Missão One-post para Britany Angelin - O Confronto contra Págos (ATEMPORAL)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Missão One-post para Britany Angelin - O Confronto contra Págos (ATEMPORAL)

Mensagem por Convidad em Sex Jan 18, 2013 2:45 pm

Naquela noite tudo parecia calmo em uma pequena cidadezinha no interior da Alemanha; os moradores caminhavam pela rua livremente seguindo para suas casas, olhando de longe parecia um pequeno pedaço da Idade Média em meio a Grande Crise Econômica Européia. Mas no meio daquela calmaria existia algo de estranho; nenhum relógio funcionava e havia um dragão aprisionado no subterrâneo da cidade.

-x-

No Punho de Zeus encontrei a semideusa Britany Angelin, filha de Hermes; ela fitava o chão com suas vestes do Acampamento Meio-Sangue. Aproximei-me lentamente emanando o brilho lunar daquela noite e toquei no ombro da semideusa com gentileza:

- Olá semideusa - murmurei suavemente; ela se virou na minha direção com uma expressão de espanto. - Preciso que faça algo para mim. Há 500 anos atrás pedi a um dragão de gelo chamado πάγος (págos) que cuidasse de meu Amuleto Lunar; durante alguns anos consegui mantê-lo no Olimpo, mas depois de 100 anos ele fugiu e eu nunca mais consegui recuperá-lo. Agora, descobri que ele se encontra em uma pequena cidadezinha alemã e por causa de meu Amuleto lá é sempre noite faz 400 anos. O tempo não passa e você precisa reverter isso. Destrua o dragão, recupere o amuleto e devolva-o para mim, só assim a cidade e as pessoas vão poder viver sua vida como todos os outros. Você aceita essa missão, Britany? As pérolas de Perséfone podem levá-la até a cidade e trazê-la devolta... - abri a mão com as duas pérolas esverdeadas brilhando intensamente.

* O dragão é imune a todos os tipos magia (lê-se cajados que transformam as coisas em árvores, etc)
* A única forma de matá-lo é atingindo-o no coração, mas sua pele é extremamente dura por causa do gelo que reveste seu corpo.
* O confronto contra o dragão deve ser na rua, com os cidadãos em volta; você deve lutar contra o dragão enquanto protege os mortais alemãos.
* Você pode levar uma arma de defesa, duas de ataque e um item mágico.


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão One-post para Britany Angelin - O Confronto contra Págos (ATEMPORAL)

Mensagem por Convidad em Qui Jan 24, 2013 10:56 am

A noite era de luar, bonita… Uma bela noite para se estar com os amigos, mas não… A minha vida era uma droga, e mais uma vez me vi obrigada a ficar isolada de todos naquele mundo tão diferente de tudo o que já havia vivido, mesmo estando nele por um bom tempo.. O fato é como não podia deixar as fronteiras da Colina Meio-Sangue sem ser vista, o lugar mais isolado em que pude ficar foi o Punho de Zeus – Sim aquela montanha esquisita que havia recebido o nome do deus (apesar de que se eu fosse ele, não ficaria tão orgulhosa assim… mas ok)

Enquanto fitava o chão e refletia sobre qual fora a pior coisa que já me acontecerá, uma luz surgiu subitamente, e quase me cegou. Mesmo assim ela era bonita, convidativa. Coloquei as mãos sobre os olhos, a fim de bloquear a claridade que fazia minha vista arder e, conforme se aproximou, a luz diminuiu, findando-se em uma aura menos brilhante. Bom, na verdade ela não era apenas uma luz… Ártemis, a deusa em si. Curvei-me automaticamente:

- O que queres de mim, minha deusa – falei ainda recurvada.

- Olá semideusa. Preciso que faça algo para mim. Há 500 anos atrás pedi a um dragão de gelo chamado πάγος (págos) que cuidasse de meu Amuleto Lunar; durante alguns anos consegui mantê-lo no Olimpo, mas depois de 100 anos ele fugiu e eu nunca mais consegui recuperá-lo. Agora, descobri que ele se encontra em uma pequena cidadezinha alemã e por causa de meu Amuleto lá é sempre noite faz 400 anos. O tempo não passa e você precisa reverter isso. Destrua o dragão, recupere o amuleto e devolva-o para mim, só assim a cidade e as pessoas vão poder viver sua vida como todos os outros. Você aceita essa missão, Britany? As pérolas de Perséfone podem levá-la até a cidade e trazê-la de volta… - Ela disse as palavras calmamente, explicou detalhe por detalhe do que eu teria que fazer e como poderia recusar um pedido feito assim, face a face?

- Claro minha deusa, pode contar comigo, prometo não decepcioná-la – Após proferir as palavras, ela me entregou duas pérolas verdes e se esvaiu na mesma aura intensa pela qual surgirá, deixando-me mais uma vez, nos braços da escuridão. Sentei na relva úmida e apoiei a cabeça entre os joelhos e respirei fundo antes de seguir caminho até o chalé 11 para fazer minha mochila.

---------------------------

Menos de 15 minutos depois, a bolsa que ganhará de Hipnos já estava completamente arrumada para minha missão, mesmo que eu não fosse levar muitas armas, a viagem seria longa então apostei em uma troca de roupa e alguns alimentos não perecíveis. Na bainha ia minha adaga preferida ( a mortal) e nas costas, eu carregava uma aljava com o arco de ouro e as flechas de bronze infinitas… Tinha um destino para elas. No pulso esquerdo, levava meu relógio de senhora do tempo e na mão direita, segurava o cajado mágico de Deméter – uma réplica, claro. Me olhei no espelho, aquela armadura era horrível, mas com certeza me impediria de ser morta facilmente. As asinhas dos meus tênis batiam freneticamente, esperando o momento para serem acionadas… Era hora de partir e a Alemanha ficava muito longe – mais muito mesmo… Coloquei cuidadosamente uma das pérolas de Perséfone no chão e pisei até esmaga-la e visualizei a cidade… Segundos depois – talvez menos – eu já estava estatelada no chão de um lugar o qual só vira anteriormente por fotos… A batalha estava começada. Algumas pessoas caminhavam tranquilamente pala rua, como se tudo estivesse normal, mas era óbvio que não estava. Encostado em um canto da rua – próximo à floresta – um enorme dragão cochilava. Ele pareceu sentir minha presença, pois logo abriu um olho para em seguida levantar - se por completo e soltar uma baforada congelante - não estou brincando não, algumas árvores até ficaram com gelo congelado nas pontas, como enfeites natalino – Ele estreitou seus olhos de fenda e não esperou até soltar mais uma vez a massa de gelo, meus instintos já sabiam o que viria a seguir, por isso acionei meu relógio ficando imune a qualquer ataque, melhor, me impedindo de virar um floco de neve. Mas os cidadãos que rodeavam a rua ainda estavam vulneráveis, se continuasse assim, eles morreriam congelados… Já sei! Ativei escudo de penas, que não tardou a virar uma enorme cúpula, protegendo tudo o que estava ao redor do dragão – menos á mim, já que usava outro método de defesa.
Bom, eu tinha que começar a colocar meu plano em ação. Retirei o arco e uma flecha mágica da aljava:

- Ártemis, me ajude – eu fechei um olho e mirei – já disse que tenho uma péssima mira? – quando soltei a flecha ela voou pelo lado da enorme cabeça de dragão que me encarava. “Ótimo, Britany, que belo ataque! Aff” eu pensei comigo mesma. Mais uma tentativa. Meu objetivo era cegar o dragão, já que sua pele era quase impossível de se atacar – eu ainda montava estratégias sobre o que fazer com ela – Desta vez, eu estiquei um pouco mais a corda do arco e puxei a flecha sem tanta força, tentei usar mais precisão. Frouxei os dedos e a ela disparou indo parar no côncavo ( certo, não sei se dragões tem côncavo) da criatura ele urrou um pouco com a dor, esse era um ponto sensível de todos, mas agora era hora de ele atacar:

- MAIA! - Gritei antes que fosse tarde demais, eu subi no ar e me vi frete a frente com o enorme lagarto. Ele mais uma vez soltou a fumaça – que não me atingiu, devido á redoma do relógio – desta vez, acompanhada de uma patada bastante afiada, que me presenteou com um arranhão de mais de um palmo na perna. Beleza, era disso mesmo que eu precisava agora…

- Minha vez – gritei e me preguntei o que os humanos viam: uma garota voando? Ou um pássaro lutando com um lobo mais que grande? Que se dane, a déficit de atenção tinha que dar um tempo. Retirei mais uma das flechas de bronze e atirei sem muita enrolação, ela cravou-se dentro de um dos olhos e o dragão choramingou. Sem esperar uma reação – e eu sabia que teria uma – lancei outra, esta acabou por cegá-lo completamente. Passo um, completo!

Ele continuava a atacar e dar patadas, mas agora já não enxergava e isso me facilitou muito as coisas, só agora depois de algum tempo, eu pude ver que no seu pescoço pendia uma correte com um pingente, o qual oscilava a cada passo que o dragão dava: O amuleto que eu tinha de recuperar… Desci e pousei no chão, a procura do cajado que eu largara em total desespero no início da missão. Ali estava ele, camuflado entre as folhas. Guardeio arco na aljava e segurei o objeto com os olhos fechados, me concentrando em todas as plantas que havia no local, logo elas rastejaram até Págos e se entrelaçaram em suas patas e no seu pescoço. Ele as quebrava com facilidade, mas logo, mais apareciam no lugar. Agora, o propósito era conseguir o amuleto e matar o dragão, não precisamente nessa ordem.

Ordenei uma vez mais á meus tênis que me levassem no ar, e quando assim eles o fizeram soube exatamente onde deveria planar: No torso do dragão. Foi difícil, já que em algumas das vezes ele me arranhava bastante e me fazia perder o equilíbrio, assim eu tinha que recomeçar o percurso de escalar suas escamas escorregadias. Quando depois de umas 5 tentativas, eu finalmente cheguei aonde queria, me segurei firme em seu pescoço e me pus a tentar arrancar o amuleto. Uma coisa boa e uma ruim:

Á favor: Já que sua pele era muito dura, ele não me sentia ali em cima, meu peso não era nada.
Contra: O amuleto parecia estar preso por algo infinitamente mágico e não soltava de jeito nenhum.


Bom, acho que teria de mata-lo primeiro, e eu já sabia exatamente como. Seria difícil, porém, jamais impossível.

Ativei a benção de Éolo e garras cresceram no lugar das minhas unhas. Elas eram muito poderosas, e seriam capazes de perfurar qualquer coisa que não fosse metal, o que significava que por mais impenetrável que fosse a pele de Págos, as garras fincaram-se nelas como se fosse seda. Perfeito! Comecei pelo seu pescoço, o ponto que estava mais próximo de mim, era muito frio e agradeci por estar protegida pelo poder do relógio, ao contrário, seria um bloco de gelo. Assim que o metal entrou em contato dom sua pele um líquido de cor e espessura estranha escorreu, deduzi que era sangue.. O dragão estava cada vez mais cansado, tanto pelos seus ataques no vácuo, quanto pela energia que o relógio sugava dele. Mas eu teria de atingi-lo no coração. Usei o adormecimento físico perfeito para deixa-lo completamente cansado, e em seguida, aproveitei que uma leve brisa soprava no ar, para fazê-la lhe dar um murro. Ele caiu e eu também. Arranhei o rosto e ainda por cima rasquei o pulso, que começou a sangrar, eu havia caído por cima das minhas garras, que maravilhoso!

Certo, sem tempo á perder corri até onde estava a fera e usei as garras de Éolo para quebrar o fecho do amuleto. Foram necessárias sete tentativas, até que ele se rasgasse por completo:

- Graças aos deuses – suspirei já exausta. Guardei o amuleto no bolso e foquei na última arte da missão: Matá-lo.
Como eu já havia eito estragos suficientes, a pele não era mais tão forte assim, e bastou a esfera de energia para desintegrá-lo em muito pouco tempo. Com isso, toda a magia que protegia as pessoas se desfez, meu poder começava a falhar, mas agora já não importava mais. Eu havia cumprido a missão!

Procurei a outra pérola pelos bolsos e confesso que devo ter ficado mais pálida que o leite quando não a encontrei, mas isso logo passou, ela estava caída junto á minha mochila, isso deve ter acontecido na hora em que eu escalava Págos… Recolhi meus pertences e admirei a cidadezinha mais uma vez antes de pisar no item e me ver de novo no Acampamento Meio-Sangue.







Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão One-post para Britany Angelin - O Confronto contra Págos (ATEMPORAL)

Mensagem por Convidad em Qui Jan 31, 2013 12:29 pm

- Katoptris: é uma faca que pertenceu a Helena de Tróia. Foi principalmente cerimonial, realizada por oficiais de alta patente nos exércitos gregos. Ela mostrou que o portador era uma pessoa de poder e riqueza, mas poderia ser bem utilizada em uma luta. (By: Ártemis)

- 3 níveis

- 1500 dracmas


ATUALIZADO POR HÉSTIA

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão One-post para Britany Angelin - O Confronto contra Págos (ATEMPORAL)

Mensagem por Convidad em Seg Mar 18, 2013 12:27 pm

Movido para o Tártaro

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão One-post para Britany Angelin - O Confronto contra Págos (ATEMPORAL)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum