[MISSÃO EXTERNA] Salvando o filhote - para Renato Marinho

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[MISSÃO EXTERNA] Salvando o filhote - para Renato Marinho

Mensagem por Íris em Qui Jan 09, 2014 8:23 pm

Salvando o filhote


Renato estava em seu chalé, deitado preguiçosamente em sua cama enquanto lia um livro velho e pesado. De repente sentiu uma brisa fria entrar pelo quarto, mas não se lembrava de ter visto qualquer sinal de chuva no horizonte. Quando olhou para a janela, avistou uma mulher sentada no peitoril da janela.

– Renato Marinho, filho de Atena... - a misteriosa mulher adentrou o quarto e parou a sua frente – sou Despina, deusa do inverno, e tenho uma missão para ti, jovem semideus.

O rapaz sentou-se na cama atento e fechou o livro que tinha em suas mãos.

– Se não me engano, e raramente me engano, tens uma coruja de estimação – a mulher virou-se para a janela e olhou para o horizonte – Creio que ela será muito útil nessa aventura! Levar-te-ei até uma cidade da Rússia chamada Verkhoyansk e lá terás mais instruções do que fazer a seguir.



Observações:
- Descreva o que fazia antes de perceber a presença da deusa;
- Narre sua reação pela aparição repentina dela em sua janela;
- Você deve levar sua mascote;
- Encerre o post chegando à cidade e aguarde mais instruções.


Dicas:
- Use um corretor ortográfico para evitar erros gramaticais;
- Não tenha receio em ser detalhista e extenso.


Regras:
- Prazo: 5 dias;
- Armas: 2 armas, 1 armadura e 1 acessório;
- Informe os itens levados no final do post em spoiler, inclusive a mascote;
- Poderes e habilidades devem ser colocados ao fim do post em spoiler;
- No mínimo, três parágrafo de no mínimo 5 linhas sem template (7, com template).

♦ the white swan ♦ @cg
avatar
Íris
Deuses Menores
Deuses Menores

Mensagens : 21
Data de inscrição : 04/01/2014

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [MISSÃO EXTERNA] Salvando o filhote - para Renato Marinho

Mensagem por Kyros A. Weisen em Qui Jan 09, 2014 9:13 pm

Tinha sido mais um dia tranquilo e normal no acampamento, eu tinha treinado, passado um tempo com meus amigos, fiz um pedido para Leo Valdez e estaria pronto em alguns dias talvez, e tinha relaxado na colina meio-sangue com Cassie minha namorada e ficamos observando o acampamento. Foi um dia relativamente bom e conforme a noite ia chegando entrei em meu chalé. Cumprimentei cada um de meus irmãos e li os relatórios de cada um deles, uma atividade levada muito a sério no chalé 6, dei meus parabéns a eles e  ficamos sentados na “sala” do chalé conversando até as onze horas. Me levantei enquanto eles conversavam e dei boa noite, indo até meu quarto. Ao chegar lá peguei um livro da minha livraria particular e joguei um pedaço de carne para Alduin, minha coruja, ele comeu e ficou ali me olhando. Me deitei na cama colocando as cobertas sobre mim e iniciei minha leitura, abaixei a luminosidade do meu abajur para parecer com uma tocha e comecei a ler o livro, fiquei muito entretido... até que as janelas se abriram com força e senti um vento gélido passar por meu quarto, não pensei e corri para pegar minha espada paradoxal, até ver uma das mulheres mais lindas que já tinha visto na sacada de minha janela, ela me deu uma olhada e voltou seu olhar para o horizonte, então se levantou e em um segundo estava em minha frente, eu não estava assustado, na verdade estava maravilhado com a beleza da deusa

– Renato Marinho, filho de Atena... sou Despina, deusa do inverno, e tenho uma missão para ti, jovem semideus. – quando ouvi sua voz foi como se tivesse visto todos os invernos que já tinha vivido, ao perceber ser uma deusa fiz uma reverencia respeitosa, não era sempre que uma deusa aparecia no meu quarto. Com um sorriso levantei a cabeça

- em que posso servi-la Lady Despina? – falei e ao me tocar que tinha rimado dei uma risadinha mas logo dei por mim – desculpe mylady, eu achei engraçado o fato de ter rimado... –falei rimando novamente mas desta vez consegui impedir o risinho estupido, eu sabia que ela iria me dar uma missão, mas precisava de detalhes. Ela ignorou minha pergunta e logo disse

– Se não me engano, e raramente me engano, tens uma coruja de estimação – a deusa falou e eu assenti enquanto ela virava para a janela observar o horizonte, eu ainda observava sua beleza em silencio– Creio que ela será muito útil nessa aventura! Levar-te-ei até uma cidade da Rússia chamada Verkhoyansk e lá terás mais instruções do que fazer a seguir.

- sim minha senhora! –falei fazendo algo que parecia com uma posição de sentido, mas uma mão se encontrava aonde ficava o coração e a outra nas costas – mas eu poderia pegar algum equipamento? – vi ela assentir e se sentar em minha cama, peguei as bainhas de minha espada dividi a mesma em duas, colocando-as em suas bainhas. Andei até meu armário e tirei um par de braceletes que logo viraram uma armadura que cobria todo o meu corpo, e então peguei uma “caixa de correios” e a transformei em borracha, colocando em um bolso da armadura, encaixei a bainha da espada e peguei minha lança abençoada por Atena e a fixei em minhas costas, ela estava amarrada a mim, minha coruja voou até meu ombro e eu olhei para a deusa – estou pronto! – e então tudo ficou escuro e logo se iluminou, estava agora na cidade Verkhoyansk  e esperei alguma ordem

Armas:
- Lança Abençoada por Atena - Lança feita de bronze celestial. Ao ser arremessada seguirá o caminho desejado pelo portador, matando quem o cruzar. Pode se distanciar em até 600 metros do portador, ao cruzar o limite retorna a mão do campista.

Espada Paradoxal: uma lâmina de 80 centímetros forjada com ferro estígio e bronze celestial, o cabo é de madeira cujo núcleo é uma estrela. Em batalha pode se dividir, gerando duas espadas, uma de bronze celestial e a outro de ferro estígio. As lâminas podem ficar repletas da energia estelar contida em seu interior, assim potencializando o dano.

Armadura:
♠ Armadura de Platina - Recebeu esse nome porque foi feita com Platina, Prata celestial e Oricalco. É forte e leve, fazendo com que a velocidade do usuário aumente em cerca de 30%, e sua defesa da mesma forma. Se transforma em dois braceletes que são ativados pela mente do usuário, e cobrem todo o corpo com essa armadura. (indestrutível)

I
Item extra:

Caixa de Coreios: Uma caixa de coreios que nele você pode pegar comida, rémedios e trocas de itens que estão com você com os que estão em casa, ela se transforma em uma borracha.

Poderes sempre ativos (Passivos):


Filho de Atena :

Conhecimento de Gurra : Os filhos de Atena conseguem manejar qualquer arma com alguma habilidade, mesmo sem tê-la tocado antes. Essa cateterística é mais acentuada com eão verdadeiros peritos.

Vigilância: Os filhos de Atena estão com a mente sempre vigilante e cautelosa, por isso não são pegos de surpresa.

Fôlego: Os filhos de Atena conseguem fazer vários ataques em um post sem perder o fôlego, mas tal habilidade perde a validade para ataques que não sejam corporais.
Imunidade - Os filhos de Atena são imunes a ataques mentais, como ilusões e hipnoses.

Linguagem animal: Os filhos de Atena podem se comunicar mentalmente com corujas, animais que representam a deusa.

Vigilância II:  Meus filhos conseguem adivinhar, pela movimentação adversária, como será atacado e assim antecipar sua defesa e planejar um contra ataque.

Imunidade II - São imunes contra ataques mágicos, desde que eles não sejam de level 51 para cima.

Senhor do tempo:

Fluxo do Tempo I – capacidade de sentir o transcorrer do tempo, podendo dizer exatamente coisas como a data, hora, minuto e segundo com precisão, independentemente da situação.

Poliglota I – consegue falar, escrever e ler em qualquer língua da atualidade.

• Visão Detalhada (básico) – Seues olhos adquirem uma coloração dourada permanente e sua visão se adapta a velocidade dos objetos, podendo ver seus movimentos com detalhes e como se estivessem em câmera lenta, ajudando por tanto a desviar de golpes e projeteis lançados, desde que o mesmo não esteja em uma velocidade superior a 80 km/h.

Cura Acelerada I – involuntariamente pode se curar de ferimentos leves e superficiais em até duas rodadas.

Habilidades com Espadas II – seus movimentos com espadas são melhores, podendo fazer golpes mais complicados.

Mascote:
☠ Coruja negra ☠ Uma coruja que sempre o acompanha invisível e translucida. Quando chamada se torna sólida, seu piar causa um estrondo sonoro capaz de estremecer o solo e sua picada furar gravemente a pele humana

Kyros A. Weisen
Monitores
Monitores

Mensagens : 125
Data de inscrição : 16/10/2013

Ficha do personagem
Level: 15
Energia:
240/240  (240/240)
HP:
240/240  (240/240)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum