Ficha de Reclamação

Página 7 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Reclamação

Mensagem por Narrador em Qua Dez 26, 2012 9:22 am

Relembrando a primeira mensagem :

Os semideuses que desejam ser reclamados devem postar sua Ficha de Reclamação NESTE tópico... Aqui vai a Ficha:


1) Nome:

2) Quer ser filho de qual deus? (3 grandes e Nyx requer teste especial)

3) Por que quer ser filho desse deus?

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.

5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua imaginação).



Última edição por Narrador em Sex Dez 28, 2012 7:43 am, editado 1 vez(es)

Narrador
Mortos
Mortos

Mensagens : 141
Data de inscrição : 24/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Isabelle Lee Belushi em Dom Mar 10, 2013 2:48 pm



1) Nome:


Lillian Rousseau


2) Quer ser filho de qual deus? (3 grandes e Nyx requer teste especial)


Hermes


3) Por que quer ser filho desse deus?


Eu poderia muito bem comerar com respostas vagas e nada coerentes ou até mesmo aquele ridículos clichês que a maioria das pessoas usam como: " admiro muito esse deu e bla bla bla..." Ou "Ah porque me identifico com ele e etc, etc, etc...". Mas não, desejo dar uma resposta a altura do deus, ou... que ao menos chegue perto disto.

Bem eu disse que não ia começar com eu admiro muito esse deus, mas a verdade é que o admiro muito mesmo. Hermes é o tipo de deus faz tudo do olimpo. Menssageiro, deus das estradas, ladrão - acho um termo muito forte, ele apenas... furta - deus das viagens. Ele também é o deus que mais está próximo dos seres humanos além de quê no livro do Percy, é um dos deuses que mais parecia ter sentimentos ou algo do gênero.E, para mim, Hermes representa muito mais que isso. E por isso gostaria de ser filha dele para horar a prole do deus em questão.


4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.


Lillian é o tipo de garota que gosta de interagir. Um pouco tímida em certos momentos e as vezes age por impulso - como quando furta algo - sorridente e astuta. Pode parecer ignorante ou difícil de interpretar.


5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua imaginação).

Lillian Rousseau nunca conheceu seu pai. Bem, essa é uma parte da história que se assemelha com a de muitos outros, de resto, sua história é um pouco diferente.


Desde criança, ela era cobrada para ser a melhor, independente das circusntâncias. Sua mãe, uma bem sucedida no ramo jornalístico. Bonita. Carísmatica. Gentil. Não podia ser de menos, aquele - pelo que Lillian sabia - era seu maior sonho. E nem mesmo uma filha impediria-a de seguí-los. Talvez fosse o fato de ela não estar preparada para aquela jornada de ser mae. Ou quem sabe um lapso de personalidade?Talvez tenha sido de propósito, talvez ela soubesse realmente o que fazia, mas talvez não. Por trás daquela jornalista de sorriso fácil e raciocínio rápido, havia uma pessoa que não muitos conheciam; dentre estes, o que mais se destacava era, com toda a certeza, Lillian.


A loira sempre havia estudado em internatos. Sua mãe não possuía tempo para desfrutar com a filha, e , mesmo quando tinham, eram em datas marcadas coma antecedência e nunca. Nunca. havia um simples demonstração de amor entre a loira e a morena. E, nesse contidiano frio, ela cresceu.


Poucos eram aqueles em que Lillian confiava. Seu pensamento era: Confiança? Só a aqueles que a merecem. Sua mãe não se incluía nesse quesito a pergunta deve ser: Por que? Pelo simples fato de ambas não conseguirem criar laços entre sí. A relação delas era algo... incomum. Sim, incomum.
Apesar de a loira ser sorridente e "amigavel" em certos momentos. Diante da morena tudo mudava, sua mãe simplesmente fazia com que as barreiras - mesmo que inconscientemente - surgissem ao redor de Lillian.


Já com os demais, a jovem, era descontraída e tinha até um "negócio" na sua escola. Respostar de provas? Com ela você consseguia. Trabalhos prontos? Com a quantia exata, ganhava um dez. Vingaça? O preço era alto, mas se fosse ela quem realizasse o trabalho... Tudo saia excelente. Ela era uma ladra, consseguia tudo. Mas sua vida era praticamente nada.
Tinha amor? Não, sua mãe mais parecia odiá-la e quase ninguém confiava na mesma. Tinha amigos? Ninguém que considerasse de verdade. Podiam considerá-la uma pessoa amargurada, mas a verdade era que ela não possuía objetivos.


Seu mundo não caiu quando, com 15 anos, recebeu uma notícia que deixaria a qualquer ser em pânico: sua mãe havia morrido. Aquela que lhe colocara no mundo e nenhum carinho a dera. Tudo por causa do seu maior sonho, que por fim a afundou. Lillian sentiu sim tristeza pela morte da mãe, no fim era a sua mãe. Mas nada que a abalasse, nada que pudesse fazê-la perder a cabeça e se jogar de cabeça no mal caminho do mundo.


Na verdade, qualquer sinal que a fizesse parecer fraca era algo incomum. Fizera mal em não comparecer ao enterro? Na opnião dela não, não devia nada a ninguém e muito menos a Sra. Rousseau.
Não lhe interessava o que iriam falar da filha desnaturada de Margarett Rousseau, sinceramente não o fazia, mas uma carta deixada debaixo de seu travesseiro, no quarto onde vivia sozinha - ninguém queria ficar perto de uma ladra - tinha, pela primeira vez em muito tempo, lhe abalado.


Nela, estava escrito:






"Venha até Long Island. Tenho as respostas que você necessita..."

Não é preciso dizer que ela foi sem pensar duas vezes. Apenas... tinha sentido que deveria ir. Sua intuição era sempre útil, e, naquele momento, ela prometeu algumas coisas. Algumas coisas que não permitiriam que sua vida voltasse à aparente normalidade que vivia. Se poderia chamar de normal.
avatar
Isabelle Lee Belushi
Filhos de Hermes
Filhos de Hermes

Mensagens : 20
Data de inscrição : 05/03/2013

Ficha do personagem
Level: 14
Energia:
150/150  (150/150)
HP:
150/150  (150/150)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Dom Mar 10, 2013 3:14 pm

Bem vida as Filhas de Hermes ^^

Esperando Atualizações.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Jasmine Burton em Qua Mar 13, 2013 12:22 pm

1) Nome: Jasmine Burton

2) Quer ser filho de qual deus? Apolo

3) Por que quer ser filho desse deus? Porque ser filho(a) de Apolo é honrar a simpatia e as artes e acima de tudo também saber jogar limpo e ser companheiro(a).

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido. Costumo ser bem simpática, comunicativa, calorosa e brincalhona. Sempre estou focada em alguma arte(que no momento é canto e dança),ás vezes converso em rimas e no dia seguinte toco algum instrumento o dia todo.

5) Narre sua história .

Desde criança,Jasmine era obrigada pela mãe a ser a melhor em tudo,inclusive na escola.Missão talvez quase impossível,já que a garota sempre parecia estar de algum modo,metida em alguma confusão da escola,sem saber direito como chegou no lugar do ocorrido.Por ser uma garota muito agitada,ela tinha um caso um tanto grave de dislexia,já que só conseguia ler na língua grega.Mal Jasmine sabia que era o sangue grego se manifestando dentro dela.
Tudo começou quando a turma de Jasmine foram para um concerto de música muito importante que ia ter naquele dia.Iam se apresentar no palco naquele dia e quando a apresentação estava terminando,Jasmine percebeu que uma das professoras se transformara em uma coisa com asas e francamente assustadora.As pessoas começaram a gritar e Jasmine e Derek,seu melhor amigo,ficaram para tentarem destruir a fúria,que era no que a professora tinha se tornado.Os dois se prepararam pra a luta com o que tinham e duas horas depois de muita dificuldade,conseguiram dar um fim na fúria.Jasmine disse para Derek:
-Ok,ou eu estou ficando maluca ou a nossa louca professora se transformou naquela coisa com asas?E o que diabos era aquilo?-A garota estava achando difícil de assimilar o que aconteceu e quem estivesse no mesmo lugar que ela,iam achar que Jasmine e Derek são loucos.
-Era uma fúria.Uma fúria escondida na nossa escola,sabia que algo não estava indo normalmente.-o Derek falou mais pra ele mesmo.Ele balançou a cabeça e me disse:-A diretora Crowley está vindo,é melhor cairmos fora antes que ela nos culpe de mais alguma coisa.
Não falei mais nada.Fomos embora correndo daquele lugar e paramos em uma esquina.Foi quando eu falei pra o Derek,impaciente:
-Tudo bem Derek,agora você não me escapa.O que diabos era aquilo no que a senhorita Watson se transformou?E porque ela disse que eu sou uma metida a boa arqueira como meu pai e que eu chamei a maldição ao chamar os corvos pra a batalha?
Derek deu uma risada ao ver o desespero da garota e disse a ela:
-Não está vendo,Jas?Você é filha de Apolo,garota!Ou seja,você é uma semideusa!
Certa de que ele estava zuando com a cara dela,Jasmine deu uma risada e disse:
-Tá bom Derek,você conta péssimas piadas cara,mas essa?Eu,ser filha de um deus da mitologia grega,uma lenda basicamente?Qual é?
Ela sabia que desde que completara quinze anos,sua vida não estava o que chamava de vida normal.Jasmine de sete colégios(esse era o oitavo colégio em que estava estudando) e tinha uma habilidade assustadora com arcos e flechas e com a música e instrumentos musicais.E o Derek sempre estava com um par de muletas e andava de um jeito meio esquisito.A não ser que...
-Sim amiga,eu sou um sátiro.
-Não Derek,você é metade garoto e metade bode!Olha suas pernas,cara!
Derek deu um muxoxo de impaciência e disse a Jasmine:
- Tá bem,eu sou um sátiro.Mas agora não é hora pra isso.Vamo pra sua casa agora que eu e sua mãe vamos te explicar tudo.
Os dois foram correndo para a casa dela pra casa,mas algo inesperado e esquisito aconteceu no meio do caminho.Um minotauro enorme apareceu e quase atingia Jasmine e o Derek com sua pata enorme.Avançaram pra ele e Jasmine pegou o arco e as flechas que estavam em sua mochila(não me pergunte como isso aconteceu!) e a garota uma duas flechadas no minotauro.O bicho ainda não tinha morrido.
Vendo que aquilo não ia dar certo,o Derek gritou pra Jasmine:
-Jas,isso não vai dar certo!Sai daqui que eu luto com ele!
-Ah claro,como se eu fosse deixar você lutar com essa coisa sozinho!-A garota falou,já empunhando seu arco,com a flecha colocada.Foi quando ela disparou a flecha que viu que aquela flecha tinha explodido o minotauro com um único toque.Jasmine caiu no chão de exaustão e a garota perde os sentidos.

Algumas horas depois...

Acordei em um lugar muito estranho.Parecia uma enfermaria.Estava com meu braço enfaixado e o Derek estava do meu lado.Ele me perguntou,ansioso:
-Você tá bem?
Jasmine olhou a situação em que estava.A fúria na escola,o minotauro,Derek é um sátiro.Certo.A garota levou a mão a cabeça e disse:
-Sei lá Derek,você vai me achar que eu sou louca,mas eu poderia jurar que lutamos contra dois monstros da mitologia grega.E..onde estamos?
-Bem vinda ao Acampamento Meio-Sangue,Jas.Aqui ficam todos que são filhos de algum deus grego.É muito raro os 3 grandes,ou seja,Zeus,Poseidon e Hades,terem algum filho.Mas você vai saber disso depois.Está se sentindo bem pra dar uma volta e conhecer o acampamento?
Fiz que sim com um aceno de cabeça e segui o Derek pela saída para o que prometeria ser o lugar que seria mais do que um lar para mim nos próximos dias.




Última edição por Jasmine Burton em Qui Mar 21, 2013 2:06 pm, editado 3 vez(es)
avatar
Jasmine Burton
Filhos de Apolo
Filhos de Apolo

Mensagens : 5
Data de inscrição : 08/01/2013
Idade : 27

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Qui Mar 14, 2013 8:02 pm

POR HÉSTIA

Jasmine >> Seu teste ficou um tanto rápido demais e confuso. Cuidado com a pontuação, e a história ficou um pouco parecida com a do filme. Tente ser mais criativa das próximas vezes, no entanto, aprovada.

ATUALIZADO!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Sophia Winchester em Ter Mar 19, 2013 4:29 pm

1) Nome:

Sophia Winchester
2) Quer ser filho de qual deus? (3 grandes e Nyx requer teste especial)

Atena

3) Por que quer ser filho desse deus?

Eu sempre gostei de ler livros , usar a estratégia para tudo que almeja , não canso de usar a minha inteligência para conseguir triunfos.

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.

Amo ler,adoro falar sobre coisas inteligentes , sou muito nerd , do tipo da pessoa que passa horas e horas estudando sobre a biblioteca,sou muito organizada e sou uma estrategista nata.

5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua imaginação).

Sophia Wichester,nasceu em 20 de Abril de 1997 em Los Angeles,a primeira palavra dela foi LIVRO aos 8 meses,a partir dai a inteligencia dela foi crescendo bastante,mas até que o nível normal,varias vezes tentaram mandar ela para programas de TV,mas o pai dela se recusou a mostrar a filha para ser criada pela mídia, eles viviam muito felizes,até que o pai de Sophia se casou com uma moça,que parecia um anjo,ela era Miranda Winter,uma famosa designer de moda,por fora uma completa anjinha,mas por dentro era totalmente malvada,sem nenhuma qualidade,mas todos os defeitos,uma perfeita Cruella DeVil,só que em pele de cordeiro,ela sempre tratou muito mal Sophia quando o pai dela não estava por perto.

Aos quatro anos,ela foi sequestrada pela madrasta,e ela foi abandonada na porta de um orfanato,estava bem chuvoso,a dona do orfanato viu na pequena Sophia,um raio de alegria para todos,um dos passatempos favoritos dela era adivinhar as bandeiras de países e ler contos de fadas para as criancinhas,as freiras que visitavam o orfanato sempre ficaram impressionadas com a leitura perfeita dela.

Ela logo foi adotada,por um casal que por razões genéticas não podiam ter filhos,mas infelizmente para tornar tudo infeliz,Sophia sofreu bullying por ser tetracampeã de soletração e por ser aluna destaque,chegando até a ser agredida,ela sempre escondeu as manchas roxas pelos casacos,mas enquanto dormia sua mãe adotiva descobriu tudo,e viu que apesar de ter 15 anos,sofria bastante pelo fato de TDAH e por ver tudo em grego,seus pais resolveram levar ela de carro para um passeio,mas infelizmente quando estavam perto do acampamento meio sangue,uma harpia muito forte atacou os dois antes que falassem a verdade,a ultima coisa que ela lembra sua mãe adotiva dizer foi
:

''Corra para o acampamento meio sangue.''

Sophia seguiu o desejo da mãe adotiva,e ela correu muito rapidamente até que conseguiu entrar no acampamento meio sangue,ela pediu desesperadamente por abrigo para se proteger da harpia,um centauro chamado Quíron,deixou ela ficar,mas com a condição de ela ir para o chalé de Hermes,que é também o lar dos indefinidos,chegando lá o chalé definitivamente não era o lugar mais perfeito para Sophia ler um bom livro para passar tempo,ela rapidamente foi a fogueira onde ela começou a fazer uma prece do fundo da alma dela.

'Há muito tempo,muito antes de eu chegar aqui sempre tive uma curiosidade para saber quem é a minha verdadeira mãe,eu espero que seja Athena,deusa da inteligência,estratégia e justiça.Sempre senti algo muito forte do fundo da minha alma,uma ligação muito grande entre eu e você,algo muito além do que a lógica e a ciência e a lógica pode explicar,o que eu peço é algo demasiadamente simples,do fundo do meu coração e da minha alma,apenas me reclame como sua filha se esse for o meu destino.''




Sophia saiu de lá com o coração dela bem mais leve e ela estava com a consciência pura e limpa.Dentro dela uma parte dizia que ela não seria reclamada,mas o coração dela dizia o oposto que Sophia seria reclamada,ela espera que o coração esteja correto,depois de fazer essa oração , Sophia foi ler um livro num lugar tranquilo e sereno.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Sophia Winchester*Soph*Filha de Atena*Nerd* Irmã mais nova do Connor e do Lúcios* Melhor amiga da Demz*♥ James 
avatar
Sophia Winchester
Filhos de Atena
Filhos de Atena

Mensagens : 61
Data de inscrição : 19/03/2013
Idade : 20

Ficha do personagem
Level: 3
Energia:
120/120  (120/120)
HP:
120/120  (120/120)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Ter Mar 19, 2013 5:53 pm

Sophia Winchester >> Um teste bem interessante... não há nada que me impessa de aprová-la, mas peço que tenha atenção a pontuação. Depois de uma vírgula, solte espaço para começar a escrever de novo, o mesmo com outros pontos, como interrogação ou exclamação. Aprovada, prole de Athena.

♦Atualizado por Dionísio♦

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Johnny H. Darkrose em Qua Mar 20, 2013 10:43 am

1) Nome:Johnny Henry Darkrose

2) Quer ser filho de qual deus? (3 grandes e Nyx requer teste especial)
Dionísio

3) Por que quer ser filho desse deus?
Quero ser filho de Dionísio não só por ele ser o deus do vinho, festas e etc, mas o admiro também por ser um bravo guerreiro que quando sua mãe morreu, Zeus o salvou e o costurou na coxa. Eu o admiro por ter sobrevivido ao nascer antes do momento e ter nascido de novo na coxa de Zeus. E Dionísio por ser um deus charmoso, sempre chega aos lugares em grande estilo, e isso também me atrai a querer ser filho dele. E Dionísio provou também ser um bom deus ao transformar piratas mercadores de escravos em golfinhos, fazendo assim uma boa justiça.

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.
Festeiro, insano, vagabundo(no bom sentido xD)

5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua imaginação).

Nasci em São Francisco, pelo menos pelo que eu sei. Era um dia claro de sol, mas um pouco frio. Nasci em casa, onde sempre morei com minha mãe e meus avós maternos, mesmo sem nunca conhecer meu pai. Todas as vezes que perguntava a minha mãe sobre meu pai, ela gaguejava e dizia que ele morreu no dia em que nasci, ela nunca fora boa com mentiras, mas sempre fora inteligente, talvez por ser engenheira e arquiteta de obras imensas tivesse atraído o interesse de minha mãe, mas quem sabe também por sua marca de família, a humildade e o jeito simples de ser.

Minha vida era simples, eu sempre estudara em uma escola um quarteirão depois de minha casa e ia de bicicleta para esta com um vizinho meu, Travis, ele era cadeirante. Quase sempre eu prendia sua cadeira de rodas na minha bicicleta e íamos para a escola. Com o tempo ele foi fazendo uns tratamentos e aprendeu à andar de muletas, mas não abandonara suas cadeiras de rodas. Sempre fui humilde com ele, ele além de tudo, era meu melhor amigo, tudo fazíamos juntos, e nossas mães também eram bem amigas. Eramos tão amigos por conta de dois fatores, nós nos termos nos dado bem e que este já me salvara duas vezes na infância. Uma vez de um suposto sequestro, me protegendo dos sequestradores numa van, e outra vez quando eu quase fora atropelado por um ônibus com uma mulher estranha dirigindo, uma mulher feia e com enormes unhas.

Com o tempo, nós fomos crescendo e nos tornamos cada vez mais amigos, mas foi aos dez anos que ele realmente me surpreendeu e minha vida mudou de vez. Era um dia como todos os outros, mas ele e o pai dele andavam preocupados, seu pai também usava muletas, eu não sabia o motivo certo, eles sempre diziam que era uma fraqueza nos ossos das pernas, e que era hereditário, mas nunca cai nessa conversa fiada. Eu e Travis saíamos da escola, aos dez anos quando vemos duas grandes sombras de aves voando sobre nós, e ao olhar para cima, duas grandes "coisas", do tamanho de uma pessoa, mas com asas, nos sobrevoava. Apavorados, eu e ele saímos correndo, e logo no fim da rua, avistamos o pai de Travis, correndo com as muletas para nos socorrer. Queria só lembrar que há dois verões eles vem aproveitando as férias num acampamento, e há uns dias que os peguei falando algo sobre mim, que logo chegaria minha hora, que meu cheiro já estava forte. Eu pensei que eles falavam dos perfumes altamente fortes que minha mãe usava, eu usava e estava espalhado em minha casa, então logo fui tomar um banho. Mas continuando, do nada, quando eu olhei para as enormes aves, um tipo de névoas lhe encobriam, e eu ouvia uma barulho do meu lado... "toc, toc, toc, toc...", pensei que era meu ouvido com problemas ou algo preso no meu sapato, mas ao olhar para o lado, pude ver meu amigo se movimentando muito, rápido, quão rápido que me alcançava.

Eu fiquei um tanto boquiaberto, para quem nunca tinha andado aquilo era um grande passo, mas eu estava sem tempo para pensar, só que aqueles tocs, tocs continuavam em minha cabeça. Então, num flash, olho para baixo, e vejo cascos, pernas de bode negras, e ao olhar um pouco para trás, sim, meus olhos esbugalharam quando vi Travis metade bode, mas sem tempo para pensar, uma voz disse em minha cabeça corre, corre, corre!. E quando voltei os olhos para frente, o pai de Travis também tinha a metade bode, do que ele era bem maior, e ele puxava das costas algo como uma... Besta de flechas, sim, aquelas armas que atiram pequenas flechas, e começou à atirar contra às grandes aves, no mesmo momento que senti algo agarrando e rasgando minha mochila. Ao olhar para trás, enormes garras agarravam o ar e faziam um temível estalido, e quando aquilo estava tentando pela segunda vez me pegar com suas enormes garras, uma chuva de flechas lhe acertou no peito e asas, fazendo esta desabar no chão e se contorcer de dor, mas ainda restava uma. Continuo correndo, mas aqueles barulhos tinham estranhamente parado, estranhei e fitei devagar algo parado atrás de mim. Travis tinha parado, e agora estava tocando uma flauta de madeira, numa melodia apressada e falha, trêmula, como suas pernas, que tremiam como vara de bambu. E do nada, um tipo de videiras, raízes verdes brotaram do concreto, agarrando a grande ave caída. Assim que eu paro, começo a me lembrar de um desenho, e da mitologia grega. Então olho para Travis e para seu pai e me vem à cabeça aos sussuros, "Sátiros...". Logo, olho para a coisa no chão e o mesmo sussurro me vem à cabeça "Harpias, burro!".

Num momento, meu mundo caiu, o pai de Travis atirando contra a Harpia e Travis tocando aquela flauta e prendendo a Harpia no chão.

- Corre Aaron! - Gritou Travis, correndo atrás de mim - Vamos agora pra sua casa, vamos para o acampamento meio-sangue! - Ele me puxa pela camisa e nós saímos correndo.

O pai dele fica, atirando naquela Harpia, e só vejo ele até quando suas flechas acabam e ele pega sua flauta e começa a tocar bem alto, quando grandes e grossas raízes brotam e conseguem à perseguir a Harpia, mas logo, entramos num beco e saímos correndo. Depois de algum tempo, chegamos em casa e fazemos minha mochila e duas malas enquanto minha mãe enfia as minhas e as roupas do Travis na mala do carro e nós seguimos para este acampamento, eu com dez anos, e meu amigo Johnny com onze, partimos para este acampamento sem nenhum sinal do pai dele, o que nos deixou triste na breve viagem, mas para nossa felicidade, nenhum sinal daquela Harpia. Até que minha mãe nos deixa lá, no tal acampamento com um homem metade cavalo, chamado Quíron, e volta para casa, depois de se despedir de nós.

Mas quando estávamos subindo a colina, a mesma Harpia que tinhamos visto, apareceu toda destroçada minha mãe que estava de costas não a viu, saí correndo em direção da minha mãe gritando "Mãe!!!Corra!!!", mas fui lento demais na hora que minha mãe virou a Harpia arrancou-lhe a cabeça num golpe fatal. Olhei para o corpo de minha mãe e depois para a cabeça dela, abaixei a cabeça por uns segundos e levantei lentamente olhando a Harpia com ódio, gritei:


- Travis! Me dê a espada! - Travis retirou uma espada de sua mochila e me entregou. Olhei pra espada, passando os dedos na lâmina, e olho pra Harpia pensando "Você vai pagar caro por ter feito isso". Corri em direção a Harpia dando uma estocada em sua perna esquerda mas ela voou, ela estava no ar perto do carro de minha mãe,fiz uns cálculos rapidamente e corri em direção ao carro saltei sobre ele ao encostar no carro dei mais um pulo com uma estocada na asa da Harpia lhe acertando em cheio. Cai em cima de um monte de folhas me levantei rapidamente e vi a Harpia caída no chão, sem conseguir voar, corri até ela pra cortar-lhe as pernas fora, mas ela se levantou e me puxou com suas garras bem no ombro fazendo minha pele arder de dor, enquanto a Harpia me girava de um lado pro outro tentando esticar minha pele para fazer mais dor, empunhei a espada e cortei sua perna esquerda fazendo ela cair no chão e gritar de dor. Segurei a dor e fui me aproximando da Harpia, que tentava se afastar, mas foi sem sucesso olhei ela com ódio e com um golpe fatal cortei-lhe a cabeça fora. Depois de alguns segundos desabei no chão, desacordado, alguém me carregou até o acampamento.
avatar
Johnny H. Darkrose
Filhos de Dionísio
Filhos de Dionísio

Mensagens : 3
Data de inscrição : 19/03/2013
Idade : 18
Localização : Caminhe ao meu lado e saberá ^^

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Qua Mar 20, 2013 10:53 am

Ocorreram alguns erros de ortografia e repetição de algumas palavras, mas o suficiente para ser aprovado como meu filho.

Atualizado

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Joshuel Claws Luther em Qua Mar 20, 2013 12:21 pm

1) Nome: Joshuel Claws Luther

2) Quer ser filho de qual deus? Macária

3) Por que quer ser filho desse deus?

Por que eu quero ser filho de Macária, foi por que assim que eu entrei ela foi bastante gentil comigo e dois educada também, por isso me interessei em ser filho dela.

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.

Sou um pouco confuso, ate mesmo as vezes um pouco louco, também posso mudar de temperamento rapidamente dependendo da situação, então as vezes e bom ter um pouco de cuidado

5) Narre sua história.

Como posso dizer minha história não foi nada que se pode ser chamada de feliz, mais mesmo assim eu sempre gostei da minha vida, estava satisfeito com a maneira em que levava minha vida de um modo calmo e relaxado, ate que um dia as coisas mudaram.
Estava eu deitado no meu quarto no colégio interno sem muito o que se fazer, tinha acabado meus trabalhos para o dia seguinte e finalmente podia tirar um tempo para relaxar agora, me levanto de minha cama com um salto e logo vou em direção ao armário para pegar uma camisa, depois de ter a escolhido eu avisto, era uma camisa de malha comum preta nada muito chamativo, coloco meus chinelos e saio do meu quarto.
O corredor dos alojamentos estavam parados o que era muito estranho, afinal sempre tinha alguém saindo correndo pelos corredores ou então apenas conversando, mas agora não havia ninguém nenhum garoto se quer rondava por ali. Começo a caminhar pelos corredores tentando entender o que estava acontecendo ali.
Vou caminhando em direção a sala de convivência do alojamento estava próximo da era só caminhar mais um pouco e então... Nesse momento as palavras fogem aos meus lábios, ali bem a minha frente havia uma mulher toda reptiliana ao vela logo lembro das palavras que eu havia lido em um livro mitológico, aquela mulher era uma dracanae, assim que eu entro na sala ela se vira para mim com um olhar de ódio e então fala.

- Semideus - e então ela começa a vir em minha direção com um sorriso no rosto.

Neste momento meu corpo se enche de medo e a única coisa com a qual eu consigo pensar é em sair dali o mais rápido o possível, volto correndo pelos corredores do dormitório. De repente uma lança perfurar meu ombro, meu corpo se enche de dor e eu sinto lagrimas começando a se formar em meus olhos, mais... mais, eu não iria me deixar morrer eu ia lutar ate o fim pela minha vida e agora era a minha chance, com a mão que ainda estava boa eu seguro a lança e me jogo para frente, por alguns momento eu sinto a resistência da mulher serpente em segurar a lança, mais com um pouco mais de força ela a solta, rapidamente e com cheio de dor eu puxo a lança do meu obro, e a tento segurar com as duas mãos, porem infelizmente meu braço machucado não me dava muita firmeza mais mesmo assim eu iria lutar sem medo, eu seguro a lança com as duas mãos volto a correr, aquela criatura vinha logo atras pronta para me matar só esperando o momento certo. Em meio a corrida começo a ver o fim do corredor, que raiva havia pego um caminha errado e agora ela iria me matar sem nem pensar duas vezes, então me viro rapidamente e logo aponto a lança para frente na tentativa de afasta-la, mas devido a um jogo do destino a mulher serpente estava próxima e assim que eu me virei a lança lhe perfurou a cabeça a fazendo se desfazer em uma nuvem de poeira.
Devido ao decorrer das situação eu caio de joelhos ao chão assustado, eu ali estava com medo sem não entender nada, ate que a minha frente um forma de luz surge eu desvios os olhos instintivamente ate que a luz se apaga, então por fim eu escuto uma voz mansa.

- Ola meu filho, seu que temos muito que conversar mais agora não a tempo - ela me segura e nós dois sumimos em meio ao ar, e então eu me vejo na sala de uma casa sentado em um sofá, a mulher já não estava mais ali e no lugar dela um homem em cadeira de rodas estava me olhando. Eu o encaro e então falo.

- Aonde eu estou e como eu cheguei ate aqui? - ele sorri para mim e me conta cada detalhe o que eu era e quem eu era, ate me mostrou um filme educativo.

E agora pela primeira vez na vida eu sei quem eu sou, Eu sou Joshuel Claws Luther um semideus Filho de Macária.
avatar
Joshuel Claws Luther
Filhos de Morfeu
Filhos de Morfeu

Mensagens : 21
Data de inscrição : 18/03/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 6
Energia:
120/120  (120/120)
HP:
120/120  (120/120)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Qua Mar 20, 2013 12:34 pm

Bem, você cometeu erros de ortografia e não detalhou nada da sua história. O que você estava fazendo num colégio interno? Quem é seu pai? Como era o homem na cadeira de rodas?

Outra coisa, deuses não levam seus filhos pro acampamento, são os sátiros.

Não existe uma dracaenae, existe uma dracaena e duas dracaenae.

Você também mudou muito o tempo em que você está narrando. Uma hora você narra no passado e outra no presente. Infelizmente, são muitos erros e não dá pra passar você.

Reprovado

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Joshuel Claws Luther em Qua Mar 20, 2013 2:41 pm

1) Nome: Joshuel Claws Luther

2) Quer ser filho de qual deus? Morfeu

3) Por que quer ser filho desse deus?

Sabe poucas vezes me faço essas perguntas, mas hoje pelo incrível que pareça eu tenho a resposta para está, eu quero ser filho de Morfeu por que alem dele ser meu deus preferido no olimpo quero ser filho dele novamente como já fui em outros fóruns, e também todas as vezes em que fui filho de Morfeu só tive as melhores experiencias e por isso hoje aqui digo que quero ser filho de Morfeu por que realmente sinto ele como um pai e por isso quero retornar as minhas origens.

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.

Sou sonhador, gosto de ver o mundo com uma esperança e perspectivas diferentes dos outros, gosto de que as pessoas se sintam bem quando estão comigo e busco sempre compreender os sonhos dos outros e incentiva-los a correr a traz destes sonhos.

5) Narre sua história.

Hoje como em poucas noites havia encontrado uma cama na qual dormir, como nos últimos meses o dia de hoje havia sido muito agitado, há meses que não conseguia dormir em uma cama confortável, pra dizer a verdade a meses que eu não dormia em uma cama.
Minha vida havia se tornado uma bagunça desde o dia em que minha mãe me abandonou, naquele dia tudo que havia de oculto e ruim se mostrou bem diante dos meus olhos querendo me matar, a sequencia de fatos e um serie de perseguições mais vou numera los pra vocês, primeiro meu vizinho ele me perseguiu por uma semana, depois foi uma dupla de mulheres pássaro, um gigante de um olho só, mulheres com pata de burro e por fim 4 mulheres serpente, e isso só foi se repetindo e se repetindo ate que se passaram 3 meses, este lugar aonde estou agora e sem duvidas o melhor de todos no momento eu estou em um hospital abandonado metade do prédio já se foi, porem a parte aonde estou agora tem algumas camas e um teto sobre mim e por hora pra mim isso é o suficiente.
Assim que cheguei ali me joguei na cama estava cansado demais para me preocupar com qualquer coisa alem de descansar, depois de algumas horas de sono eu acordo havia desenvolvido o costume de acordar depois de algumas horas de sono afinal quando se está sendo perseguido não é uma boa ideia ficar dormindo por muito tempo, me levanto de minha cama em um salto, depois vou rapidamente ate minha mochila e a pego, então a jogo sobre meu ombro e saio caminhando indo em direção a porta, a abro rapidamente e tenho uma surpresa desagradável quando a abro, ali do outro lado da fora esta o senhor Willi meu vizinho, ele me olha com um sorriso no rosto e fala.
-Que surpresa deliciosa o ver aqui, já estava com fome mesmo- ao dizer isso ele cresce ficando com cerca de 3 metros de altura, e seu único olhos se mostra melhor em meio a sua face.
Eu arregalo meus olhos e começo a caminhar para traz, mas o monstro percebe e com um sorriso começa a caminhar em minha direção, começo a ficar desesperado olhando de um lado para o outro em busca de uma saída rápida e bem ao meu lado próximo a mim havia uma janela, aquela ali era a minha única opção eu começo a correr em direção a janela e com um salto a atravesso escapando por pouco de um golpe do ciclope, assim que atravesso a janela começo a correr pela rua o mais rápido possível. Quando estou a cerca de 5 metros do hospital eu escuto as paredes se rompendo e o ciclope saindo correndo em minha direção agora ali não tinha mais jeito eu iria morrer, mais não, não e hora de desistir, eu aumento a velocidade da corrida e vou indo em direção a uma serie de casa a minha frente, ali seria o local aonde eu me livraria do ciclope de uma vez por todas, vejo uma casa logo a minha frente a cerca de quatro metros dali, eu aumento um pouco a velocidade e paro em frente a parede a espera do ciclope, quando vejo que o monstro esta a uma distancia de mais o menos um metro eu salto para o lado o deixando bater com força na parede, então me levanto com um salto e corro em direção ao ciclope devido ao impacto contra a parede ele havia largado seu bastão, eu corro em direção ao bastão e o pego rapidamente, era um pouco pesado para mim mais mesmo assim eu o consigo pegar, vou ate próximo ao ciclope, ele estava ali caído tentando se levantar e sair de debaixo da pilha de escombros da casa, eu para a sua frente por um tempo então bato em sua cabeça três vezes com o bastão na cabeça do ciclope, na terceira batida o monstro se dissolve em uma nuvem de poeira, depois disso tudo se desenrolou com tranquilidade, um sátiro me encontrou e me explicou o que estava acontecendo e quem eu era e então por fim ele me leva ate um lugar chamado acampamento meio sangue e lá e onde eu vivo desde então.
avatar
Joshuel Claws Luther
Filhos de Morfeu
Filhos de Morfeu

Mensagens : 21
Data de inscrição : 18/03/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 6
Energia:
120/120  (120/120)
HP:
120/120  (120/120)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Qua Mar 20, 2013 2:53 pm

Você evoluiu bastante de uma ficha para a outra, parabéns! Porém ainda tem aqueles erros gritantes na sua história.

" a abro rapidamente e tenho uma surpresa desagradável quando a abro," (Repetição de palavras)

"e seu único olhos se mostra melhor em meio a sua face."

"Eu arregalo meus olhos e começo a caminhar para traz,"

E você continua trocando o tempo passado e presente na narração.

Assim que cheguei ali me joguei na cama estava cansado demais para me preocupar com qualquer coisa alem de descansar, depois de algumas horas de sono eu acordo

Por enquanto reprovado.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Joshuel Claws Luther em Qua Mar 20, 2013 3:11 pm

1) Nome:
Joshuel Claws Luther

2) Quer ser filho de qual deus?
Morfeu

3) Por que quer ser filho desse deus?

Sabe poucas vezes me faço essas perguntas, mas hoje pelo incrível que pareça eu tenho a resposta para está, eu quero ser filho de Morfeu por que alem dele ser meu deus preferido no olimpo quero ser filho dele novamente como já fui em outros fóruns, e também todas as vezes em que fui filho de Morfeu só tive as melhores experiencias e por isso hoje aqui digo que quero ser filho de Morfeu por que realmente sinto ele como um pai e por isso quero retornar as minhas origens.

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.

Sou sonhador, gosto de ver o mundo com uma esperança e perspectivas diferentes dos outros, gosto de que as pessoas se sintam bem quando estão comigo e busco sempre compreender os sonhos dos outros e incentiva-los a correr a traz destes sonhos.

5) Narre sua história.

Hoje como em poucas noites havia encontrado uma cama na qual dormir, como nos últimos meses o dia de hoje havia sido muito agitado, há meses que não conseguia dormir em uma cama confortável, pra dizer a verdade a meses que eu não dormia em uma cama.
Minha vida havia se tornado uma bagunça desde o dia em que minha mãe me abandonou, naquele dia tudo que havia de oculto e ruim se mostrou bem diante dos meus olhos querendo me matar, a sequencia de fatos e uma serie de perseguições, mas vou numera las para vocês, o primeiro foi meu vizinho ele me perseguiu por uma semana, depois foi uma dupla de mulheres pássaro, um gigante de um olho só, mulheres com patas de burro e por fim 4 mulheres serpente e isso só foi se repetindo e se repetindo ate que se passaram 3 meses, este lugar aonde estou agora é sem duvidas o melhor de todos, no momento eu estou em um hospital abandonado, metade do prédio já se foi, porem a parte aonde estou agora tem algumas camas e um teto sobre mim e por hora pra mim isso é o suficiente.
Assim que cheguei ali me joguei na cama, estou cansado demais para me preocupar com qualquer coisa alem de descansar, depois de algumas horas de sono eu acordo. Eu havia desenvolvido o costume de acordar depois de algumas horas de sono, afinal quando se está sendo perseguido não é uma boa ideia ficar dormindo por muito tempo, me levanto da cama em um salto, depois vou rapidamente ate minha mochila e a pego, feito isso a jogo sobre meu ombro e saio caminhando indo em direção a porta, a abro rapidamente e tenho uma surpresa desagradável, ali do outro lado da porta esta o senhor Willi meu vizinho, ele me olha com um sorriso no rosto e fala.
-Que surpresa deliciosa o ver aqui, já estava com fome mesmo- ao dizer isso ele cresce ficando com cerca de 3 metros de altura, e seu único olhos se mostra melhor em meio a sua face.
Eu o encaro com espanto e começo a caminhar para átras, mas o monstro percebe e com um sorriso em sua face começa a caminhar em minha direção, começo a ficar desesperado olhando de um lado para o outro em busca de uma saída rápida e bem ao meu lado próximo a mim havia uma janela, aquela ali era a minha única opção, eu começo a correr em direção a janela e com um salto a atravesso escapando por pouco de um golpe do ciclope, assim que atravesso a janela começo a correr pela rua o mais rápido possível. Quando estou a cerca de 5 metros do hospital eu escuto as paredes se rompendo e o ciclope saindo correndo em minha direção, agora ali não tinha mais jeito ou eu corria ou eu iria morrer, mais não, não é a hora de desistir, eu aumento a velocidade da corrida, vou indo em direção a uma serie de casa a minha frente, ali seria o local aonde eu me livraria do ciclope de uma vez por todas, vejo uma casa logo a minha frente a cerca de quatro metros dali, eu aumento um pouco a velocidade e paro em frente a parede a espera do ciclope, quando vejo que o monstro esta a uma distancia de mais o menos um metro. salto para o lado o deixando bater com força na parede, então me levanto com um salto e corro em direção ao ciclope, devido ao impacto contra a parede ele havia largado seu bastão, eu corro em direção ao bastão e o pego rapidamente, era um pouco pesado para mim, mas mesmo assim eu o consigo erguer, vou ate próximo ao ciclope, ele se encontrava ali caído, tentando se levantar e sair de debaixo da pilha de escombros, eu caminho ate a sua frente paro por um tempo, e então bato três vezes na cabeça do ciclope com o bastão, na terceira batida o monstro se dissolve em uma nuvem de poeira, depois disso tudo minha vida se desenrolou com tranquilidade, um sátiro me encontrou e me explicou o que estava acontecendo e quem eu era e então por fim ele me leva ate um lugar chamado acampamento meio sangue e lá é onde eu vivo desde então.
avatar
Joshuel Claws Luther
Filhos de Morfeu
Filhos de Morfeu

Mensagens : 21
Data de inscrição : 18/03/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 6
Energia:
120/120  (120/120)
HP:
120/120  (120/120)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Qua Mar 20, 2013 3:18 pm

É... melhorou. Mas procure sempre evoluir cada vez mais sua escrita.

Aprovado e atualizado

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Quéfren J. McLanders em Sab Mar 23, 2013 6:11 pm

1) Nome:
Kiko Neto Paladino Landers

2) Quer ser filho de qual deus? (3 grandes e Nyx requer teste especial)
Lord Thanatos

3) Por que quer ser filho desse deus?
Porque sua conexão com a morte é algo que nos Semi-Deuses, não entendemos, e eu me interesso por isso, o modo como ele a controla, o modo como ele a faz de "animal de estimação", como ele a "doma", e isso eu quero aprender com ele, quero ter essa conexão também, quero experimentar essa sensação, e quem melhor do que o Deus Thanatos.

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.
Tenho vários sentidos sobre a morte, tenho interesse em domina-lá, não como ele, mas de um modo que chegue a ser interessante, quero usa-lá contra inimigos, os poderes deles são interessantes, algo que admiro e que é único, e nisso eu também me considero único, meu modo de ser mais fechado, e tentar fazer tudo, mostrando que o medo não me domine, etc...

5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua imaginação).

Sempre fui um garoto disciplinado, mas uma coisa sempre interferiu em minha vida, quem era meu pai, quando sempre ia para o assunto com minha mãe, ela fazia que não estava ouvindo, ou mesmo dizia que não era para eu tocar no assunto, mas eu precisava saber quem era o meu pai, minha mãe sempre dizia que ele era um grande homem, mas eu sempre achei ele um canalha por ter deixado minha mãe, na mesmas horas que fazia essa pergunta e não era respondido, eu sempre saia de casa, e ia direto para o parque, um lugar muito frequentado por pais e filhos, aquilo me deixava muito chateado, ver meninos brincando com seus pais, eu eu ali sozinho, com um odeio eterno do meu pai, não conseguia olhar para o rosto de ninguém ali, logo eu saiu do parque e vou direto para a quadra de Basquete, ao chegar lá, um menino muito encrenqueiro, começa a mexer dizendo que eu não merecia um pai, estava do lado de fora, mas logo abro a porta para entrar na quadra, e quando chego perto do menino, lhe dou um empurrão, que o faz cair no chão, logo o mesmo começa a ficar irritado, e tenta me dar um soco, mas eu me abaixo, e logo lhe dou uma rasteira, ele cai no chão batendo sua cabeça, outros meninos vem em minha direção, era outros dois, o primeiro tenta me dar um chute, mas eu seguro em seu pé, e faço-o girar no ar, fazendo cair também, e o segundo começa a me dar vários socos, quando um chega quase perto de meu rosto, seguro sua mão, e começo a apertar, fazendo ele começa a gritar, logo ele fica no chão segurando sua mão, e então eu falo.

-Sim eu não tenho pai, mas saiba que eu nem queria ter um, pois pais são piores que cachorros, que quando está em uma mulher, ou nó caso cadela, após a deixar grávida, vão para outra, e para mim isso não importa, fiquem com seus pais, espero que eles te decepcionem demais, e que vocês fiquem na pior.

Saiu dali com o capuz na cabeça, e ajeitando meus óculos, eu sou míope, e quando chego perto de casa, ao meu lado tinha uma moita, ou um arbusto, e eu vejo algo com chifres amostrando, eu logo lanço uma pedra, e o animal ou sei lá o que grita, mas espera só um segundo, animal não grita, ele berra, então chego mais perto do que estava atrás do arbusto, e logo o que vejo, uma pessoa metade humano, metade bode, parecia uma criatura mitológica, ou melhor dizendo, um sátiro, eu logo achei estranho por que aquele bicho estava ali, ou melhor, por que aquele bicho existia, ele é só da mitologia grega, não era para um sátiro existir, então logo me distancio dele, mas ele insiste em falar comigo.

-Ei garoto, o seu nome é Kiko não é?Posso chamar você de Ki?Tá vou chamar você assim, eu sou um sátiro como já deve conhecer, eu fui mandado pelo seu pai, para te levar a o acampamento meio sangue, espero que você venha por boa vontade, estou um pouquinho com pressa, e não quero esperar.

-Mas, mas você não deve existir, ha já sei, eu devo ter batido minha cabeça quando estava brigando com aqueles meninos, e de repente estou tendo delírios, ótimo, agora só falta aparecer Hidras por aqui.

-Hidras?Hidras?Não deseje isso garoto, é morte certeira, mas voltando a nosso assunto, pegue suas malas que eu vim levar a o Acampamento Meio-Sangue, meu nome é Lift, e espero que esteja pronto para ver seu pai.

-Meu pai?Meu pai?Diga aquele homem que eu não quero nada com ele, e que ele vá pro inferno, que se ele quisesse algo comigo, ele tinha ficado comigo, e não teria ido procurar outras mulheres, você sabe o quanto eu sofro vendo outras crianças com seus pais, e eu sozinho?Você sabe?

-Não se preocupe garoto, isso passa, mas vamos logo, não temos tempo.

Logo eu vou em direção a minha casa, e o sátiro começa a me seguir, isso já estava ficando enjoado, eu dou um chega pra lá nele e logo digo, "Vaza", eu não queria nada com ele, nem com a pessoa que era meu pai, mas quando eu entrei em meu quarto pensei, eu vou conhecer aquele homem, e depois lhe dizer algumas coisas que estão em meu pensamento por anos, agora ele vai saber quem é seu filho, e o monstro que ele conservou pro anos, o filho disciplinado, mal, calculista, frio, e estrategista que ele sempre quis, se isso foi sua intenção, foi o que ele quis, arrumo minhas coisas, e coloco dentro de uma mala, e logo escrevo um bilhete para minha mãe, e após sair da minha casa, vamos direto para esse Acampamento Meio-Sangue, chegamos, agora teremos uma nova vida.
avatar
Quéfren J. McLanders
Filhos de Ares
Filhos de Ares

Mensagens : 2
Data de inscrição : 23/03/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Sab Mar 23, 2013 6:40 pm

Reprovado.
Você muda muito o tempo em que está narrando e muitos detalhes da história ficaram em branco para mim; também houveram graves erros de pontuação. Sugiro que você tente refazer sua ficha no corretor ortográfico do word e tente colocar um pouco mais de detalhes sobre sua vida como o local onde você mora ou como é sua relação com seu cachorro (-qq), enfim, apenas tente desenvolver sua história com menos pressa e mais detalhes, e talvez mais emoção, embora eu ache isso meio difícil para um filho de Thanatos.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por John C. Máximos em Seg Mar 25, 2013 6:15 pm

1) Nome: John Casay Smith

2) Quer ser filho de qual deus? Macária,deusa da boa morte e princesa do submundo.

3) Por que quer ser filho dessa deusa?Por que ela é uma das minhas deusas favoritas.

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido: Bom,eu somente escolho aqueles que acho realmente dignos de serem meus amigos e tal,então é uma caracteristica que se assemelha á Macária.

5) Narre sua história: Vivi a minha vida toda num orfanato,sem saber quem eu era ou se eu tinha nome,sempre cuidado ate a minha infância,por um velho bêbado,que sempre me fazia trabalhar,mais numa noite,ele morreu misteriosamente,pois a casa em que vivia,foi atacada por alguma coisa estranha e quando dei um grito de medo,uma estranha criatura,meia bode e meia humana,me ajuda a ir para o acampamento meio-sangue.Lá,eu conheço Rafael e tenho minhas encrencas e discuções com ele,porem no dia em que fizemos as pazes e demos nossas mãos,um simbolo pairou sobre a minha cabeça e naquele momento fiquei sabendo que eu era filho de macaria e meio-irmão de Rafael L.Maximos.


------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

avatar
John C. Máximos
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 57
Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 10
Energia:
190/190  (190/190)
HP:
190/190  (190/190)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Rafael L. Máximos em Seg Mar 25, 2013 6:23 pm

Reclamado

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Eles podem me matar, mas a superioridade moral é minha.
(Doctor Who)
avatar
Rafael L. Máximos
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 1010
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 20

Ficha do personagem
Level: 100
Energia:
990/990  (990/990)
HP:
999/999  (999/999)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Luke P. Murtak em Qui Mar 28, 2013 3:50 pm

Nome:
Luke Phatush Murtak
Quer ser filho de qual deus?
Phobos, deus do medo
Por que quer ser filho desse deus ?
Não tenho medo de absolutamente nada físico, apesar de não saber lidar com sentimentos. Sou simpático, mas um tanto combativo, e pelo meu tamanho e rosto de irritado, assusto meus oponentes sem dificuldade.
Narre sua história:
Um passeio tranquilo na praça. Era tudo o que eu queria. Mas não, eu tinha que ser filho do deus do pânico. Combinei de me encontrar com meu amigo Pitter às 14:00, mas cheguei adiantado, então me sentei e esperei.
Olhando tranquilamente para os lados, vejo meu professor de história ali, em me encarando. Por uns dois segundos, pensei ter visto apenas um olho no meio da testa dele. Enfim...
Olhei para uma menininha, que passeava com seu cachorrinho de estimação, mas quando ela olhou para mim, ficou assustada. Muito assustada, e saiu correndo. Nesse momento, meu professor pulou para cima de mim, com um bastão enorme e tentou me atingir. Eu estava desarmado, mas mesmo assim, me esquivei e soquei ele, o que não deu resultado algum.Só me salvei, porque Pitter havia chegado. Ele atingiu o Professor/ciclope assassino pelas costas com uma enorme lança, e a criatura virou pó instantaneamente.
Meu amigo estava diferente: cascos de bode, e chifres minúsculos. Ele me explicou tudo sobre a mitologia grega, e me disse que eu sou um semideus. Como sou um semideus menor, meus poderes não chamaram tanta atenção e meu professor não conseguiu me rastrear antes, e esse é o motivo de eu só ter sido encontrado aos 16 anos
avatar
Luke P. Murtak
Filhos de Deimos
Filhos de Deimos

Mensagens : 17
Data de inscrição : 28/03/2013

Ficha do personagem
Level: 3
Energia:
110/110  (110/110)
HP:
110/110  (110/110)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Qui Mar 28, 2013 5:40 pm

Phobos não existe aqui no fórum refaça o seu teste. Tente entrar em mais detalhes e não seja tão superficial, faça a história ficar interessante. Eu sei que você consegue ;D

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Luke P. Murtak em Qui Mar 28, 2013 5:53 pm

Nome:
Luke Phatush Murtak
Quer ser filho de qual deus?
Deimos, deus do pânico.
Por que quer ser filho desse deus ?
Não tenho medo de absolutamente nada físico, apesar de não saber lidar com sentimentos. Sou simpático, mas um tanto combativo, e pelo meu tamanho e rosto de irritado, assusto meus oponentes sem dificuldade.
Narre sua história:
Mais uma vez, eu queria fazer algo normal. Sabe, quando você é filho de um deus, as coisas tendem a ser esquisitas na vida. Eu estava sentado, no banco de uma praça, esperando meu amigo Pitter. Enquanto olhava o movimento, eu pensei na minha vida.
Minha mãe era uma mulher muito bonita, loira de olhos verdes e belos cabelos cacheados. Ela tinha problemas com drogas, e acabou se desencaminhando, então eu acabei indo morar com a minha avó. Meu pai me visitou uma vez ou duas... ele é a parte estranha da minha vida. Na última visita, eu tinha 13 anos, e ele apareceu. "Garoto, esteja pronto. Logo sua vida irá ficar mais complicada, coisas acontecem com gente como você".
Eu nunca entendi o que ele quis dizer, até aquele momento.
Um passeio tranquilo na praça. Era tudo o que eu queria. Mas não, eu tinha que ser filho do deus do pânico. Combinei de me encontrar com meu amigo Pitter às 14:00, mas cheguei adiantado, então me sentei e esperei.
Olhando tranquilamente para os lados, vejo meu professor de história ali, em me encarando. Por uns dois segundos, pensei ter visto apenas um olho no meio da testa dele. Enfim...
Olhei para uma menininha, que passeava com seu cachorrinho de estimação, ela devia ter uns 7 ou 8 anos. Era morena e muito bonitinha. Corria alegremente, e o cachorrinho se soltou da coleira. Eu peguei o animal, para entregar para ela, e foi aí que tudo começou a ficar estranho. Ela correu de mim, gritando, e isso chamou a atenção do meu professor de história, que me observava. Por uns dois segundos, pensei ter visto apenas um olho no meio da testa dele.
Nesse momento, meu professor pulou para cima de mim, com um bastão enorme e tentou me atingir. Eu estava desarmado, mas mesmo assim, me esquivei e soquei ele, o que não deu resultado algum.Só me salvei, porque Pitter havia chegado. Ele atingiu o Professor/ciclope assassino pelas costas com uma enorme lança, e a criatura virou pó instantaneamente.
Meu amigo estava diferente: cascos de bode, e chifres minúsculos. Ele me explicou tudo sobre a mitologia grega, e me disse que eu sou um semideus. Como sou um semideus menor, meus poderes não chamaram tanta atenção e meu professor não conseguiu me rastrear antes, e esse é o motivo de eu só ter sido encontrado aos 16 anos...
avatar
Luke P. Murtak
Filhos de Deimos
Filhos de Deimos

Mensagens : 17
Data de inscrição : 28/03/2013

Ficha do personagem
Level: 3
Energia:
110/110  (110/110)
HP:
110/110  (110/110)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Qui Mar 28, 2013 6:06 pm

Hmn... A narração melhorou mas procure sempre deixar a história mais interessante.

Reclamado

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Rachel O. Gordon em Sex Mar 29, 2013 5:51 am



1) Nome: Rachel O. Gordon {Rachel Olive Gordon}

2) Quer ser filho de qual deus? Hefesto. –QN Primeira guria do chalé, Oh Honra!

3) Por que quer ser filho desse deus? Daria certo se eu falasse que é por pura afinidade? Eu sempre gostei desse Deus, talvez por sua história ou quem sabe por ser uma pessoa interessada nas áreas da engenharia. Acho que eu faria jus a uma filha de Hefesto.

4) Cite suas características que se assemelham ao deus escolhido.
Se tivesse perguntado há dois meses atrás Rachel iria dar um sorriso e responder “Somos coxos!” e apontar para sua perna esquerda quebrada. Mas hoje em dia, apenas pegaria alguma coisa na mão e falaria “Nós vemos coisas que os outros não veem” e com seus olhinhos melancólicos e brilhantes iria explicar engenharia o resto do dia sem pensar um segundo em seu pai. Ela não gosta de Hefesto.

Durante a infância tentava se convencer que era por causa que a probabilidade de nascer uma menina para aquele chalé era quase ínfima e isso a tornava uma estranha no ninho, mas hoje em dia sabe que não é bem isso. Se acostumou a viver no acampamento como uma grande família. Então qual seria o problema? ninguém sabe, muito menos ela.

5) Narre sua história (Não haverá limites de linha, use e abuse de sua imaginação).
Não há história mais sem-graça do de Rachel Olive Gordon que praticamente nasceu dentro do acampamento.

Sua mãe era uma engenheira na área armamentista com fama consideravelmente razoável que largou praticamente tudo quando se descobriu grávida. Por algum motivo ela começou a ver coisas que ninguém mais via, coisas que ela só pensava que existia quando era criança e coisas que se lembrava de ter visto nos livros de histórias. A névoa havia sumido de seus olhos.

Tentando protege-la a enviaram para um acampamento meio-sangue. No começo todos estranhavam, mas em pouco tempo, de tanto que ela se tornou reclusa durante sua curta estadia ali alguns passaram a esquecê-la.

Ao nascer, as primeiras palavras que ouviu foi ”Seja bem vinda ao acampamento meio-sangue” e um símbolo pairou em cima de sua cabeça. Não tinha como negar de quem ela era filha e além do mais, uma criança recém-nascida no acampamento virou uma espécie de atração.

Aos três anos já era considerada mascote no chalé de Hefesto e ajudava sua mãe em uma pequena gruta após a cachoeira, ou melhor, ela via sua mãe trabalhar e tentava fazer igual até que ferramentas de verdades foram dadas em sua mão aos cinco, quando ela começava a desmontar seus brinquedos mais simples. Porém, foi ela finalmente começar a se virar sozinha que sua mãe desapareceu. Ninguém sabia para onde ela tinha ido e se soubesse fingiam que não sabia quem ela era e aos sete Rachel recebeu seu colar e começou a treinar.

Infelizmente, apesar de ser uma criança normal sempre foi molenga. Fugia dos treinos ou se jogava no chão para se machucar de propósito e só aos 15, quando quase foi assaltada em um passeio por NY que viu a importância de se aprender a se defender e por isso nunca foi notada ou comentada...Ou quase isso.

Ela tem um caso clínico de bipolaridade. É conhecida por quebrar tudo que vê pela frente em um segundo para depois se tornar uma pessoa qualquer e animada. Passar de feliz, alegre e engraçada para melancólica quando se usa as palavras errada, é quase impossível saber quando ela vai mudar e com uma palavra errada alguém desencadeia um furacão.

Se há apenas uma única palavra que define toda sua história e personalidade ela seria: Nitroglicerina.




avatar
Rachel O. Gordon
Indefinidos
Indefinidos

Mensagens : 16
Data de inscrição : 29/03/2013

Ficha do personagem
Level: 6
Energia:
150/150  (150/150)
HP:
150/150  (150/150)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Convidad em Sex Mar 29, 2013 10:21 am

Reclamada

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Oliver W. Cromwell em Sex Mar 29, 2013 8:48 pm

1) Nome: Oliver Cromwell

2) Quer ser filho de qual deus?Artemis Dionisio

3) Por que quer ser filho desse deus:
Quero ser filho de Dionisio porque me identifico muito com ele, e acho os poderes dele os mais interessantes, enfim, sou fan do cara.
4) Cite suas características:
Sou bem humorado, inteligente e curto muito festas e musica.As vezes sou um pouco apelao e sou provocado facilmente, mas no geral eu sou um cara legal.

5) Narre sua história:
Nasci 12 anos atras em Tampa Bay, Florida.Minha mae era dona de uma Adega, a mais famosa da Florida, e meu pai, bem, meu pai morreu antes de eu nascer, e eu nunca vi fotos ou algo dele, a unica coisa que pertencia ao meu pai que eu possuo e uma pequena faca roxa que tem um cheiro suspeito de vinho, que ele deu para minha mae e falou que era para mim, o que mostra que ele era um cara meio perturbado, porque nenhum pai normal da uma faca para o filho.Dois anos atras, minha vida mudou bastante, porque coisas estranhas estavam acontecendo comigo.Eu tinha ido para um zoologico com alguns amigos, e quando passamos perto da jaula do leopardo, ele se curvou e rugiu, mas o mais estranho foi o fato de eu ter entendido o que ele "disse":

-Meu senhor...

Meus amigos acharam que eu estava louco, mas eu tinha certeza que o leopardo tinha falado comigo.Semanas mais tarde, um homem que eu jurava ter apenas um olho me abordou na rua e tentou me sequestrar, e o tempo inteiro ele me chamava de cria do deus dos vinhos, ate um homem me salvar, chamar a policia e me levar para minha mae.Bem, ja deu para entender como e minha vida, certo?Mas o que aconteceu uma semana atras foi o mais interessante.Eu estava indo para a escola, e, por impulso, entrei em uma ruazinha estreita e encardida, nao tinha ninguem la alem de mim, e, por seguranca, tirei a faca do meu pai da mochila(depois do incidente com o homem de apenas um olho eu sempre carregava ela).Quando eu passava do lado de uma grande lata de lixo, um alcapao se abriu, e de la pulou um garoto sujo, com as vestes esfarrapadas, com uma faca na mao, tentando me matar.Na hora exata que ele ia me decapitar, ergui a faca roxa, que nao era mais uma faca, e sim uma estranha arma com videiras, que se enrolavam na faca do garoto, e a entortaram, como se chama mesmo?Ah, sim, a estranha arma era um tirso.Tirei a faca da mao do garoto e o joguei no chao, e prendi seu pescoco com minha mao, enforcando-o, olhando diretamente naqueles olhos verdes.Os olhos do garoto ficaram roxos, e ele comecou a fazer coisas estranhas, como um louco.Soltei-o, e ele comecou a cantar e dancar, e a fazer piruetas.Eu toquei nele rapidamente, antes de fugir, e ele voltou ao normal.Ele disse:

-Uau, o que voce fez?Voce e incrivel.Desculpe por te atacar, mas achei que voce fosse mais um monstro horrendo, sua aura nao e de mortal.Ah, esqueci de me apresentar, meu nome e Jhon, Jhon Carter.

O garoto comecou a falar coisas estranhas, sobre deuses gregos, e de sermos filhos de um deles, coisas que, de inicio, eu nao acreditei, mas depois de ficarmos juntos um tempo, monstros apareceram, e tivemos que derrota-los.Eu percebi que tudo era verdade.Ao anoitecer, fomos para minha casa, ver minha mae, mas quando chegamos la, encontramos o corpo dela caido no chao, decapitado, e uma mulher que nao tinha pernas, e sim duas "caudas" de cobra gigantes, com uma faca na mao.Olhei para ela com odio, mas, antes que eu fizesse algo, ela veio para cima de mim.Fechei os olhos e me concentrei, e quando os abri, percebi que videiras imensas enforcavam a monstrenga, deixando-a rocha.Eu nao tinha ideia de como havia feito aquilo, mas estava gostando.Cheguei perto dela e ergui meu tirso, dizendo:

-Isso e por minha mae.

Depois de dito, decapitei a monstra, que se dissolveu em uma areia amarela nojenta.Jhon olhava para mim e para minha mae e para a areia, incredulo.Desabei no chao e chorei, e depois disso, nao me lembro de mais nada, acho que eu desmaiei.So sei que quando acordei, eu estava do lado do Jhon, deitado em uma cama em uma casa de fazenda, em um vale maravilhoso.Esse lugar se chama Acampamento Meio-Sangue, e, depois desse dia, muitas outras aventuras vieram, mas nenhuma tao triste e emocionante quanto a do dia que conheci Jhon e que minha mae morreu...

PS:Sou fake do Will, todos sabem o motivo dos erros ortograficos(computador americano, nao possui acentos ou cecidilia), e desculpem-me pela historia, ficou meio ruim porque eu estava com pressa...
avatar
Oliver W. Cromwell
Filhos de Dionísio
Filhos de Dionísio

Mensagens : 5
Data de inscrição : 29/03/2013

Ficha do personagem
Level: 5
Energia:
120/120  (120/120)
HP:
120/120  (120/120)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de Reclamação

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 7 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum