Ficha de Reclamação

Página 3 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Reclamação

Mensagem por Narrador em Qua Dez 26, 2012 9:22 am

Relembrando a primeira mensagem :

Os semideuses que desejam ser reclamados devem postar sua Ficha de Reclamação NESTE tópico... Aqui vai a Ficha:


1) Nome:

2) Quer ser filho de qual deus? (3 grandes e Nyx requer teste especial)

3) Por que quer ser filho desse deus?

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.

5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua imaginação).



Última edição por Narrador em Sex Dez 28, 2012 7:43 am, editado 1 vez(es)

Narrador
Mortos
Mortos

Mensagens : 141
Data de inscrição : 24/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo


Reclamação filha de Atena

Mensagem por Vladmir D. Rosevelt em Ter Jan 22, 2013 1:18 pm

1) Nome:Bianca B. Collins

2) Quer ser filho de qual deus? (3 grandes e Nyx requer teste especial)
Atena
3) Por que quer ser filho desse deus?
Por que minha personagem é uma garota muito inteligente,esperta, humilde,carismatica, e justiceira (mas não o lado ruim)
4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.
Loira, Olhos verdes (puxados pelo pai), é apaixonada por ciência,mitologia,artes em geral.
Tem sede de aprender, e possui habilidades com armas em geral.

5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua imaginação).
Bianca desde que foi deixada para seu pai nunca saiu de perto dele, nunca viajou sempre na mesma cidade e junto de seu pai Willian Blaze, seu pai nunca contou nada sobre sua mãe, ela também não perguntava, na escola Bianca ou Biah como gosta de ser chamada, nunca foi de fazer amigos, sempre a garota nerd que ninguém gostava, ela nunca ligou pra isso, mas sempre batia um vazio quando queria ter pelo menos uma amiga para conversa,seu pai era escrito, seus livros nunca que deram fama, mas ele escrevia uma coluna no jornal que dava dinheiro suficiente para manter-los,Bianca é uma menina quieta, em casa passa o dia lendo ou fazendo cálculos, mas ela é uma boa garota nunca deu trabalho ao seu pai.
Quando chegou ao acampamento, foi como se ela tivesse chegado ao seu lugar, ela se sentiu bem, seus meios irmãos muito educados por sinal, não se sentiu como se estivesse em um lugar que não se encaixava, todos com suas diferenças mais iguais a maioria das vezes, amou os chalés, as atividades do camp, simplesmente ela se achou..Agora ela sabe o por que de sua mãe esta ausente na sua vida, mas ela esta feliz com isso, agora achou seu lugar.
avatar
Vladmir D. Rosevelt
Filhos de Hades
Filhos de Hades

Mensagens : 25
Data de inscrição : 26/12/2012
Idade : 20

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Rafael L. Máximos em Ter Jan 22, 2013 2:11 pm

Reclamada

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Eles podem me matar, mas a superioridade moral é minha.
(Doctor Who)
avatar
Rafael L. Máximos
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 1010
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 20

Ficha do personagem
Level: 100
Energia:
990/990  (990/990)
HP:
999/999  (999/999)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Jonas C. Magnus em Ter Jan 22, 2013 2:37 pm


1) Nome: Jonas C. Magnus

2) Quer ser filho de qual deus? (3 grandes e Nyx requer teste especial)

Poseidon


3) Por que quer ser filho desse deus?

Porque sou um amante do mar e da natureza marinha, sinto o mar nas minhas veias, as ondas me acalmam, quando entro em algum lugar pra meditar, fecho os olhos e me sinto dentro do mar, mas não no meio do oceano, me sinto nas profundezas do oceano, onde é tudo escuro e tudo o que se consegue ouvir são os peixes nadando

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.

eu adoro nadar, sou viciado em água, eu ja ganhei 3 vezes em um campeonato que participei

5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua imaginação).


Fui abandonado por minha mãe aos 3 anos de idade, deixado na porta de um orfanato, fui acolhido e muito bem tratado, fiz muitas amizades e sempre muita gente gostava de mim, mas quando a diretoria do orfanato mudou eu comecei a sofrer perseguição e via monstros me observando, mas ninguém acreditava em mim, até que eu comecei a sonhar coisas bizarras que logo depois acontecia. Então me expulsaram do orfanato e eu fui viver perto da praia, pois não sei porque mas ali me sentia mais seguro do que nos outros lugares que passei.
avatar
Jonas C. Magnus
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 5
Data de inscrição : 22/01/2013
Localização : No coração de vocês

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Ter Jan 22, 2013 3:02 pm

Jonas, filhos de Poseidon requer teste especial.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Jonas C. Magnus em Ter Jan 22, 2013 3:28 pm

1) Nome: Jonas C. Magnus

2) Quer ser filho de qual deus? (3 grandes e Nyx requer teste especial)

Athena


3) Por que quer ser filho desse deus?

Sempre me comparei com Athena. Sempre foi minha favorita e minha inspiração (embora não achasse que existisse há alguns dias). Além disso, depois de tudo que passei, percebo que me pareço muito com ela e seus filhos em vários sentidos...


4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.


Depois de tudo que passei, percebo que me pareço muito com ela e seus filhos em vários sentidos...


5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua imaginação).



Acho melhor explicar algumas coisas básicas sobre a minha vida: meu pai morreu quando eu tinha 13 anos, ele era arqueólogo e em uma das viagens... Bem, acho que você entendeu. Tudo que acharam dele foi um pequeno broche. Desde então vivo com minha tia Meggie. Ela é bem legal, na verdade, legal até demais! Está sempre de bom humor e nunca me diz um não se quer. Eu nunca vivi uma aventura grande, como as de meu pai... Pelo menos, até meu último aniversário. Minha tia acabara de me deixar na escola, estava com meus fones de ouvido ouvindo uma música nova do Coldplay. Minha tia disse alguma coisa, e mesmo não tendo a escutado sei o que disse (aquilo que ela diz toda vez que me deixa na escola):"Tchau, querido! Te busco às 14:30h". Então foi embora, fazer uma "festa surpresa". Ela sempre faz isso no meu aniversário. Claro que, assim como todas as vezes, só vão para essa "festa" eu e minha tia, mas não deixo de deixar escapar um sorriso, sei que ela se esforça para me dar sempre o melhor. A culpa não é dela se eu sou só mais um idiota com dislexia e sem amigos. Bem, entrei na sala de aula e fui direto para meu lugar, até que Edna (a garota chata) bateu nos meus livros,
derrubando-os no chão.-Hahaha! Seja bem vindo de volta, idiota! É melhor tirar seus livros no chão antes que alguém os chute!Em silêncio me abaixo pegá-los. Na minha mente aparece, como num filme, o
que iria acontecer a seguir se eu não fizesse alguma coisa. Quando chego perto do chão, simplesmente seguro os pés de Edna - que iriam chutar meu livros - e os pucho, derrubando-a no chão.-AhhhhhhSeu idiota! Desde que entrei nessa escola estou querendo te matar, semideus, mas depois dessa, é exatamente o que vou fazer!Ednaentrou na escola na metade desse ano, mas mesmo não a conhecendo muito sei que essa não era a voz normal dela. Nós dois nos levantamos. Em seguida, aconteceu a coisa mais estranha que já tinha visto: uma nuvem negra começou a se formar em volta dela, a transformando numa - se não fosse tão assuntador eu riria - mulher-galinha. Eu já havia ouvido sobre
isso na aula de história antiga, aquilo era uma harpia! Eu queria correr, mas alguma coisa me mantinha presa em meus pés, o pior é que eu sabia que essa coisa era EU mesmo! A harpia atacou, consegui desviar me jogando no chão, porém a garra de uma das pernas arranhou minha coxa esquerda. Dei um grito de dor, mas parecia que ninguém estava me ouvindo. Será que ela matara todos? Bem me levantei e olhei diretamente para ela. Logo percebi várias coisas que poderiam me ajudar e uma série
de movimentos de luta surgiram em minha mente (pula, agarra, pucha, desvia, sobe, segura). A harpia atacou novamente, e segui a sequencia: pulei por cima dela, agarrei sua perna direita e puxei fazendo-a cair, me desviei do ataque da perna esquerda, então subi nela e a imobilizei segurando suas pernas e seu pescoço. Nesse momento alguém grita meu nomedo corredor. Ela me dá um sorriso e some em uma nuvem negra.Na porta, aparece um homem-cabrito, um sátiro, e diz que o siga antes que alguma coisa pior aconteça. Mesmo desconfiado o segui. Ele me trouxe até aqui e me explicou o que sou e tudo o que passei. Ainda estou assustado, mas que venha o que tiver que vir.


Última edição por Jonas C. Magnus em Ter Jan 22, 2013 3:35 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Jonas C. Magnus
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 5
Data de inscrição : 22/01/2013
Localização : No coração de vocês

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Ter Jan 22, 2013 3:30 pm

Reclamado, filho de Atena

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Eduardo Rodrigues em Qua Jan 23, 2013 11:03 am

1) Nome: Eduardo Rodrigues

2) Quer ser filho de qual deus? (3 grandes e Nyx requer teste especial)
Apolo

3) Por que quer ser filho desse deus?
Porque eles tem uma ótima personalidade e percepção das coisas, alias de terem um ótima pontaria com tudo que tem na mão, eu sou fã deles

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.
cabelos são loiros de um tom "queimado do sol", altura mediana, Costumo ser bem simpático, comunicativo, caloroso e brincalhão, Não sou ofuscado pela luz, sendo os Filho de Apolo os únicos humanos do mundo que conseguem olhar diretamente para o Sol sem nem piscar

5) Narre sua história]
Nasci em Liverpool, na inglaterra, e logo aos 3 anos me mudei para Londres.
Desde pequeno tive grande aptidão por musica. Principalmente por intrumentos de corda.
Era brincalhão e nunca prestava atenção na aula. Aos 7 anos foi diagnosticado dislexia e hiperatividade.
Aos 13, depois de mudar de escola mais de um milhao de vezes, fui para uma escola interna.
"Uma escola interna vai ser melhor pra você" disse meu padrasto. "O ensino rigoroso vai ser melhor pra essa sua falta de atenção."
Fiquei lá com muito custo até fazer 15 anos. Durante esse tempo, coisas estranhas aconteciam, como sonhos ou vozes que me diziam o que ia acontecer. Depois de sair daquela maldita escola, conheci um sátiro que estava rondando a Europa a procura de semi-deuses. Ele me esplicou tudo sobre os deuses, os monstros e depois me levou para o Acampamento Half-Blood.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------


Filho de Apolo - Forever Alone
avatar
Eduardo Rodrigues
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 2
Data de inscrição : 23/01/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Qua Jan 23, 2013 11:25 am

Reclamado.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Holly Aguilera Grey em Qua Jan 23, 2013 11:57 am

1) Nome:


Holly Aguilera Grey
2) Quer ser filho de qual deus?



Dionísio


3) Por que quer ser filho desse deus?


Dionísio é um dos deuses mais importantes, em minha
opinião. E eu me identifico muito com todas as características dele.
4) Cite suas características
que se assemelham ao deus escolhido.

Festas, bebida, diversão. São coisas que eu não dispenso. E com certeza uma boa
confusão, também.



5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua
imaginação).






Eu saí para comprar uns ingredientes para o bolo
que vovó ia fazer. Hoje alguns amigos dela viriam aqui para casa. Fui ao mercado, com um short jeans, um all
star e uma blusa dos Beatles, coloquei meus fones de ouvido e fui. Cheguei ao
mercado e comecei a fazer as compras, na ultima prateleira fui buscar os pães
então esbarrei em um senhor de idade, derrubei as coisas dele:



-Senhor! Desculpe-me eu não o vi...


Abaixei para pegar as coisas dele e quando levantei
o olhar rapidamente jurei que ele estava com uma faca apontada para mim. Olhei
novamente e estava normal, sorrindo docilmente:



-Obrigada querida!


-De nada! – respondi assustada coma imagem dele e a
faca. Eu juro que o vi com uma faca! Resolvi correr até o caixa e pagar as compras
e sai correndo do mercado. Com medo do senhor.



Chegando em casa minha avó estava fumando, fui
tossindo até ela e entreguei-lhe as coisas. Ela me ordenou a arrumar a mesa.
Comecei a colocar os pratos e as taças na mesa, minha avó pediu-me para
enchê-las de vinho. Peguei a garrafa de vinho na dispensa e coloquei sobre a
mesa, fiquei encarando a garrafa por um bom tempo. Era bem tentador. Agora eu
sabia como minha avó se sentia quando via um narguilé. Aproveitei que ela não
via e coloquei um pouco na taça e dei um gole. Era muito gostoso então coloquei
outra dose; Não faria muita diferença mesmo. Tomei e me deu mais vontade.
Acabou que foram mais uma, mais uma e mais uma e quando eu vi o vinho já tinha
acabado. Puta Merda! Oque minha avó ia pensar uma garota de quinze anos se
embebedando dentro de casa. Eu tinha que comprar outro, fui até o quarto dela e
peguei um dinheiro da bolsa. E fui até ao mercado.



Cheguei lá e comprei um vinho igual ao que eu bebi.
Achei estranho, pois, no meio daquele bando de garrafa eu pude identificar qual
era a certa. Aquele lugar era tentador realmente eu não deveria andar dentro da
Adega de um supermercado. Eu sentia que poderia ser capaz de beber todo aquele
vinho. Fui até o caixa olhando para o chão e não para as garrafas. Paguei o
vinho e quando olhei para o homem do caixa senti que ele não era muito
amigável. Saí rapidamente e fui correndo até em casa. Assim que antrei no bloco
o homem do caixa me parou



-Hã? Oque você está fazendo aqui? Oque você quer? –
falei



- Você esqueceu isso! – falou secamente me
entregando meu fone de ouvido. Que estanho!



-Mas eu não fui de fone para a Adega! – Ele me
olhou com uma cara demoníaca e eu apressei o passo e subi até meu apartamento.



Quando cheguei lá minha avó já estava com seus
amigos.



-Holly! Fui procurar o vinho e não achei – falou
minha avó



-Ah vovó é que acabou aquele então sai pra comprar
mais.



-Ah tudo bem – Deu ela de ombros - Essa é uma velha
amiga minha a Maggie Spanner.



-Sra. Spanner – cumprimentei-a


Ela sorriu de um jeito meio malicioso e apertou
minha mão com força. Depois de ser apresentada a todos os convidados, fu servir
o vinho.



Tirando as encaradas que a Sra. Spanner me dava o
almoço foi tranquilo.



No dia seguinte ela veio visitar minha avó
novamente e dessa vez ela tinha saído pra comprar o cigarro dela e eu estava
sozinha em casa.



-Espere aqui! – falei pra ela – Daqui a pouco ela
chega. Deseja algo?



-Sim! A sua companhia.


-Hmn... Bem tá!


Sentei-me no sofá ao lado dela.


-Conte-me oque gosta de fazer?


-Bem, eu gosto de ouvir música, de festas, de
dança... – De bebidas! Pensei.



-Hmn... Você poderia pegar um pouco de água pra mim
querida?



-Claro!


Fui até a cozinha e peguei um copo de água. Essa
mulher é muito estranha pensei. Quando pisei de volta a sala algo veio pra cima
de mim me abaixei rapidamente e quando vi era uma faca. Olhei assustada para a
Sra. Spanner



-Oque foi isso minha senhora?


-Oh querida sem querer soltei minha faca. – falou
docilmente



-Na minha direção! Isso poderia ter me matado!


-Essa era a intenção – dessa vez o tom de voz ficou
mais agudo e assustador. E a Sra. Spanner se transformou em um pássaro? Uma
gaivota? Não! Uma galinha! Uma mulher galinha? Ok isso era estranho. Ela
avançou em mim e eu sai correndo. Sai na rua gritando por ajuda e as pessoas me
olhavam com uma cara tipo: “Qual é o seu problema?”, será que eles não viam
aquela coisa feia atrás de mim. Corri até a um beco entre dois prédios, a Sra.
Spanner passou direto. Fui andando assustada e esbarrei em uma coisa, era o tio
do mercado que me seguiu até em casa, ele me fitou sério e se curvou para
frente, suas roupas rasgaram e quando eu me dei conta ele virou um leão! Puta
merda outro, pensei. Eu corri a fim de sair do beco, mas a galinha apareceu. Eu
estava cercada! Na minha frente uma galinha-velha e atrás um leão gigante. O
leão jogou umas coisas pontiagudas do rabo na minha direção, eram espinhos. Eu
me abaixei, olhei para cima e vi uma escada de emergência em um dos prédios.
Corri até lá e subi, o leão me seguiu e a galinha voou (Uma velha que vira
galinha que voa! ¬¬) até onde eu estava, encontrei umas pedras em cima do
edifício então joguei nela oque a atrasava. Eu corri até o parapeito do prédio.
Agora eu estava sem saída. A galinha pousou ao lado do leão e os dois vieram
até mim. De repente uma coisa gritou atrás dos monstros:



-Saiam dai! – Uma flecha surgiu e atingiu o leão,
mas pareceu não machuca-lo. E um garoto pequeno apareceu. Ele era negro e tinha
cabelos enroladinhos, uma barbicha pequena. Se não fosse pela barba diria que
ele tinha dez anos. Os monstros se viraram e riram. Depois voltaram a atenção a
mim.



-Deixa que eu pego a semideusa! – falou o leão com
voz grossa.



-Não eu pego! – disse a galinha


-Eu a sigo há mais tempo então ela é minha


-Eu que a encurralei primeiro, então ela é minha.


-Cala a boca harpia idiota! Entre você e eu todos
sabem que eu sou o correto pra matar semideuses.



-Seu Manticore idiota. Você não ia conseguir pegar
ela no beco se eu não estivesse na ponta.



Eles começaram a discutir sobre quem me matava
primeiro. Eu fiquei olhando enquanto eles se batiam. Aproveitei a distração e
passei correndo no canto do prédio até o garoto pequeno. Descemos as escadas de
incêndio e chegamos ao chão e quando íamos sair do beco a tal da
har-alguma-coisa pousou na nossa frente o menino jogou uma flecha nela mas ela
se desviou oque serviu para sairmos de lá. Corremos até o ônibus e não omos
mais perseguidos. Sentei e o garoto ao meu lado:



-Prazer... meu nome é Gabriel... Sou um sátiro... e
vim te ajudar a chegar no... acampamento e blá blá blá. – Ele respirou fundo –
Não presto pra correr!



-Você é oque?


-Sátiro! Depois eu te mostro. Quando não estiver
muitos mortais por perto! Não podemos arriscar, alguns humanos veem através da
névoa. Poucos mas mesmo assim, oque importa é que temos chegar ao acampamento.



-É oque? Cara, eu não tô entendendo nada do que
você tá dizendo.



-Ok! Vou te explicar!


Ele me explicou sobre esse Acampamento Meio-Sangue,
sobre deuses, sobre eu ser filha de um deles, ele ser um buscador de novos
semideuses e que monstros me perseguindo é normal e que grande parte da minha
vida vai ser assim. Depois de que ele me falou tudo isso eu pensei que ele era
um louco! Então desci do ônibus e sai correndo dele. Gabriel me perseguia e eu
tentava me esconder. Escondi-me em lojas de roupas, cosméticos, costura, mas
ele sempre me achava então entrei em uma loja de mercearia e estava vazia,
assim que entrei a porta se fechou e vi um vulto correndo de um lado a outro.
Quando parou, parou na minha frente e umas coisas pontiagudas vieram em minha
direção prendendo-me na parede pela roupa. Ele se aproximou e pude ver que era
o homem-leão-gigante (E a flecha ainda estava ali nas costas dele). Ele se
aproximou e rosnou levantou a mão e deixou as garras enormes saírem e quando ia
me golpear uma voz veio atrás dele:



-Manticore idiota! Semideusa é minha! – E o leão
caiu para o lado. A Sra. Spanner, ou melhor, a galinha. Tinha jogado uma mesa
nele.



-É por isso que eu odeio harpias! – rosnou ele e
jogou as tábuas da mesa quebrada nela, voltando à atenção a mim. Mas a galinha
sempre atrapalhava e pela primeira vez agradeci por ela estar ali ,
enquanto eles brigavam de novo olhei procurando algo que pudesse me tirar dali
e vi que a flecha que estava nas costas do leão tinha caído e estava próximo de
mim, tive que me esticar um pouco, tipo bastante , mas consegui pegar a
flecha com ajuda dela tirei os espinhos da minha roupa e fui saindo ao sair a
galinha me viu e veio atrás de mim, virei-me e joguei a flecha no peito dela,
ela gritou e virou pó. O leão riu:



-Obrigada por me livrar dessa harpia irritante. – E
correu até mim. Tudo que eu vi fui jogando para impedir o caminho dele, achei
um botijão ali no canto e empurrei até o leão e corri pra fora da loja ouve uma
explosão (então supus que eles se chocaram). Atravessei a rua e um carro parou
na minha frente e eu vi uma garota loira na direção, ela me parecia familiar.
Ambas nos olhamos até que vi o leão saindo de trás dos escombros me preparei
pra correr (de novo ¬¬) e a garota me chamou:



-Ei! Espere!Venha conosco!


Eu resolvi ir entrei no carro dela e ela arrancou. Éramos
seguidos por dois monstros agora. Rolou uma pequena apresentação no carro e eu
descobri que aquela garota loira era minha irmã, Blair. Uma das minhas irmãs
gêmeas (Fomos separadas quando pequenas) e ela também tinha um garoto pequeno
igual ao Gabriel, tal de sátiro com ela. E por falar no Gabriel ele surgiu no
meio do nada no vidro do carro e enfim. Chegamos a uma Colina. Descemos os
quatro do carro e corremos até a ela, lá havia outra menina:



-Aquela é a Lizzie?- perguntei pensando que poderia
ser nossa outra irmã.



-É sim! – Sorriu Blair – Vamos!


Nós encontramos Lizzie e todos nos abraçamos depois
demos as mãos e entramos todos no acampamento. E nenhum monstro nós pegou ;D

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------



Não ligo que me olhem da cabeça aos pés..porque nunca farão minha cabeça e nunca chegarão aos meus pés.
Para que levar a vida tão a sério, se a vida é uma alucinante aventura da qual jamais sairemos vivos.
avatar
Holly Aguilera Grey
Filhos de Dionísio
Filhos de Dionísio

Mensagens : 10
Data de inscrição : 09/01/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Amy Foster em Qua Jan 23, 2013 12:03 pm

1) Nome: Amy Swanepoel.

2) Quer ser filho de qual deus? Hécate.

3) Por que quer ser filho desse deus? Pois seus poderes ligados com a obscuridade e magia são únicos e por ser considerada a deusa da noite, também é inspirador.

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido. Amy tem uma obscuridade em si mesma e grande aptidão para a magia.

5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua imaginação).
Amy estava observando a lua da janela de seu quarto. Ela nunca soube explicar o porque de se sentir tão atraída pela lua e escuridão. Seu breve encanto foi interrompido quando viu um vulto parar em um beco que ficava atrás de seu quarto. Seus olhos azuis se arregalaram, a massa era similar a um corpo feminino. Amy não entendia o que seus olhos viam, sua atenção estava totalmente vidrada naquilo até que seu pai, Benjamin, abriu a porta de seu quarto e disse para ela ir jantar, Amy pulou de susto e respondeu arfando "Ah, já desço", ao se voltar para o janela o vulto não estava mais lá e ela estava totalmente decepcionada.
A garota desceu as escadas barulhentas e se sentou a frente de seu pai a mesa. A casa onde ela vivia desde que nasceu era escura e cinza, em um canto afastado de Londres. Ela comia sem animo e fitava seu pai que como sempre era tão silencioso. Se ela ficasse fora por dias talvez ele não notasse, ficava apenas sentado a frente da televisão o dia todo. Ele provavelmente foi um belo homem a uns 20 anos atrás, mas agora era apenas um sujeito de meia idade que não fazia nada. Amy sempre foi muito sozinha, com um pai ausente e uma família distante, nunca teve alguém com quem contar, nunca teve uma presença materna. Amy não tinha noção de quem era a mulher que te deu a luz; sempre que perguntava a seu pai, ele ficava mais distante ainda, como se estivesse pedido em seus olhos azuis, e enfim, ela desistiu de perguntar sobre ela. Depois de duas colheradas ela colocou seu prato na pia e subiu ao seu quarto farta de "tanta conversa".
Amy pegou uma bolsa em seu guarda-roupas e enfiou algumas roupas e coisas e desceu rapidamente as escadas dando um leve olhar para seu pai que assistia televisão. Estava frio lá fora mas ela não se importava, andou até a estação mais próxima e pegou metro até o aeroporto. Ao colocar seu passaporte e dinheiro encima da bancada uma mulher gorda que mascava chilete a encarou sem dizer nada. Amy limpou a garganta e disse:
_Uma passagem para o Estados Unidos, Nova Iorque. Por favor.
Uns longos minutos se passaram e enfim ela embarcou no avião em direção a America. Amy pegou um mapa que estava em sua bolsa e o abriu, ele levava até um lugar chamado Acampamento Meio Sangue. Certo dia um homem que ela jurava que tinha pequenos galhos, foi até ela na escola e entregou essa pequeno mapa dizendo apenas que isso responderia todas as suas perguntas. Bem, isso foi a quatro anos e enfim ela teve coragem de ir até esse tal lugar. Claro que a garota tinha em mente que poderia ser roubada, mas ela sentia que algo bom estava lá.
Quando enfim chegou, um ônibus a levou até uma estrada e lá ela desceu. Caminhou por essa estrada e enfim viu uma colina com um pinheiro, exatamente como no mapa. Amy subiu correndo e ao chegar ao topo seu coração acelerou, na fazendo abaixo haviam crianças de varias idades fazendo coisas de acampamento, a não ser por detalhes básicos como assas em cavalos e espadas reais. Amy desceu com cuidado e ao chegar embaixo algumas das crianças a fitaram, ao longo do campo ela pode ver um homem se aproximando, ela se espantou ao ver seu traseiro de cavalo. O tal centauro a olhou e parecia tão confuso quanto ela. Algumas pessoas sussurravam ao redor "como ela chegou aqui" ou "quem é essa?". O homem se curvou levemente e disse:
_Bem vinda, meio-sangue...
avatar
Amy Foster
Filhos de Hécate
Filhos de Hécate

Mensagens : 6
Data de inscrição : 23/01/2013
Idade : 23

Ficha do personagem
Level: 6
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Qua Jan 23, 2013 12:20 pm

Holly Aguilera Grey > Reclamada

Amy Swanepoel > Tem alguns erros, mas está reclamada.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Yngrid A. Vidic em Dom Jan 27, 2013 1:45 pm

1) Nome: Yngrid A. Vidic

2) Quer ser filho de qual deus? (3 grandes e Nyx requer teste especial): Apolo

3) Por que quer ser filho desse deus? Por que sou muito parecida com ele, sou muito boa em acerta bolinhas de papel no lixo da escola.

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.
A beleza,A Juventude e modo como ele agir(ager)

5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua imaginação).

Eu vivia com minha mãe em Nova York, bem mais ou menos, ela nunca estava
em casa sempre me deixava com uma babá que me tratava muito mal, as
vezes parecia que ela se transformava em um monstro parecido com um
pássaro.Mesmo quando minha mãe estava em casa, nunca me dava
atenção, o que me deixava muito magoada. Eu passava o tempo escrevendo
poemas ou praticando tiro com arco.Um dia perdi minha paciência e fugi de casa levando meu arco e mais algumas coisas dentro da minha mochila.Fiquei
andando por Nova York por mais ou menos uma semana até que cheguei ao
Brooklin onde fui encurralada por uma mulher-cobra.Ela começou a me
atacar com suas garras e eu tentei desviar do seus golpes no inicio,mas
tropecei e cai ficando a mercê da mulher-cobra.Quando ela estava a menos
de um metro de
mim ela se transformou em um pó dourado.Quando o pó se dicipou pude ver
que um garoto tinha enfiado uma faca nas costas da mulher-cobra.
-Quem é você ,ou melhor o que é você?
-Sou
Josh.E você deve ser Yngrid,sua mãe me falou que você fugiu.Não é uma
coisa muito responsável.Mas enfim você tem q ir para um lugar seguro.

Josh me entregou uma perola verde e disse :
-Pise nela e pense no Acampamento Meio-Sangue.
-Com trinta diabos!Dá pra você me explicar alguma coisa.
-Ta bom.Pra começar seu pai é um Deus Olimpiano.O Acampamento Mei-o-Sangue é um lugar seguro para pessoas como você.
-E por que eu deveria confiar em você ?
-Se você não confiar vai acabar sendo morta.
Olhei pra perola na minha mão e falo :
-O que eu tenho que fazer mesmo ?
-Pise nela e pense no Acampamento Meio-Sangue.
Segui
suas instruções e pisei na perola pensando em um lugar chamado
Acampamento Meio-Sangue. Derrepente uma nevoa verde me cobriu totalmente
.Quando a névoa se dissipou eu não estava mais em um beco no Brooklin mas sim na entrada do Acampamento Meio-Sangue Quando desci a colina vi varias pessoas praticando esportes e lutando com os mais variados tipos de armas.Josh disse :
-Bem vinda ao Acampamento Meio-Sangue.
avatar
Yngrid A. Vidic
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 2
Data de inscrição : 27/01/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Dom Jan 27, 2013 1:56 pm

Reclamada

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Akilles L. Cloud em Dom Jan 27, 2013 2:34 pm

1) Nome: Akiles L. Cloud

2) Quer ser filho de qual deus? éolo

3) Por que quer ser filho desse deus? Porque eu me pareço com ele, em variadas formas

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido. porque eu gosto de vento...

5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua imaginação).


Estava voltando da escola exausto, aquele dia tinha sido realmente
desgastante! 3 provas em um dia só e 2 trabalhos para apresentar ! Mas é
sempre assim mesmo em fim de bimestre,apenas a correria habitual desse período.
Ao chegar em casa a primeira coisa que queria fazer era tomar um belo
banho e depois dormir no mínimo 3 horas para ter disposição de
estudar para os testes do outro dia. Mas sabia que não seria assim. A
mãe nunca permitiria que eu cochilasse durante o dia. Crianças que
tiram soneca à tarde eram chamadas pela mãe de
"vagabundos preguiçosos ingratos pela vida". Para ela a função dos
filhos era ser servos dos pais, pois lhe deviam a vida,assim sendo
deviam dedicá-la completa e total à servirem os luxos dos pais, enquanto
estes deviam apenas ser venerados e dar ordens. Dado a mentalidade da mãe, não é de surpreender que ela havia abandonado o emprego quando fiz 11 anos, me arranjando um emprego na loja de meu tio,dizendo que já era hora de eu retribuí-la por todos os cuidados e gastos que havia tido comigo quando pequeno. A loja vendia tevês e outros equipamentos eletrônicos. Meu trabalho
era transportá-los,sozinho, da fornecedora até o caminhão, que ficava
estacionado uma quadra depois, já que meu tio não queria gastar gasolina
dando a volta no quarteirão, e depois do caminhão até o depósito. Mais
tarde me alternava entre atender no caixa, limpar o estabelecimento e
atender os clientes. Saía de lá só às 10 horas da noite, morto de
cansaço.Depois pegava 3 ônibus e chegava em casa á meia-noite.Minha mãe
estava sempre à minha espera com rodos e baldes na mão para que eu "não
inventasse desculpa para enrolar e não fazer a obrigação".Ela gostava de me ver lavando a casa e as louças porque gostava de inspecionar todo o serviço.Se não havia ficado algum objeto sem tirar o pó ou alguma parte do chão ainda úmida. Só depois de
tudo isso é que eu tinha tempo para estudar e fazer as tarefas
escolares,mas somente com a luz da lua, porque minha mãe não queria
gastar luz à toa.Normalmente conseguia dormir apenas 1 hora por noite, e
às vezes nem isso. Um esbarrão na rua me tirou de minhas lembranças e quando fui olhar a pessoa que eu tinha quase derrubado vi que era uma criatura escamosa e com dentes de serpente.Não me surpreendi.Não era a primeira vez que via esse tipo de
coisa.Na verdade eu via pelo menos 3 por semana.Mas como ninguém mais
parecia ver, eu decidi que deveria ser minha mente imaginando coisas
para tentar suprir a ausência da infância na minha vida. Mas foi
aí que ela começou a me atacar tentando me perfurar com aqueles
horríveis dentes enquanto eu tentava me esquivar.Depois de
algum tempo, não sei definir quanto,devido ao meu pavor imenso, eu
consegui joga-la contra a rua.Mas ela já se levantava e vinha na minha
direção novamente.Foi quando apareceu um caminhão vindo não sei de onde e a atropelou, fazendo com que virasse pó. Meu corpo relaxou,mas foi por pouco tempo.Logo mais 10 delas estavam
tentando me pegar e o pânico tomou conta da rua.Eu não sabia para onde
fugir e nem o motivo daquilo tudo. Estava prestes a me deixar ser capturado e morto quando ouvi uma melodia suave mas firme que parecia vir de todos os lugares.De
repente as raízes das árvores da rua,que era bastante arborizada devido
à um projeto da prefeitura em favor da natureza, começaram a quebrar a
calçada e envolver as criaturas que logo já desapareciam em meios aos
seus ramos, troncos e outras partes.Pensei que poderiam vir mais, mas
felizmente não vieram.Apenas quem veio foi o nerd da minha sala, que era
excluído por todos, com uma flauta embaixo do braço. Notei que
ele estava cambaleando e logo corri para segurá-lo.Algum tempo depois
ele acordou e me disse coisas estranhas sobre um acampamento para
semi-deuses e também me disse que eu era um deles.Pensei que ele estava
alucinando devido ao recente desmaio, mas ao mostrar suas pernas de
bode para mim eu comecei a realmente acreditar nisso tudo.Ele disse que
me provaria que aquilo tudo era verdade e pegamos um táxi. Comecei a ficar com medo de que ele poderia estar tentando fazer algo de mal à mim.Afinal nos jornais sempre apareciam notícias de
pessoas que haviam pego carona com estranhos e depois foram encontradas
mortas.E agora aqui estava eu,pegando carona com um desconhecido. Tudo bem, ele não era exatamente um desconhecido, mas mesmo assim
poderia ser perigoso.Mas decidi continuar, afinal não é todo dia que
somos atacados por cobras mutantes e somos salvos por árvores que
seguiam as ordem de uma música tocada por um adolescente com pernas de bode.
Aliás eu poderia me defender se ele tentasse algo, já que era o dobro
do tamanho dele e era um ano mais velho.Tudo bem apenas alguns meses,
mas estava me gabando por ter feito 12 naquele dia. Afinal o táxi parou numa colina aparentemente vazia e nós descemos.Estava com os músculos tensos, pronto para me defender de
um ataque.O menino-bode mandou eu relaxar e disse que podia sentir
minha tensão por ser um sátiro.Me espantei mais ainda, mas isso tudo
pareceu nada quando finalmente enxerguei o que tinha na colina.Meu coração quase parou e o sátiro gritou com alegria:
—Bem vindo ao Acampamento Meio-Sangue!!
avatar
Akilles L. Cloud
Filhos de Éolo
Filhos de Éolo

Mensagens : 1
Data de inscrição : 27/01/2013

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Dom Jan 27, 2013 4:48 pm

Reclamado

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Adam Winchester em Ter Jan 29, 2013 2:59 pm

1 - Nome:

Adam Winchester

2 - Idade:

25 anos.

3 - Deus escolhido:

Thanatos

4 - Semelhanças com o Deus:

Ao contrário das outras crianças eu adorava ficar no escuro, ele me dava segurança e bem-estar, sempre foi assim. Eu cresci e esse 'costume' não mudou, eu me sinto mais forte e sempre que estou bravo ou irritado vou para um lugar escuro e lá eu me acalmo...

5 - Descreva sua personalidade:

Sou tímido, não tenho muitos amigos a não ser o meu 'grupinho', gosto muito de expressar minha opiniões mesmo que isso inicie um guerra, sou muito estudioso, inteligente, romântico e carinhoso com pessoas e com animais.

6 - Narre sua história:

Eu e meus pais morávamos em Manhattan, não eramos uma família pobre, mas também não eramos ricos, graças ao esforço dos meus pais tínhamos um carro e uma casa, não dos melhores mas pelo menos tínhamos. Desde que nasci minha mãei me falava que eu era especial, eu sempre perguntei a ela o porque mas ela sempre ficava em silêncio em seguida, achei que eu deveria ter alguma doença ou apenas minha mãei me achava especial, então deixava passar, eu sempre fui estudioso, jogava ps3 nas horas vagas depois do estudo e geralmente saia, a não ser com o Gregolin e o Isaque, meus melhores amigos, todo final de semana íamos ao shopping ou zoológico. Gregolin era moreno, baixo e cabelo enrolado e sempre andava mancando, Isaque era negro, alto e cabelo crespo, eu por outro lado era branco, médio e cabelo liso. Nós sempre fomos diferentes mas nunca tivemos preconceito contra nada e nem ninguém, eu era calmo e adorava o frio, já meus amigos era ao contrário. Estudávamos na mesma faculdade e eramos da mesma sala, talvez por isso eles eram meus melhores amigos, mas sempre estiveram ao meu lado, não importava aonde. Meus pais não me davam muita atenção e nunca me entendiam e sempre foram muito trabalhadores apesar de meu pai beber. Minha vida era normal, por enquanto...

Era uma noite de Quinta-feira, eu estava dentro do carro indo em direção a faculdade, no caminho encontrei alguns amigos que dei carona, passou-se um tempo e então chegamos a 'escola' na qual eu adentrei com minha mochila nas costas, mas antes que pude-se entrar na sala vi um vulto negro passando da sala do diretor para a cozinha, estranhei e então segui aquilo. A coisa negra parecia estar me levando a algum lugar, até que a mesma sumiu, parei e olhei para trás, quando olhei para frente de novo vi um Minotauro, o mesmo bufou em mim e avançou na minha direção, por sorte algo me agarrou e me levou para o canto da sala (onde agora estávamos), olhei para aquela criatura no qual havia me salvado e então percebi que era Gregolin, meu melhor amigo, ele estava diferente, quando olhei para baixo vi que suas pernas estavam peludas e o pé dele era um... Casco !?
-AAAAAAAAAAAH ! Um Fauno ! - Gritei apavorado.
Greg entortou a cabeça complexo.
-Eu não sou um fauno, sou um Sátiro ! - Explicou-se.
Assustado apontei para trás do homem bode e ele se virou, o minotauro vinha em nossa direção furiosamente, ele me agarrou e começou a corre pelo colégio em direção a saída, atrás de nós, o tal animal peludo distraiu a fera até eu ligar o carro, em seguida ele abriu a porta e sentou no banco apressadamente do meu impala ss 1967 preto, acelerei e dirigi na direção em que Greg falava até chegarmos em um lugar cujo tinha uma placa que tinha várias letras e palavras em Grego, não sei como mas as letras se embaralharam e se transformaram em inglês fazendo com que eu entende-se e na mesma estava escrito: ACAMPAMENTO MEIO-SANGUE
-Vamos, cara. - Disse o meu melhor amigo que de algum jeito havia se tornado um fauno (EU SOU UM SÁTIRO E NÃO UM FAUNO ! AINDA ASSIM NÃO APRENDEU ?), quer dizer, um sátiro me puxou pelo braço para dentro do tal acampamento.
Lá eles me disseram que eu era um meio-sangue e deveria orar para minha mãe ou pai para que me reclamassem algum dia e foi isso que eu fiz, orei todos os dias.
avatar
Adam Winchester
Indefinidos
Indefinidos

Mensagens : 5
Data de inscrição : 29/01/2013
Idade : 22
Localização : Acampamento Meio-Sangue.

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Angelique Bittencourt em Ter Jan 29, 2013 6:42 pm

1) Nome:Angelique Bittencourt

2) Quer ser filho de qual deus? Eros

3) Por que quer ser filho desse deus?Porque me identifico muito com Eros,sei juntar e separar casais,e porque o admiro muito

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.
Sou bonita,Inteligente,popular.Posso dizer que sou o tipo de pessoa que é melhor estar ao lado do que ser inimigo.

5) Narre sua história:

Em um belo dia eu e minha mãe Alicia fomos a um parque de diversões,para nos divertirmos um pouco.
Quando ouvi gritos da casa dos espelhos e minha mãe perguntou:
-O que vai fazer Angel?
-Preciso fazer alguma coisa mãe,tem alguém lá.
Então quando cheguei lá entrei,e vi uma menina muito bonita.
Olhos verdes,cabelos negros e lisos parecia ter 1,67 de altura,o nome dela era Akemi.
-Por favor me ajude eu não quero morrer.
Pedia ela em tom de suplica.
*Não pensei duas vezes e peguei o meu arco e flecha de platina que havia sido presente da minha mãe,e estava preso a minha roupa e mandei*
:
-Fuja daqui Akemi,não se preocupe comigo eu cuido dessa coisa.
*Então comecei a atirar,a primeira flecha desviou e só me sobravam umas 20*,com minha habilidade de olhos de falcão,pude localizar onde era o coração do minotauro.
*Peguei mais uma flecha,e atirei no coração dele*
*Quando enfim acertei,uma sátira chamada Lucy,que era loira,tinha mais ou menos 1,66 de altura,pele branca e olhos extremamente azuis me disse*:
-Você é uma semideusa.
*Fiquei meio surpresa e disse*:
-Então isso quer dizer que os deuses olimpianos existem e eu sou filha de um deles?
-Isso mesmo,agora arrume suas coisas e vamos para o acampamento meio sangue.
*Disse ela expressando ordem*.
*Quando cheguei em casa,fui logo arrumando minhas coisas*,assim que a mala ficou cheia eu disse:
-Podemos ir.
*Passaram-se 4 dias e enfim chegamos a Nova York,então a sátira me levou para o acampamento,e ela me disse que eu teria que ficar no chalé de Hermes até que meu pai olimpiano me reclamasse*


------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Estrategista.
Filha de Atena.

Loba Solitária.
avatar
Angelique Bittencourt
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 65
Data de inscrição : 29/01/2013
Idade : 20
Localização : Onde seu coração está Lucas

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Ter Jan 29, 2013 7:07 pm

Adam Winchester - Aprovado; apesar da história ser breve e pouco detalhista sobre vosso cotidiano antes da descoberta da origem divina, é razoável para ser aceito.

Angelique Bittencourt - Reprovada; sua história está de certa forma confusa, não revelando detalhes do seu passado. Coloque emoções, sentimentos e pensamentos que deixariam a estória interessante ao avaliador, revele mais detalhes sobre o seu passado e como era sua vida antes da descoberta divina.


Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Angelique Bittencourt em Ter Jan 29, 2013 8:04 pm

Nome:Angelique Bittencourt

2) Quer ser filho de qual deus? Hermes

3) Por que quer ser filho desse deus?Porque ele e o Deus patrono dos comerciantes,ladrões e viajantes e acho que sou filha dele
4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.
Sou bonita,Inteligente,popular.Posso dizer que sou o tipo de pessoa que é melhor estar ao lado do que ser inimigo.

Nasci na Clinique Alleray Labrouste,em Paris em 1996,onde morava com minha mãe Alicia.Como ela era uma rockstar éramos ricas,eu tinha tudo que qualquer garota queria:Fama,poder e dinheiro,morávamos em uma mansão no bairro mais chique de Paris.
Eu era a rainha do colegio,e como rainha tinha meu grupo fiel de seguidoras.
Mas em um dia quando uma sátira chamada Gabrielle chegou e me disse:
-Você é uma semideusa,senti minha vida mudando por completo e que nunca mais teria a vida de rainha de volta,estava disposta a negar o meu destino como semideusa,e disse:
-Acho que pegou a pessoa errada Gabi,eu não sou semideusa,nem especial.
-Eu não teria tanta certeza Angel,vi o chifre esquerdo de um minotauro na sua bolsa,e vi quando você o matou.
-Está bem,não vou negar,sou uma semideusa,feliz agora?
*Eu disse nada satisfeita*.
-Sim,sua grossa,agora arrume suas coisas e vamos para Nova York.
*Respondeu ela*.
*Quando cheguei em casa fui logo arrumando minha mala,e minha mãe disse*:
-Comprei passagens de avião de primeira classe para Nova York,hoje.
*Sorrimos e logo fomos ao aeroporto*.
Passaram-se alguns dias e chegamos a Nova York então,Gabi me levou até o acampamento e me disse:
-Vá para o chalé de Hermes,e fique lá até ser reclamada.
*Então orei para os deuses e fiquei na esperança de ele ser o meu pai*.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Estrategista.
Filha de Atena.

Loba Solitária.
avatar
Angelique Bittencourt
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 65
Data de inscrição : 29/01/2013
Idade : 20
Localização : Onde seu coração está Lucas

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Rafael L. Máximos em Ter Jan 29, 2013 8:15 pm

A sua história poderia ser mais detalhada, e acho que sua descrição combina muito mais com uma filha de Afrodite. Desculpa mas, reprovada.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Eles podem me matar, mas a superioridade moral é minha.
(Doctor Who)
avatar
Rafael L. Máximos
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 1010
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 20

Ficha do personagem
Level: 100
Energia:
990/990  (990/990)
HP:
999/999  (999/999)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Alessa M. Whistle em Qua Jan 30, 2013 9:09 am

1) Nome: Alessa Marie Whistle

2) Quer ser filho de qual deus?
Afrodite

3) Por que quer ser filho desse deus?
Afrodite é uma divindade representante á minha personalidade, tanto física quanto emocional. Além de que, pela história decorrente da personagem, seria puramente visível a sua assimilação com a deusa. Integralmente, assim como o carácter dos filhos desta deusa - românticos, assíduos e impetuosos -, são características presentes na personagem, no caso, Alessa.

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.
Alessa é uma pessoa romântica, alegre e assídua - como todos os filhos de Afrodites -, sempre pensa no Amor, como base, antes de tomar suas decisões. Tem um temperamento calmo e frágil, mas em horas remotas, o temperamento passível torna-se por virar algo possesso. Mas, geralmente, o a sua personalidade é doce, frágil e alegre.

5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua imaginação).
♛ Nascimento ♛

Nasci em Rocheester, NY , no ano de 1997. Tive uma vida fácil, pois sempre conseguia o que queria, sem birras nem nada, apenas pedia aos meus pais adotivos, e eles me entregavam o que eu queria. Minha família era de classe Média-Alta, então dinheiro quase não era um problema. Mesmo assim, eu não me encaixava nesse tipo de vida, onde os ricos são os tais e blá blá. Eu só queria ser normal, apenas isso.


♛ Vida ♛

Comecei a ter dislexia, logo após entrar na escola, e devido ao problema, tinha dificuldade nas matérias. Também não conseguia prestar muita atenção na aula, me fazendo piorar ainda mais. Estudei em milhares de escolas particulares, mas nenhuma delas me servia, então pedi para minha mãe me colocar em um colégio "normal" , público. Também não me dei muito bem de primeira, mas fui me acostumando, e tive muito apoio de Liza.
Meu passatempo preferido era tentar montar casais nas escolas que eu estudava! Não tem noção de como isso é divertido! Eu e minha melhor amiga, Liz, imaginávamos os casais montados tendo filhos e constituindo uma família. Apesar de ser o "cupido" de lá, não namorava muio, eu estava em busca da pessoa perfeita.


♛ Descoberta ♛

Conversava com uma amiga no celular, sobre o namorado dela. Ela me dizia que não estava mais dando certo, e queria terminar. Eu lhe dizia que devia dar uma última chance para o garoto, que gostava muito dela. Enquanto falava, eu caminhava para minha aula de Inglês, que minha mãe me obrigara a fazer.
Quando cheguei, desliguei o telefone e entrei. Mas não havia ninguém ali,somente eu, o que era estranho, pois eu sempre chegava atrasada.
- Olá? - disse meio assustada.
- Tem alguém aí?
Comecei a caminhar em direção à diretoria, e quando cheguei, a porta estava entre aberta. Entrei na sala, e vi o diretor morto, com sangue escorrendo de seu pescoço, que havia sido cortado. Dei um berro enorme, e saí correndo. Parei um pouco, pois estava sem fôlego, e comecei a imaginar coisas terríveis.
Voltei pra casa, e no meio do caminho, encontrei minha amiga, que acabara de falar comigo no telefone. Abracei-a assustada e lhe contei o que houve.
- Emma, você precisa chamar a Polícia. Isso é muito perigoso.
- Eu sei Liza, mas eu estou tão assustada, morrendo de medo.

Ela me levou pra casa dela, e tomei um copo de água. Precisava voltar para a minha casa, então me despedi. Voltei caminhando, à noite pra casa, ouvindo música no máximo, para tentar esquecer aquilo, quando alguma coisa se mexeu na minha frente. Só consegui olhar sua silhueta, e era grande. A coisa fez um barulho estranho, e eu saí correndo. Corri o mais rápido que pude, mas a criatura estava novamente na minha frente. Ela veio para a luz, e eu vi que era um mulher, com cabelos feitos de cobra. Admirei-a por um tempinho, mas uma voz doce, na minha cabeça disse : " Feche os olhos, meu amor."

Obedeci, e fechei meus olhos.
- Ora, ora, ora.. Uma linda filha de Afrodite.
- E-eu sou filha de Jane e Ricky, não dessa tal de Afrodite...
- Ownt! Não sabe que é uma Semi-Deusa... Bom, vou explicar, mas terá de abrir seus lindos olhos, querida.
Senti uma de suas cobras passar a língua perto de minha orelha, e fiquei mais apavorada.
- Se é assim, vou matar você. Que pena, a Afrodite vai perder uma de suas bebês..
- Eu não sou um bebê! Eu já fiz 15! - uma raiva começou a me dominar, e senti meu corpo quente, muito quente.

Meu bolso da calça jeans, ficou pesado, então coloquei minha mão dentro para ver oque era. Senti o formato de um batom, tirei-o de dentro do bolso, e destampei. Um barulho de lâmina escutei ao abrir a tampa, e segurei a espada ( eu achava que era uma espada..) . Prestei atenção nos barulhos que a mulher fazia, e atacava. Ela desviava várias vezes, e zombava de mim.
Abri rapidamente os olhos, e vi que ela não estava na minha frente, então girei a espada e fiz um corte em suas cabeleira. Fechei novamente os olhos, e várias cobras gemeram de dor, e caíram no chão. Ela berrou.

-Argh!! Eu te mato!
- Quem é você pra fazer isso!?
- Medusa, a Rainha das Górgonas!

Assustei-me e caí, após sentir uma picada e uma dor tremenda. Medusa começou a rir de mim. O veneno de sua cobra estava me matando! Minha cabeça começou a arder, meus braços adormeceram e eu berrava constantemente. Abri os olhos e uma luz cor-de-rosa surgiu ao meu lado. Uma mulher lindíssima ( muito, muito, muito linda!) saiu de lá de dentro. Ela sorriu pra mim, e estalou os dedos. Quando olhei, a Medusa havia se tornado pó. Fiquei impressionada, e a mulher veio até mim.
- Querida, levante-se. Vou te levar pra casa.
Ela me ajudou a levantar, e pegou minha espada, com um toque, ela voltou a ser o batom.Me ofereceu uma bebida, e logo eu a tomei, com sede. No mesmo instante, o veneno perdeu o total efeito.

Chegando em casa, meus pais estavam desesperados, preocupados comigo. Meu pai me abraçou e minha mãe também. A moça entrou em casa, e meu pai espantou-se.
- Afrodite?!
- Sim Ricky, quanto tempo querido.
- Esta é a deusa que você ... - disse minha mãe sem completar a frase.

Afrodite sorriu, e eu acabei me lembrando das aulas de Mitologia Grega que tive na escola. Ela era a deusa do amor, e da beleza. Meu pai me chamou em um canto, e Afrodite foi logo atrás.
- Minha filha, eu preciso contar quem você realmente é.
- Como assim?
- Querida, você é minha filha. Uma Semi-Deusa, filha de Afrodite. - disse Afrodite, docemente.

No começo não acreditei no que eles disseram, e neguei tudo, mas depois pensei bem, e comecei a acreditar. Fui até minha mãe adotiva, e comecei a chorar em seu colo. Todos me disseram que eu deveria partir para o Acampamento Meio-Sangue, lugar onde viviam as pessoas como eu.
avatar
Alessa M. Whistle
Filhos de Afrodite
Filhos de Afrodite

Mensagens : 3
Data de inscrição : 29/01/2013
Idade : 20
Localização : Camp Half Blood

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Qua Jan 30, 2013 9:17 am

Reclamada ~

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Angelique Bittencourt em Qua Jan 30, 2013 11:59 am

2) Quer ser filho de qual deus? Atena

3) Por que quer ser filho desse deus?Porque ela é a deusa da sabedoria,estrategia e batalha e acho que sou sua filha.
4)Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.
Sou inteligente como athena,rata de biblioteca e uma grande estrategista.
5)Narre sua história:
Legenda:

Falas

Falas de outros personagens

Ações
Narração

Minha vida antes do acampamento era a melhor,tinha algumas amigas,mas não era a mais popular de todas,do contrário,como veterana eu deveria ajudar os novatos a se entrosarem,fazer amizades,e ajudar com tarefas.Meu pai era um professor e nós morávamos em uma rua na frente da escola,nossa casinha não muito grande com apenas 2 quartos,uma cozinha e um banheiro.
Foi quando minha melhor amiga a sátira Gabrielle me disse:



Você é uma semideusa

certeza?
Perguntei confusa.


são seus reflexos de batalha,sempre planejar antes de agir sempre,pegar um inimigo desprevinido.

Agora vamos ao acampamento.

Tudo bem,vou passar em casa apenas pra avisar pro meu pai que eu já estou indo e pegar minhas coisas.

Faça isso rápido,quanto mais demorarmos mais perigo
você vai correr.
[color=red]Peguei minha mala que meu pai já havia arrumado,e minha adaga que ganhei de Gabrielle/color]
Então saimos de casa,caminhamos uns 15 quilômetros,e encontramos um Minotauro no caminho.

Pegue sua adaga.

Ordenou,a minha melhor amiga sátira,de cabelos negros altura mediana,olhos verdes e pele extremamente clara.


Não me diga o que fazer Gabrielle.

Peguei minha adaga,que havia ganhado de presente de Gabrielle

Já sabe o que fazer,Angelique,pelo que te conheço você é ótima com adagas

Disse ela .
Sim,mas só tenho isso?
Pare de reclamar,e acabe logo com essa coisa!
Já com a adaga em mãos,me desviei um pouco do minotauro um pouco ferida,mas por fim esfaquei o peito esquerdo dele.
Vem Angelique,você não quer que venha outro minotauro ou talvez um cão infernal não é?

Então a segui para dentro do acampamento,preferiria treinar e adquirir experiência em batalha,enquato esperava ser reclamada.
avatar
Angelique Bittencourt
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 65
Data de inscrição : 29/01/2013
Idade : 20
Localização : Onde seu coração está Lucas

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Qua Jan 30, 2013 12:43 pm

Reclamada, Filha de Atena.

Não foi uma das melhores fichas que já vi,mas confio que você terá uma evolução com seus treinos. Boa sorte semideusa.
----------------------------
Avaliado, esperando atualização.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Elena Völkers em Qua Jan 30, 2013 7:25 pm


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -



1) Nome: Skylar Jean Mascagni.

2) Quer ser filho de qual deus? Thanatos.

3) Por que quer ser filho desse deus?
Se você estiver doente ou gravemente ferido, sentir algo frio tocar os seus pés e subir pelo corpo e, ao olhar para baixo, ver uma aura prateada o envolvendo, saiba que sua hora chegou, pois é sob essa forma que o deus da morte se manifesta ao tirar uma vida. Soturno, sério e um tantinho impaciente, a Morte sente que terá o triplo de trabalho quando semideuses começarem a lutar em nome de seus pais. E ele também não está nada satisfeito com essa banalização da morte (ou seja, a banalização de si mesmo). Mesmo assim, é necessário dizer que realmente aprecio a Morte? Afinal, ela não é exatamente o fim. É apenas o começo de mais uma nova chance para a rendeção da humanidade, escondida sob o véu que limita o corpo orgânico e revela algo maior e até mesmo mais poderoso: o verdadeiro eu de cada um.

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.
Amarga, sem sombra de duvida. Dona de traços rebeldes, Skylar nasceu para viver e viverá nem que tenha que infringir as regras para isso. Discutirá com você até os seus últimos argumentos com a mesma feição de indiferença do começo da conversa, estando errada ou não. Quando estiver sem forças para o fazer, irá partir a sua cara. Impulsiva, por vezes a maneira bruta e rude que vê o mundo afasta as pessoas que tentam se aproximar, porém aquelas que conseguem furar o bloqueio inicial da garota aprende ama-la. Muito protetora com os amigos e protegidos, tem a estranha mania de querer defender qualquer um que esteja em minoria. Contudo, não queria tê-la como inimiga. Vingativa e perigosa,a filha da Morte pode se aproveitar da sombra mais ordinária para acabar com a raça de qualquer um que lhe desagrade.

5) Narre sua história.
Encarou as árvores secas com os olhos estreitos e lábios pressionados. Definitivamente não estava em Londres. Riu sarcasticamente e observou o longo e provocante vestido vermelho. Não estava no Acampamento também, o que comprovava ainda mais sua teoria. Um sonho? Provavelmente. Ou talvez estivesse viajando de novo, mas seus pensamentos nunca ganhavam forma daquele jeito, por mais viajada que estivesse. É, definitivamente estava em um sonho. Deu um passo a frente com seu sorriso ganhando um ar divertido enquanto caminhava pela grama queimada. As casas estavam todos destruídos, sem exceções e em algum canto ali que ela evitou olhar novamente haviam corpos.

Era tudo muito mórbido. Ela sempre gostou da morbidez, mas era estranho ver a vila daquela forma. Definitivamente.

Um vento bateu lhe trazendo o cheiro de fumaça e algumas cinzas e ela se restringiu a seguir essa trilha deixada pelo aroma. Não se apressava e seu ritmo era calmo demais para alguém que via todas aquelas atrocidades em silêncio. "Esse é seu interior" Disse uma voz grossa e masculina em sua cabeça. Parou e olhou em volta e não viu ninguém. Suspeito. Ignorou e voltou a sua caminhada, sendo novamente interrompida pela mesma voz.

"Inconfiável. Fria. Macabra. Má. Falsa." Reconhecia aqueles adjetivos e eles se lançaram sobre ela como uma flecha lhe acertando tão fortemente que ela se manteve paralisada, olhando para o céu cinzento daquela estranha manhã. O ar estava pesado e possuía um cheiro de podridão. Não, aquele não podia ser seu interior. Ela é fria e não costuma confiar nas pessoas, além de se esconder atrás de algo encantado. Mas ela não era podre daquela forma. Era a visão dos outros sobre ela? Não, era seu sonho. Nada além de um sonho, não se deixe abater, era o que ela dizia para si mesma.

Mas ela reconhecia sim aqueles adjetivos. Eram os direcionados para si quando mais nova. "Sádica. Sem coração. Anti-social. Demônio" Ela não conseguiu evitar se encolher um pouco. Um vento frio passou por ela, lhe arrepiando e a fazendo se sentir mal. Como se aquele vento trouxesse algo além daquela friagem... Algo mais. Algo além."Pobre sombra envolta em escuridão." Agora era a voz de uma garotinha, mas era uma voz sem emoção, talvez uma voz acostumada a ver tantas mortes que Skylar não conseguiria contar.

"Tuas ações trazem dor e sofrimento à humanidade." Ela estava reconhecendo a voz e as citações. Ergueu a cabeça e olhou novamente em volta, não se deixando abater. Não passavam de memórias. Confusas, emboladas e colocadas em um local estranho, mas memórias. Os adjetivos dados pelos seus colegas... Sim, apenas um sonho. "Tua alma vazia afoga-se nos teus pecados" Um sonho muito real. Viu um olho gigante surgir no céu e as memórias finalmente tomaram forma. "De que forma desejas ver a morte?"

Talvez ela mesma tivesse esquecido que havia sofrido. Ou talvez tivesse apenas escolhido esquecer ou substituir toda aquela dor por algo mais feliz. Era isso que fazia todos os dias, não? Ser forte. Viu com uma vagarosidade torturante um passado distante voltar à sua mente, quando ainda era uma menina de 14 anos,com seus colegas a olhando de forma estranha enquanto se via, tão pequena e frágil em um canto com suas roupas que já denunciava o belo corpo de criança começando a se transformar em um corpo de mulher. Não que ela colaborasse para ser querida já que nesta época sempre optou por se isolar o máximo possível de tudo e todos. Ela queria que alguém tentasse a aproximação, tentasse o primeiro passo. Alguém que talvez gostasse dela, quem sabe. O simples fato de ser diferente, de não ser vista com desejo que fizeram com que ela fosse denominada de coisas que ela não é e nunca foi e provavelmente nunca será, como inconfiável.

Mãos saíram do chão, almas atormentadas se retorcendo nas sombras a agarrou e começaram a a puxar para baixo, pelos lados e até seus cabelos, lhe causando uma dor muito grande além de ferimentos de arranhões e a sua roupa agora estava em farrapos.

Então, o cenário mudou. Era um momento feliz entre seu pai, ela e sua irmã. Era uma boa memória, sem dúvidas. Então, porque ela estava ali? Como se lesse seu pensamento - se achou tola por usar esta expressão, é óbvio que leu seu pensamento considerando que é tudo parte de um sonho, saíra de sua cabeça, afinal - o cenário começou a escorrer, como tinta fresca. Aliás, o cheiro de tinta estava lhe atordoando os sentidos. Olhou para o lado e como se estivesse dentro de um quadro ela viu seu pintor sorrir macabramente com seus dentes podres.

Foi naquele momento em que ela finalmente sentiu falta de algo. Estendeu a mão e a região a sua frente tremulou. Uma passagem. Se jogou na passagem, sendo automaticamente mandada para outra cena. Reconhecia aquela cena, reconhecia ela bem.

Era, literalmente, o momento de sua morte.

Um acidente. A casa onde moravam queimada. Uma sobrevivente.
Foi então o inicio da tragédia. Era o fim e ao mesmo tempo o inicio de sua vida. Era algo tão paradoxal. Ela estava no escuro, até que um clarão azulado surgiu. Um clarão que ela reconheceu logo que abriu os olhos e viu seu pai com os resquício do seu momento de amargura escondidos por um tipico sorriso prepotente com quem diz "Eu posso tudo", Mas ele não podia. E jamais poderá fazer nem um terço do que queria.
Uma troca equivalente, era tudo que elas precisavam. Um sentido perdido e um membro deixado para trás, isso resultou em sua fuga de casa e, mais tarde, à ao que resultou em sua descoberta sobre o Acampamento Meio Sangue,onde atualmente a garota reside.
(...)

No instante seguinte,caiu em um buraco em algum momento de distração e foi parada apenas pelo chão. Era o vazio. Não, não era o deserto, não era areia que tinha abaixo de seu corpo, eram cinzas. Cinzas de memórias queimadas, sentimentos queimados, ela queimada. Lágrimas escorreram e ela se deixou cair, derrotada. Tudo só se cessou quando ela despertou. Sua respiração sendo forçada e ruidosa ela fechou os olhos, engolindo a seco.

Não era ela. Era o que ela poderia se tornar.



Última edição por Skylar Mascagni em Qui Jan 31, 2013 5:42 pm, editado 2 vez(es)

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------



Elena VÖLKERS  

persephone • 'the rosalia' • saff e matt, bff's <3
avatar
Elena Völkers
Filhos de Perséfone
Filhos de Perséfone

Mensagens : 19
Data de inscrição : 30/01/2013
Idade : 21

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum