Teste de Reclamação de Rowan Roth

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Teste de Reclamação de Rowan Roth

Mensagem por Rowan Roth em Qua Jul 09, 2014 3:38 am



Rowan Roth
Filho da magia
 
Nome: Rowan  Roth
Idade: 16 anos
Local de nascimento: Salem – Massachusetts – Estados Unidos
Progenitor mortal: Joseph Roth
Progenitora divina: Hécate

Características físicas: Em relação a outros meninos de sua idade é muito mais baixo e muito mais magro, tem uma pele tão branca como se nunca tivesse tomado sol, seus olhos são cada um de uma cor diferente (o da esquerda é púrpura e o da direita azul intenso), tem cabelos preto azulado e espessos cortados de uma forma repicada e com uma franja, seus lábios são carnudos,  tem uma marca de nascença em forma de pentagrama em sua testa.

Característica psicológicas: Assim como as fases da lua que são diferentes o garoto é bipolar em um mesmo dia ele pode estar alegre e de repente bater uma depressão ; misterioso, não gosta de estar ao redor de muitas pessoas e prefere ficar sozinho isolado; devido os bullyng que viveu em escolas que estudou aprendeu em não se aproximar, não confiar e tem dificuldades em fazer amigos; por perder pessoas próximas a ele tem medo de amar alguém e essa perder essa pessoa; não sorri desde o dia que perdeu seu melhor amigo; adora ler a respeito de qualquer assunto; super inteligente; ama aprender coisas e tem facilidade de aprender; sabe tocar flauta e piano.

Turno contando até chegada ao acampamento:


  POST: 001

@Lilah
avatar
Rowan Roth
Filhos de Hécate
Filhos de Hécate

Mensagens : 2
Data de inscrição : 08/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste de Reclamação de Rowan Roth

Mensagem por Rowan Roth em Qua Jul 09, 2014 3:41 am

Rowan fora abandonado por sua mãe quando era recém nascido por algum motivo na casa de seu pai Joseph. Joseph amava muito o filho que tinha e Rowan era muito feliz com o pai até que seu pai começou a namorar uma mulher chamada Camille e futuramente se casar com ela. Camille na frente de Joseph tratava Rowan como se fosse um filho dela, mas longe do olhar de Joseph ela ela agia diferente maltratava o menino dando surras e ameaçava a Rowan a usar roupas de manga comprida e sempre usar calças, caso ele não quisesse apanhar novamente. Quando nasceu seu meio irmão Adrian isso piorou e Rowan notou que seu pai dava mais atenção a seu meio-irmão do que ele. Rowan  começou a evitar estar perto de pessoas de seu lar ou comer no mesmo tempo que eles passando o dia em seu quarto desenhando.
Adrian foi ficando mais velho e mais chato e entendiante ainda e toda arte que Adrian fazia Camille colocava culpa  em Rowan dizendo que Rowan estava ficando um filho.
Na escola onde ele estudava  devido o fatode Rowan ser muito magro, baixinho, além do fato que a cor de seus olhos eram diferentes o da esquerda era púrpura e o da direita azul  e ter uma marca de nascença de um pentagrama na testa os meninos o chamavam de “cria do satã”. “monstro”, entre outros apelidos. Rowan começou a usar um tapa-olhos preto em seu olho esquerdo ocultando seu olho ‘’diferente” na vista de todos, além de deixar seus cabelos crescerem para poder tampar a sua marca de nascença.
Com o tempo Rowan pelo fato de estar vivendo bullyng, pensar que seu pai não o ama como antes, Camille agredindo fisicamente, ele começa a se cortar com objetos cortantes como caco de vidro, gilete de apontador de lápis, entre outras coisas e começa usar a maquiagem que roubava do quarto de sua madrasta para poder esconder.

Um tempo se passou e uma família nova se mudou para a casa ao lado de Rowan, a família era composta por uma mulher de 30 anos de idade e um menino ruivo, de sardas no rosto, usava óculos e tinha olhos azuis. Rowan viu eles chegando porque ele estava na varanda de sua casa olhando para a rua e imaginando  “se um dia eu pudesse sair daqui...”  e o menino ruivo pareceu ter visto também Rowan já que o ruivo acenou para Rowan. Rowan assim que viu o menino ruivo acenar ele sai correndo para entrar para dentro de casa porque sentiu vergonha.
No dia seguinte Rowan descobre que o menino ruivo estuda na mesma escola que ele porque ve o ruivo. O ruivo assim que ve Rowan ele da um aceno mas Rowan como resposta resolve sair correndo dali e ir direto para sua sala de aula. Alguns minutos se passam quando todos os alunos haviam entrado o ruivo entra para a sala e percebe que todas as carteiras estavam vazias exceto a mesa que ficava Rowan tinha um lugar vago. O ruivo aproxima de Rowan e pergunta:
- Será que eu posso sentar com voce ?
Rowan ficou surpreso por alguém dirigir a palavra com ele, mas desconfiado pensando que o menino ruivo queria aprontar com ele diz:
- E porque voce se sentaria comigo ?
-           Pelo fato de que não tem nenhum outro lugar vago e porque... porque somos vizinhos. – respondeu o ruivo.

O ruivo começa conversar com Rowan se apresentando dizendo que o nome dele era Aires e começou a converar sequer percebendo que Rowan não gostava de conversar, ele puxava assunto como ‘’que anime voce gosta?”, “tem algum videogame?”, “sabe desenhar” entre outros assuntos e Rowan ia respondendo embora não tivesse muito a fim de conversar, já que não gostava de conversar com pessoas desconhecidas.
Rowan descobre que o seu novo vizinho e ele tinha muitas coisas em comum e uma amizade nasce entre eles.
Os dias se passaram Rowan e Aires se tornaram muitos próximos, sempre ficavam juntos na escola, Rowan sempre ia para casa de Aires onde comia bolos de chocolates, pães de mel, torta de morangoe  outras coisas que a mãe do ruivo fazia.
Um dia quando Rowan e Aires estavam sentados debaixo de uma arvore de um parque que havia no bairro deles Aires disse:
-Eu... Eu sempre fiquei com curiosidade em saber... Porque... Por que voce usa esse tampa-olho em seu olho esquerdo?
Rowan ficou com medo não sabia se podia ou não contar seu segredo e mostrar seu olho diferente para Aires. “Será que ele vai agir diferente comigo se eu mostrar meu olho diferente? Vai pensar que eu sou um monstro? “ era isso que Rowan pensou, mas resolveu tirar o tapa-olho e mostrou para Aires.
-Eu... Eu tenho um olho que tem a cor diferente do outro e para piorar ele é púrpura. – respondeu Rowan.
- Eu acho seu olho lindo! – disse Aires – E não devemos ter vergonha de algo que é diferente de outras pessoas. Não ve eu tenho cabelos vermelhos e nem por isso eu vou em salão de cabeleiro e peço para tingir de loiro ou de preto. –acrescentou.

O dias foram passando na escola os outros meninos percebendo que Rowan não ligava mais pelo fato de esconder o olho e continuar sendo alvo de bullyng e vendo que Rowan estava feliz com seu único amigo  um dia quando todos os alunos voltavam para escola um grupinho pegou o ruivo na saída e bateram nele feio no dia em que Rowan havia faltado.
- Olha acho que devemos parar de ser amigos. Bom... Não quero que voce apanhe por mim. – disse Rowan quando viu que Aires havia apanhado quando este veio chamar-lo em sua casa.
Aires sorriu se aproximou bem perto de Rowan fazendo que Rowan sentisse sua respiração,  e colocando a boca na orelha de Rowan disse:
- Para algumas pessoas vale o risco apanhar.
Rowan não sabia o porque ele nunca tinha feito isso, ele achava que isso era errado, achava que beijar meninos não era correto, afinal ele era um menino e menino tinha que beijar meninas e não outros meninos, mas quando ouviu o que Aires falou ele sentiu uma vontade de beijar Aires, aproximou seus lábios perto dos lábios de Aires e começou a beijar. Aires retribuia o beijo começando a acariciar os cabelos de Rowan. Para Rowan o mundo havia parado literalmente ele só queria que aquele momento continuasse foi quando a porta da entrada se abre e Camille sai para fora ela olha para a cena que os meninos estavam fazendo e diz:
- O que voces estão fazendo!
Rapidamente o beijo é interrompido os meninos olham um ao outro tentando responder a pergunta que Camille fizera. Eles não haviam planejado isso,  isso havia acontecido naturalmente. Rowan tentou dizer alguma coisa como:
- Er... Er... Eu...
Camille olhou furiosa para Rowan e deu um tapa no rosto dele, depois olhou para Aires e levantou a mão pronta para bater também, felizmente, a mãe de Aires voltava aquela altura do mercado e ve que Camille estava pronta para bater em seu filho.
- O que voce pensa que está fazendo! Ele não é seu filho e outra posso saber qual foi o motivo de voce querer bater nele?
Camille olhou indignada ela era do tipo de pessoa que não gosta de ver outros proibindo de fazer algo, domava o pai de Rowan e na casa ela era quem ditava as regras, mas se conteu dizendo:
- Seu filho beijou meu... beijou meu filho!
- Eu não sou seu filho! – falou Rowan imeditamente.
- Isso não é motivo de bater nos meninos, voce sabia que homofobia é crime e além do mais se eles se beijaram é que eles gostam um do outro e não vai ser ninguém que vai impedir isso e se acaso eu ver voce bater em um dos meninos eu vou te denunciar na policia! – disse a mãe de Aires.

Férias escolar Rowan não sabia como Camille havia deixado que ele pudesse viajar com Aires e sua mãe, talvez, pelo fato de que Camille  não ver Rowan por um tempo fazia bem para a saúde dela. Rowan sentado no banco traseiro do carro da mãe de Aires diz:
- E então para onde estamos indo voce disse que iremos acampar? Nossa eu nunca... Nunca acampei antes. Acho que deve ser legal.
- E é principalmente quando acampamos ao redor da fogueira  e fazemos marshmallows na fogueira. Antes eu viajava com minha mãe apenas porque não tinha amigos mas agora eu vou gostar ainda mais porque estarei contigo, poderemos comer marshmallows = aproximou da orelha de Rowan e disse: -  E fazer outras coisas também. – disse Aires com um sorriso e logo deu um selinho em Rowan.
Rowan ficou vermelho quando escutou aquilo, mas, por outro lado ele também desejava aquilo, ele desejava poder fazer outras coisas com Aires isso fazia algum tempo, embora ele nunca dissera isso a Aires.
Assim que chegaram Rowan ficou maravilhado com a cabana que eles iriam ficar, era uma cabana feita de madeira mas era grande e por dentro era maior ainda, tinha dois quartos, banheiro, uma sala, uma cozinha.
- Então meninos vou deixar voces a sós. Aires mostre o redor da cabana a Rown – pediu a mãe de Aires.
Aires começou  a caminhar mostrando o redor da cabana, o rio que segundo Aires não era muito fundo e que em dias de verão dava para nadar mas durante os invernos ficava congelado e servia somente para poder patinar, mostrou onde eles iriam acampar.
- Bom... A gente está aqui sozinho...  – começou dizer Aires enquanto ele se aproximava no corpo de Rowan a ponto de ficarem bem colados uns aos outros e começou a beijar Rowan enquanto que com uma mão ele levou a mão dentro da camisa de  Rowan e começou a acariciar a barriga do mesmo.
Aquilo estava ficando cada vez melhor Rowan sentia uma sensação estranha, uma sensação de querer fazer coisas que ele havia visto em alguns sites para maiores de idade e cada vez mais ele sentia essa sensação foi quando ouviu um barulho.
- O que... O foi isso ? – perguntou ambos os meninos.
O barulho parecia alguém ou algo vindo na direção deles, quando a coisa apareceu Rowan ficou surpreso com  o que ele estava vendo. A coisa diante de seus olhos tinha um rosto de homem, corpo de leão e um rabo de escorpião e Rowan começou a pensar se isso era do fato dele ficar jogando muito cards Yu Gi Oh com Aires de vez em quandou ou se era resultado de ficar jogando videogame.
- Rowan... Aquilo... Aquilo é uma manticora ? – perguntou Aires com medo porque ele se lembrava da aula sobre mitologia grega e sobre o monstro que viu em uma ilustração.
Rowan se recorda e fica com mais medo do que já estava porque ele sabia que Manticora eram monstros perigosos e se o monstro quisesse atacar-los eles não poderiam fazer nada porque eles eram apenas dois meninos.
- Rowan... Corra daqui o mais rápido possível que voce puder. Vou... Vou tentar distrair o monstro. – disse Aires e  pegou um graveto que tinha ali no chão perto deles.
- Ora... Um mortal querendo salvar seu amiguinho... Ou posso dizer... namorado ? – disse a Manticora e deu um riso maléfico. – Mortal voce vem a mim com um pedaço de pau achando que eu sou por acaso um cachorrinho que tem medo de um graveto ? – a mantícora avançou contra Aires e derrubou o menino no chão enfiando as patas no peito de Aires, estas que pareciam facas de açougueiro afiadas e cortou a pele de Aires.
Aires olha para Rowan e então diz:
- Rowan sempre vou te amar.
Rowan vendo o que havia acontecido ficou enfurecido ele havia perdido a pessoa que ele mais amou, ele havia perdido seu melhor amigo e namorado e não ele não importava se ele iria morrer junto com Aires mas ele iria tentar matar a coisa ou pelo menos morrer tentando já que viver não importava mais.
- Seu monstro idiota, feio e burro eu vou te mataaaar. – disse Rowan sem pensar duas vezes pegou um pedaço de pedra, um pedaço de pedra e tacou bem no fucinho da cabeça do monstro.
O monstro sentindo a pedra saiu de cima do corpo de Aires e disse:
- Sabe ? Seu amigo, digo, namorado não iria morrer se voce não tivesse com ele. Na verdade nem voce e nem seu amigo iria morrer se voce não tivesse no caminho entre mim e o filho de Apolo. Voces são apenas petisco para a minha refeição principal. – disse o monstro e começou a vir na direção de Rowan.
- Pode vir feioso! – disse Rowan. Rowan esperava que a morte que iria ter fosse rápida e não sentisse muita dor mas que no final ele pudesse encontrar com Aires e juntos ter o final feliz que ele nunca teve ao lado de seu melhor amigo e namorado.
O monstro deu um salto mas quando estava quase enconstando no corpo de Rowan, uma flecha voa em sua direção e o atinge e ele se dissolveu em meio a poeira sumindo dali como se nunca tivesse existido deixando apenas a ponta de seu rabo e uma flecha.
Rowan olha ao redor na direção de onde viera a flecha e ve um menino alto, loiro, vestido com uma regata que mostrava os seus braços sarados. Para Rowan o menino parecia ser um playboy metido e ele ficou com raiva de o menino ter matado o monstro.
- Seu idiota! O monstro iria me matar!! Seu panaca! – disse Rowan com raiva
- Er... Um “muito obrigado” seria pedir demais não ? – disse o loiro.
- Obrigado ? Seu intrometido metido a idiota! Eu não queria ser salvo! Eu queria ter morrido o monstro matou Aires e para mim não há mais nada de valor nesse mundo! Como te odeio! – disse Rowan e agaixando no chão pegou um pedaço de um galho de arvore e avançou em cima do recém chegado.
Não foi difícil para que o recém chegado pudesse ficar segurando e tirar o galho da mão de Rowan já que brigar nunca foi o forte de Rowan.
- Eu ... Eu sinto muito pelo o que aconteceu com seu amigo. – disse o loiro. – Me chamo David e voces... Bom isso não deveria ter acontecido com voces, mas voces estavam no caminho. Eu caçava esse monstro algum tempo, já tentei capturar mas ele fugiu e veio parar aqui.
- Então... A culpa é sua! Voce deveria ter matado esse monstro a muito tempo! Mas não foi burro o suficiente para deixar esse monstro vivo para que este monstro pudesse matar Aires! – disse Rowan se relutando para se soltar de David e tentar avançar novamente nele.
- Eu... Eu não queria que isso acontesse, realmente eu não queria que isso acontecesse.
- Calma... Antes... Antes voce disse que era filho de Apolo certo ? Apolo não é o deus da cura também ?  - perguntou Rowan esperançoso.
- Sim... Bom... Vou ver se posso te ajudar. – disse David. David se aproximou do corpo de Aires, se agaixou e colocou uma de suas mãos no local onde a manticora havia colocado a pata no corpo de Aires e aproximou a boca na orelha de Aires e sussurrou algo, porém nada havia acontecido. David olha para Rowan e diz: - Sinto muito.
Rowan escutou aquilo e ficou indignado:
- Como assim? Voce sente muito ? Voce é filho de Apolo! Traga Aires de volta a vida! Ou voce é um inútil ou o pior filho de Apolo que existe!
Rowan não havia pensado em duas vezes antes de dizer aquela coisa e ele não queria ter dito aquela coisa, mas tudo naquele momento ele só queria que o filho de Apolo pudesse curar Aires.
- Tem coisas que simplesmente não podem ser curadas. – respondeu David. – Me desculpe, realmente me desculpe!
Um corvo vem voando e pousa em cima da cabeça de Rowan. Rowan enfurecido diz:
- Ora era só o que me faltava Aires, faz nem uma hora que ... que Aires está ... e esse corvo idiota vem aqui querendo comer a carne dele. – disse tentando expulsar a corvo, mas o corvo parecia ter gostado de ficar em cima de sua cabeça.
- Voce acaba de ter sido reclamado como filho de Hécate. – disse David e começou a explicar tudo a respeito sobre o que era um semideus, o acampamento meio sangue onde semideuses eram treinados para combater monstros, entre outras coisas básicas que todo meio sangue precisa saber.
- Eu... eu vou... para esse tal Acampamento Meio Sangue, mas antes ... antes quero ir no velório de Aires. – disse Rowan. – Te encontro depois que Aires for velado.
- Tudo bem eu te encontro no Central Park depois que seu amigo for velado. – respondeu David e saiu dali. David se lamentava por não poder curar o amigo de Rowan, começando a pensar sobre o que Rowan disse que ele era inútil e o pior filho de Apolo que exisita.
Rowan voltou para cabana para poder contar a mãe de Aires o que havia acontecido. Bom não tudo que Aires havia atacado por um monstro ele não sabia o que dizer na verdade, mas tinha que contar a triste notícia para a mãe dele.  
A mãe de Aires se encontrava lavando louças assim que ouviu sobre a morte do filho que segundo Rowan um urso apareceu e atacou ela deixou o prato de louça que estava lavando caindo no chão e abraçou Rowan chorando.
- Rown ...
- Eu sei o que voce está sentindo. – respondeu Rowan abraçando a mãe de Aires e começando a chorar. Ele culpava a morte de Aires mesmo que não fosse culpa dele, ele queria que o monstro o atacasse primeiro que ignorasse Aires  e que atacasse ele primeiro, ele não sabia se iria conseguir viver sem Aires.
No dia em que Aires foi velado o caixão foi trazido e Rowan agarrou no caixão não queria deixar que aqueles homens colocasse o caixão com o corpo de Aires dentro da terra porque ai ele nunca mais veria o corpo de Aires.
- Não coloquem ele dentro daquele buraco! Não coloquem ele dentro do buraco ! – dizia Rowan em meio ao choro, não se importando que os outros vesse que ele estava chorando.
- É preciso meu jovem! – respondeu um dos homens.
Com contragosto Rowan solta a mão do caixão de Aires e os homens colocam o caixão dentro do buraco e enterra o caixão. Na lápide pode de Aires estava escrito “Filho amado e eterno amor” porque a mãe de Aires pedira que fizera a lápide assim por causa de Rowan.
- Vem Rowan = disse a mãe de Aires.
- Eu já vou... Só preciso ficar um pouco aqui sozinho. – respondeu Rowan.
-Tudo bem Rown – respondeu a mãe de Aires saindo dali e deixando Rowan sozinho.
- Sabe Aires... Tenho uma coisa que voce não vai acreditar. Minha mãe biológica é a deusa Hécate. Maluco isso não é ?? Eu sou um semideus. Sim aquele lance de onde onde deuses namoravam mortais e de vez em quando eles tinham filhos sabe? É eles ainda fazem e eu sou filho de Hécate, a deusa da magia. Vou para um acampamento onde vou aprender a usar meus poderes sabe? E eu vou aprender a ressuscitar os mortos e te trazer de volta. Eu prometo. – disse Rowan secando suas lágrimas.
Depois do velório Rowan foi ao Central Park encontrar com David este que já esperava por ele e assim que o viu chegar disse:
- Meus pêsames... E bom aquele é nosso táxi. – disse apontando para um táxi parado.
Os dois entraram para dentro do carro e David para tentar puxar assunto com Rowan disse: - Sabe no acampamento tem muitas coisas que voce vai aprender, montar pégasos, usar arco e flecha, canoagem...
- Sim tem muita coisa ainda que preciso aprender. – respondeu Rowan pensando na promessa que fizera a Aires de que ele iria aprender a usar suas habilidades para ressuscitar mortos, mortos não morto, ressuscitar Aires o primeiro amor de sua vida.
avatar
Rowan Roth
Filhos de Hécate
Filhos de Hécate

Mensagens : 2
Data de inscrição : 08/07/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste de Reclamação de Rowan Roth

Mensagem por Circe em Qua Jul 09, 2014 11:13 pm

Tem algumas coisas que você pode aprender sobre narração para melhorar suas histórias, mas vai aprendê-las com a prática. Cuidado com os erros gramaticais, prefira passar suas futuras histórias por um corretor ortográfico antes de postar (tipo do word). Só mais uma coisa, sua história está bem desenvolvida, com tudo muito bem explicado (Parabéns), mas falta um pouco de emoção então fique atento a isso.
Hum, parabéns pela reclamação e pela história e seja bem vindo ao Acampamento Meio-Sangue.


Aprovado

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------



Circe
"Gostosuras ou travessuras?"
avatar
Circe
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 109
Data de inscrição : 15/02/2014
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste de Reclamação de Rowan Roth

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum