O simples esconderijo. - Missão para Lucy e Fred.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O simples esconderijo. - Missão para Lucy e Fred.

Mensagem por Convidad em Qua Mar 06, 2013 2:27 pm


Vocês acordam em Londres na inglaterra, em um banco de uma praça deserta. Eu apareço e digo:

- A uma filha minha que foi raptada e está em um esconderijo de uma Empousa. A missão de vocês é achar o esconderijo e levar a minha filha para o acampamento. Aqui está um mapa onde amostra o caminho para o esconderijo.


Digo lhes dando o mapa e desaparecendo em nevoa.



Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O simples esconderijo. - Missão para Lucy e Fred.

Mensagem por Frederico H. Fray em Qua Mar 06, 2013 6:27 pm

Acordo um pouco atordoado Morfeu dirige-se para mim e Lucy e diz que temos que salvar sua filha e levar ela sã e salva para o acampamento , ele entrega um mapa, pego o mapa de sua mão e ele desaparece, abro o mapa de modo que eu e Lucy víssemos o que estava escrito no mapa.
Observo que no mapa tem varias ruas que levam para o mesmo caminho e sendo que algumas são mais longas e outras mais curtas, resolvemos ir para o mais curto.
- Vamos Lucy, temos que chegar logo lá.
Quando olho para o lado Lucy havia desaparecido, como isso é possível? Não sei, mas tenho que continuar a busca da filha de Morfeu.
Sigo correndo por uma ruela que havia lá observo o mapa e ela havia mudado, vejo que agora ele esta brilhando uns pequenos pontos pratas, não sai o que aquilo significa, contudo isso deve ser um mau sinal, entro em um beco sem saída, volto e corro para outro, a cidade parecia um grande labirinto estava a uns cinco metros de outra rua quando me deparo com uma criatura nojenta sair da escuridão, era um bicho asqueroso de um olho só um Ciclope de porte médio, sue esfera ocular era tão branca como leite e a sua pupila tão azul quanto o mar, seus dentes intramelados são assustadores e nojentos, ele portava consigo um bastão, logo quando me viu desferiu um golpe contra mim e logo pulo para o lado para desviar do golpe que seria certeiro, seu bastão colide com o chão e o faz tremer, ele volta a golpear de novo o golpe desta vez foi certeiro, acertou bem em minhas costas e logo voo ao encontro de uma parede o choque com a parede foi bem forte fico um pouco atordoado, quando vejo o Ciclope já esta se aproximando de mim pronto para investir outro golpe.
Pego minha espada de fogo negro e aponto para ele, seu grande olho azul se dilata ao ver a chama da espada, ele rosna e vem ao meu encontro mais furioso, levanto e fico frente a frente com ele, o Ciclope investe outro golpe com a lamina super afiada e com fogo negro emanado dela faço que seu bastão parta no meio e pegue fogo, o “pobre Ciclope” estava agora desarmado e desprotegido, guardo minha espada de fogo negro i tiro minha executadora de demônios, ele tenta me socar, mas é em vão, quando sua grande mão veio em minha direção fiz um corte em sua palma, e logo seu sangue começou a ser drenado a cada segundo o grande Ciclope ia desfalecendo seu rosto antes um pouco avermelhado toma a tonalidade de um cadáver em um necrotério, agora já sem muito sangue finco a espada em seu olho e a mesma atravessa seu crânio como um coco seco.
Limpo o suco de sangue que fica na lamina da espada e guardo-a, abro o mapa e vejo para onde seguir, o mapa volta a mudar e agora esta mostrando varias portas de prédios que lá havia a rua tão deserta quanto a um cemitério em noite de sexta feira 13, entro na primeira porta que eu vejo, quando adentro a porta vejo um apartamento todo revirado, logo a paisagem vai mudando e já estou em outro lugar, não sei o que foi aquilo, mas isso não deve ser normal, abro o mapa e nele a marcado um grande X onde deve ser o onde esta a filha de Morfeu , havia um pequeno ponto cinza que dizia você esta aqui, e o X era do outro lado da cidade, também havia vários pontos pratas, que obviamente eu já sabia o que era tinha algum monstro por lá.
Sigo correndo por uma das ruas, dobro a primeira esquina e me deparo com outro monstro um pequeno cão infernal, ele rosna para mim, dou um sorriso de canto de boca.
- Você não vai fazer isso cãozinho.
Pego minha espada e de fogo negro e aponto para ele, o mesmo rosna tão forte que cria uma espuma brancosa no canto da boca, parecia um grande cão raivoso que a qualquer momento pudesse lhe atacar e ia mesmo atacar.Ele pula em minha direção desfiro um golpe contra sua para e ele geme de dor, viro em sua direção e ela pula sobre mim, estou jogado no chão ,minha espada uns trinta centímetros longe de mim e eu com um grande cão querendo abocanhar minha face.
Toco o chão e logo dele surge 5 mortos vivos que começam a atacar o cão infernal, ele se vira contra dois deles e arranca a cabeça de um deles, os outros quatro o cercam e golpeia ele com suas espadas e cão geme a cada corte, ele tenta se livra, mas já é tarde um dos mortos vivos se afasta e da espaço para eu poder atacar o cão.
- Desculpa, você já era.
O Golpe é tão forte e o cão da um uivo de dor e explode em pó, faço um gesto com a mão e os mortos vivos desaparecem.
Sigo em direção ao X faltavam alguns metros, chegando lá vejo uma grande porta de madeira, esta entre aberta, entro e vejo a garota amarada em um pilar enquanto a Empousa estava sentada em um trono de forro Estigi muito belo, ela se levanta.
- Ora, Ora semideus chegou aqui vivo, mas daqui você não ira sair vivo.
Logo a grande porta de madeira se lacra e fico preso junto com a maldita Empousa. Ela estrala os dedos e um bicho vem correndo e entrega para ela um chicote.
Ela bati o chicote contra o chão e dele sai fagulhas de fogo, ela da uma chicotada contra mim eu pulo para o lado, no local onde ela acertou o chicote começa a pegar fogo, ela da uma risadinha maléfica.
- Você pode saltar o quanto quiser sapinho, mas uma hora você sai cansar.
Ela da outra chicotada e desta vez foi certeira, pegou bem em minhas costas, a ponta alem de sair fogo era como um ferram de arraia, quando entra é de uma vez mas saindo rasga a pele, o ponta entrou em minha pele e ela puxou de uma vez e arrancou um pedaço razoável de minha pele o ferimento começou a sangra e ao mesmo tempo pegava fogo, a dor era algo insuportável, mas tinha que suportar para salvar a pobre garota.
Pego minha espada de fogo negro e aponto para ela, ela rir descontrolavelmente.
- Tolo, acha que essa espada vai me ferir?
- Se não ferir vai fazer graves problemas contra você.
Ela me ataca de novo, o chicote vem em minha direção e corto bem ao meio seu chicote, ela fica enfurecida ela volta a estralar os dedos e vem outro bicho trazendo outra arma, desta vez uma espada, ela vem em minha direção me atacar.
- Cansei de brincar com você. Diz ela em um tom irônico.
A briga com espada tem duração de minutos, mas pareceram horas.
- Agora quem cansou fui eu.
Chuto e ela cai ao chão, aponto a lamina no rosto dela.
- Ultimas palavras?
Ela fecha os olhos e de minha espada sai um raio e a alma dela é arrancada de seu corpo, fraca e sem alma finco a espada em seu “lindo” rosto, o crânio se parte e ela explode em pó. Meu ferimento escore muito sangue, mas da para sair daquele lugar, minhas costas já parou de queimar, corro e corto as cordas que aprisionava a garota.
- Obrigado. Diz ela com uma voz meiga.
- Não a deque, temos que sair daqui.
Destruo a porta de madeira e me concentro ou pouco cansado mais da para sair voado daqui, minhas assas que querubim se abrem deito mágica e seguro a garota nos braços e alço voa, em questão de minutos já estávamos de volta ao acampamento, ela sã e salva e eu com um grande ferimento.
- Temos que nos separar aqui, tenho que ir na enfermaria, vá para o chalé de seu pai e descanse bastante.
Sigo para a enfermaria, os filhos de Apolo são mestres em cura, em minutos já estava bem melhor meu ferimento, vou ao chalé da garota ver como ela estava, estava super bem conversando com outros campistas.


Armas e poderes:

Spoiler:
Executadora de Demônios:Capaz de desintegrar objetos com o toque, drenar o sangue da vítima e enfraquecê-la apenas deixando à mostra a grande cruz no topo da lâmina.[By Hermes]

*Uma grande espada que sua lamina emana uma chama negra que é mais forte que fogo grego, onde também dela pode sair um raio negro que tira a alma da pessoa , feita nas forjas de Hefesto , especialmente para Quione -Bye Quiqui *-*

Asas de Querubim: São asas composta por 6 pares elas aparecem quando o Dono estiver precisando muito e voaram sem se quer cansar[By Hermes ^^]

Invocar Mortos II ( Nível 10 ) - Agora meus filhos podem invocar até 5 mortos que são iguais aos vivos e possuem uma arma e um escudo.
avatar
Frederico H. Fray
Monitores
Monitores

Mensagens : 210
Data de inscrição : 13/02/2013
Idade : 24
Localização : Não é da sua conta.

Ficha do personagem
Level: 32
Energia:
410/410  (410/410)
HP:
410/410  (410/410)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O simples esconderijo. - Missão para Lucy e Fred.

Mensagem por Convidad em Sex Mar 08, 2013 12:17 pm

Fred, a missão foi cancelada e você não tem punições. Lucy Stanford : Uma semana sem missão e perda de 1 nvl.

Atualizado por Dionísio

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O simples esconderijo. - Missão para Lucy e Fred.

Mensagem por Convidad em Seg Mar 18, 2013 12:23 pm

Movido para o Tártaro

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O simples esconderijo. - Missão para Lucy e Fred.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum