua ponta, assim
fazendo a ponta da tal derreter, e caso a flecha esteja dentro do inimigo isto
é meio que fatal. [By: Apolo]



-Espada de bronze



------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------


Lucy Stanford

Interventora de sonhos | Filha de Apolo | Mênade | Give me love, lover!

Defenda o que você acredita e tenha orgulho por quem você é.
Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics
avatar
Lucy Stanford
Interventores dos Sonhos
Interventores dos Sonhos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 27/12/2012
Idade : 21
Localização : Chalé de Apolo - Chalé do Dio

Ficha do personagem
Level: 11
Energia:
135/165  (135/165)
HP:
145/165  (145/165)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Convidad em Sab Maio 04, 2013 5:07 pm

Bom treino filha!Ganhou 170 exp;10 pontos em inteligencia, 10 em velocidade e 5 em Carisma e 250 dracmas!

Perdeu 25 pontos de HP e 35 de Energia

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Justin Law em Sab Maio 04, 2013 10:48 pm

Era quase meia-noite. Eu não coseguia dormir porque eu havia tirado um cochilo a tarde e agora estava sem sono. Resolvi passar na arena, peguei minha espada de ferro estígio e prata celestial e meu bracelete que se transformava em um escudo de ferro estígio e me dirigi a arena. Chegando lá, me surpreendi quando vi que havia mais alguem lá. Um garoto de estatura baixa (cerca de 1,55m) e cabelo loiro treinando com os bonecos de madeira. O reconheci imediatamente como um dos campistas veteranos do chalé de Atena. Me aproximei e o cumprimentei:
- Olá, sou Justin, filho de Macária.
- Prazer, sou Jack, filho de Atena.
- Se bem me lembro você é um campista veterano não é? Se importa em me ajudar com meu treino de espada e escudo.
- Tudo bem, é melhor lutar com alguém que pode se defender do que um boneco. Venha pra cima de mim com tudo que tem e depois avaliarei seu desempenho. Ah, e não use poderes, vamos utilizar apenas escudo e espada.
Peguei minha espada e transformei meu escudo. Jack pegou uma espada e escudo de bronze celestial e se colocou de guarda. Eu o avaliei procurando uma brecha mas a sua defesa estava impecável. Eu tentei utilizar minha força como vantagem, e corri em sua direção fingindo que ia estocar com a espada, quando na verdade e tentar derruba-lo com o meu escudo. Mas ele já parecia esperar por aquilo e desviou para a esquerda e fez um corte lateral com a espada. Foi quando percebi que ele já devia estar acostumado com oponentes que usam a força como vantagem, e utilizava seu corpo ágil para contra-atacar. Eu consegui interceptar sua espada com a minha. Então ele bateu minha espada com seu escudo, fazendo-a voar uns dois metros. Eu me afastei imediatamente, mas ele não ia deixar aquela fraqueza impune. Me amaldiçoei mentalmente por subestima-lo por causa do tamanho e tentei bolar um plano para pegar a espada de volta. Ele atacava com bastante velocidade, fazendo cortes com a espada enquanto limitava os movimentos do meu escudo com o dele próprio, sendo assim eu já tinha uns quatro ou cinco corte no braço e no peito. Foi quando vi uma brecha. Ele havia me feito ir para o canto, então era só rolar para o lado quando ele atacasse e correr a toda velocidade.Novamente eu caí em sua armadilha. Quando vi ele levantanto o braço para atacar, desviei para a direita, mas, como se estivesse esperando isso, ele parou bruscamente, largou o escudo, e com a parte de frente do pé, deu um impulso em minha direção. Levantei o escudo para me defender, mas como ele havia largado o escudo ele tinha ficado mais rápido, então sua espada se alojou em meu ombro. a dor me fez gritar muito, ele chutou meu escudo e colocou a espada em meu pescoço. Eu fiz um sinal de rendição e ele fez os primeiros socorros.
- Você até luta bem, mas tem que aprender a prever os movimentos de seu inimigo. Quando fizer isso, poderá ficar ganhar para mim facilmente.
Eu não sabia se ele estava mentindo ou sendo modesto, ele era muito bom, eu precisaria treinar muito para alcança-lo. Após ele terminar os primeiros socorros, agradeci e me dirigi ao meu chalé para descansar enquanto me curava.

Spoiler:
Armas
Espada Primordial do Equilíbrio - espada
de bronze celestial, possui uma lamina afiadíssima, capaz de se ajustar
ao seu dono. Fácil de manejar. Em seu interior a um núcleo de energia
primordial fornecido por Chronos. Uma vez na batalha o usuário pode
lançar uma rajada de energia capaz de desintegrar qualquer material e
qualquer coisa viva, não importa em que estado físico, a menos que seja
imortal.[Obrigatório]


Escudo Olimpiano
- Escudo de ouricalco impernetrável, possui uma safira entalhada em seu
centro que tem habilidade de hipnotizar quem a olhar (dura 2 turnos)
[Obrigatório]



Última edição por Justin Law em Dom Maio 05, 2013 6:06 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Justin Law
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 18
Data de inscrição : 24/04/2013
Idade : 20
Localização : Chalé de Macária

Ficha do personagem
Level: 5
Energia:
100/115  (100/115)
HP:
100/115  (100/115)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Justin Law em Dom Maio 05, 2013 6:04 pm

Cheguei a arena por volta das duas da tarde. Ainda não havia ninguem, pois ainda estavam descansando do almoço. Eu fui treinar minhas habilidades com o arco, pois eu pretendia comprar um para mim. Peguei um dos arcos de treinamento e soltei três harpias. Eu não pretendia me demorar, já que tinha que limpar meu quarto para inspeção dos chalés. Corri para fora da arena e fui em direção a floresta. Encaixei uma flecha e puxei até tocar o meu queixo. Quando uma das harpias me viu, alertou as outras, mas foi tudo que pode fazer de ter uma flecha no meio da sua testa. As outras duas voaram mais para o alto. As aulas que tive com Jack valeram a pena, pois entendi o que queriam fazer. A luz do sol iria impedir minha visão, eu não conseguiria acerta-las e elas iam aproveitar para me pegar por cima. Corri mais adentro na floresta e parei em uma área coberta. Agora se elas quisessem me pegar teriam que voar mais baixo. Eu já estava com a flecha preparada quando elas vieram, acertei outra no peito e esta se desintegrou , mas a outra continuou vindo, como não ia dar tempo de encaixar a flecha no arco eu peguei uma e segurei na mão. A harpia fez três cortes em meu braço, mas abaixou sua guarda. Eu segurei sua perna com a mão esquerda, e antes que ela conseguisse me fazer soltar, coloquei todo o meu peso em puxão que a fez abaixar um pouco e enfiei a flecha em seu peito e ela se desfez em pó. Infelizmente ela estava à três metros do chão, então a queda foi bem dolorosa. Chequei meu corpo e parecia que nada havia quebrado, então fui a enfermaria para cuidar daquele corte no braço antes de ir ao chalé.
avatar
Justin Law
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 18
Data de inscrição : 24/04/2013
Idade : 20
Localização : Chalé de Macária

Ficha do personagem
Level: 5
Energia:
100/115  (100/115)
HP:
100/115  (100/115)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Convidad em Seg Maio 06, 2013 11:58 am

Bons treinos, no total, ganhou 250 exp; 300 dracmas e 50 pontos de atributos(mandar MP falando como voce quer distribui-los)

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Héctor Hitman em Qua Maio 08, 2013 5:09 pm

Um meio-irmão meu me acordou bem cedo, era sete e meia da manhã. Ele estava falando que era hora do meu "trote". Quando eu levantei eu vi que a maioria estava dormindo ainda. Ele me levou para a arena do Acampamento Meio-Sangue e disse que ia lutar comigo, afirmando que era um dos melhores filhos de Ares. Apesar de eu não ter treinamento, eu não fiquei intimidado. Ativei minha armadura, peguei o meu escudo e saquei a espada. Ele fez a mesma coisa, ativou uma armadura e se equipou com um escudo. Esses equipamentos eram igual aos meus, com exceção da espada. Ela era grande, 90 centímetros e tinha uma cor igual ao do sangue humano. O local se transformou. Era um estádio gigante envolta de nós e onde pisávamos, era feito de areia com pequenos pedaços de grama nascendo em certos pontos. O clima estava refrescante, a leve brisa da manhã corria pelo ar. O outro garoto começou a falar:

- Bem essa luta tem três regras. Primeiro: quem sangrar perde. Segundo: sobreviva. Terceiro: não há mais regras, então vale tudo.

Eu fiz que sim com a cabeça. Um correu na direção do outro com suas espadas erguidas. Eu defendi o golpe dele, que vinha de cima para baixo, com o meu escudo e revidei com uma estocada, que também foi defendida, mas minha espada ficou agarrada no escudo dele. Ele soltou o escudo e ficou só com a espada e eu peguei a lança. Tentei jogar nele, pois havíamos nos afastados, mas a lança passou no lado do rosto dele, errei por pouco. Ele, então, começou uma sequencia de golpes. Fazia movimentos para cima, baixo, esquerda, direita, movimentos em diagonais e estocadas. Eu defendia com o escudo e alguns golpes paravam na armadura. Até que ele me fintou. Ameaçou a ir para um lado e eu fui junto, mas ele foi para o outro e, com um movimento de baixo para cima, acertou meu braço:

- DROGA!!! - exclamei, meu antebraço sangrava.

Ele fez um sorriso irônico para mim e um centauro, que eu nem percebi, mas nos observava, veio correndo e me levou para a enfermaria. Chegando lá, ele estancou o sangue e enfaixou meu braço. Logo depois, o garoto que eu lutei chegou e me devolveu a minha espada.

Spoiler:
EQUIPAMENTOS
Espada de Ouro Imperial[Inquebravel]{By:Apolo}

Ω Lança da guerra - Uma lança com o cabo negro e a ponta da lança é feita de um metal vermelho, especial de ares,. Se lançado contra um inimigo a mesma se desfaz em pó e ressurgindo na sua mão no próximo turno.[By: Ares] (Item Obrigatório)

Ω Escudo Espartano - Um escudo na mesma base dos Espartanos, feito com um metal vermelho, especial de ares, grande. Havia o símbolo de Ares na frente do mesmo, e nada passa por esse escudo. Aumenta em 10%a defesa absoluta. [By: Ares](Item Obrigatório)

Ω Armadura de Ares - Uma simples pulseira que quando o filho de Ares ativa, se torna um tipo de armadura em seu braço e peito, feito de um material vermelho, especial de ares, praticamente não tem peso.

Spoiler:
HABILIDADES
Nível 01 – Calmaria de Guerra: O Filho de Ares tem instinto natural para batalhas. Ele consegue manter-se calmo e focado em qualquer combate, seja contra um amigo, seja contra um titã.

Nível 01 – Ambidestria: Os filhos de Ares são ambidestros e podem lutar com duas armas ou arma e escudo sem penalidade.
avatar
Héctor Hitman
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 34
Data de inscrição : 03/05/2013
Idade : 20

Ficha do personagem
Level: 9
Energia:
180/180  (180/180)
HP:
180/180  (180/180)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Convidad em Qua Maio 08, 2013 9:55 pm

70 exp e 75 dracmas
Atualizado ^^

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Arena do acampamento.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum