Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Tártaro em Sex Mar 21, 2014 9:04 pm

Eu sempre abriguei vários deuses em mim, por mas malévolos que eles fossem, afinal, eu mesmo não era lá o mais bondoso dos deuses. Um que sempre me fascinou foi Érebo.  As trevas eram algo tão... poderoso e as pessoas nem se quer davam conta disto. Esse meu fascínio pelas Trevas me deu uma ideia decorrente de um fato ocorrido ainda estes dias.

Eu precisava capturar alguns monstros que haviam escapado sem permissão decorrente da fuga dos Titãs que atiçou várias outras criaturas, mas estas, deveriam permanecer aqui. Afinal, nunca haviam saído antes e deveriam permanecer presas. Deixe-me explicar uma coisa, existiram criaturas que desde o início foram presas no Tártaro e nunca, jamais, saíram dele, mas parece que uma delas escapou e seria bom matá-la.

Ela estava sobre proteção de outras criaturas, era um monstro forte, mas tenho certeza que meu convidado irá dar conta do recado. Sebastian, um filho das Trevas, seria meu escolhido para esta missão. Espero que não seja petulante demais, ou ele acabara se juntando ao monstro.

- Olá, Sebastian. – disse aparecendo em seu chalé de repente – Você deve saber quem eu sou, afinal, não? Bom, eu sou Tártaro e eu tenho uma missão para você. – disse sumindo e deixando uma carta no local.  

“Seguirá até o extremo sul, onde há apenas gelo. Não terá avião ou carro, apenas uma saída secreta do acampamento, não quero que ninguém saiba. Você terá algumas paradas, para pedir informação, mas deve tomar cuidado, os informantes não são bem pacíficos, eu vou dizendo. Não quero estragar a surpresa, então é só isso. Vá primeiro ao Saara, te garanto que o seu monstro te encontrará. Pegue tudo que quiser, depois não poderá voltar”  

Quando ele terminou de ler o bilhete o mesmo sumiu, deixando um colar que dizia: “Transporte rápido e gratuito. Pensar te leva além”.
__________________________________________________    
• Narre sua saída e chegada ao Saara
• Pegue todas as armas necessárias
• Narre sentimentos, sejam eles frios, malvados ou quais sejam.
• Quando chegar ao deserto, ande por ele e termine a narrativa dando de cara com um grupo de espíritos dos ventos quentes.
• Tem 48 horas para postar.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Sebastian Verlac Lahey em Sex Mar 21, 2014 10:26 pm

Estava na sala do chalé lendo uma das revistas de notícias e folheava sem muito interesse porque as notícias não eram tão importantes pra mim como famosos se casando ou adotando novos órfãos, apenas olhava as fotos e via pelo menos os nomes das matérias. Estava com um tédio razoável porque preferia a noite e durante o dia ficava sem ânimo pra quase nada, mas algo naquele dia iria mudar.

Um homem aparece no meio do chalé, inicialmente não reconheci mas senti algo familiar nele e por instinto me sentei direito no sofá e tirei os pés da mesa de centro. Ele se apresentou como deus Tártaro e que tinha uma missão pra mim, após dita as palavras ele sumiu e deixou uma carta no chão. Levantei com certo receio se realmente era para pegar a carta ou algo sairia dela, mas não fiquei pensando muito nisso e logo a retiro do chão para ler a carta.

Na carta dizia: “Seguirá até o extremo sul, onde há apenas gelo. Não terá avião ou carro, apenas uma saída secreta do acampamento, não quero que ninguém saiba. Você terá algumas paradas, para pedir informação, mas deve tomar cuidado, os informantes não são bem pacíficos, eu vou dizendo. Não quero estragar a surpresa, então é só isso. Vá primeiro ao Saara, te garanto que o seu monstro te encontrará. Pegue tudo que quiser, depois não poderá voltar”

Dei de ombros com uma expressão de interesse e curiosidade sobre a missão e logo a carta sumira deixando um colar em minha mão direita que segurava a carta e o mesmo dizia: “Transporte rápido e gratuito. Pensar te leva além”. Fui para o quarto já pegando minha mochila de viajem no baú, coloquei um casaco na mochila, o frasco de água curativa, um cantil que enchi de água, alguns pacotes de biscoitos caso fosse necessário.

Olhei para o que já tinha de armas comigo que era o bracelete de espinhos, meu amuleto sombrio no pescoço, peguei a fita adesiva que ganhei de Hermes e a coloco no bolso direito. Coloco o colar que Tártaro deixou comigo no pescoço, coloco a bainha da espada na cintura e em seguida a espada do espectro nela e por fim meu escudo negro na frente da mochila que embora pequena ajudava na hora de pegar o escudo caso precisasse usar.

Agora que estava armado observei-me um pouco no espelho, estava vestindo uma camisa da Deathstars preta, uma calça jeans preta com partes cinza nas coxas e meus all stars xadrez. Estava razoável para um dia comum, mas me senti estranho como se fosse um embrulho no estomago, mas não me sentia mal, pelo contrário era quase bom. Sabia que aquilo era euforia de missão, mas não podia me atentar a isso naquele momento porque tinha uma missão pra ir e pensar em sentimentos que ignorava diariamente não era o ideal de se pensar naquele momento.

Vesti minha capa branca e pus o capuz na cabeça para me deixar invisível e sem cheiro que era o mais importante naquele momento. Saí do quarto e depois do chalé de Érebo e andei sem pressa para a colina meio sangue para cruzar a fronteira do acampamento e enfim poder usar o poder do colar do Tártaro. Chegando na fronteira, respirei fundo enquanto passava a proteção, andei mais para a frente um pouco pensando no Saara que foi o que a carta dizia e torcia para estar fazendo o procedimento correto do poder do colar.

Senti como se o vento estivesse passando por mim numa espécie de furação porque vi o vento ao meu redor em forma circular e em seguida era areia que percebi também abaixara meu capuz pela força dos vento provavelmente. A areia se abaixou rapidamente revelando que estava no deserto do Saara, mas como só via areia comecei a andar procurando algo ou esperando algo me encontrar como o tal monstro recém liberto ou alguns dos tais informantes.

Aquela visão de areia já estava me irritando porque quanto mais andava, mais parecia ter que andar, e não parecia que eu ia chegar a lugar nenhum. Observei uma leve movimentação na areia que achei que era o vento, mas suspeitei que pudesse ser algo mais porque não era apenas um monte de areia que se levantava e caia novamente como uma onda. Na verdade eram três que eu consegui contar e realmente aquilo não parecia bom para mim, mas não iria deixar isso me abalar assim.

Parei de andar e esperei quem quer que eles fossem que se revelassem e logo alguns humanoides de pele morena clara pelo sol provavelmente, com togas marrom se formaram. Se percebia que era feitos de areia porque na altura do peito para cima parecia como um humano normal que possuía alguns cristais de areia no rosto. Já no corpo da altura do peito para baixo o corpo era de um humanoide comum sem detalhes e puramente feitos de areias. Pensei no que iria fazer primeiro, se seria a versão educada ou a versão mortífera e com essa indecisão esperei para ver a reação deles primeiro ficando ligeiramente inseguro sobre o que pensar dos espíritos de ventos quentes.

Código:
Armas e Itens:

✷Espada do Espectro: espada com aparência envelhecida, feita de bronze celestial negro. Quando mata o inimigo faz seu corpo virar cinzas, quando causa um ferimento grave faz o local começar a apodrecer. Se tal ferimento não for devidamente tratado em até 10 rodadas acarretará na morte do ferido.[Obrigatório]

✷Bracelete de Espinhos: faz um tipo de arame farpado sair dele e se estender por até metros.[Opcional]

✷Sombrio: Amuleto carregado de sombras vivas, podem ficar por 5 rodadas fora do amuleto, não podem sair a luz do dia. Obedecem a qualquer ordem do semideus. [Opcional]

Escudo Negro - Escudo feito do ferro negro do Estige. Em sua superfície diamantes foram aplicados, parecendo uma noite estrelada. Leve e poderoso, tal escudo é perfeito para ataques físicos e devolve com a mesma intensidade o poder inimigo. É indestrutível.

• Capa Branca - Pode ficar invisível, intangível e sem cheiro. [By: Amazon.com]

Fita adesiva - Um rolo com uma fita que ao ser colocado sobre algo faz o mesmo desaparecer.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Sebastian Verlac Lahey
your worst nightmare


thanks thay vengeance @ cupcake graphics
avatar
Sebastian Verlac Lahey
Monitores
Monitores

Mensagens : 54
Data de inscrição : 02/12/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 16
Energia:
250/250  (250/250)
HP:
250/250  (250/250)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Tártaro em Sab Mar 22, 2014 11:23 am

O garoto recebeu bem a missão, o que era bom, não queria ter que degolar sua garanta. Ele parecia um pouco eufórico, mas não deixava isto passar para o ambiente externo, se eu não fosse um deus e não pudesse ler seus pensamentos, talvez nem tivesse percebido. Ele estava trajando roupas comuns para pessoas de sua idade. Mesmo assim deixava transparecer uma obscuridade maior que a das outras pessoas.

O vi escolher as armas e pegar mantimentos suficientes para viagem. Parecia uma criança em uma competição para ganhar o novo boneco que ainda está sendo vendido. Uma criança malvada, devo dizer. Seus olhos brilhavam em uma espécie de intriga, como se quisesse muito fazer aquilo.

Quando saiu eu pude ver um tom um pouco mais confuso em sua mente, ele estava indo para o Saara, não era de se surpreender. O calor e a luz forte não o fariam tão bem quanto ele pensava, talvez a calça jeans, os sapato e a camisa com capa devessem ter sido trocados por um chinelo dedo, uma bermuda e quiçá uma regata.  Estava carregado de braceletes e amuletos que também não o ajudariam muito no calor.  

Talvez devesse ter pensado mais antes de escolher as roupas e o que levar ou como levar, o sol escaldante com certeza diminuiria sua agilidade e sua percepção de mundo, ainda mais com todo aquele peso, só dificultaria a luta de Sabastian.  Ele perceberia isso por si só, ele realmente não conhecia o Saara em plenas doze horas.  

O sol forte estava de queimar a pele, ainda mais a pele clara de um filho de deuses noturnos. Não existia protetor capaz de protege-lo dos 52° Celsius. A tempestade de areia estava um pouco forte, o que não ajudava muito.  O deus dos ventos quentes estava bem agitado hoje, Noto, havia mandado seus espíritos para o Saara, e quem melhor do que um espírito dos ventos para saber de tudo que acontece no mundo?

O encontro com os ventos pareceu um pouco estranho para o semideus, ele não deve tê-los reconhecido de primeira vista, porque não reagiu ou tentou ataca-los, o que foi um erro, se considerar que os ventos de Noto são um tanto.... quentes, devemos dizer. Violentos e sanguinários não eram de tanta brincadeira.

Os ventos deram um leve sorriso, eram três. Antes que o garoto pudesse reagir lassaram li uma rajada tão quente que a pele dele logo avermelhou, pelo menos a parte que pegou, as rajadas os cercaram pelos quatro lados, veja só, eram ventos, eles começaram a circundar o garoto numa velocidade descomunal e as ventanias extremamente quentes começaram a queimá-lo.

Logo, o que eram ventanias se transformaram em um furacão de areia que impedia a visão de Sebastian e, se ele não fechasse bem a boca, o fariam engasgar. Areia, nada mais é, do que uma partícula muito afiada e cortante, que dá origem ao vidro.  Um furacão de areia com certeza começou a causar pequenos cortes superficiais na pele do menino.

_________________________________________________________

• Narre uma batalha com os ventos
• Seja coerente com o peso que carrega e a sua habilidade física a luz do dia
• Use todos os recursos para vencer os espíritos, sendo coerente em sua narrativa
• Não deixe espaços vagos, que possam ser considerados erros de narrativa. Ex: Eu o atingi com toda força. (Aonde? Com que arma?) Alguns detalhes mudam o contexto de toda a narrativa.
• Tem 48 horas para postar

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Sebastian Verlac Lahey em Dom Mar 23, 2014 12:05 am

Realmente estava sendo fraco e burro naquela missão, devia ter pensado mais naquela carta de Tártaro ainda mais sobre o primeiro destino. Saara. Quem em sã consciência iria pro Saara com as minhas roupas? Talvez alguém que pensou que o Saara seria só um solzinho refrescante e areia até cansar. Minhas roupas já estavam me deixando um pouco suado e os ventos quentes me atacando não ajudava em nada.

Eles iniciaram com algumas rajadas quentes que me doeram onde pegaram que foram nos meus braços e nas minhas canelas que me fizeram cair ajoelhado pela dor. Achava que tinha acabado, mas estava errado sobre isso também porque me cercaram e começaram a rodar? Isso mesmo, estavam girando fazendo ventanias quentes bem fortes que rapidamente viraram um furacão quente que me queimava mais ainda e o pior ainda não chegara.

Estava me sentindo estúpido pelos meus erros e pelas minhas falhas como as minhas roupas, o meu peso do que estava levando, não ter atacado de primeira e agora estar reclamando disso e me sentindo pior ainda. A areia do furacão começou a me atingir e me ferir em cortes superficiais mas que do mesmo jeito doíam. Sinceramente pensava que morreria ali, mas uma voz na minha cabeça me chamou:

"É assim mesmo que pretende morrer? Agachado e sendo atacado por alguns simples ventos quentes. Esperava mais de um filho de Érebo que por sinal é monitor do chalé de seu pai. Com certeza ele não merecia um filho fraco como você."

Realmente meu senso de pessimismo não tinha limites, abri meus olhos com raiva, mantive minha boca fechada pela areia tentando levantar minha perna direita do chão enquanto enrolava minhas mãos juntas. Sabia que não me deixaria me levantar e uso meu controle do ar para criar em minha volta um fluxo de ar oposto ao furacão e uso meus braços para direcionar o ar de forma circular tentando acabar com aquele furacão de areia.

Estou agora indeciso se atacaria com vento ou não, então uso escudo das trevas para me proteger razoavelmente dos ataques deles e foco na areia de no ar em minha volta observando os movimentos da tempestade areia para que não fosse surpreendido novamente pelos ventos. Termino de me levantar usando espírito possessivo para tentar ter um dos ventos quentes ao meu lado e talvez me ajudasse no que eu queria que era acabar com eles.

Sabia que eles iriam com tudo para cima de mim, mas tentaria reverter agora mesmo sem saber de onde viriam e me sentir fraco com aquele sol forte não ajudava em nada. Estar me focando na luta não adianta muito se não se tem proteção do sol, mas não ia desistir facilmente. Uso gravitocinese para pesar os ventos quentes para atrasá-los em seus movimentos e logo em seguida uso meu poder espinhos para fazer criar grandes estacas de sombras brotarem do chão e irem direto nos ventos fortes.

Sem saber se meu ataque funcionou mantive minha atenção no local pelos ventos e possíveis ataques surpresas. Estava com meu escudo das sombras ativado e esperando ataques surpresas, mas não sei se tentaria mais ataques ou se repetiria o que fiz antes que era esperar. Uso mais uma vez meu controle sobre o vento para fazer um novo furacão em minha volta tentando achar os ventos quentes e já pronto para atirar nos espinhos de sombras.


Código:
Poderes:

Nível 02:
• Sobrevivência - Por Érebo viver em Vácuos, o semideus não precisa de oxigênio para sobreviver, e consegue ficar vivo no espaço.

Nível 08: Elementos
Gelo - Uma das formas de eliminar o gás para se criar o vácuo, é congelando as moléculas. Você tem o controle total sobre o gelo, podendo criá-lo, moldá-lo, derretê-lo como bem entender. Consegue controlar a água, pois gelo nada mais é do que a água em outro estado. Podendo aumentar a quantidade de água e então fazer o que bem entender.

Fogo - Controlamos os Vácuos, podendo criar um, e também desfazer. Você agora tem a habilidade de criar gases, e usando esses gases você cria o fogo, e pode controlá-lo com perfeição, criando ataques e defesas usando o elemento.

Vento - Ao criar moléculas e gases, você cria o vento, tendo controle total sobre esse elemento, criando furacões, deixando ele extremamente rápido, e o que mais você tiver em mente.

Voo - Meus filhos controlam a gravidade também. Ao usar esse controle e os ventos, consegue voar ilimitadamente e com facilidade.

Terra - Por controlar as moléculas, você cria terra e rochas, tendo total controle sobre esse elemento, a rocha/terra é criada instantaneamente, na forma que quiser, e o semideus não precisa de esforço físico para controlá-las.

Nível 02:
• Gravitocinese - Neste nível os filhos de Érebo possuem um controle básico sobre os campos gravitacionais, pode assim alterar o peso dos corpos, tornando-os mais pesados ou mais leves através da redução ou do aumento da intensidade do campo gravitacional, pode tornar seu oponente mais pesado ou a arma que ele carrega, assim como tornar-se mais leve e seus equipamentos também.

Nível 07
• Espírito Possessivo - Invoca um espírito maligno que se apodera do corpo do inimigo, fazendo com que meu filho possa controlá-lo.

Nível 08
• Escudo das Trevas - Meu filho consegue criar um campo de força escuro em volta de si, protegendo-o de qualquer tipo de ataque, envolvendo quantas pessoas o Sombra quiser. A barreira é indestrutível/impenetrável.

Nível 09:
• Espinhos - Consegue fazer surgir do chão instantaneamente algumas grandes estacas feitas de sombras, perfurando o inimigo.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Sebastian Verlac Lahey
your worst nightmare


thanks thay vengeance @ cupcake graphics
avatar
Sebastian Verlac Lahey
Monitores
Monitores

Mensagens : 54
Data de inscrição : 02/12/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 16
Energia:
250/250  (250/250)
HP:
250/250  (250/250)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Tártaro em Seg Mar 24, 2014 6:44 pm

Ele havia escapado dos primeiros ataques dos ventis isso irritou-os, mas eles não desistiriam. Começaram a se formar furiosamente e soltar rajadas capazes de derrubar qualquer um.

*Narre uma batalha com os ventos até o fim
* Seja coerente com o peso que carrega e a sua habilidade física a luz do dia
* Use todos os recursos para vencer os espíritos, sendo coerente em sua narrativa
* Não deixe espaços vagos, que possam ser considerados erros de narrativa. Ex: Eu o atingi com toda força. (Aonde? Com que arma?) Alguns detalhes mudam o contexto de toda a narrativa.
* Arranque-os a informação necessária, termine o post com isto, depois mate-os.
* PS desculpe a simplicidade do post. Eu quero que você trave a batalha por completo, narrando tudo, por isso não me estendi.
* Eu vou dar a informação seguido o próximo post, então quando for perguntar pode deixar vago a resposta.
* Tem 48 horas para postar

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Sebastian Verlac Lahey em Qua Mar 26, 2014 10:21 pm

Estava indo aparentemente bem na luta, mas aquilo não acabou ainda e o sol e algumas queimaduras me lembraram disso. Pego o escudo negro da minha mochila e o uso como defesa dos ataques de rajadas, tendo esperança que fosse revida-los também aos ventos, mas sem muita confiança naquilo de verdade.Ativo o meu vácuo gélido e em seguida meu poder escuro para  diminuir a temperatura do local e deixar parte do local em que estava em total escuridão e para completar uso explosão de sombras nos ventos ali esperando ser o suficiente para derrotá-los de uma vez por todas.

Usando meu poder de visão, podia enxergar normalmente ali naquela escuridão e por parte senti-me mais forte pela mudança do rumo da batalha naquele momento porque talvez realmente estava a meu favor esse desafio. Sabia que estava ficando eufórico e isso seria um problema se eu me deixasse levar, me controlei usando emoções e retomo ao foco de derrotar os ventos mais uma vez.

Suspeito que eles talvez ainda pudessem me sentir, mas não me preocupei nisso ainda, ativo meu demônio da sombras para me ajudar nessa batalha e permito que ele mate um dos ventos o mais rápido que ele puder. Sabia que como feito de sombras e naquele escuro a vantagem parcialmente era dele então torço para aquilo funcionar devido a ser 3 ventos e ainda tinha de lidar contra dois.

Enquanto observo os ventos me procurando pela areia rapidamente uso gravitocinese para tornar um deles muito pesado e logo em seguida faço tentáculos de escuridão subirem da areia e prenderem um dos ventos. Ele poderia se soltar logo, mas antes disso já estava lançando nele uma esfera sombria que uso o meu controle dos ventos para ir em mais velocidade para que ele não tivesse nenhuma chance de fugir.

Poderia estar me sentindo bem, feliz, animado, mas aquilo ia ter de esperar até o fim da luta porque a luta não acabou e minhas emoções não iriam me ajudar agora. O último agora iria me caçar com voracidade pelos seus amigos, mas não deixaria ser fácil assim, uso as trevas daquele pequeno espaço para criar clones meus e se espalharem pelo ambiente escuro para distrair o último vento. Para completar a distração uso ilusões para aumentar meu clones na visão ou seja lá como o vento me procurava.

Uso meus clones de verdade para se aproximarem do vento e tentarem fechar a posição dele num só local, aponto para o chão e convoco um espírito possessivo e digo para controlar o corpo e os movimentos do vento porque a mente era minha. Rapidamente ele some e ouço um breve gemido perto pela proximidade em que estava do vento. Encaminho-me para perto do último vento sabendo que a seguir, tudo poderia mudar na missão e era exatamente com isso que contava. Uso invasão mental para controlar o vento assim como espírito possessivo, mas dessa vez eu poderia entrar na mente dele e digo:

-Fale o que quero saber agora ou eu entrarei na sua mente para responder e garanto que farei o mais dolorosamente possível para você.

Esperei a resposta dele enquanto percebo que meus clones e o demônio estava ao meu lado fechando uma meia lua envolta do vento e já espero que ele concordasse em falar rapidamente o que queria saber.

Código:
Poderes:

• Explosão de Sombras - Cria uma explosão de escuridão, causando danos e deixando os inimigos sem visão por um turno.

• Escudo das Trevas - Meu filho consegue criar um campo de força escuro em volta de si, protegendo-o de qualquer tipo de ataque, envolvendo quantas pessoas o Sombra quiser. A barreira é indestrutível/impenetrável.

• Vácuo Gélido [Inicial] - Faz com que a temperatura do ambiente caia para -50, dificultando a respiração e movimentação do inimigo.

• Escuro - O filho de Érebo consegue deixar em total escuridão o ambiente que está.

• Demônio das Sombras [Inicial] - Pode invocar um pequeno demônio com 200HP, tem a forma de um diabo, com asas e garras e chifres, para ajudá-lo em batalha.

• Gravitocinese - Neste nível os filhos de Érebo possuem um controle básico sobre os campos gravitacionais, pode assim alterar o peso dos corpos, tornando-os mais pesados ou mais leves através da redução ou do aumento da intensidade do campo gravitacional, pode tornar seu oponente mais pesado ou a arma que ele carrega, assim como tornar-se mais leve e seus equipamentos também.

• Tentáculos - Tentáculos feitos de escuridão surgem do chão e prendem o inimigo.

•Exército das Sombras [Inicial] - O semideus é capaz de invocar 5 clones usando a escuridão, os clones estão armados com uma espada e escudo, e eles obedecem ao meu filho, podendo auxiliá-los da maneira que quiserem.

• Esfera Sombria - Consegue criar uma esfera negra feita de vácuo na palma da mão e lançá-la num inimigo, a esfera é capaz de transformar em cinzas tudo o que toca.

• Ilusões - Utilizando as trevas, é capaz de criar ilusões usando sombras e escuridão, como por exemplo formas.

• Invasão Mental - O meu filho consegue invadir a mente do inimigo, quebrando as barreiras de defesa da mente, podendo ver memórias e outras coisas, alem de poder implantar ideias, e até mesmo controlar o inimigo por um tempo.

• Espírito Possessivo - Invoca um espírito maligno que se apodera do corpo do inimigo, fazendo com que meu filho possa controlá-lo.

Código:
Armas:

✷ESPADA DO ESPECTRO: ESPADA COM APARÊNCIA ENVELHECIDA, FEITA DE BRONZE CELESTIAL NEGRO. QUANDO MATA O INIMIGO FAZ SEU CORPO VIRAR CINZAS, QUANDO CAUSA UM FERIMENTO GRAVE FAZ O LOCAL COMEÇAR A APODRECER. SE TAL FERIMENTO NÃO FOR DEVIDAMENTE TRATADO EM ATÉ 10 RODADAS ACARRETARÁ NA MORTE DO FERIDO.[OBRIGATÓRIO]

✷BRACELETE DE ESPINHOS: FAZ UM TIPO DE ARAME FARPADO SAIR DELE E SE ESTENDER POR ATÉ METROS.[OPCIONAL]

✷SOMBRIO: AMULETO CARREGADO DE SOMBRAS VIVAS, PODEM FICAR POR 5 RODADAS FORA DO AMULETO, NÃO PODEM SAIR A LUZ DO DIA. OBEDECEM A QUALQUER ORDEM DO SEMIDEUS. [OPCIONAL]

ESCUDO NEGRO - ESCUDO FEITO DO FERRO NEGRO DO ESTIGE. EM SUA SUPERFÍCIE DIAMANTES FORAM APLICADOS, PARECENDO UMA NOITE ESTRELADA. LEVE E PODEROSO, TAL ESCUDO É PERFEITO PARA ATAQUES FÍSICOS E DEVOLVE COM A MESMA INTENSIDADE O PODER INIMIGO. É INDESTRUTÍVEL.

• CAPA BRANCA - PODE FICAR INVISÍVEL, INTANGÍVEL E SEM CHEIRO. [BY: AMAZON.COM]

FITA ADESIVA - UM ROLO COM UMA FITA QUE AO SER COLOCADO SOBRE ALGO FAZ O MESMO DESAPARECER.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Sebastian Verlac Lahey
your worst nightmare


thanks thay vengeance @ cupcake graphics
avatar
Sebastian Verlac Lahey
Monitores
Monitores

Mensagens : 54
Data de inscrição : 02/12/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 16
Energia:
250/250  (250/250)
HP:
250/250  (250/250)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Tártaro em Sab Mar 29, 2014 7:03 pm

As coisas iam bem para o garoto, ele estava lutando friamente, como eu gosto que lute. O amor a morte daqueles que não o servem é uma das coisas que eu mais gosto nas pessoas e pelo menos naquele momento ele demonstrava isso, quer dizer, não ligando para o quão doloroso seria a morte daqueles monstros que apenas defendiam o seu território e mantinham a temperatura local. Isso era fascinante, já aqueles semideuses que matam monstros o mais rápido possível e esquecem de fazê-los sofrer, estes não merecem minha atenção.

O garoto perguntou aos ventos para onde devia ir, os ventos sabem realmente de muita coisa. Caminham livremente por todo o mundo e ouvem muitas coisas, certamente sabiam alguma pista de onde estava o fugitivo e logo falariam para o rapaz, com medo, com certeza. Bem, o monstro era esperto, faria de tudo para fugir o mais rápido possível, assim despistava os ventos, que mesmo sabendo de muita coisa. podem ter ficado parados muito tempo em algum lugar e perdido um pouco de informação.

- Da ultima vez que tivemos notícia, ele passou pelos Alpes Suíços, não sabemos mais de nada, por favor, nos deixe em paz. - falaram meio inquietos.

__________________________________________________
* Primeiramente desculpe o imprevisto.
* Termine com os ventos
* Use o colar para ir pelos Alpes
* Narre a subida ao Alpe mais alto
* Fale de monstros pelo caminho
* Pode narrar as batalhas pequenas inteiras ou esperar que eu narre a parte do monstro, fica a sua escolha
* Quando chegar lá em cima encontrará a Campe, esta batalha será narrada por mim, então vá atacando e espere a revidação da mina parte,
* Devido ao meu erro de demorar você tem 72 Horas para este post.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Sebastian Verlac Lahey em Dom Mar 30, 2014 11:20 pm

Os meus ataques forem bem sucedidos embora não tão perfeitamente como eu esperava, mas se consegui a informação porque iria reclamar não é. Uso meu poder de espinhos e termino com cada vento quente deixando que um visse a morte do outro como demonstração da minha rara piedade. Sorri ao terminar com o terminar com o terceiro vento porque tinha a leve impressão que piedade não fora o tive em si, dei de ombros porque não me importava realmente com aquilo porque já tinha conseguido o que queria então porque colocar defeito.

Desfiz meus clones, meu demônio e as outras coisas que fiz no local para enfim usar o colar para ir para os Alpes. Olhei em volta levemente mais agradecido ao tempo frio presente porque preferia o frio ao calor ainda mais depois da luta recente, mas não me deixei animar ou sequer imaginar coisas boas naquele local porque se estava ali tinha uma razão e com certeza não era para passar o templo. Ativei minha habilidade de sobrevivência para que a altitude não interferisse no meu respirar que pela habilidade do poder não precisava mais de oxigênio.

Usei o meu bracelete de espinhos para me ajudar na escalada de alguns pontos mais íngremes e escorregadios, mas como já esperava aqui também apareceram monstros. Aves relativamente grandes vieram de surpresa tentando me acertar enquanto subia pelo Alpe mais alto. Contudo, assim que percebo a intenção uso meu bracelete para atirar o arame em outra pedra mais afastada e me jogo de onde estava sendo lançado pelo ar e chutando algumas aves no caminho.

Ouvi alguns barulhos que esperei ser o sinal de que acertei as aves, mas com certeza aquilo não acabou, então logo que estava em pé e equilibrado após "pousar", espero elas virem. Assim que percebo elas vindo,  rapidamente giro meu corpo para a esquerda ou para a direita enquanto uso a terra e o gelo nas paredes para fazer partes do local atingirem as aves e se enrolas nas aves para fazê-las cair e morrer.

Não tinha certeza se eram serem mitológicos, mas se me provocarem desejo a morte para quem quer que seja. Aquele tempo estava começando a me perturbar porque começou a nevar e a minha visibilidade estava terrivelmente ruim. Faço um casulo de terra em minha volta deixando apenas a frente aberto e uso a terra em minha volta com mais liberdade para atirar nas aves.

Não tinha total certeza se acabou a luta com as aves, mas como parei de ver e de ser atacado, apenas esperei enquanto observava o ar na minha frente. Tirei a mochila nas costas e vesti um casaco, já que não vi mais nenhuma ave desfaço o casulo de terra e retomo a subida até o topo do Alpe.  Além do encontro com aves vi algumas harpias sobrevoando, mas estava com minha capa branca então apenas pus o capuz sobre minha cabeça ativando os efeito e retomo a subida.

Finalmente cheguei  ao topo, mas a surpresa não fora tanta como se esperava ao ver Campe ali depois de ser atacado por aves estranhas e ver um grupo de harpias sobrevoando o local. Sabia que aquela mulher dragão era horrível para ser derrotada, mas nunca lutou comigo e aquilo estava longe de ser fácil para ela. Não lembrei de nenhum ponto fraco daquele monstra então tentaria os elementos e ver no que daria o fim disso. Primeiramente uso gravitocinese para torná-la o mais pesada que eu pude deixá-la em todas as partes do corpo feio dela.

Em seguida uso a terra para atirar discos de terras seguindo movimentos de meus braços na direção da Campe, uso meus braços na frente do meu corpo os enrolando um pouco e abrindo as mãos na direção da mulher dragão para atirar fogo. Suspeitei que fogo não seria uma boa pela parte dragão dela e talvez fosse uma vantagem, mas poderia estar sub julgando ela nesse contexto então mudo meu poder a seguir. Atiro rajada de ar nela, estacas de gelo e uma boa quantidade de neve que levantava da parte de subida do Alpe e levava em alta velocidade na direção de Campe.

Sabia que ela viria me atacar em breve e deveria estar preparado, me armo com meu escudo em punho negro  no braço esquerdo e minha espada de espectro na mão direita e espero pelo resultados dos meus ataques anteriores já esperando uma ofensiva grande pela fama que ela tem de ser cruel. Não me deixei teme perante a mulher dragão porque mesmo a fama dela sendo grande, a minha cresceria na derrota dela e desgraça dela. Por fim ativo meu escudo das sombras e aguardo o resultado em posição de defesa ofensiva.

Código:
ARMAS:

✷ESPADA DO ESPECTRO: ESPADA COM APARÊNCIA ENVELHECIDA, FEITA DE BRONZE CELESTIAL NEGRO. QUANDO MATA O INIMIGO FAZ SEU CORPO VIRAR CINZAS, QUANDO CAUSA UM FERIMENTO GRAVE FAZ O LOCAL COMEÇAR A APODRECER. SE TAL FERIMENTO NÃO FOR DEVIDAMENTE TRATADO EM ATÉ 10 RODADAS ACARRETARÁ NA MORTE DO FERIDO.[OBRIGATÓRIO]

✷BRACELETE DE ESPINHOS: FAZ UM TIPO DE ARAME FARPADO SAIR DELE E SE ESTENDER POR ATÉ METROS.[OPCIONAL]

✷SOMBRIO: AMULETO CARREGADO DE SOMBRAS VIVAS, PODEM FICAR POR 5 RODADAS FORA DO AMULETO, NÃO PODEM SAIR A LUZ DO DIA. OBEDECEM A QUALQUER ORDEM DO SEMIDEUS. [OPCIONAL]

ESCUDO NEGRO - ESCUDO FEITO DO FERRO NEGRO DO ESTIGE. EM SUA SUPERFÍCIE DIAMANTES FORAM APLICADOS, PARECENDO UMA NOITE ESTRELADA. LEVE E PODEROSO, TAL ESCUDO É PERFEITO PARA ATAQUES FÍSICOS E DEVOLVE COM A MESMA INTENSIDADE O PODER INIMIGO. É INDESTRUTÍVEL.

• CAPA BRANCA - PODE FICAR INVISÍVEL, INTANGÍVEL E SEM CHEIRO. [BY: AMAZON.COM]

FITA ADESIVA - UM ROLO COM UMA FITA QUE AO SER COLOCADO SOBRE ALGO FAZ O MESMO DESAPARECER.

Código:
Nível 02:
• Sobrevivência - Por Érebo viver em Vácuos, o semideus não precisa de oxigênio para sobreviver, e consegue ficar vivo no espaço.

Nível 05:
• Emoções - Consegue controlar suas emoções muito bem e não são afetados por poderes que mexam com elas.

Nível 08: Elementos
Gelo - Uma das formas de eliminar o gás para se criar o vácuo, é congelando as moléculas. Você tem o controle total sobre o gelo, podendo criá-lo, moldá-lo, derretê-lo como bem entender. Consegue controlar a água, pois gelo nada mais é do que a água em outro estado. Podendo aumentar a quantidade de água e então fazer o que bem entender.

Fogo - Controlamos os Vácuos, podendo criar um, e também desfazer. Você agora tem a habilidade de criar gases, e usando esses gases você cria o fogo, e pode controlá-lo com perfeição, criando ataques e defesas usando o elemento.

Vento - Ao criar moléculas e gases, você cria o vento, tendo controle total sobre esse elemento, criando furacões, deixando ele extremamente rápido, e o que mais você tiver em mente.

Voo - Meus filhos controlam a gravidade também. Ao usar esse controle e os ventos, consegue voar ilimitadamente e com facilidade.

Terra - Por controlar as moléculas, você cria terra e rochas, tendo total controle sobre esse elemento, a rocha/terra é criada instantaneamente, na forma que quiser, e o semideus não precisa de esforço físico para controlá-las.

Nível 02:
• Gravitocinese - Neste nível os filhos de Érebo possuem um controle básico sobre os campos gravitacionais, pode assim alterar o peso dos corpos, tornando-os mais pesados ou mais leves através da redução ou do aumento da intensidade do campo gravitacional, pode tornar seu oponente mais pesado ou a arma que ele carrega, assim como tornar-se mais leve e seus equipamentos também.

Nível 08
• Escudo das Trevas - Meu filho consegue criar um
campo de força escuro em volta de si, protegendo-o de qualquer tipo de ataque, envolvendo quantas pessoas o Sombra quiser. A barreira é indestrutível/impenetrável.

Nível 09:
• Espinhos - Consegue fazer surgir do chão instantaneamente algumas grandes estacas feitas de sombras, perfurando o inimigo.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Sebastian Verlac Lahey
your worst nightmare


thanks thay vengeance @ cupcake graphics
avatar
Sebastian Verlac Lahey
Monitores
Monitores

Mensagens : 54
Data de inscrição : 02/12/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 16
Energia:
250/250  (250/250)
HP:
250/250  (250/250)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Tártaro em Seg Mar 31, 2014 3:01 pm

A Campe era um monstro poderoso, embora não seja bem quem o garoto acha estar procurando. Logo ela é atacada pelo menino que tem surpreendentes poderes, devo dizer, Campe era esperta, porém sabia que ela em si era apenas um aviso de que a jornada não seria fácil para o garoto, mostrou as presas e então pulou para cima do garoto. Em último momento, ainda no ar ela rolou para o lado, o que provavelmente surpreendeu o garoto, por que a monstra ia querer se afastar quando devia atacar?

Ela bateu com suas garras contra as pedras que estavam no alto da montanha, os picos de gelo logo se desestabilizaram e fizeram o menino cair um pouco para baixo da montanha, mesmo que ele possa impedir o impacto contra as pedras, que eu não sei ao certo se pode, suas armas caíram de sua mão, a espada e o escudo foram montanha a baixo.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Sebastian Verlac Lahey em Ter Abr 01, 2014 8:39 pm

Meu ataque estava funcionando então o anjinho otimista que nunca aparece para mim estaria animado, mas será que iria durar quanto tempo? Aquela mulher dragão não é uma mulher dragão, é "A MULHER DRAGÃO" que prendeu os parentes dos gigantes que tinha cinquenta cabeças e cem mãos. Com certeza a Campe não é pouca coisa e logo que percebo ela escapando de me atacar já esperava a montanha cair em cima de mim com algum poder dela ou novos servos delas como as harpias, mas eu errei sobre isso.

Campe bateu com suas garras contra as pedras no alto da montanha, os picos de gelo de desestabilizaram me fazendo cair enquanto xingava aquela mulher feia de doer. Agora não só precisava me preocupar com o impacto contra as pedras, minhas armas caíram pela montanha abaixo. Com certeza queria matar a Campe agora o mais dolorosamente possível. Uso gravitocinese nos pontos certos do corpo da Campe para também fazê-la cair e uso portal onde caio, mas iria ser teleportado para um pouco mais baixo de onde estava em pleno ar.

Uso meu poder de voo pelo controle das moléculas de ar e uso meu bracelete de espinhos para pegar minhas armas novamente. Em meu movimento de contra ataque repito o que ele fez e forço gelo e um pouco de terra cair na direção de Campe e perto dela forçando tudo para baixo para derrubá-la também. Por precaução ponho meu capuz da capa tornando o efeito dela ativo.

Realmente não queria aquela mulher dragão nem um pouco, mas esperar que eu consiga torturá-la também não vai funcionar com aquela pele grossa que parecia uma casca. Sabia que pensar em como torturá-la não adianta nada senão puder controlá-la então por isso abro mão desses pensamento e mudo o foco de raciocínio para como me defender da Campe com essa montanha em crise e de possíveis monstros vindos pelo ar.

Código:
ARMAS:

✷ESPADA DO ESPECTRO: ESPADA COM APARÊNCIA ENVELHECIDA, FEITA DE BRONZE CELESTIAL NEGRO. QUANDO MATA O INIMIGO FAZ SEU CORPO VIRAR CINZAS, QUANDO CAUSA UM FERIMENTO GRAVE FAZ O LOCAL COMEÇAR A APODRECER. SE TAL FERIMENTO NÃO FOR DEVIDAMENTE TRATADO EM ATÉ 10 RODADAS ACARRETARÁ NA MORTE DO FERIDO.[OBRIGATÓRIO]

✷BRACELETE DE ESPINHOS: FAZ UM TIPO DE ARAME FARPADO SAIR DELE E SE ESTENDER POR ATÉ METROS.[OPCIONAL]

✷SOMBRIO: AMULETO CARREGADO DE SOMBRAS VIVAS, PODEM FICAR POR 5 RODADAS FORA DO AMULETO, NÃO PODEM SAIR A LUZ DO DIA. OBEDECEM A QUALQUER ORDEM DO SEMIDEUS. [OPCIONAL]

ESCUDO NEGRO - ESCUDO FEITO DO FERRO NEGRO DO ESTIGE. EM SUA SUPERFÍCIE DIAMANTES FORAM APLICADOS, PARECENDO UMA NOITE ESTRELADA. LEVE E PODEROSO, TAL ESCUDO É PERFEITO PARA ATAQUES FÍSICOS E DEVOLVE COM A MESMA INTENSIDADE O PODER INIMIGO. É INDESTRUTÍVEL.

• CAPA BRANCA - PODE FICAR INVISÍVEL, INTANGÍVEL E SEM CHEIRO. [BY: AMAZON.COM]

FITA ADESIVA - UM ROLO COM UMA FITA QUE AO SER COLOCADO SOBRE ALGO FAZ O MESMO DESAPARECER.

Código:
Nível 08: Elementos
Gelo - Uma das formas de eliminar o gás para se criar o vácuo, é congelando as moléculas. Você tem o controle total sobre o gelo, podendo criá-lo, moldá-lo, derretê-lo como bem entender. Consegue controlar a água, pois gelo nada mais é do que a água em outro estado. Podendo aumentar a quantidade de água e então fazer o que bem entender.

Fogo - Controlamos os Vácuos, podendo criar um, e também desfazer. Você agora tem a habilidade de criar gases, e usando esses gases você cria o fogo, e pode controlá-lo com perfeição, criando ataques e defesas usando o elemento.

Vento - Ao criar moléculas e gases, você cria o vento, tendo controle total sobre esse elemento, criando furacões, deixando ele extremamente rápido, e o que mais você tiver em mente.

Voo - Meus filhos controlam a gravidade também. Ao usar esse controle e os ventos, consegue voar ilimitadamente e com facilidade.

Terra - Por controlar as moléculas, você cria terra e rochas, tendo total controle sobre esse elemento, a rocha/terra é criada instantaneamente, na forma que quiser, e o semideus não precisa de esforço físico para controlá-las.

Nível 02:
• Gravitocinese - Neste nível os filhos de Érebo possuem um controle básico sobre os campos gravitacionais, pode assim alterar o peso dos corpos, tornando-os mais pesados ou mais leves através da redução ou do aumento da intensidade do campo gravitacional, pode tornar seu oponente mais pesado ou a arma que ele carrega, assim como tornar-se mais leve e seus equipamentos também.

Nível 06:
• Portal - O semideus consegue criar um portal, que o transporta para onde ele quiser.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Sebastian Verlac Lahey
your worst nightmare


thanks thay vengeance @ cupcake graphics
avatar
Sebastian Verlac Lahey
Monitores
Monitores

Mensagens : 54
Data de inscrição : 02/12/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 16
Energia:
250/250  (250/250)
HP:
250/250  (250/250)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Tártaro em Dom Abr 06, 2014 3:32 pm

Campe e o garoto estavam numa batalha monótona se assim podemos dizer, espero que ele possa matá-la logo, ou vice-versa, as vezes esses semideuses chegam a me entendiar de tal forma que eu tenho que defender os monstros, não me leve a mal, eu não gosto de semideuses. Eu sou Tártaro, se Zeus não tivesse proibido, eu mesmo resolveria minhas questões. Campe havia caído também, mas os dois estavam em um estado um pouco defensivo demais.

Campe não teve problema algum em subir a montanha tão rapidamente como uma lagartixa na parede, fincando suas enormes garras na rocha. Depois deu um pulo para se aproximar do garoto. Ele estava na defensiva, seria difícil surpreende-lo ou atacá-lo, mas a criatura era forte e podia ao menos machucá-lo, sem medo, com a pele grossa o suficiente para não ser ferida tão facilmente, o monstro investiu contra o escudo do garoto que defendeu facilmente, apenas levando alguns cortes que vieram da outra mão da criatura.
- O que você procura está longe, garoto, terá que voltar da onde partiu o não o encontrará. Ele está te fazendo de bobo. - disse ela enquanto atacava.

Manhattan, eu deveria saber, era uma cidade bem movimentada e logo, fácil de se esconder, presumo que o Filho das Trevas entendeu o recado. Não estava no Acampamento, mas próximo a Long Island, talvez

_______________________________________________________________________________________________
* mate Campe, se possível
* Volte a Long Island, nos arredores do acampamento
* Narre sua chegada a uma caverna e o encontro com uma criatura nunca vista antes
* Sua pele era aparentemente, dura como aço, seus olhos de um azul profundo, as pernas eram fortes e músculos fortes como o de um Minotauro, garras e presas capazes de cortar quase tudo, da qual não iria querer chegar muito perto. (De resto pode usar a sua criatividade e desafiar-se)

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Sebastian Verlac Lahey em Dom Abr 06, 2014 5:47 pm



My Immortal
There's just too much that time cannot erase
 


Realmente não sabia o que a Campe estava pretendendo com aquela fuga de mim e ataque não tão mortais, talvez alguém acima dela estivesse me protegendo? Talvez meu pai não quisesse me matar e me usasse no fim, mas para isso eu teria que ter tido alguma pista. Afinal ele não me deixaria ir numa missão do Tártaro só para ele me usar no fim dela, mas até que ponto seria o plano de deixar as coisas acontecer e quem garante que não o surpreenderia com meus poderes?

Voltei ao pensamento de luta logo que vejo a lagartixa gigante escalar a montanha e vir até mim, mas me enganei porque era a mulher dragão na verdade. Eu uso espírito possessivo para quando ela viesse, então logo que ela tenta me atacar com suas garras, eu me defendo com o meu escudo, mas após ela dar uma pista ou foi o que pareceu eu digo:

-Agora, possua.

Em seguida percebo a sombra entrar pelo peito dela, mas sem esperar ela tentar voltar a se controlar, tiro a espada da bainha rapidamente num movimento curto do meu braço, giro o pulso mudando a direção da lamina e faço um corte horizontal no pescoço dela. Sabia que ela chegaria para trás para se afastar de mim enquanto o espírito começava a confundir seus movimentos das mãos e outras partes do corpo deixando para ela apenas os pés e a feição de susto e medo de se deixar morrer por mim.

Ando mais rápido até ela, afasto meus pés e chuto com o pé direito o peito da Campe para fazê-la cair, mas antes dela cair totalmente corre pelo lado dela e enquanto caia imito o movimento da guilhotina e termino de decepar o monstro enfim. O monstro se desfez em pó em seguida  me deixando sozinho ali, mas suspeitei que monstros viriam e uso o colar que Tártaro me deu para ir de volta pra Nova Iorque.

Fechei os olhos para não ter que ver as cenas que iriam me enjoar mais do que ter que lutar com a mulher dragão que fora exaustivo e cansativo graças ao poderio que ela tinha em seu corpo sem possuir arma nenhuma e nem queria imaginar ela com uma. Abri os olhos novamente e estava entre dois prédios altos, atrás de mim tinha uma grade e na frente algumas pessoas passavam e cai em mim de que estava em um beco. Recapitulei o que Campe disse: " O que você procura está longe, garoto, terá que voltar da onde partiu o não o encontrará. Ele está te fazendo de bobo. "

Se era o meu ponto de partida, então não era aqui, fecho os olhos novamente e penso na fronteira do acampamento que fora de onde parti da primeira vez e era dali que deveria começar a busca. Abrindo os olhos estava a direita do pinheiro de Thalia, mas e agora? A resposta veio sem nem pensar se viria com um barulho estranho como um urro e uma batida metálica. Não sabia o que era, mas naquele momento qualquer barulho ou vulto com certeza era algo então me encaminho para o que quer que fosse o causador desse barulho estranho.

Estava com uma pós-raiva indo para a negação de que acharia o arquiteto desse plano todo, mas até que ponto estaria no caminho certo? Tártaro me mandou pro deserto, os ventos quentes para os Alpes, Campe para cá de volta e o monstro barulhento será que mandaria para onde? Não iria querer descobrir  tão cedo se fosse meu pai armando isso tudo para me usar, contudo só descobriria se eu terminasse isso.

Finalmente avisto uma caverna que por algum motivo estranho pareceu que me sentiu ou alguma coisa estranha porque o barulho cessou repentinamente. Olhei para os lados tentando ver alguma coisa ou alguém, mas nada além de folhas, raízes e árvores, então vou me aproximo da caverna com calma e cuidado com barulhos. Uso meu poder dos elementos para flutuar um pouco acima do chão e inicio a entrada da caverna, mas não era tão grande assim por dentro e por algum motivo a claridade sumiu depois que entrei.

Estranhei e me lembro de que não deveria fazer movimentos bruscos e fingir que ainda não tinha entendido a falta de luz. Então continuo entrando e me afastando do que quer que fosse a criatura, mas conforme ia para dentro eu sentia um sopro se aproximar como uma respiração atrás de mim. Arregalei meus olhos sem saber exatamente o que fazer agora, mas como não sabia o que era a criatura uso explosão das sombras e tentáculos para que a partir de mim escuridão se espalhasse do local criando uma explosão com elas deixando meus oponente sem ver por um tempo e em seguida os tentáculos de escuridão apareceriam para bater na criatura e afastá-la de mim.

Enquanto meus ataques se sucediam, me viro para olhar o oponente me afastando dele para mais fundo da caverna e observando a pele que parecia dura como aço que era mais aparente do que a pele da Campe se comparar ambos monstros. Os olhos eram de um azul profundo eu acho, porque ele tampava a claridade que vinha de fora da caverna e estando de costas para a claridade era difícil dizer com certeza a diferença da cor com precisão mesmo com minha visão privilegiada no escudo.

Os braços e pernas pareciam do Minotauro pelo tamanho e o porte da criatura como se fossem treinados juntos e cresceram juntos para ter aquele mesmo corpo enorme e trabalhado. Graças aos meus tentáculos que impediam o monstro de vir até mim puder ver belas garras e presas que visivelmente percebe-se que eram bem afiadas porque alguns tentáculos foram cortados por elas, mesmo que cada vez mais apareciam para manter a minha intenção.

Como meu segundo ataque uso gravitocinese para tornar o monstro extremamente leve com o foco de deixá-lo confuso conforme se movimentava e enquanto isso acontecia tentaria usar meu bracelete de espinhos para fazer o monstro cair no chão ou ficar preso no teto da caverna dependendo de como se movimentava com o seu pouco peso.  Dependendo de como ficasse com a gravidade, usaria espinhos de escuridão e estacas de terra para furá-lo e matar ele ou pelo menos esperava que o ferisse bastante.

Armas:
✷Espada do Espectro: espada com aparência envelhecida, feita de bronze celestial negro. Quando mata o inimigo faz seu corpo virar cinzas. [Classe Livre]

✷Bracelete de Espinhos: faz um tipo de arame farpado sair dele e se estender por até metros. [Classe Livre]

✷Escudo Negro - Escudo feito do ferro negro. Em sua superfície diamantes foram aplicados, parecendo uma noite estrelada. Leve e poderoso. [Classe Livre]

• Capa Branca - Pode ficar invisível, intangível e sem cheiro.[Classe Livre]

Poderes:
Poderes Passívos

Nível 01:
• Visão - É capaz de enxergar tão bem no escuro total quando enxerga no claro.

Nível 02:
• Sobrevivência - Por Érebo viver em Vácuos, o semideus não precisa de oxigênio para sobreviver, e consegue ficar vivo no espaço.

Nível 08: Elementos
Gelo - Uma das formas de eliminar o gás para se criar o vácuo, é congelando as moléculas. Você tem o controle total sobre o gelo, podendo criá-lo, moldá-lo, derretê-lo como bem entender. Consegue controlar a água, pois gelo nada mais é do que a água em outro estado. Podendo aumentar a quantidade de água e então fazer o que bem entender.

Fogo - Controlamos os Vácuos, podendo criar um, e também desfazer. Você agora tem a habilidade de criar gases, e usando esses gases você cria o fogo, e pode controlá-lo com perfeição, criando ataques e defesas usando o elemento.

Vento - Ao criar moléculas e gases, você cria o vento, tendo controle total sobre esse elemento, criando furacões, deixando ele extremamente rápido, e o que mais você tiver em mente.

Voo - Meus filhos controlam a gravidade também. Ao usar esse controle e os ventos, consegue voar ilimitadamente e com facilidade.

Terra - Por controlar as moléculas, você cria terra e rochas, tendo total controle sobre esse elemento, a rocha/terra é criada instantaneamente, na forma que quiser, e o semideus não precisa de esforço físico para controlá-las.

Poderes Ativos

Nível 02:
• Gravitocinese - Neste nível os filhos de Érebo possuem um controle básico sobre os campos gravitacionais, pode assim alterar o peso dos corpos, tornando-os mais pesados ou mais leves através da redução ou do aumento da intensidade do campo gravitacional, pode tornar seu oponente mais pesado ou a arma que ele carrega, assim como tornar-se mais leve e seus equipamentos também.

Nível 03:
• Ilusões - Utilizando as trevas, é capaz de criar ilusões usando sombras e escuridão, como por exemplo formas.

Nível 04:
• Tentáculos - Tentáculos feitos de escuridão surgem do chão e prendem o inimigo.

Nível 05:
• Explosão de Sombras - Cria uma explosão de escuridão, causando danos e deixando os inimigos sem visão por um turno.

Nível 07
• Espírito Possessivo - Invoca um espírito maligno que se apodera do corpo do inimigo, fazendo com que meu filho possa controlá-lo.

Nível 08
• Escudo das Trevas - Meu filho consegue criar um
campo de força escuro em volta de si, protegendo-o de qualquer tipo de ataque, envolvendo quantas pessoas o Sombra quiser. A barreira é indestrutível/impenetrável.

Nível 09:
• Espinhos - Consegue fazer surgir do chão instantaneamente algumas grandes estacas feitas de sombras, perfurando o inimigo.


COM: Alguém ONDE: Aqui VESTINDO: Isso POST: 000

@Lilah

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Sebastian Verlac Lahey
your worst nightmare


thanks thay vengeance @ cupcake graphics
avatar
Sebastian Verlac Lahey
Monitores
Monitores

Mensagens : 54
Data de inscrição : 02/12/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 16
Energia:
250/250  (250/250)
HP:
250/250  (250/250)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Tártaro em Sab Abr 12, 2014 5:21 pm

O garoto foi esperto em usar seu poder sobre o campo gravitacional para vencer o monstro, só não esperava que a criatura fosse pular, eu imagino. A força sobrenatural que vinha do monstro é muito alta e, bom, a gravidade é entendida pelos humanos como uma força maior que pode ser variável entre planetas, mas existem outras forças além das conhecidas pelos mortais. A gravidade as influencia sim, ou melhor Érebo as influencia, os semideuses sabem que monstros, independente de seu tamanho, podem ter uma força descomunal, devido a energia demoníaca que os compõem com este não era diferente

A gravidade fazia com que a aplicação de uma força grande tivesse ainda mais intensidade no meio campo e isso fez com que quando o monstro pulou, para apenas se aproximar do menino, a força foi bem maior do que a que ele esperava, logo, ele caiu muito rapidamente um pouco depois das costas do menino e com a mesma velocidade deu um soco em sua cabeça que o fez cair e sangrar pelo canto da boca e nariz. Mais um pulo e ele estava em cima do menino, esmurrando-o, suas armas espalhadas, se não reagisse, acabaria sem cabeça.

______________________________________________________________
* Não se preocupe em esperar ordem para matá-lo, pode demorar 1, 2, 3, 4 ou mais posts mas assim que conseguir, mate-o

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Sebastian Verlac Lahey em Ter Abr 15, 2014 10:00 pm



My Immortal
There's just too much that time cannot erase
 


Estava esperando sucesso do meu ataque e nada do que realmente aconteceu em seguida, porque o monstro pulou sendo razoavelmente afetado pela minha gravidade, mas nem o atrapalhou aparentemente. Me decepcionei, mas não tive tempo de pensar em atacar novamente porque ele me acertou na cabeça e em seguida repetiu várias vezes os golpes me afastando de minhas armas, mas não me deixaria vencer pelo golpe surpresa dele.

Tossi um pouco pelo sangue em minha boca e um pouco saindo do meu nariz, me deixando com uma raiva do monstro e do Tártaro que me colocou nessa missão, e que no momento está me fazendo ter um momento nada agradável que é apanhar muito. Estava desesperado e não sabia o que fazer para derrotar aquilo então tento o básico e intensifico meus poderes até ver onde ia e como iria ocorrer os efeitos dependendo de como ele receber como antes.

Uso controle das sombras para o prender onde estava, rapidamente crio várias esferas de vácuo com diferentes focos dos elementos e em seguida faço elas atirarem tudo dele enquanto me protegia de estilhaços com mais sombras ali do local. Usei rajadas de fogo, gelo, terra, lama nos olhos dele, entre outras coisas separadas no corpo do monstro, porque no caso de gelo e fogo que se anulam dependendo da quantidade e do poder que fora lançado das esferas.

Tentei diversificar os tipos de rajadas, para ele não se acostumar, também movo as esferas para ele não conseguir pegá-las sem sair de cima de mim, mas sem deixar ele pensar em sair uso esfera sombria. Durante as mudanças de poderes me mantive apanhando, mas concentrado e focado nos poderes, mas logo que tive uma brecha aponto minha mão direita no monstro e usando esfera sombria atiro uma esfera negra que o mataria com certeza.

Sabia que o monstro poderia esquivar facilmente do meu ataque assim como já fizera, mas não iria desistir facilmente, porque a minha vingança há de chegar e será rápida. Controlo minhas emoções porque isso era uma missão ainda e não uma briguinha de escola de mortais, logo não iria chorar por alguns machucados ou após ter apanhado. Passo as mãos nos olhos para limpar as lágrimas de raiva e de dor e retomo meu foco para a luta, lembrando que não iria deixar ele escapar facilmente sem que eu revidasse minha raiva.

Mantenho minha artilharia de esferas dos elementos, mas incluo agora meu demônio das sombras recém invocado, meu exército de clones para distrair um pouco sobre quem estaria atacando-o de verdade e por fim para completar isso uso mais tentáculos de escuridão e espinhos para atacar com tudo que eu tinha e ver se ele morria logo o que eu duvidava seriamente disso.

Uso controle das sombras para pegar minhas armas novamente já me armando e observo o monstro com atenção esperando ele vir me atacar para eu o surpreender com meu plano. Estaria pronto para usar portal e me teleportar para um dos lados dele, depois para as costas e por fim tentaria ferí-lo seriamente naquela cabeça ou pescoço como se fazia naquele jogo dos colossus. Mas o meu diferencial é que estava usando as sombras do local ao meu bel prazer e isso inclui a não deixar o monstro pular ou correr até mim sem poder atrasá-lo bastante, não sabia se iria me ajudar, mas esperava que me ajudasse para não ser atacado como da última vez.

Armas:
✷Espada do Espectro: espada com aparência envelhecida, feita de bronze celestial negro. Quando mata o inimigo faz seu corpo virar cinzas. [Classe Livre]

✷Bracelete de Espinhos: faz um tipo de arame farpado sair dele e se estender por até metros. [Classe Livre]

✷Escudo Negro - Escudo feito do ferro negro. Em sua superfície diamantes foram aplicados, parecendo uma noite estrelada. Leve e poderoso. [Classe Livre]

• Capa Branca - Pode ficar invisível, intangível e sem cheiro.[Classe Livre]

Poderes:
• Controle das Sombras - É capaz de controlar as sombras ao redor, podendo concentrá-las e espalhá-las como quiser. É possível solidificar, podendo usá-las para arremessar contra inimigos e objetos.

• Emoções - Consegue controlar suas emoções muito bem e não são afetados por poderes que mexam com elas.

Nível 08: Elementos
Gelo - Uma das formas de eliminar o gás para se criar o vácuo, é congelando as moléculas. Você tem o controle total sobre o gelo, podendo criá-lo, moldá-lo, derretê-lo como bem entender. Consegue controlar a água, pois gelo nada mais é do que a água em outro estado. Podendo aumentar a quantidade de água e então fazer o que bem entender.
Fogo - Controlamos os Vácuos, podendo criar um, e também desfazer. Você agora tem a habilidade de criar gases, e usando esses gases você cria o fogo, e pode controlá-lo com perfeição, criando ataques e defesas usando o elemento.
Vento - Ao criar moléculas e gases, você cria o vento, tendo controle total sobre esse elemento, criando furacões, deixando ele extremamente rápido, e o que mais você tiver em mente.
Voo - Meus filhos controlam a gravidade também. Ao usar esse controle e os ventos, consegue voar ilimitadamente e com facilidade.
Terra - Por controlar as moléculas, você cria terra e rochas, tendo total controle sobre esse elemento, a rocha/terra é criada instantaneamente, na forma que quiser, e o semideus não precisa de esforço físico para controlá-las.

• Esfera Sombria - Consegue criar uma esfera negra feita de vácuo na palma da mão e lançá-la num inimigo, a esfera é capaz de transformar em cinzas tudo o que toca.

•Exército das Sombras [Inicial] - O semideus é capaz de invocar 5 clones usando a escuridão, os clones estão armados com uma espada e escudo, e eles obedecem ao meu filho, podendo auxiliá-los da maneira que quiserem.

• Tentáculos - Tentáculos feitos de escuridão surgem do chão e prendem o inimigo.

• Demônio das Sombras [Inicial] - Pode invocar um pequeno demônio com 200HP, tem a forma de um diabo, com asas e garras e chifres, para ajudá-lo em batalha.

• Portal - O semideus consegue criar um portal, que o transporta para onde ele quiser.

• Espinhos - Consegue fazer surgir do chão instantaneamente algumas grandes estacas feitas de sombras, perfurando o inimigo.


COM: Alguém ONDE: Aqui VESTINDO: Isso POST: 000

@Lilah

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Sebastian Verlac Lahey
your worst nightmare


thanks thay vengeance @ cupcake graphics
avatar
Sebastian Verlac Lahey
Monitores
Monitores

Mensagens : 54
Data de inscrição : 02/12/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 16
Energia:
250/250  (250/250)
HP:
250/250  (250/250)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Tártaro em Qua Abr 16, 2014 5:28 pm

ENERGIA E VIDA:
ENERGIA E VIDA
MONSTRO - VIDA 200/400 / ENERGIA - 300/400
SEBASTIAN - VIDA 140/200 / ENERGIA - 60/200

O ataque de Sebastian havia sido bem sucedido, embora isso tenha lhe custado uma grande perda energética e ele não tenha notado inicialmente, mas o cansaço com certeza o invadiria em breve, e fortemente, o garoto, que era um exímio lutador, tinha feito uma ótima estratégia de combate e se pudesse cumpri-la seria ótimo, mas será que daria conta disto? Será que sua energia não se esvairia ao tentar algo tão grandioso ? Ele usou muito poder de uma só vez isso foi um tanto perigoso.

O monstro havia se ferido bastante e o garoto poderia então ter um futuro nesta batalha, mas quando a criatura se recompôs, com dor e raiva a situação não era favorável a nada que estivesse em seu caminho. Revelou suas enormes garras das mãos e arrancou uma pedra da rocha que lançou sobre o exército, saiu rasgando tudo que via pela frente. Jogando tudo que encontrava solto ou semi-solto na caverna e rasgando tudo que vesse ao seu caminho, o monstro foi sim ferido pelo ataque de Sebastian, algumas sombras e alguns tentáculos acertaram-o, mas a raiva dele era tanta que parecia ignorar a dor, foi então que chegou em Sebastian rapidamente.

O garoto parecia meio pálido e cansado, possivelmente queria desmaiar, mas seu senso de dever e luta, além da raiva em seus olhos, o mantinham acordado. "Sebastian, - eu disse - mantenha-se focado e cuidado com o que fará daqui em diante, você esta se cansando, usou tudo que tinha em um ataque e isso pode ter sido perigoso."


------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Sebastian Verlac Lahey em Sab Abr 19, 2014 6:24 am



My Immortal
There's just too much that time cannot erase
 


Minhas ideias se esgotaram totalmente, mas não iria parar então desisto de lutar e uso a distração com ataque surpresa porque não sabia o que mais poderia fazer naquele momento. Tossi e grito:

-AZARATH METRION ZINTHOS, TÁRTARO APAREÇA E ME AJUDE ACABANDO COM O MONSTRO.

Tentei olhar desafiadoramente para o monstro enquanto ativo meu poder do portal embaixo dos meus pés e uso para cair ali sumindo de vista com o foco de cair nas costas do monstros como se montasse ele. Não tinha certeza se a minha cena de invocação teria distraído o monstro, mas minha preocupação era se o deus me mataria por usar o nome dele em vão e pensei repetidas vezes: "Me desculpa por usar seu nome em vão. Me mata agora não."

Ativo meu bracelete de arame para descer pelo pescoço do monstro e se enrolar algumas vezes fortemente para que mesmo que ele balance eu não cairia. Shadow Of Colossus viria a calhar agora, pelo menos era o que eu pensava e torcia para meu plano funcionar. Tentei cravar minha espada do espectro na nuca do monstro enquanto chamava os clones se ainda tiverem vivos e o meu demônio para atacar o monstro agora sem pensar que estou em cima dele.

Tento entrar na mente dele se ele tiver para fazer o mesmo parar de se mover ou para achar um modo de matá-lo rapidamente porque minha energia estava menos da metade e aquela energia não tinha certeza se eu manteria por muito tempo enquanto eu tentava fazer aquele ataque arriscado. Estava respirando com calma, mas não me desesperar enquanto o monstro se balançava, mas defender com o escudo de suas garras e ficar com a última mensagem de Tártaro em mente não era de tanta ajuda assim.

Tentava bolar alguma outra ideia ou plano enquanto colocava meu plano em prática sem saber se funcionaria e até que ponto funcionaria o que tinha pensado em fazer. Não tinha muitas  opções sendo que o monstro tem se livrados dos meus outros ataques e apenas gastei minha energia para saber que o monstro era muito forte, mas mantive o foco no ataque e na luta assim como Tártaro falara.

Armas:
✷Espada do Espectro: espada com aparência envelhecida, feita de bronze celestial negro. Quando mata o inimigo faz seu corpo virar cinzas. [Classe Livre]

✷Bracelete de Espinhos: faz um tipo de arame farpado sair dele e se estender por até metros. [Classe Livre]

✷Escudo Negro - Escudo feito do ferro negro. Em sua superfície diamantes foram aplicados, parecendo uma noite estrelada. Leve e poderoso. [Classe Livre]

• Capa Branca - Pode ficar invisível, intangível e sem cheiro.[Classe Livre]

Poderes:
• Invasão Mental - O meu filho consegue invadir a mente do inimigo, quebrando as barreiras de defesa da mente, podendo ver memórias e outras coisas, alem de poder implantar ideias, e até mesmo controlar o inimigo por um tempo.

• Emoções - Consegue controlar suas emoções muito bem e não são afetados por poderes que mexam com elas.

•Exército das Sombras [Inicial] - O semideus é capaz de invocar 5 clones usando a escuridão, os clones estão armados com uma espada e escudo, e eles obedecem ao meu filho, podendo auxiliá-los da maneira que quiserem.

• Demônio das Sombras [Inicial] - Pode invocar um pequeno demônio com 200HP, tem a forma de um diabo, com asas e garras e chifres, para ajudá-lo em batalha.

• Portal - O semideus consegue criar um portal, que o transporta para onde ele quiser.


COM: Alguém ONDE: Aqui VESTINDO: Isso POST: 000

@Lilah

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Sebastian Verlac Lahey
your worst nightmare


thanks thay vengeance @ cupcake graphics
avatar
Sebastian Verlac Lahey
Monitores
Monitores

Mensagens : 54
Data de inscrição : 02/12/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 16
Energia:
250/250  (250/250)
HP:
250/250  (250/250)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Tártaro em Ter Abr 29, 2014 6:32 pm

Eu vejo o esforço do garoto e o quão cansado estava, aquele garoto tinha a garra necessária para ser exatamente como seu pai, um incrível dominador das trevas. Ser ruim, frio, impiedoso e ao mesmo tempo inteligente, calculista e cuidadoso era o que definia aquele garoto. Eu via nele um espírito guerreiro gigante ao qual ninguém podia superar até hoje. A não desistência era uma qualidade que eu admirava muito. Devo dizer que mesmo assim o sofrimento dele me dava um ótimo entretenimento.

Mesmo assim decidi aprovar a conduta e lhe dar um presente de ajuda. Um véu negro passou pela caverna e a invadiu de trevas que penetraram o coração do garoto pela boca, nariz e ouvidos. Deixando suas íris totalmente pretas e esbranquecendo a pele a um tom quase morto. Os lábios se tornaram gélidos e os cabelos ganharam o mesmo tom preto dos olhos. O garoto ficou com o dobro de musculatura e força além de revigorar sua energia por completo.

- É chamado de Espírito do Tártaro, uma energia negra e obscura que o transforma, podendo duplicar sua força e musculatura, além de revigorar sua energia em 100%. Vou te dar o poder agora e depois terá a chance de permanecer ou não com ele. Se matar o monstro eu te dou ele por ter feito a missão em versão menor, se aceitar ser meu guerreiro, com poucas convocações quando necessário, eu te dou por completo. - disse mentalmente

___________________________________________________________________________________________________________
As coisas estão ruins aqui em casa vou ter que correr com minhas postagens, desculpa então vamos acabar?
Espirito de Tártaro (comum): Caso não aceite ser guerreiro: Uma versão da benção de Tártaro mais leve, revigora em 50% a energia alterando a aparência do usuário para: Cabelos e olhos negros, pele pálida de quase morto. Permite a invocação de um Grifo negro em batalha. [1 vez por missão/batalha]

Espirito de Tártaro (máxima): Caso aceite ser guerreiro: Uma versão da benção de Tártaro completa, revigora em 100% a energia alterando a aparência do usuário para: Cabelos e olhos negros, pele pálida de quase morto. Permite a invocação de um Grifo negro ou três dracaenae em batalha. Dá ao usuário asas negras e poder sobre uma energia eletrizante negra. [1 vez por missão/batalha]

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Sebastian Verlac Lahey em Ter Maio 06, 2014 2:14 pm



My Immortal
There's just too much that time cannot erase
 


Estava atacando a criatura me achando na versão Shadow Of Colossus para semideuses, mas assim como acontece no jogo quando se derrota o colosso, trevas entram no guerreiro ou é o que aparenta ser e naquele momento fora o que me aconteceu. Havia sido uma sombra ou algo assim no início, ou algo assim, porque estar no pescoço de uma criatura que tentava me tirar dali me permite pouca atenção ao que acontecia em volta. A "coisa" preta entrou na caverna e entraram em mim, na última hora me lembrei de Supernatural e aqueles demônios e com certeza não era um bom momento para ser possuído.

Usei o vácuo rapidamente na minha frente para criar um pouco de gelo e usá-lo como espelho para ver se alguma coisa na minha aparência mudara, mesmo esperando que estivesse errado me surpreendi ao ver os olhos totalmente pretos, meus lábios ficaram gélidos, minha pele literalmente ficou como de um morto pela brancura que estava, e meus cabelos se escureceram como meus olhos. No rosto as mudanças ficaram visualmente fáceis de se ver, mas rapidamente cai do pescoço da criatura, mas não que ela tenha conseguido me tirar, mas sim porque escorreguei pelas costas após ela se inclinar para as costas porque estava pesado.

Senti-me levemente ofendido, mas ao me sentir maior e com mais disposição percebi que não era uma ofensa totalmente já que tecnicamente ele estava certo sobre o meu peso. Em seguida das minhas mudanças, a voz do deus Tártaro me falou sobre o que aconteceu e que eu tinha o espírito do Tártaro como uma ajuda agora, já me deixando levemente agradecido embora duvidasse que as coisas se facilitassem agora.

A criatura virou para mim com raiva e eu fechei os punhos já me preparando para o meu próximo ataque esperando que fosse o último e terminasse a missão. Senti uma mudança nas minhas costas e algumas coisas estranhas ali perto como se pudesse usar alguma coisa ali do local, então sem que eu precisasse me perguntar o que seria isso a resposta veio quando eu ativei essas habilidades novas do Espírito do Tártaro que ganhei por aceitar ser guerreiro do deus.

Ergo minhas mãos para cima tentando envolver o monstro ao máximo com a energia eletrizante negra, corro na direção do monstro enquanto ativo o poder de portal já pulando na direção da criatura para tocá-la. Cai junto do monstro através do portal que se abriu no teto e faria o monstro cair no chão duro, porque assim que passo pelo portal abro minhas asas negras que de alguma forma estranha sabia que tinha e como usar perfeitamente elas. Soltei o monstro e passo a voar enquanto ele termina de cair no chão, mas sem parar e deixar o monstro se defender já preparo meu ataque final nele.

Uso tentáculos ao máximo para prender totalmente o monstro no chão e somando a energia eletrizante para aumentar esse efeito de prisão enquanto brando minha espada do espectro que cobri a lâmina com um pouco de energia eletrizante negra para entrar no monstro e se instalar mais fundo naquele corpo e matá-lo como um vírus. Voo num rasante no monstro e caio perto dos ombros com a espada pronta então logo que o "pouso" eu cravo a espada do espectro nele e uso o controle dessa energia para penetrar no monstro, se espalhar e destruir ele por dentro com o que quer que aquela criatura tivesse dentro dele como órgãos ou sangue ou seja lá o que for.
Armas:
✷Espada do Espectro: espada com aparência envelhecida, feita de bronze celestial negro. Quando mata o inimigo faz seu corpo virar cinzas. [Classe Livre]

✷Bracelete de Espinhos: faz um tipo de arame farpado sair dele e se estender por até metros. [Classe Livre]

✷Escudo Negro - Escudo feito do ferro negro. Em sua superfície diamantes foram aplicados, parecendo uma noite estrelada. Leve e poderoso. [Classe Livre]

• Capa Branca - Pode ficar invisível, intangível e sem cheiro.[Classe Livre]

Poderes:
Espirito de Tártaro (máxima): Caso aceite ser guerreiro: Uma versão da benção de Tártaro completa, revigora em 100% a energia alterando a aparência do usuário para: Cabelos e olhos negros, pele pálida de quase morto. Permite a invocação de um Grifo negro ou três dracaenae em batalha. Dá ao usuário asas negras e poder sobre uma energia eletrizante negra. [1 vez por missão/batalha]

• Tentáculos - Tentáculos feitos de escuridão surgem do chão e prendem o inimigo.

• Emoções - Consegue controlar suas emoções muito bem e não são afetados por poderes que mexam com elas.

• Portal - O semideus consegue criar um portal, que o transporta para onde ele quiser.


COM: Alguém ONDE: Aqui VESTINDO: Isso POST: 000

@Lilah

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Sebastian Verlac Lahey
your worst nightmare


thanks thay vengeance @ cupcake graphics
avatar
Sebastian Verlac Lahey
Monitores
Monitores

Mensagens : 54
Data de inscrição : 02/12/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 16
Energia:
250/250  (250/250)
HP:
250/250  (250/250)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Tártaro em Qua Maio 07, 2014 5:22 pm

Sinto como se algo estivesse com algo passando pela minha garganta, um pó, para ser um pouco mais exato. Sabia que eram os restos do monstro e que o garoto havia conseguido cumprir a missão, além de se  tornar meu guerreiro pessoal,  agora eu tinha um representante dos meus serviços na Terra e não precisaria mais de outros nojentos semideuses para fazer meus serviços, como não se desfaz de bençãos ou maldições facilmente, o garoto não sairia tão cedo da minha "tropa particular", embora esteja mais para guerreiro solitário.

Teleportei ele para o seu quarto novamente. A benção já havia se desfeito e ele voltou ao normal. Sujo e cansado obviamente, mas voltou ao normal. A benção exige uma grande quantidade de energia e ele precisava descansar agora, mas antes eu queria ter uma conversa com ele:

- Sabe, garoto, - disse aparecendo em minha forma na sua frente. - alguns acham que eu sou paranoico e mal, mas eu acho que sou apenas necessário, as pessoas se cegam por suas patéticas afeições com outros e tentam definir bem e mal quando eles não existem, o bem e o mal, acho as pessoas tão patéticas. Trevas e luz? Quem disse a eles que a luz é boa? Ela pode cegar e machucar tanto quantos as trevas. Você e eu somos bem parecidos, incompreendidos, um filho das Trevas e o que guarda as Trevas. Teremos uma ótima parceria. Pode ir ao Tártaro quando precisar. Sabe, lá, você está protegido de todos os seus monstros e demônios, pelo menos enquanto se alia a mim.
_____________________________________________________________________________________________________________
Bem, a sua benção foi ganha.

Espirito de Tártaro (máxima): Caso aceite ser guerreiro: Uma versão da benção de Tártaro completa, revigora em 100% a energia alterando a aparência do usuário para: Cabelos e olhos negros, pele pálida de quase morto. Permite a invocação de um Grifo negro ou três dracaenae em batalha. Dá ao usuário asas negras e poder sobre uma energia eletrizante negra. [1 vez por missão/batalha]

1000 dracmas de ouro
3 níveis
força/resistencia 10
velocidade/agilidade 12
Inteligencia 10
Tecnica 14

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Devolvendo as origens. - Missão narrada para Sebastian Verlac Lahey

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum