Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Tártaro em Dom Dez 22, 2013 4:51 pm

Estava inquieto, algo terrível havia acontecido... meu anel que me mantinha em forma humana havia sido roubado, eu, como um deus monstruosamente diferente precisava daquele anel para poder andar entre os outros deuses. Sabia parcialmente o que tinha acontecido. Logo que acordei notei a falta de um monstro em meu corpo, um monstro que não deve ser nomeado e que nunca saiu daqui, mas por algum motivo não está entre meus queridos e amados petiscos da tarde.

Infelizmente precisaria daqueles horripilantes semideuses para minha tarefa, eu não poderia ir atrás do meu animalzinho querido. Era proibido por Zeus... ora que petulância aquela criança perto da minha grandeza não passaria de um palito de dentes, a única coisa para que presta é assediar deusas e mortais.  Agora estava na mão de uma coisinha menor ainda.

Precisava escolher bem e minhas ações tinham de ser precisas, eu queria aquele anel a todo custo e queria o monstro de volta a mim, para ser terrivelmente torturado e castigado, queria agora e não daqui a pouco. Então tinha que começar a agir neste exato momento e ressaltando que minha escolha não podia ser um semideus fraco.

Procurei um semideus frio como eu mesmo, poderoso, que não se importava com as pessoas a menos as que lhe interessavam, grosso e irônico.  Horas e horas vasculhando o acampamento como uma simples brisa sombria e eu achei uma pessoa. Uma menina filha de Poseidon, o que me chamou realmente a atenção, foi o fato da garota se parecer comigo psicologicamente algo raro.  Eu sabia seu nome, como sabia de todos esses seres insignificantes e de outros seres, mas não iria admitir isto.

- Ei menina! – falei sem aparecer envolvendo-a em uma névoa negra e brilhante que torturaria a qualquer um, mostrando todos os monstros que ela matou matando ela e as pessoas que ama.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Convidado em Dom Dez 22, 2013 5:08 pm




... ... ...


E a calmaria dos dias a seguir poderia até ser considerada chata, sem qualquer tipo de ação, afinal, não me deixavam fazer praticamente nada desde que haviam descoberto que eu estava grávida, até os meus treinos haviam diminuído, isso, sem contar a qualidade deles.
"Você não pode se esforçar muito, Abby"
Juro que senti vontade de mandar para o Tártaro, mas me contive.
Agora, cá estava eu, sentada nos degraus do chalé, observando o fluxo de semideuses, a maioria vestindo sua armadura e portando suas armas e eu faria qualquer coisa para poder ser eles, ou quase qualquer coisa. O termo é muito amplo.
- Ei, menina. - ouvi alguém chamar, mas antes que eu pudesse ter sequer uma ideia de quem era, eu fui coberta por uma névoa negra e imagens de ciclopes, harpias, cães infernais e até do Minotauro apareceram, uns matavam Ryan, outros Lorcan e o que mais mexeu comigo, um deles matava um bebê, o meu bebê.

leveck @ cg

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Tártaro em Dom Dez 22, 2013 6:58 pm

Minha risada ecoou sobre o local como o baralho de um terremoto causado por um desequilíbrio no meu estômago. Às vezes até os deuses sofrem de má indigestão.  Ah, como eu queria ter evitado Percy e Annabeth aqueles dois deram trabalho aos meus queridos órgãos digestivos, ao final saíram pelo “elevador”, ou é isso que a maioria pensa que é. Isso não vem ao caso.

Minha risada era muito mais fria do que Quione poderia ser. Eu ria enquanto observava o desespero de Abby sobre as mortes que começavam a parecer cada vez mais reais e agoniantes, Sophie, Ryan, Lorcan e um último presente  para finalizar.... seu bebê. Era particularmente bom ver o sofrimento nos olhos dela.

Na última aparição, a de seu bebê, via-se claramente o Minotauro em primeira ação pisoteando a criança, depois pegou-a pelo pescoço e enquanto sufocava-a com uma das mãos socava com a outra, sangue escorria do rosto, mas ele não morria. A menina muito aterrorizada estava sempre tentando evitar a visão, mas não podia.

Enquanto batia o horrível ser falava com minha gélida voz:

- Eu sou Tártaro e preciso de seus serviços, não ouse negar ou dar qualquer desculpa, não sou nenhum daqueles deuses que você conhece que perdoam. – falava ainda no corpo do Minotauro, comecei a contar-lhe a história – para terminar, Abigail, se negar eu posso bem facilmente tornar estas situações reais!

Ao término fiz cessar a névoa e dei um tempo para que a menina se acalma-se antes de me responder. Já havia contado a ela que teria inúmeras provações e que antes de partir eu a testaria para missão. Citei que sem meu anel eu deixava abertas as outras saídas do Tártaro, saídas que podem libertar os mais terríveis e desconhecidos monstros e que o monstro que fugiu foi apenas o primeiro, outros monstros fugirão logo.

Termos da missão:
A missão, em nível difícil tem uma possibilidade, mesmo que remota, de ocasionar mortes ou ferimentos graves do usuário em questão se continuar a missão estará de acordo com tais termos.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Convidado em Dom Dez 22, 2013 7:20 pm




... ... ...


Não adiantou fechar os olhos, os ouvidos ou qualquer coisa do tipo, eu ainda conseguia ver as imagens claramente, como se tivessem acontecendo em minha frente, no exato momento.
O Minotauro machucando meu bebê... Aquilo foi o que realmente acabou comigo, porém a coisa que me manteve sã, foi saber que aquele não era o meu bebê, a pequena elevação na minha barriga comprovava aquilo.
Sem deixar de bater no bebê, o Minotauro falou:
- Eu sou Tártaro e preciso de seus serviços, não ouse negar ou dar qualquer desculpa, não sou nenhum daqueles deuses que você conhece que perdoam. Para terminar, Abigail, se negar eu posso bem facilmente tornar estas situações reais!
Eu nunca neguei uma missão, nem a missão suicida que Zeus havia me colocado no ano anterior e, apesar do risco em que eu corria, eu não negaria essa missão, apesar de que Tártaro não havia me dado escolha.
- Apesar das grandes opções, Lord Tártaro, eu aceito a missão. - ele poderia me mantar para o Tártaro por ter sido irônica?

leveck @ cg

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Tártaro em Dom Dez 22, 2013 8:29 pm

Abigail aceitou a missão, agora, fugir não era uma opção, mesmo antes também não tendo. O primeiro desafio chegaria em poucos minutos, antes precisava explicar algumas coisas a menina, nada sobre a missão, mas sobre o teste. A missão já tinha sido toda explicada naquela fala, eu iria dar um rumo a ela quando passasse no teste, não gostava de adiantar muito, pois quem sabe demais tem tempo de vida de menos.

Pela primeira vez desde que estava ali forcei me a concentrar a névoa na imagem do meu corpo, não meu corpo sólido, este estava impossibilitado de conseguir, mas fiz uma imagem enevoada dele em cores, porém  um pouco falhada. Fiz com que meus olhos azuis parecessem ameaçadores, meus cabelos, nem tão curtos, mas não extremamente longos, portava um terno e a boca não levava um sorriso se quer.

Estava na hora de contar a garota que deveria escolher entre as três portas, deveria acertar ou a viagem iria se complicar. Não costumo matar semideuses assim de primeira, meu teste era algo mais leve se errasse enfrentaria desafios ainda piores que o comum a semideuses e que com toda certeza levariam ela e o bebê a morte. Se acertasse seguiria por um caminho comum pelo aeroporto da cidade.

– Garota, escolherá entre três portas, esse é o seu teste. Se errar seu caminho se complicará muito, se acertar seguirá o caminha comum – disse com um sorriso sarcástico no rosto.

Fiz me claro em não querer resposta ou questionamento, uma de minhas características é que o que digo é suficiente, se não falei mais não precisa saber mais. Uma forma de dizer que eu mando e eles obedecem. Algo que eu amava fazer era mostrar que eu mandava naquelas formigas sem formigueiro.

-  Escolherá dentre as três uma, aquela que lhe mostra o espelho e que te dará o caminho mais seguro. A porta gêmea te levará ao abismo e aquela que chama de "mana" fará que tu encontres a loucura. A primeira porta, grossa, gélida e com traços em espiral. Feita com um desenho de criança envolto por um círculo. A segunda, igualmente a primeira, porém sem a criança. A última por sua vez, um azul mais escuro como se fosse mais confiante, cheias de desenhos melancólicos de um passado ruim. – falei em tom de oráculo repentinamente.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Convidado em Dom Dez 22, 2013 9:00 pm




... ... ...


Escutei as palavras do deus com atenção, concentrando-me apenas nelas. Eu nunca fui uma pessoa com extrema inteligência e foi agora que senti falta disso. Nem para ter uma benção de Atena ou a alma de algum dos seus filhos.
"Escolherá dentre as três uma, aquela que lhe mostra o espelho e que te dará o caminho mais seguro. A porta gêmea te levará ao abismo e aquela que chama de "mana" fará que tu encontres a loucura. A primeira porta, grossa, gélida e com traços em espiral. Feita com um desenho de criança envolto por um círculo. A segunda, igualmente a primeira, porém sem a criança. A última por sua vez, um azul mais escuro como se fosse mais confiante, cheias de desenhos melancólicos de um passado ruim."
Tinha duas portas praticamente iguais, então uma delas seria a porta gêmea, ou assim eu pensava. A porta mana levava a loucura, fazia sentido que fosse a de desenhos melancólicos. Para mim, só havia uma resposta. Ou era o que eu esperava.
Respirei fundo antes de responder.
- A porta do espelho é a primeira porta. A da criança.

leveck @ cg

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Tártaro em Seg Dez 23, 2013 8:31 pm

Ao certo estava feliz com a menina passar no teste das portas, secretamente eu confiava na garota, não podia de modo algum contar isto a ela ou pareceria fraco e isto é o que menos queria no momento. Se mostrava cada vez mais forte e inteligente, estava interessado em testar a família, seu irmão, quem sabe não se mostre tão misteriosamente forte.

Para começar a viagem daria a ela a oportunidade de carregar o que consegui sem mochilas. Provavelmente uma espada, um escudo, uma armadura e algumas coisas mágicas. Se tivesse criatividade quem sabe conseguisse levar mais, era isso que buscava testar. Criatividade, inteligência e personalidade eram o que eu buscava os outros atributos eu mesmo poderia conceder.

Estava ansioso em mandar a menina ao aeroporto e testar suas habilidades ao ar, sei que haverá monstros durante a viagem até o local e muitos outros enquanto estiver no avião. Os olimpianos não vão aprovar, embora, não tenha a pior das relações, sou neutro sabe, nem netos nem filhos deuses são preferenciais.  Zeus não vai poupar.

Em partes eu começava a me preocupar... não com a menia, com meu anel. Ele era imprescindível para comigo. Seus poderes não eram apenas aqueles citados, tinham muitos outros que não desejo expor, aquele anel era algo especial e incomum que nem os olimpianos poderiam ter, se caísse em mãos erradas, seria morte para todos os mortais e semideuses, com uma guerra em andamento eu não aconselharia que acontecesse. O monstro que está com ele nunca ajudaria os Titãs, nem faria mal ao mundo, mas libertaria monstros que poderiam fazer e se o artefato fosse roubado... esqueça tudo.

- Pegue as armas, sem mochilas, o que puder levar. Vá até Argos, ele sabe o que fazer. – disse com tom de nervosismos.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Convidado em Seg Dez 23, 2013 9:05 pm




... ... ...


Eu tentava me manter fria e indiferente com a presença do deus, mas era impossível não demonstrar minha apreensão após responder seu teste.
Tártaro não havia respondido se eu tinha acertado ou não, mas quando ele mandou que eu pegasse minhas armas, acreditei que tinha acertado.
Assenti para a divindade e voltei para o chalé, colocando todas as minhas armas em minha cama. Todas seriam úteis, cada uma de sua forma, porém Tártaro havia deixado claro que eu não poderia levar uma mochila, então teria que ser do jeito que daria.
Coloquei meu bracelete, que se transformava em uma armadura, presente do deus Tânatos. Peguei o escudo que havia ganhado ao me tornar Arqueira e desejei que o mesmo se transformasse em uma pulseira. E toquei meus bolsos, verificando se minha caneta que se transformava em uma flauta ainda estava ali, sua mágica permitia isso. Coloquei um anel, que se transformava em uma adaga, outro que me permitia o controle do gelo e um terceiro que convocada soldados espartanos. Também levava comigo uma venda especial. Em meu bolso coloquei um cantil com néctar, em meu pescoço um colar que me teletransportaria para qualquer lugar.
Observei minhas espadas e meu machado, em dúvida de qual dos dois eu levaria. Por fim, decidi levar minha espada de Atlântida, afinal, havia lutado quase que todas as minhas batalhas com ela.
Com tudo pronto, observei a cama ao lado de minha, mais especificamente, a de Ryan, mordi os lábios e dei de ombros. Não teria tempo de me despedir dele, mas ele saberia se virar. E eu esperava voltar viva dessa missão.
Seguindo as instruções de Tártaro, segui até a Casa Grande, onde eu sabia que Argos estava.
Armas:
 ⍦ Espada de Atlântida: uma bela espada feita de bronze pelos ciclopes. Em conjunto com as habilidade hidrocinéticas do usuário pode tornar-se mais eficiente, tendo a capacidade de se fundir a água controlada pelo semideus.[Obrigatório]
✣Réplica da venda de Nêmesis: Branco, com aproximadamente 20 cm, pode ser guardado no bolso do dono e sempre volta. Ao tirá-lo, transforma-se em uma venda que cabe exatamente na cabeça do semideus, fazendo com o que este enxergue passos de seu oponente e mapas de sua preferencia. {Presente de Nêmesis para os seus vingadores}
Anel Esparta: Ao ser acionado, 50 guerreiros espartanos surgem do solo e lutam ao seu lado.
Anel Glacial: Capaz de congelar e descongelar a água. Concede controle do gelo ao seu dono.
†Armadura Sombria† Uma Armadura feita de um matéria desconhecido, e escuro lembrando uma sombra. Extremamente leve e flexível, se molda perfeitamente ao corpo da semideusa, mesmo se ela alterar algo nele. Pode ser apenas um peitoral, ou uma armadura que protege toda a pele dela, mas não impede ela de respirar, filtrando o ar. Vira um bracelete.Indestrutível.
Escudo Solar: Um escudo que brilha em contato com qualquer tipo de luminosidade e quando o usuário desejar pode brilhar fortemente, causando a cegueira, ou usando para iluminar o local. Indestrutível, se torna um objeto de preferencia do dono. (Obrigatório)
Flauta Real: Uma flauta feita de ouro que ao ser tocada pode causar sonolência, raiva, alegria ou qualquer sentimento em seu adversário ou aliado. Se transforma em uma caneta que sempre volta ao bolso do dono. (Opcional)
Um cantil com néctar[ Um cantil que contém Néctar, serve para curar ferimentos da semideusa. Pode curar 20 HP/MP, por vez que a semideusa beber][By:Hefesto]
Lilly[ Uma adaga feita de bronze, cravejada com rubis de forma harmoniosa. É uma adaga delicada, sendo bastante fina e pequena, dando a impressão de ser frágil, porem é bastante afiada. A adaga se transformava em um anel com um único rubi, com formato de coração] [By: Hefesto]
Colar do teletransporte. - Um colar com 30 pequenas pérolas douradas. Quando o usuário encosta-se a uma delas, caso queira, a pérola irá se soltar do colar. Se for lançada para o alto, na direção do sol e o usuário dizer o nome do local em que quer ir, ele será teletransportado instantaneamente.

leveck @ cg

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Tártaro em Sex Dez 27, 2013 7:34 am

Fiquei um tanto surpreso com a quantidade de itens mágicos da garota, braceletes, pulseiras, anéis e inúmeras outras coisas para serem levadas em missão. Eu não sei o que mais me impressionou, a quantidade ou a beleza de cada item que tinha sua importância e seu valor no arsenal da garota. Ver armas de semideuses não era uma coisa tão comum a mim, por favor entenda: quando se vive em seu próprio corpo carregado de monstros e mais monstros que só servem de petiscos e fazem uma enorme bagunça dentro de você, então não é comum ver semideuses com seus objetos mágicos.

Abigail partiu para Argos e ele a colocou na van do acampamento, Dionísio não havia autorizado a saída da menina, mas Argos já estava ciente e então deixei um bilhete em sua escrivaninha avisando da saída da garota. A van iria rumo ao aeroporto de New York onde a menina supostamente embarcaria em um avião de luxo que eu a havia reservado, pelo menos é o que dizia a passagem que Argos a entregou, seria realmente uma pena se as coisas acontecessem um pouco diferentes do planejado.

A viagem durou algum tempo que nem quis perceber quanto foi talvez algumas horas ou nenhuma inteira. O tempo mortal era muito insignificante a meus olhos e ouvidos que raramente os encontrava. Eu particularmente os odiava então de nada importava ficar contando seu tempo, afinal semideuses e mortais não eram um bom alimento e minha mulher era Gaia, não seria muito bom da minha parte apoiar os semideuses, mas saiba as vezes lá no fundo eu quero me separar dela. Ela matou Urano seu ex-marido e não é uma pessoa lá das mais confiáveis, embora eu também não confiaria em mim.

Abigail já estava ficando entediada de ficar ali, mexia com algumas coisas que eu não quis identificar e a esta hora já sabia que iam ao aeroporto, não sei se vi um certo medo em seus olhos por viajar de avião, mas aquilo me alegrou e muito. Por fim chegaram ao local e ela desceu, olhou a passagem e faltavam cerca de uma hora para que pudesse partir. Ela respirou fundo e foi sentar naquelas cadeiras não tão confortáveis. Olhou de soslaio para o lado esquerdo e observou uma linda mulher de costas, talvez, não tão linda para ela. Portava um vestido prateado até a a altura dos pés vendo apenas a ponta do salto. Cabelos louros caiam nas costas e via-se a parte de trás de um colar, uma luva branca tampava as mãos e os braços eram lisos como veludo.

Quando a mulher se virou olhou em seus olhos verdes penetrantes pareciam mágicos e seus lábios vermelho sangue não ficavam atrás. Na verdade eles eram mágicos e ela não era nem de longe uma mulher bonita ou algo assim, apenas efeito da Névoa que também estava atingindo a garota pelo simples motivo do monstro ser extremamente forte, um dos que fugiu de mim depois da perda do anel. Ele veio a caminho e ela começou a perceber a verdadeira face, a pele de veludo mudava de cor para um tom meio verde-folha os olhos se esbugalhavam as luvas caíram e deram lugar a enormes garras de veneno mortal, o vestido rasgou com o estufar do corpo e a linda mulher deu lugar a um não tão lindo sapo gigante com carras letais. Meio uma história de príncipe sapo, mas desta vez é a princesa.

Se eu quisesse realmente ajudar iria sugerir que ela atacasse de longe e fosse esperta, pois a língua e as garras soltam um veneno letal e o corpo interno é mais forte do que o normal, se ela engolir bomba, veneno, ou qualquer coisa nada acontecera. Para mata-la tem que ser rápido e esperto, distrair para ganhar. Seu corpo se regenera quase instantaneamente, um dos motivos para eu não permitir sua saída, ela é quase indestrutível, apenas um ponto pode mata-la seu calcanhar de Aquiles, o ponto que para as mulheres carrega o maior amor durante certo tempo.

Como se não bastasse duas harpias negras apareceram sobre as costas de minha serva, harpias negras eram parentes das harpias normais, mas ficavam presas o tempo todo e suas asas eram como navalha, voavam quase tão rápido quanto Hermes podia andar e cortavam aço como um mortal cortando papel. Elas foram para cima de Abby juntamento com o monstro sapo que lhe lançou a lingua se ela desviasse para trás morreria, se desviasse para frente morreria o que então poderia fazer não era tão certo.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Convidado em Sex Dez 27, 2013 2:58 pm




... ... ...


Era um fato que eu evitava pensar no quanto aquela missão era suicida e tentava ocupar minha mente com coisas simples, como o fato de que era provável que eu teria que pegar uma avião em breve. Ok, isso não era simples. Zeus praticamente me odiava, a não ser quando eu quase morri para realizar um favor para ele e ganhei umas bençãos legais até, mas eu entraria em seus domínios e isso nunca é bom.
De qualquer maneira eu deveria esquecer tudo e focar na minha missão.
Ao chegar no Aeroporto, respirei fundo e sentei em uma daquelas cadeiras. Sério, o que as pessoas tem na cabeça para colocar esse tipo de cadeira aqui? Deuses, parecia uma pedra, na realidade, uma pedra seria mais confortável.
Olhando ao redor, enquanto girava minha caneta em minhas mãos, não sabia por qual motivo, porém, ao olhar de soslaio para a direita, notei uma mulher estranha. De certo modo, ela era bonita, mas parecia haver algo errado.
E realmente havia.
Enquanto ela caminhava até mim, ela se transformava, restando no final um nojento sapo gigante.
Eu me levantei, tentando sair dali, porém para completar meu azar, duas harpias apareceram. Eu nunca tinha visto aquele tipo de harpia.
Ativei minha armadura completa, que protegeria toda a minha pele no momento em que as três vieram para cima de mim e esquivei-me para o lado, afinal, se fosse para trás eu morreria e se eu fosse para frente também. Tentei me afastar o máximo que consegui daquelas monstras. Fiz com que minha pulseira se transformasse em um escudo e desejei que o mesmo brilhasse intensamente, afim de deixar as monstras cegas.
Larguei o escudo, desejando que meu arco aparecesse e nele surgisse uma flecha de bronze celestial, mirando-a na barriga da "sapa". Soltei a flecha, fazendo com que uma segunda aparecesse, dessa vez envenenada, mirando-a em uma das harpias, mais precisamente em seu peito, soltei-a, em seguida, desejei outra flecha, também envenenada, mirando no mesmo lugar em que a anterior.
Armas usadas nesse post:
Arco do Grifo: Um arco de cor dourada brilhante que pode lançar qualquer tipo de flecha que o usuário pense. Flechas que envenenam, queimam, congelam; Flechas de ouro, prata e etc. Flechas de materiais como Diamante, Ruby, Esmeralda ou Ferro Estigio não podem ser criadas. Cada flecha tem na ponta o formato da cabeça de um grifo com o bico afiado que pode cortar/rasgar a pele do que toca nela. Pode aparecer e desaparecer com a vontade do dono. (Indestrutivel) (Obrigatório)
†Armadura Sombria† Uma Armadura feita de um matéria desconhecido, e escuro lembrando uma sombra. Extremamente leve e flexível, se molda perfeitamente ao corpo da semideusa, mesmo se ela alterar algo nele. Pode ser apenas um peitoral, ou uma armadura que protege toda a pele dela, mas não impede ela de respirar, filtrando o ar. Vira um bracelete.Indestrutível.
Escudo Solar: Um escudo que brilha em contato com qualquer tipo de luminosidade e quando o usuário desejar pode brilhar fortemente, causando a cegueira, ou usando para iluminar o local. Indestrutível, se torna um objeto de preferencia do dono. (Obrigatório)




leveck @ cg

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Tártaro em Sex Dez 27, 2013 3:17 pm

As flechas da garota eram extremamente poderosas, mas elas não tinha conhecimento algum sobre os monstros que estava enfrentando, os poderes deles eram mais do que ela poderia imaginar. Deveria lutar com a cabeça e não com a força, nada contra Ares, mas se a força o ajuda em guerra não ajudaria nesta batalha. A monstra sapo usou sua língua e em um instante praticamente imperceptível a flecha se desfez. Ela pulou tão alto e rápido que caiu logo atrás de Abby apontando com a garra para ela.

Instantes antes ela lançou duas flechas contra a Harpia que mostrou mais um de seus poderes, poderes que aliás não eram nada fracos. Ela lançou uma chuva de penas sobre as duas flechas. As penas não eram tão letais quanto a ponta da asa, mas podiam facilmente partir as flechas. Outra chuva das duas Harpias, cercou Abigail de penas por todos os lados se ela não fizesse algo, ficaria gravemente ferida. Elas fazem cortes não tão profundos na pele humana, não podem matar, mas seus ferimentos ardem como nunca e podem perfurar armaduras quando vem em milhões como é o caso.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Convidado em Sex Dez 27, 2013 4:16 pm




... ... ...


Meu ataque contras as monstras não havia dado certo. E isso me irritou profundamente. Ninguém saia ileso de um ataque meu.
De algum jeito, a sapa gigante, feiosa e nojenta pulou, caindo atrás de mim e eu me virei tão logo quanto ela fez isso.
Sorri, sabendo o que eu poderia fazer para me livrar das montras de maneira rápida.
Usei a benção que eu havia ganhado de Zeus há muito tempo e transformei as três monstras em zumbis, por consequência, em minhas aliadas.
Porém, antes disso, as mesmas mandaram uma "chuva" de penas, que assim como as asas das harpias, eram afiadas como navalhas. Por sorte, minha armadura protegia toda a minha pele e era indestrutível, de modo que não teria efeito em mim. Eu acho.
Benção:
Fagulha divina: Você agora é a centelha divina em seu corpo esta instalado uma pequena fagulha e poderosa de Jupter dando a você a habilidade de transformar criaturas em seres horrendos e todos é claro seus aliados. A cada (5) ser (Monstro ou humano) transformado em criatura mutante Abigail ganhará 50/50 (HP e Energia). [By: Mestre Fabuloso Zeus]


leveck @ cg

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Tártaro em Sab Dez 28, 2013 9:16 am

Para ser sincero não entendi muito bem como um monstro pode ser zumbi, se um monstro morto vai ao Tártaro e revive, mas ao que me parece Zeus tornou aquela semideusa quase invencível. Seria uma pena se eu, por simples maldade, mandasse os monstros para o Tártaro e revivesse eles aqui em um segundo, mas eu não o farei, porque preciso do meu anel. E os próximos monstros serão imunes a bençãos de Zeus, porque faram parte de sua corte, ou porque já são zumbis isso não interessa, o que interessa é que a garota é forte e usou de muito pouco para vencer os monstros, eu não aceitaria em outras circunstâncias, mas vou deixar passar.

Ela em menos de quinze minutos matou os monstros e tinha seus quarta e cinco minutos para seu voo e é bom ela se tornar prudente. Não poderia levar os monstros no avião, pois a passagem era única. Eu não iria interferir em suas decisões, se quisesse manter os monstros ao seu lado eu deixaria. Só não sei se essa benção poderia funcionar em circunstâncias seguintes onde ela terá que ir a corte de Zeus.

Via naquela menina um futuro promissor, mas infelizmente não sei se esse futuro será real ou uma lembrança. Ela é muito dependente de suas forças e esquece a inteligência que tem, os monstros não vão sempre sucumbir ao seu poder, as vezes monstros serão imunes e fortes. Terá que aprender isso, nem eu mesmo Tártaro, dominador e detentor de todos os monstros tenho controle total.


------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Convidado em Ter Dez 31, 2013 11:43 am




... ... ...


Olhei para os zumbis e suspirei, desejando que meu arco desparecesse, assim como a armadura virasse apenas um peitoral e guardei o resto de minhas armas, porém mantive-me alerta. Nunca se sabe quando monstros apareceriam. De qualquer maneira, peguei minha adaga, fincando na cabeça de cada um dos zumbis. Nunca gostei deles. Além disso, eles ainda eram monstros e apesar de serem meus aliados, eles ainda eram perigosos.
Transformei minha adaga em um anel novamente e sentei-me na cadeira, olhando ao redor.

leveck @ cg

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Tártaro em Qui Jan 02, 2014 1:24 pm

A garota se mostrava cada vez mais inteligente, não se pode confiar em monstros que tentaram te matar, mesmo que eles sejam zumbis aliados. Um toque do meu anel poderia transformar os monstros em inimigos zumbis, porém com a mesma força inicial. O anel emana uma energia capaz de fazer os monstros sucumbirem a minha vontade e sempre estarem com energia total, apenas uma das façanhas do anel. Aliás muito útil para manter a ordem de vez em quando. Monstros comuns e mais fracos nunca tentariam fugir em parte porque sabem que não conseguiriam, Titãs e deuses mortos sempre tentam fugir, mas demoram para se reconstruir então pode demorar milhares de anos. Já monstros fortes e que nunca saem do Tártaro em circunstância alguma, bom, estes sempre tentam sair e são mais desafiadores O anel garantia que eu tivesse total controle sobre todas as entradas e saídas sem ele a fuga é muita mais simples.

A garota estava prestes a subir no avião, uma filha de Poseidon, mesmo servindo a Zeus, nunca seria bem-vinda em território aéreo então podia-se ver a tensão em todo seu corpo. Era um colírio para meus olhos, sem dúvida. Ela tentou entrar pela entrada principal quando a aeromoça a chamou Uma mulher comum par outros, mas a garota vaia que o que realmente era, uma ninfa dos ventos de estatura mediana não muito menor que Abigail, portando um uniforme azul da companhia aérea. Então ela disse em tom de sussurro:
- A enviada de Tártaro venha por aqui, por favor.

A guiou até o porta malas e fez um sinal com a mão para que entrasse. O lugar era apertado e mal cabia uma pessoa. Ouvia-se o barulho dos animais no compartimento ao lado e podia-se ver todo tipo de malas amontoadas, algumas semi-abertas pelos próprios funcionários que não eram nem de longe leias e responsáveis e sim pilantras bem formados. A garota se encolheu para entrar e se espreme entre os objetos para se ajeitar.

Logo que o avião voou os problemas começaram, trovões e fortes rajadas de vento atrapalhavam a aeronave o barulho das turbinas não ajudava muito e a cada vez ficava mais forte a tempestade. Depois de uma ou duas horas de voo, quem sabe até mais, a menina ouviu algo batendo contra o porta-malas freneticamente. Com toda certeza eram monstros que ao mínimo queriam degolar o seu pescoço e comer as sobras.

Bateram até que as portas se abriram e algumas malas voaram. Três grifos zumbis estavam a porta, ao que me parece o monstro estava mais ciente do que nunca do que acontecia e já tornou os monstros mortos-vivos. O Tártaro mata seus habitantes, mas por completo até que eles revivam com o anel ele matou e reviveu os monstros em terra o que fez com que eles não estivessem totalmente mortos e nem totalmente vivos, zumbis, assim dizendo.


------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Convidado em Dom Jan 05, 2014 4:02 pm




... ... ...


O que andava acontecendo com os monstros hoje em dia? Todos andavam acompanhados ou que? E o pior de tudo, que tipo de monstro era aquele? Nunca desde a minha última (e não estou considerando essa) missão suicida eu não enfrentava monstros tão estranhos.
Grifos zumbis.. Quem diria...
De qualquer maneira, eu havia aprendido que nunca é bom estar em desvantagem, por isso, convoquei 4 zumbis. Os mesmos brotaram do chão e imediatamente fiz com que eles partissem para cima dos monstros, atacando-os.
Bem que meus zumbis poderiam ter influência com os grifos, não?
Desejei que minha armadura protegesse toda a minha pele, assim como que meu arco aparecesse em minhas mãos.
Em seguida, fiz com quem uma flecha envenenada aparecesse no arco e mirei em direção a cabeça de um dos grifos. Fiz o mesmo com os outros dois, enquanto os zumbis ainda tentavam atacá-los.
Benção:
Fagulha divina II: Você pode usar a matéria negra para fazer o que quiser além de fazer com que do chão brotem Zumbis ou Feras sombrias (Pripryat).


leveck @ cg

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Tártaro em Seg Jan 06, 2014 12:33 pm

Em outras circunstâncias teria ficado impressionado com o poder que os grifos tiveram de desviar das flechas como se elas nunca estivessem tido ali, mas já havia percebido o que estava acontecendo logo que olhei, um ataque não tanto especial devo dizer. Não sei ao certo o que Abigail perceberia e estava um tanto curioso ao ver do tipo de ataque que estava acontecendo. As fechas passaram de raspão sobre os grifos, pois com um moimento leve e exatamente igual eles pareceram desviar das mesmas, ressaltando, como se jamais estivessem tido ali.

Claramente podia-se ouvir leves gotículas de chuva sobre o avião que voava pouco abaixo de um emaranhado de nuvens. O que estava ligeiramente estranho, uma vez que não se via as gotículas caindo e os animais estavam secos. Eles voaram para cima do avião ficando impossível vê-los se não pondo a cabeça para fora do avião.  Uma rajada de vento passou pelo avião, fazendo os pelos da nuca de qualquer um eriçarem, parou batendo contra a outra extremidade do avião onde ainda restavam algumas malas.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Convidado em Seg Jan 06, 2014 2:31 pm




... ... ...


Eu não tinha certeza, mas aqueles grifos não pareciam reais, o modo como eles desapareciam era estranho demais, porém minha flecha havia pego neles de raspão e as mesmas estavam envenenadas, ou seja, se eles fossem reais, o veneno estaria em seu organismo.
Porém ao sentir algo bater contra a outra extremidade do avião, preparei meu arco, esperando uma nova ameaça.

leveck @ cg

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Tártaro em Seg Jan 06, 2014 3:06 pm

A menina percebeu facilmente que os monstros eram ilusões, o que não me surpreendeu, estava mais do que óbvio que o monstro cujo nome não quero citar havia criado pequenas e mal feitas ilusões para menina se distrair e abrir a mente. Uma vez que ela focava nos grifos sua mente estaria aberta e a morte seria impiedosamente rápida como uma decapitação ou ainda uma bala que atravessou o cérebro, não haveria dor nem sofrimento, apenas o corpo gélido de uma jovem semideusa caído no porta-malas quase vazio de um avião.

Agora que ela estava, em parte, ciente do que estava enfrentando sua mente se tornou mais imparcial a ataques, uma proteção natural como quando sabemos que algo vai nos machucar e relutamos e fazer. Isso não significa que não o fazermos, mas que de certo modo tornará mais difícil que nos machuque, pois iremos nos precaver. O monstro ainda tentará mata-la e uma vez que consiga terei muito trabalho em encontrar outro que possa tomar o lugar da menina em sua missão, talvez pudesse negociar com o possuidor do anel que não deixe monstros que prejudicariam a Terra saírem, ele é sensato e quer o anel para não se manter preso então seria possível. Enquanto ela está viva eu tenho que tentar pegar o anel para ele não cair em mãos erradas, mas em outras circunstâncias terei de tomar esta medida.

O monstro começou a se revelar e desfazer a camada de ilusões que preenchiam a cabeça de Abigail, viu que para invadi-la por completo era preciso mais concentração. Um projétil de humano que não deu certo, a primeira tentativa de criar um homem que saiu forte de mais para o gosto dos olimpianos e eles o aprisionaram no Tártaro, seus poderes mentais só aumentaram desde então, junto com os cabelos dourados que escorriam até o pescoço em cachos. Seus olhos eram como o de uma víbora prestes a dar o ataque, num  tom verde folha, a pele branca, mas não ao extremo. Suas feições angelicais e o jeito de andar corretamente lhe davam um tom de bom moço, mas eu não diria que ele realmente é.

Ao estalar de um dedo ele entrou nas camadas do cérebro de Abigail que não teve defesa alguma, sua mente estava fechada, mas ela precisaria se concentrar para mante-la assim, o monstro enrijeceu cada músculo da garota e lha causava extrema dor. Para finalizar o serviço era apenas preciso continuar afundando o mais e mais na mente da garota. Não seria tão difícil se não tivesse uma fraqueza tão banal. Um nome. A qual pronunciado o faz cair de joelhos, um nome que nunca mais ouviu desde então. O nome de sua amada que foi assim transformada em uma flor bela que desabrocha todas as noites em lagos. E ele, ao invadir mentes, repete uma rima:

"Ó flor estrela, o flor de Naiá em outros contos
Ó índia flor em outros mitos"
"Qual és teu nome, teu nome estrela das águas
Diga e assim reacenda o que apagou a mágoa."

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Convidado em Seg Jan 06, 2014 6:56 pm


... ... ...


Era complicado me manter sã quando alguém explora sua maior fraqueza, eu sentia dores absurdas, porém não conseguia me mexer. Eu precisava me concentrar, ou morreria sem ter qualquer chance, o problema é que não se tratava apenas de mim.
Ouvi uma rima, aparentemente sem sentido, porém ao escutá-la até o final, eu sabia do que se tratava.
Era uma planta aquática, era minha obrigação saber, além disso, minha vó havia me contado a história dessa planta.
- Vitória-régia. - consegui pronunciar.

leveck @ cg

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Tártaro em Qua Jan 08, 2014 2:47 pm

A garota havia se protegido mais uma vez da ameaça. A garota se mostrava inteligente e perspicaz o suficiente para passar por estas criaturas. Uma vez dito o nome da amada Vitória, o mentalista perdeu seus grandes poderes, uma chama acendeu e então ele caiu do avião, imortal como qualquer monstro, porém não tão monstro assim o mentalista caminhará para o Tártaro ao cair, mas agora, quando voltar voltará ao lado de sua amada.

Uma tempestade começou do lado de fora, raios, trovões, relâmpago e ventanias descomunais, nada de chuva. O avião começou a tombar e entrar em turbulência até que um raio estourou suas turbinas Ele começou a cair e Abby deveria pular. Eu entrei em contato mental com ela para dizer um nome:

- Escócia.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Convidado em Qua Jan 08, 2014 3:14 pm




... ... ...


Ao que parece, eu havia descoberto a "fraqueza" do monstro, ou o que quer que seja, já que ele caiu do avião.
Eu realmente não me preocupei com isso, afinal, segundos depois o avião começou a cair.
- Escócia. - alguém, ou melhor, Tártaro, disse em minha mente.
Eu tinha pouco tempo, precisava me concentrar ou morreria logo.
Soltei uma das pérolas do meu colar e a joguei para o alto, dizendo em voz alta.
- Escócia.
Colar:
Colar do teletransporte. - Um colar com 30 pequenas pérolas douradas. Quando o usuário encosta-se a uma delas, caso queira, a pérola irá se soltar do colar. Se for lançada para o alto, na direção do sol e o usuário dizer o nome do local em que quer ir, ele será teletransportado instantaneamente.

leveck @ cg

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Tártaro em Qua Jan 08, 2014 3:56 pm

A menina caiu a beira das montanhas escocesas, subiria a montanha mais alta para encontrar o anel. O dia estava calmo como nunca antes se vira, pequenas nuvens apareciam no céu azulado com uma brisa passando com toque de veludo. A grama baixa exalava um cheiro de mato agradável e podia se ver bodes selvagens nas montanhas altas. Toda essa calma era o lugar perfeito para ele, para que se escondesse, um lugar onde poderia ser quem quisesse quando quisesse o que pode dificultar um pouco a viagem de Abigail.

Não foi atoa que preparei um grifo como transporte para menina, Artorius, um dos meus animais de confiança. Um dos poucos que ama o Tártaro mesmo com todas suas atrocidades, pois ele fica no meu castelo, na verdade. Onde antes ficava personificado em forma de homem, no meu próprio coração, onde nenhum monstro ou criatura jamais tocou ou tocará.

Artorius desceu, um grifo preto com um bico dourado, olhos de um negro arrepiante e garras que chegam ao um metro. Sua picada carrega um veneno parecido com sangue de górgona, mas ligeiramente mais leve, matando monstros e semideuses de forma lenta em 24 horas, sem cura conhecida nem mesmo pelos curandeiros mais experientes, pois ninguém além de mim e suas vítimas jamais havia o visto em ação. Artorius é um grifo quase que único não fosse por Marcus, seu irmão gêmeo, filho de filho meu, na verdade, o grifo Flegir seu pai foi criado a partir da própria energia do Tártaro. Teria ciúmes de certa forma, mas acho que era necessário.

Ele abaixou a cabeça em sinal de submissão e ficou parado esperando que Abigail subisse para voar até as montanhas. Em seu bico havia uma carta que caiu sobre grama assim que ele desceu.

"Um presente, cuide bem.
O meu próprio grifo, aquele que carrega apenas um irmão. Não o abandone e ele não abandonará. Seja sol ou chuva ele estará com você, um grifo perigoso com um pai mais perigoso ainda e um irmão inteiramente gêmeo, sua picada é mortal e não a cura conhecida, uma morte que leva 24 horas para se concretizar.
Cuide bem, Abigail, um servo fiel para uma futura serva fiel."

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Convidado em Qua Jan 08, 2014 4:11 pm




... ... ...


Olhei ao redor, tentando descobrir aonde eu estava. Eu nunca havia ido a Escócia, então era óbvio que não iria reconhecer o lugar.
Notei um grifo descendo, o mesmo parecia ser diferente dos outros, assim que ele desceu, uma carta caiu na grama.
A li com atenção, surpresa com o conteúdo da mesma. Realmente, não era um grifo comum. E definitivamente, eu iria ficar longe do bico dele.
De qualquer maneira, eu não queria mais enrolar e subi no grifo e começou a voar em direção as montanhas.

leveck @ cg

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Tártaro em Qua Jan 08, 2014 4:45 pm

Abigail subiu em Artorius e ele não reagiu de forma agressiva ou arisca. Havia mais uma coisa que ela não sabia sobre ele, mas logo descobriria. Art, era confiável e acolhedor, seus pelos, sim, pelos, eram quentes e reconfortantes e a nunca, em hipótese alguma deixaria que você corresse risco de vida, mesmo contra sua vontade ele sempre estará ao seu lado te seguindo de longe para te proteger-te, seus poderes permitem isso, que esteja em qualquer lugar por menor que o seja.

O ar batia contra os cabelos louros da menia, por mais perigoso que fosse voar para ela, creio que Zeus não criaria caso se estivesse com Artorius, ele tem sangue do próprio Tártaro, então nem mesmo os deuses gostam de enfrenta-lo. Quando estavam próximos ao centro da montanha onde ficava a caverna do monstro que Abigail iria enfrentar Artorius disse mentalmente:

- Segundas ordens, minha senhora?Aliás devo chama-la desta maneira? - falou enquanto pousava e descia Abby.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Não procure monstros... o pior deles está no espelho.

[img][/img]
avatar
Tártaro
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 57
Data de inscrição : 22/12/2013

Ficha do personagem
Level: 1
Energia:
100/100  (100/100)
HP:
100/100  (100/100)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Missão Narrada para Abby C. Black - O anel perdido.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum