[TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Ir em baixo

[TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Rafael L. Máximos em Qui Dez 19, 2013 8:28 am


Indo Para o Olimpo
Resgatanado as crianças...


Abby juntou a bagagem das crianças. Assim que ela terminou agradeci com um sorriso e então fechei meus olhos, me concentrando ao máximos. Precisava achar um jeito de ligar todos nós fisicamente para que o teletransporte simples funcionasse sem nenhum efeito colateral. A ideia surgiu, talvez um tipo de corrente presa a todos funcionasse.
Juntei minhas mãos e foquei ainda mais minha concentração. Liberei minha energia e logo um tipo de cinto surgiu preso a mim, deste objeto várias correntes saíram, cada uma se prendendo envolta da cintura das crianças e da Abby. Uma outra corrente, mais longa que as demais, foi para o céu e tomou a direção dos chalés. Em minha cabeça conseguia ter imagens de todo o acampamento, como se estivessem em uma sala de segurança com seis câmeras diferentes ligadas a monitores diferentes. Uma mínima parte da minha concentração estava ligada ao que estava acontecendo com as crianças.
- Não se assustem, é só o nosso transporte – falei para as crianças, ainda com os olhos fechados.
A corrente adentrou o chalé de Ares, Si ainda estava dormindo. Eu não tinha escolha, fiz a corrente se enrolar lentamente em seu pulso e então ativei o teletransporte. Todos estávamos indo ao Olimpo.
* * *
A chegada ao Olimpo foi como esperada, pelo menos em parte. Todos haviam desmaiado com o teletransporte, então foram levados até uma construção onde poderiam descansar. O locla onde ficamos hospedados tinha tudo o que era necessário, desde roupas até algumas armas simples. Parecia um tipo de quartel antigo. As crianças descansavam no segundo andar enquanto que a Si, eu e a Abby ficamos no primeiro.
Todos descansavam enquanto que voltei ao chalé e peguei minha mochila com todo o meu equipamento. Tomei um café na cozinha do prédio, esperando as crianças ou a Si acordarem. No lado de fora a situação era outra, uma grande movimentação estava ocorrendo por causa da guerra. Boatos diziam que deuses tomariam partido nisso, o que só piorava a situação á em baixo. Hoje, dia 19 de Dezembro os semideuses lutariam por suas vidas.
Explicações:
Olá, agora todas as crianças estão no Olimpo, dentro de uma casa com dois andares. Podem fazer qualquer coisa nessa propriedade, menos sair dela. Em on é o mesmo dia da guerra, cerca de 07 da manhã. Se desejarem, podem postar que acordaram em uma cama, como se tivessem dormido lá.
Poderes:
♦ Nível 80 ♦ Toque do Criador – o último estágio da “capacidade do Criador” e da “Mão do Criador”. Uma habilidade capaz de gerar ondas de energia além da materialização de objetos indestrutíveis que sempre surgem gerando um brilho intenso e quase capaz de cegar. [gasta 150 de energia por uso].
♦ Nível 10 ♦ Jumper - Você pode se teleportar para qualquer lugar no mundo, desde que tenha uma imagem dele, tanto em fotografia quanto em memória. Ao olhar a imagem você também pode ver como se estivesse lá, deixa um rastro de energia.
Olhos do vento: O ar está em toda parte então você pode imaginar em sua mente qualquer local e ver o que está acontecendo por lá

Copyright 2013 © All Rights Reserved for Me

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Eles podem me matar, mas a superioridade moral é minha.
(Doctor Who)
avatar
Rafael L. Máximos
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 1010
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 100
Energia:
990/990  (990/990)
HP:
999/999  (999/999)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Rosie S. Máximos em Qui Dez 19, 2013 7:17 pm


Apenas fazendo a minha parte...


Eu estive ocupada com muitas coisas antes de me preparar para a Guerra. Muitos pensariam que eu vou idiota mais eu não tenho pressa. Se fosse pra morrer, morreria com calma.
Com o meu típico macacão preto de mangas compridas, colado ao corpo, e meus cabelos soltos, caminhei até o meu arsenal. Conseguia sentir os poderes vindos da praia do acampamento. Suspirei pesadamente e comecei a escolher minhas armas.
Ao meu cinto eu prendi quatro espadas, sendo elas: A das Almas, de Ferro estígio e Prata celestial, A de Ouro Imperial, e a Primordial. Olhei para as minhas mãos e coloquei, no dedo indicador da mão esquerda, o meu anel prateado com fragmento de Quatzo; E, no dedo anelar da mão direta, coloquei o meu anel Sônico.
Em meu pescoço, coloquei o colar de Diamante negro e conferi meu arsenal e vendo que não me faltava nada, sai do chalé de macária calmamente e comecei a trilhar pela floresta. Sim, eu caminhei na direção oposta a guerra porque eu tinha uma pequena missão antes.
Ao passar tranquilamente por raízes altas, galhos baixos, troncos tortos, me livrar de pequenas armadilhas, eu cheguei ao meio da floresta. Fechei meus olhos e pensei em um lugar iluminado, cheio de ouro, e em cima das nuvens. O palácio dos deuses. Abri meus olhos e já estava diante do monte olimpo. Caminhei por entre os prédios na cidade divina quando avistei meu irmão sentado em uma escada, corri até ele, ansiosa por vê-lo.

Armas Levadas:
♠ Espada das Almas - Feita de ferro estígio, banhada no rio Estígio, e queimada no fogo do inferno. Absorve as Almas de quem você matar. A cada alma (feliz) absorvida pela espada, o usuário ganha 50 de HP, e 50 de Energia. Só pode ser manuseada pelos filhos de Macária.
♠ Espada de ferro Estígio e Prata Celestial – Com uma parteda lamina feita com prata e a outra parte com ferro estigio, esta espada faz um ataque com 20% a mais do que sua força original.[Indestrutível]
♠ Uma espada feita de Ouro Imperial capaz de criar, invocar, solidificar ou lançar luz ou fogo. Sempre afiada, quando encosta no adversário passa a ele um veneno que pode deixa-lo sonolento e um pouco mais devagar, a morte.  [By: Apolo]
♠ Espada Primordial - Punho de prata, guarda de ouro negro, Lâmina mista de Ferro Estígio e Bronze celestial. Extremamente afiada, corta qualquer coisa com facilidade. Ao tocar o inimigo lhe absorve a vitalidade e energia, transmitindo toda para Rosie, a única que pode manusear está espada.(INDESTRUTIVEL) (By: Chronos)
♠ Anel prateado com um fragmento de Quartzo – Absorve a Alma de quem você matar. Se for boa a alma é direcionada ao elísio, se não for boa a Alma lhe dá 30% a mais de Energia e 15% a Mais de HP e é direcionada ao julgamento.
♠ Anel Sônico: anel de prata com uma esmeralda. Pode fazer de tudo, através de estímulos ultrassonoros (como abrir portas, concertar ou arruinar aparatos eletrônicos, analisar acontecimentos e muito mais o que o Filho de Chronos/Senhor Tempo desejar, basta usar a mente). (by Chronos)
♠ Colar de Diamante Negro - Banhado no Rio Estige, da a Rosie uma aura negra capaz de repelir qualquer inimigo (dura 3 rodadas).
♠ Armadura do Espaço-Tempo: Uma armaduracompleta feita de Oricalco com detalhes em Bronze, amplia a velocidade do usuário graças ao controle temporal gerado por ela. Leve, não atrapalha nos movimentos.[INDESTRUTÍVEL](by:Chronos) [item obrigatorio]
Poderes Usados:
* Senhores do Tempo:
♦ Nível 10 ♦
Jumper - Você pode se teleportar para qualquer lugar no mundo, desde que tenha uma imagem dele, tanto em fotografia quanto em memória. Ao olhar a imagem você também pode ver como se estivesse lá, deixa um rastro de energia.

♦ The White Swan ♦ @ CG
avatar
Rosie S. Máximos
Monitores
Monitores

Mensagens : 153
Data de inscrição : 05/01/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 93
Energia:
970/1020  (970/1020)
HP:
950/1020  (950/1020)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Rafael L. Máximos em Qui Dez 19, 2013 8:34 pm


Indo Para o Olimpo
Resgatanado as crianças...


Assim que tomei meu café fui para o lado de fora do prédio. Tudo ali m cima estava calmo, mas só de pensar na intensidade da batalha no acampamento eu já ficava angustiado, me sentia inútil. Apenas com minha espada de ouro na bainha fiquei sentado na escada, pensando no que fazer. As crianças e as meninas ainda estavam dormindo, o Olimpo era um local silencioso pela manhã e essa tranquilidade me afligia. Eu queria ação, fazer algo e não ficar ali descasando.
Percebi algo se movendo rápido, assim que levantei meus olhos na direção vi minha irmã, Rosie. Abri um sorriso, estava feliz por vê-la longe daquela batalha no acampamento. Corri até Rosie e a abracei o mais forte possível (sem lhe machucar, é claro).
- Manaaaa – falei.

Copyright 2013 © All Rights Reserved for Me

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Eles podem me matar, mas a superioridade moral é minha.
(Doctor Who)
avatar
Rafael L. Máximos
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 1010
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 100
Energia:
990/990  (990/990)
HP:
999/999  (999/999)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Ex-Staff01 em Sex Dez 20, 2013 11:37 am

Seres encapuzados e armados, estavam no salão do eremita negro, ajoelhados diante do trono de seu lider e então um mensageiro da ao que aparentava ser o lider, um pergaminho de uma mensagem, então o mesmo disse, enquanto rasgava e jogava a mensagem no fogo do salão:

-Desta vez, eu não falharei meu mestre.

Ele estalou os dedos e imediatamente, os outros o seguiram ate onde estava à frota de perigosos dragões o mesmo dividiu sabiamente para seus  seguidores, só que então ele entra numa espécie de maquina que diz:

-Esta na horá de testarmos a potencia da tecnologia avançada combinada com o poder do meu mestre Eremita, em nome dele, abrir portões para Olimpos.

Imediatamente uma grande e enorme estranha fortaleza tecnologica ficou envolvida por um campo de energia que abriu um portal em que a grande fortaleza foi para reino dos deuses acompanhadas de ferozes e mortais dragões, a fortaleza, abriu um portal por cima do olimpos que começou a desequilibrar o reino olimpiano, então gritos de dragões podiam ser ouvidos descendo do céu, a fortaleza emanava uma aurea energetica muito poderosa, então uma rajada de poder cobriu todo o olimpos, em forma de onda, e as crianças foram teleportadas para dentro da fortaleza, choros e gritos podiam ser ouvidos,diante de Rafael e Rosie, a fortaleza monta um campo de força e os dragões ficam na defensiva e dois dragões humanóides, desceram frente aos irmãos Maximos, pode se ver saindo da fortaleza,  o que parecia ser disparos que começam a destruir a beleza do olimpos, o portal desaparece.



Spoiler:

Quantidades e divisões dos dragões:

São ao total 30 dragões que acompanham os caçadores das sombras:

3 dragões tipo Hidra, com três cabeças cujos elementos são fogo e acido.

10 dragões humanóides armados com armaduras de ferro e cimitarras de aço.

10 dragões de fogo.

7 dragões venenosos.

Regras:

Proibido One Hit Kill (matar com apenas um golpe).

Ataque com ondas pequenas, de 3 a 6 monstros por vez.

Limitações dos caçadores das sombras:

Garras do centauro Bahamadyus agora os Metais comuns são cortado com facilidade por elas e encantados sofrem danos, não tem mais a velocidade mística, tendo somente a sua normal de centauro.

Espada e escudo do Minotauro Mortius: Agora o poder destrutivo da espada foi reduzido e a sua defesa ficou menos eficiente.
Chicote da Harpia Ofélia: O chicote não é potente mais pode deixar marcas em metal, com facilidade.
Mestria do satiro órgus: Sua mestria agora não é mais comparável a das divindades.

Armas dos irmãos gigante e ciclope: O ciclope tem um cetro de duas pontas, e agora somente controla a natureza das plantas e o gigante uma enorme clava e seu domínio sobre os elementos foi limitado, a tendo o domínio básico sobre eles.

Espectro da morte- É mortal, não é indestrutível e tem limite de energia, está armado com duplas espadas inquebráveis.

Ex-Staff01
Indefinidos
Indefinidos

Mensagens : 102
Data de inscrição : 15/10/2013

Ficha do personagem
Level: Infinito
Energia:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
HP:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Rafael L. Máximos em Sex Dez 20, 2013 10:11 pm


A Batalha...
Elevando o Nível...


Ok, aquilo tudo foi repentino demais. Eu estava cheio de tudo aquilo, desde o surgimento de Maxwell eu estava à beira de uma explosão, lutando para manter a sanidade e o controle sobre minha mente, mas isso havia sido a gota d’água. Quando pensei estar em segurança, quando achei que finalmente poderia começar minha recuperação e tentar voltar a ser o que era antes isso acontece. O Eremita estava mexendo com algo que ele não compreendia, mexendo com poderes que desconhecia. Minha natureza racional se fora ao ver aqueles dois dragões em minha frente. Já não era mais o antigo Rafael que estava sob o controle daquele corpo, já não era mais aquele semideus cheio de sentimentos que todos conheciam. Agora era o ex-Ceifador que estava ali, um assassino frio, sem a menor gota de sentimentos. Uma arma humana, um guerreiro que dominara batalhas, destruíra exércitos de monstros e que colocara a seus pés divindades. Alguém que só focava no seu objetivo e fazia o possível para conseguir o que queria. Para a sorte de todos algo havia se fixado em minha mente desde o início, eu defenderia aquelas crianças a todo o custo, eu completaria aquela missão.
Automaticamente peguei minha mochila que estava sobre a escada, ao meu lado, e a coloquei no ombro esquerdo. Com a mão direita saquei minha espada de ouro, Solarium. Girei a espada e olhei para os dois monstros. O olimpo explodia, construções em chamas e tudo vinha da fortaleza acima de nós, mas mantive a mesma calma de sempre. Quando um raio de energia iria cair sobre a casa onde estávamos algo o impediu, um escudo foi revelado. Um tipo de barreira protegia a construção. Não precisei me mover para fazer aquilo, o simples poder sobre a magia que agora eu possuía era o bastante para aquilo.
- Tolos – falei, minha voz assumira um tom diferente, como se duas pessoas falassem ao mesmo tempo. A bipolaridade, característica forte nos filhos de Macária, parecia agir de uma forma incomum sobre mim, como se fosse mais rápido que o comum. Olhei para os dois “dragões”, por assim dizer, eram muito feios, disso eu tinha certeza. Inserindo neles o máximo de dor possível, bom, o suficiente para que agonizassem.
- αδιαπέραστη άμυνα (defesa impenetrável) – falei em grego, a casa então brilhou e um campo de força se estabeleceu ao redor da mesma - εξάλειψη εισβολέα (eliminar intruso) – falei em seguida, era um feitiço que mandaria para fora tudo o que entrasse na casa, menos o que já estava lá dentro. Olhei novamente para os dragões e antes que se reestabelecessem usei a habilidade que causava dor outra vez.

Equipamento:
- Espada Solar - uma espada que emite luz solar de sua lâmina de ouro (indestrutível).
- Mochila Mágica - É capaz de guardar todos os seus itens, ignorando o espaço e o peso. Para pegar o item é necessário pensar nele e puxa-lo. (com todos os meus equipamentos dentro).
Poderes Utilziados:
Poderes dos Filhos de Macária (Passivos)
Level3 - ♠ Bipolaridade – Meus filhos são bondosos, mas podem ser malignos na mesma proporção, alterando completamente seu estilo de luta. Essa mudança ocorre com facilidade e rapidez.
♠ Calma: Nunca perderão o controle durante uma batalha, permanecendo calmos e podendo fazer o mesmo com um aliado.
Level 37 - ♠ Encarnação da Morte – Agora os filhos de Macária, já são fortes o suficiente para fazer qualquer monstro semideus recuar menos Ceifadores de Tânatos e Filhos de Hades, graças a sua aura maligna.
Level 17 - ♠ Sem Alma – Agora os filhos de Macária podem lutar desprovidos de qualquer sentimento.
Level 41 - ♠ Dor III – Cria uma dor agonizante por todo o corpo do alvo com apenas um olhar, independente do seu nível.
* * *
Benção:
Arte mística: Poder herdado do Rafael pelo Maxwell, com isso ele pode assumir uma forma misturada de suas essências e fazer as mesmas coisas que Maxwell fazia, herdou seus conhecimentos, artes, etc e por fim pode voltar a forma original, quando bem entender.

Copyright 2013 © All Rights Reserved for Me

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Eles podem me matar, mas a superioridade moral é minha.
(Doctor Who)
avatar
Rafael L. Máximos
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 1010
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 100
Energia:
990/990  (990/990)
HP:
999/999  (999/999)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Ex-Staff04 em Sab Dez 21, 2013 9:23 am

Ataque no Olimpo

Eu estava em meu Castelo, no submundo. Estava vendo tudo que acontecia, o Ataque no Olimpo, com as crianças lá e meus filhos tentando ajudar. Já no Acampamento a situação só piorava. Crio, o Titã, iria atacar fisicamente agora e a massa de monstros era imensa. Eu não sabia onde ajudar... pensei um pouco, e resolvi ajudar primeiro no Olimpo. Eu já estava pronta para a guerra. Peguei minha Coroa e a prendi na cabeça. Apenas fechei meus olhos e em menos de 15 segundos estava no Olimpo.

- Estavam precisando de ajuda? - perguntei ao ver meus filhos. Aparecia ao lado de dois... dragões? Sim, dragões horrorosos.

Saquei a minha Espada da Morte. Eu sabia o que meu filho estava fazendo, apenas facilitei o seu trabalho. Enquanto os dragões estavam no chão se contorcendo de dor, levantei a cabeça deles e cortei suas cabeças.

- Cadê os outros? - perguntei sorrindo.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Lady Macária | Deusa da Boa Morte

A morte aparece de repente. Faça sua parte, seja feliz... e me espere!

Ex-Staff04
Indefinidos
Indefinidos

Mensagens : 69
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 23
Localização : Aonde você menos imagina.

Ficha do personagem
Level: Infinit
Energia:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
HP:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Ex-Staff01 em Sab Dez 21, 2013 11:05 am

Os caçadores das sombras, ficaram surpresos com o poderoso escudo e o líder que via do visor da fortaleza área todos os acontecimentos, repete a imagem que filmou e fala:

-Isso é magia...mais isso só pode ser de nosso criador...Maxwell, vingarei  minha honra e a sua morte, nos os caçadores das sombras, vamos acabar com todos que se interponham no nosso caminho.

Dito isso, ele virou para o lado olhando duas sombras que se ocultavam no meio daquela escuridão, e diz com um sorriso maligno no rosto:

-A progenitora do assassino de nosso criador apareceu, está na vez de vocês duas... Provarem suas utilidades nessa guerra destrua todas as divindades, principalmente você, pois sei que no fundo, sempre desejou isso.

Ele aperta um botão e então o ar fica gélido como gelo e dois ataques pegaram de surpresa a deusa Macária, que é rebatida ate uma parte um pouco distante e quando ela levanta e toma consciência de que estava sentindo o poder de grandes divindades, todo o local ficou gelado e isso era o sinal da Despina e o local também estava meio aquático, era o sinal da presença de Eurinome, duas risadas malignas surgem,  ambas produzem com seus poderes uma espécie de parede para não ter interferência naquela batalha, Despina diz:

-Hora se não é a filhinha favorita da minha odiada irmã Persefone...Hoje eu finalmente farei o coração da minha irmã sentir o que é dor de verdade.

Ela sorriu, enquanto Eurinome, ficava seria e focada em seu objetivo, os corpos dos dragões humanóides mortos desapareceram, sentado no trono dentro da fortaleza, vendo as crianças presas, o líder dos  caçadores das sombras que estavam camuflados, diz apontando para uma delas:

-Harpia, Ofélia, eu lhe dei a frota alada dos dragões humanóides, dos dez que tínhamos, dois foram mortos facilmente, por causa da interferência de Macária, mais ela não será mais problema, cuide de tudo, ate os cristais especiais da base, recarregarem completamente e sairmos daqui,no novo portal mais quero que me traga a cabeça de Rafael L.Maximos, se tiver que matar aquela menina ou as outras que seja...


A ser encapuzada levantou e retirou o seu manto, revelando ser a Harpia Ófelia, conhecida como a rainha dos céus, mestra do chicote das sombras e era a caçadora das sombras da retaliação, sua frota de oito dragões humanóides se dividirão dois grupos, três foram em direção a Rosie e o Rafael, e os outros cinco, estavam indo aonde estava o portão do salão dos deuses para destruir os tronos, a fonte do poder dos deuses olimpianos.

Ex-Staff01
Indefinidos
Indefinidos

Mensagens : 102
Data de inscrição : 15/10/2013

Ficha do personagem
Level: Infinito
Energia:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
HP:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Rafael L. Máximos em Sab Dez 21, 2013 11:32 am


A Batalha...
Retaliação...


Eis que minha mãe surgiu. Por dentro fiquei feliz ao vê-la mas minha raiva era maior, não deixando assim transparecer minha alegria. Antes de responder a sua pergunta algo a acertou, foi repentino. Olhei na direção da fortaleza e depois para minha mãe, mal pude me mover e algo a cercava, um tipo de proteção. Mais duas pessoas estavam com ela e a situação do local era de se inspirar cuidado. Ao longe consegui avistar algo grande se movendo, eram mais dragões, três vinham em minha direção e os demais iam para o topo do Olimpo. Estendi minha espada na direção do salão do trono, sentindo meu poder fluir enquanto minha mente idealizava o encantamento.
- ουράνια σφραγίδα - κλείδωμα εναντίον του κακού (selo celeste - bloqueio contra o maligno) – citei as palavras com toda a minha convicção de que funcionaria. Uma luz dourada envolveu o salão, deveria ser o suficiente, uma barreira que não poderia ser penetrada por seres malignos.
Levantei voo rapidamente e passei por sobre os três dragões, sabia que Rosie daria conta deles. Foquei nos outros seis a minha frente. Minha espada brilhava, estava ansioso por matar aquelas criaturas. O pequeno grupo de monstros era o meu alvo agora e não demoraria a ser aniquilado. Impulsionei a gravidade para ao menos pressioná-los contra o chão e assim conseguir pousar na frente deles, entre o grupo de monstros e o Salão dos Tronos.


Equipamento:
- Espada Solar - uma espada que emite luz solar de sua lâmina de ouro (indestrutível).
- Mochila Mágica - É capaz de guardar todos os seus itens, ignorando o espaço e o peso. Para pegar o item é necessário pensar nele e puxa-lo. (com todos os meus equipamentos dentro).
Poderes Utilziados:
Poderes dos Filhos de Macária (Passivos)
Level3 - ♠ Bipolaridade – Meus filhos são bondosos, mas podem ser malignos na mesma proporção, alterando completamente seu estilo de luta. Essa mudança ocorre com facilidade e rapidez.
♠ Calma: Nunca perderão o controle durante uma batalha, permanecendo calmos e podendo fazer o mesmo com um aliado.
Level 37 - ♠ Encarnação da Morte – Agora os filhos de Macária, já são fortes o suficiente para fazer qualquer monstro semideus recuar menos Ceifadores de Tânatos e Filhos de Hades, graças a sua aura maligna.
Level 17 - ♠ Sem Alma – Agora os filhos de Macária podem lutar desprovidos de qualquer sentimento.
* * *
Poderes Passívos dos Senhores do Tempo
Nível 37 - Levitação III – sua levitação lhe permite a habilidade de voar sem se cansar.

Poderes Ativos dos Senhores do Tempo
♦ Nível 64 ♦ Gravitocinese IV – consegue usar a força da gravidade quase totalmente a seu favor, podendo destruir pequenas construções e abalar estruturas grandes como prédios.
* * *
Benção:
Arte mística: Poder herdado do Rafael pelo Maxwell, com isso ele pode assumir uma forma misturada de suas essências e fazer as mesmas coisas que Maxwell fazia, herdou seus conhecimentos, artes, etc e por fim pode voltar a forma original, quando bem entender.

Copyright 2013 © All Rights Reserved for Me

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Eles podem me matar, mas a superioridade moral é minha.
(Doctor Who)
avatar
Rafael L. Máximos
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 1010
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 100
Energia:
990/990  (990/990)
HP:
999/999  (999/999)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Ex-Staff01 em Sab Dez 21, 2013 12:40 pm

O s três dragões humanóides atacaram juntos a Rosie, de frente cuspindo fogo de suas três bocas que vão à direção dela e os outros cinco estavam completamente possuída pelo poder da gravidade de Rafael, que não podiam fazer nada, só que a armadura que cobria o corpo daquela Harpia brilhou intensamente e anulou esse poder, parecia ter sido uma proteção, ela então nota a magia do seu antigo criador e mesmo com toda aquela pressão, Rafael pode ver que por um momento, uma fina lagrima desceu do rosto daquela Harpia, que então diz:

-Eu Ófelia, Rainha dos céus e caçadora das sombras de Maxwell, não irei desistir, usurpador... Pois eu rogo a deusa Nemesis, deusa da vingança, ou as divindades primordiais que me dêem forças para que eu e meus irmãos se vinguem de tu assassino e de seus cúmplices olimpianos, EM NOME DE MAXWELL, EU NÃO VOU DESISTIR, VIDA LONGA AO IMPERADOR MAXWELL, VIDA LONGA A UTOPIA.


Ela voou em direção a barreira do selo da magia que incrivelmente o brilho de seu poder reagiu ao da barreira do selo e o selo não a impediu de entrar, pois não reconhecia uma criatura maligna e sim que lutava por uma crença, tais sentimentos era estranhos e raros de se verem numa criatura mais lá estava ela, a Harpia, então disparou uma chuva de penas cortantes na direção do Rafael e com o chicote numa velocidade, tenta destruir, alguma coisa dentro do Rafael, estava começando a entrar no conflito, seu poder de magia estava ficando instável por alguns instantes.

Ex-Staff01
Indefinidos
Indefinidos

Mensagens : 102
Data de inscrição : 15/10/2013

Ficha do personagem
Level: Infinito
Energia:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
HP:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Convidado em Sab Dez 21, 2013 1:17 pm

Um dos fantasmas de Melinoe a avisou sobre o que acontecia no Olimpo e também avisou da presença de sua irmã, Macária, que iniciou seu ataque ao lado do filho Rafael, que buscava proteger as crianças.
Imediatamente, a deusa se encaminhou para lá, parando ao lado de Macária e olhando com o olhar de desprezo digno de uma prole de Zeus para as duas divindades lá presentes.
- Despina, que surpresa, titia. Cansou de ser a filha renegada, foi? - diz a deusa, fazendo com que suas correntes aparecessem em sua mão.
Também mandou que os seus mais vingativos espectros fossem ao auxílio de Rafael, fazendo tudo que o jovem semideus mandar.

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Apolo em Sab Dez 21, 2013 1:43 pm

Logo depois de ajudar o pessoal no acampamento me teletransportei para aonde acontecia a batalha em minha casa.

Apareci rapidamente ao lado de Macária, olhando para Despina com um sorriso malicioso.
-Então, começaram uma festa e não me chamaram? Melhor ir embora, priminha que virou a filha renegada. Porque eu vou gelar com seus planos. -Eu disse, sorrindo, dando um peteleco em Melinoe e em Macária, piscando para Despina e rapidamente, me teletransportando para onde as crianças estavam.

Até tive um pouco de dificuldade para quebrar aquela barreira que Rafael criara. Ele realmente era forte... Só que não.
Apareci na frente das duas grávidas, sorrindo calmamente.
-Então senhoritas... Quem quer sair daqui? -Eu ri, encostando em Abby e em Sirena. Em um piscar de olhos, estavamos na fortaleza. Criei uma barreira invisivel que impedia qualquer um de se aproximar e falei para as crianças encostarem-se uma a outra, Abby e Sirena deveriam fazer o mesmo. Logo que aquilo ocorreu, teletransportei todos a uma construção grega cheia de pessoas -Bem vindos ao templo de Apolo. E antes que perguntem, estamos em Delfos, na Grécia.

Eu ri, olhando ao redor e vendo os turistas que passavam, olhando para o pequeno grupo junto a mim.

-Ah é. -Com um estalo dos meus dedos, ninguém mais podia nos ver. -Enfim, estamos seguros aqui. Quero ver quem vai querer uma batalha no meu local sagrado.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Lord Apolo

Deus do Sol Da Música Deus mais hot do Olimpo Irmão gêmeo da linda Temis

@CG Sing by Viic Black
avatar
Apolo
Deuses Maiores
Deuses Maiores

Mensagens : 90
Data de inscrição : 14/10/2013
Idade : 19

Ficha do personagem
Level: Infinito
Energia:
9223372036854775807/99999999999999  (9223372036854775807/99999999999999)
HP:
9999999999999/9223372036854775807  (9999999999999/9223372036854775807)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Rafael L. Máximos em Sab Dez 21, 2013 2:03 pm


A Batalha...
Analise...


Suas penas e meu chicote vieram em minha direção, todas pararam em pleno ar assim como a Harpia. Minha espada emitia um brilho tão intenso que parecia o próprio Apolo devido a tanta luz. Manipulei toda a luminosidade do local para que a Harpia não pudesse se mexer e ainda a cegasse, afinal, naquela intensidade era bem possível.
- Não adianta tentar usar seus poderes para fugir – falei com minha voz normal – A sala está repleta de luz solar graças a minha espada e o melhor é que nisso nunca para. A base dessa habilidade é primordial, Éter para ser mais exato, um presente pelos anos de serviço a ele –cravei a espada no chão para que continuasse iluminando – Se pensa que posso acabar distraído também não há possibilidade disso – sorri de canto – Capacidade cerebral 7 vezes maior - Parei na frente dela. Consegui ver alguns espectros se aproximando, os mesmo se ajoelharam diante mim e logo entendi a situação. Os saudei de com aceno de cabeça – Matem os dragões – falei e logo os soldados de minha tia iam na direção dos monstros.

Poderes:
~Poderes Ativos - Filhos de Éter~
Nível 22 - Solidificação da Luz III: Você pode solidificar a luz o quanto quiser podendo até petrificar um inimigo a sua escolha com a luz que bate nele.
Nível 32 - Dominação de fogo e raio III: Agora pode tanto criar fogo o quanto quiser quanto controlador o fogo do meio ambiente.
~Poderes Ativos - Filhos de Éter~
Brisa dos deuses: Você cria uma brisa calma e pode acalmar qualquer pessoa.
* * *
~Poderes Passivos – Senhores do Tempo~
Concentração - sua mente e focada e pode direcionar sua atenção para onde desejar com facilidade e até dividi-la, tendo a capacidade de pensar em até 7 coisas simultaneamente, o que possibilita um raciocínio mais amplo e veloz além de imunidade a habilidades que atacam exclusivamente a mente.
* * *
Poderes dos Filhos de Macária (Passivos)
Level3 - ♠ Bipolaridade – Meus filhos são bondosos, mas podem ser malignos na mesma proporção, alterando completamente seu estilo de luta. Essa mudança ocorre com facilidade e rapidez.
♠ Calma: Nunca perderão o controle durante uma batalha, permanecendo calmos e podendo fazer o mesmo com um aliado.
Level 37 - ♠ Encarnação da Morte – Agora os filhos de Macária, já são fortes o suficiente para fazer qualquer monstro semideus recuar menos Ceifadores de Tânatos e Filhos de Hades, graças a sua aura maligna.
Level 17 - ♠ Sem Alma – Agora os filhos de Macária podem lutar desprovidos de qualquer sentimento.

Equipamento:
- Espada Solar - uma espada que emite luz solar de sua lâmina de ouro (indestrutível).
- Mochila Mágica - É capaz de guardar todos os seus itens, ignorando o espaço e o peso. Para pegar o item é necessário pensar nele e puxa-lo. (com todos os meus equipamentos dentro).

Copyright 2013 © All Rights Reserved for Me

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Eles podem me matar, mas a superioridade moral é minha.
(Doctor Who)
avatar
Rafael L. Máximos
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 1010
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 100
Energia:
990/990  (990/990)
HP:
999/999  (999/999)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Ex-Staff01 em Sab Dez 21, 2013 2:49 pm

Dentro da fortaleza, o líder dos caçadores, via a frota dos dragões humanóides destruídos e sem pensar duas vezes e notou que as crianças tinham desaparecido aquilo o tinha irritado profundamente, tinha falhado miseravelmente em sua missão, precisava arranjar um modo de culpar no relatório da guerra ao eremita, nota o fracasso da Harpia Ofélia e então ele apronta os canhões da base direto onde eles estão e diz:

-Não a honra no fracasso e nem é tolerado, adeus, Ave fracassada.

Ele aperta o botão vermelho e então é disparado uma grande rajada de poder e dessa vez pegou o Rafael de surpresa pois o golpe destruiu os espectros e agora a onda do disparo estava vindo em sua direção, a Harpia da um enorme grito, vendo a onda de destruição ir em sua direção, Rafael deveria escolher entre se salvar ou salvar a Harpia da morte certa.

Ex-Staff01
Indefinidos
Indefinidos

Mensagens : 102
Data de inscrição : 15/10/2013

Ficha do personagem
Level: Infinito
Energia:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
HP:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Rafael L. Máximos em Sab Dez 21, 2013 3:25 pm


A Batalha...
Analise...


Vi o que parecia uma explosão vindo de fora, só então percebi que era um topo de raio. Foi rápido e me acertou. Claro, isso aconteceria se eu não tivesse uma pequena vantagem de dez segundo, sim, a frase anterior foi o que eu vi em minha mente 10 segundo antes de acontecer. Instintivamente estiquei minha mão da direção do clarão que vinha de fora. Um campo de força envolveu tanto a mim e minha espada quanto a harpia rapidamente.
Poder:
Proteção Divina III – Agora pode abrigar três pessoas junto com o usuário, impossível penetrar. [gasta 100 de energia por rodada / uso]
♣ Benção de Apolo: Essa benção tem o poder de prever o futuro, com 10 segundos de antecedência do que irá acontecer com você ou seus amigos.

Copyright 2013 © All Rights Reserved for Me

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Eles podem me matar, mas a superioridade moral é minha.
(Doctor Who)
avatar
Rafael L. Máximos
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 1010
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 100
Energia:
990/990  (990/990)
HP:
999/999  (999/999)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Ex-Staff01 em Sab Dez 21, 2013 5:01 pm

A Harpia pensa por um instante e então se ajoelha diante de Rafael falando:

-Obrigado, você defendeu a minha existência e fui traída pelos meus irmãos, por isso vou lhe da uma informação importante, você falhou naquele dia em destruir o definitivamente, ele voltou e...

Antes que ela pudesse completar, um dragão surge dos céus, cuspindo o que parecia uma espécie de gás venenoso e contamina o ar afetando diretamente a Harpia, que cai no chão e sufocando diz:

-Seu irmão... Sombra, mmm...Os cristais da fortaleza, o mentor que está por detrás disso é...mmmm

Antes de se transformar em pó, pronunciou um nome que atingiu o intimo do Rafael, e então agora, ele tinha que se proteger do gás venenoso dos dragões, enquanto isso no local sagrado, Despina ficou em constante silencio vendo todos os eventos ocorridos e diz sorrindo:

-Vamos brincar, um pouco sobre quem das duas sofrem mais?

E então, Despina corre em alta velocidade fazendo clones dela aparecer e cada clone tinha uma forma Elemental, atacando as duas deusas ferozmente com combinações de socos e chutes elementares de seus clones,  Erinome apenas fica observando tudo, enquanto mantinha a área da arena cheia de água e quanto mais água mais gelo, o negocio estava ficando complicado.
Na fortaleza, o jovem John, acorda numa espécie de sala escura, aonde estava o que parecia ser um ser morto e sem vida,ele com sua mão toca no rosto do jovem e diz:

-Fomos separados, mais em breve, voltaremos a ser um só, durma minha criança pois você será o que fará o imperador eremita negro, feliz e muito feliz.


Faz ela novamente dormir e a fortaleza, agora sobe mais um pouco, os cristais de energia do portal estava quase recarregado para abrir o novo portal, tempo corria.

Ex-Staff01
Indefinidos
Indefinidos

Mensagens : 102
Data de inscrição : 15/10/2013

Ficha do personagem
Level: Infinito
Energia:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
HP:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Convidado em Sab Dez 21, 2013 5:23 pm

Com o ataque, a deusa usa sua forma etérea, afim de fugir dos golpes. Convoca seus fantasmas para cuidar dos clones da Despina, enquanto sorri cruelmente, preparando seu ataque.
Com um golpe, a deusa faz com que uma das suas correntes se enrole na cintura Despina.
Em seguida, convoca mais espectros para distrair Eurínome.
Arma:
• Correntes de Melinoe • Duas grandes e grossas correntes de ferro, que se esticam o quanto a deusa desejar. Ao tocar em um oponente, o mesmo sofre um ataque físico e mental, sente algo como uma queimadura no local tocado e sofre de assombrações de todos os fantasmas de pessoas que já matou. As correntes só podem ser vistar por Melinoe, são indestrutíveis e não podem ser tocadas por ninguém a não ser a deusa.


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Rafael L. Máximos em Sab Dez 21, 2013 5:36 pm


A Batalha...
Acerto de contas...


Antes de receber toda a informação a harpia sufocou com o veneno, manipulei o ar para fazer o gás voltar para dentro da boca do dragão, peguei minha espada e saltei para as costas do monstro que ainda tentava entender como o próprio veneno havia voltado para si próprio. Meu braço desceu e a lâmina fez um corte limpo atrás da nuca do monstro, torci para tê-lo matado. Rapidamente tomei impulso máximo e saltei usando o corpo do dragão como base.
Assim que atingi toda a altitude minas asas se abriram e ganhei velocidade, o tempo parou para todos, menos para mim. Usei isso como vantagem e passei pelos dragões. Antes de chegar mais perto. Me teletransportei para um dos terraços da fortaleza, o tempo voltou a correr normalmente. Caminhei para dentro da fortaleza enquanto minhas asas sumiam, era a hora do acerto de contas.


Poderes:
Aerocinese Iniciante – Você pode controlar pequenas correntes de ar, derrubando assim seu inimigo.
Level 42 ♠ Leveza III – A Boa Morte é silenciosa e seus filhos também são, podendo facilmente manipular seu peso para ficarem mais leves, conseguindo assim dar saltos de até 8 metros e cair sem sofrerem nenhum dano.
♦ Nível 88 ♦ Controle Máximo do Tempo – Agora você pode controlar a velocidade do tempo completamente sem gastar energia. (uma vez por missão – dura um post)
Level 44 - ♠ Asas da Escuridão III - Os filhos de Macária a partir de suas costas, duas asas negras que lhe possibilitam voo longos sem dificuldade.

Copyright 2013 © All Rights Reserved for Me

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Eles podem me matar, mas a superioridade moral é minha.
(Doctor Who)
avatar
Rafael L. Máximos
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 1010
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 100
Energia:
990/990  (990/990)
HP:
999/999  (999/999)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Ex-Staff04 em Sab Dez 21, 2013 6:24 pm

Cuidando do Jardim...



Por que tudo sempre acontece tão rápido? O ar ficou gelado, eu apanhei um pouco e estava um tanto dolorida. E com raiva.

Segurei firme a minha Espada da Morte, eu não iria apanhar e deixá-la viver rindo da minha cara. Olhei para Despina e soltei um sorriso maligno. Abri a mão esquerda e uma chama negra apareceu na minha mão.

- Minha vez de brincar. - chutei, na barriga, o clone de Despina mais próximo e lhe atirei uma chama negra. Logo que a chama a atingiu, pedi para aumentar. E feito. A chama tomou conta do corpo do clone. Finquei minha espada no peito de um clone enquanto colocava outro em chamas.

Sobraram alguns então estiquei a palma das mãos e fiz brotar centenas de flores negras. Sorri novamente e falei baixinho, pra ninguém escutar.

- Selo da Alma que algum dia foi feito, libere a pessoa que o porta. - disse isso imaginado o meu filho, Rafael.

Estiquei a palma das mãos fazendo duas enormes chamas negras.

- Vem cá Despina... só não respira ok? - sorri novamente e joguei as chamas em sua direção. Não me preocupei com os clones, as Flores provavelmente já tinham cuidado disso.
Habilidades:
♦ Chamas da Perdição: chamas negras aparecem instantaneamente e podem ser controladas como desejar, inapagáveis e incontroláveis, a não ser por Macária.
♦ Jardim Negro: centenas de flores negras começam a brotar, independente do clima ou superficie. O cheiro liberado é altamente tóxico e mata qualquer mortal em questão de segundos, mesmo sendo imune a venenos. Em seres imortais causa fraqueza prolongada.
♦ Selo da Alma – liberar: com uma rápida prece pode liberar o selo da alma feito em alguém, independentemente de onde esteja.


Última edição por Macária em Dom Dez 22, 2013 9:57 pm, editado 2 vez(es)

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Lady Macária | Deusa da Boa Morte

A morte aparece de repente. Faça sua parte, seja feliz... e me espere!

Ex-Staff04
Indefinidos
Indefinidos

Mensagens : 69
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 23
Localização : Aonde você menos imagina.

Ficha do personagem
Level: Infinit
Energia:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
HP:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Rosie S. Máximos em Sab Dez 21, 2013 7:09 pm

Dragões de Fogo
Demonstração de luta...


Assim que cheguei ao Olimpo, caminhei calmamente pelo mesmo à procura de algum ser vivo. Foi quando ouvi alguém se levantar e quando eu ia me preparar para atacar, Rafael parece. Abracei-o fortemente, sentindo ele me apertar com força, afinal eu passei um tempo sem falar com meus irmãos para resolver alguns probleminhas.

- Manooooo! - Falei sorrindo ao vê-lo e quando menos esperei, senti um poder imenso sendo emanado. Gritos de dragões pelo céu. Separei-me do Rafa na mesma hora e foquei no céu e conseguia ouvir mais e mais gritos de dragões. Notei pelos cantos dos olhos, que uma aura negra passou como uma onda por mim e pelo rafa e depois dela as crianças sumiram. Olhei para o Rafa e então, uma fortaleza surgiu acima do olimpo. Dragões, caçadores, um tipo de exército a protegia e dois dragões humanoides pararam na minha frente e na frente do rafa.

Estavam vestidos com armaduras de ferro e cimitarras de aço, assim como os outros oito restantes. Tinham mais 30 dragões pelo que eu pude ver, vários caçadores das sombras na fortaleza. Suspirei e quando voltei a olhar os dragões senti o poder do Rafa sobre eles e eles se contorceram forte e um tipo de barreira, certamente vinda do poder do rafa, protegeu o olimpo. Ouço uma voz doce e facilmente reconhecível por mim, Macária.

- Mamãe? - Sussurrei sorrindo, pois estava feliz ao vê-la; mas mal tive tempo para falar, ela ajudou o Rafa e cortou a cabeça dos dragões. A Harpia ofélia, se mostrou do lado oposto, mandando três dragões contra mim e meu irmão e cinco contra o olimpo. Vi a mamãe ser atacada e percebi que tinha uma proteção naquela batalha, e mais duas mulheres, que eu não consegui identificar, estavam com ela. Aos dragões que estavam indo ao olimpo, ouço o Rafa pronunciar um feitiço e em seguida ir até eles me deixando responsável pelos três restantes. Senti um poder de teleporte forte e quente, provindo, provavelmente, de apolo. Sorri pois provavelmente, as pessoas dentro da fortaleza estariam salvas.

Um ataque de fogo dos três dragões vieram sobre mim ao mesmo tempo, mas nem mesmo as minhas roupas foram queimadas, nem um fio do meu cabelo se quer foi atingido pelas chamas. A benção que Hefesto me dera, fora mais do que incrível, e me salvara. Sorri de canto, saquei a minha espada primordial e minha espada de ferro estígio e prata celestial, e me teleportei, usando o Jumper, para cima do primeiro dragão de fogo, cravei minha espada primordial nas costas dele, sugando parte de sua vitalidade e energia, e fiz um corte horizontal no pescoço do mesmo. Com esse corte, acontece uma divisão espiritual no dragão deixando-o vulnerável e, através dos meus poderes, meu corpo emana uma fumaça mortal que começou a fazer o primeiro dragão morrer.

O segundo, ao respirar a fumaça emanada do meu corpo, seus membros se enfraqueceram a ponto de começar a perde-los e aproveitando isso, me teleportei novamente. Cruzei minhas espadas em forma de um "X" enquanto meu corpo descia sobre o do segundo dragão e, ao estar próximo do mesmo, puxei os braços para trás fazendo as espadas atravessarem as escamas e cortarem,  exatamente no formato em que eu deixei a espada, as costas do dragão. Memorizo a parte de baixo do monstro e em segundos apareci lá; agora minha espada de ferro estígio e prata celestial emana uma aura negra e, levantando um pouco o braço e movimento-o para o lado faço um corte profundo na barriga ele e este lhe tira metade de sua alma, que juntando com a fumaça que emanava do meu corpo, o deixava também próximo de morrer.

Com o terceiro eu decidi ter mais diversão. Meus pés começam a sair do chão e subir gradativamente, e a medida em que eu levitava, usando os meus poderes o meu corpo não poderia ser visto, nem meu cheiro sentido, e nenhum barulho feito por mim poderia ser ouvido. Então locomovendo-me para o lado do dragão, começo a ataca-lo. Minha espada de ferro estígio faz um corte no pescoço do dragão e em segundos eu estou do outro lado do mesmo, desferindo um golpe em seu braço, sendo esses dois golpes com 20% a mais de força. Coloco a minha espada de ferro estígio e prata celestial e a espada primordial nas suas respectivas bainhas, e saco a espada que apolo me deu. Ainda no ar e em um plano inclinado, viro meu braço em um ângulo de 30° e colocando-o para trás consigo fazer um corte no monstro. Cansada de levitar, desci até o chão ainda sem poder ser vista e voltei a atacar os mostro sem dar tempo do mesmo pensar onde eu estava. Abaixei-me e corri para baixo dele, levantando meus braços e desferindo um golpe com a espada na barriga do mesmo, e rapidamente, saquei a espada primordial e cravei na mesma, sugando a vitalidade e energia deste dragão também, o que fazia com que eu não ficasse cansada. Saio debaixo do dragão e volto para onde eu estava com o rafa. De frente aos três, apoiados em seus membros no chão, exceto pelo segundo que perdeu alguns membros de seu corpo por causa da fumaça que emanava do meu corpo. O primeiro e o segundo dragão estavam próximos da morte, e o terceiro estava fraco e sonolento.

Tonei-me visível outra vez e levantando a minha mão e concentrei-me e falei baixo:
"Convoco agora a cópia da foice de Tânatos, o deus ceifador de almas, através dos meus poderes para uso rápido e efetivo."

Uma foice um pouco menor que a de Tânatos aparece em minhas mãos. Segurei-a firmemente e corri, desaparecendo e reaparecendo atrás do primeiro dragão, cortando sua cabeça com a foice, que era extremamente afiada e já ajudava. Teleportando-me novamente, fiquei de frente ao segundo dragão e nesses, cravei a foice em seu tórax, alcançando o coração do mesmo. Em segundos sumi novamente e reapareci em cima do terceiro dragão e antes e cair, cravei a foice em sua cabeça.

Usei o Jumper novamente, voltando ao lugar que eu estava e observei os rastros de energia em volto dos dragões sumindo. Eles explodiram em pó e eu fiz a foice de tânatos desaparecer.

Benção:
Girl on fire[ Com esta benção Rosie pode produzir fogo, independente das condições que se encontre. Ela pode incendiar tudo apenas com o olhar. O fogo que que a garota produz não pode ser apagado, a não ser que ela queira. A garota pode controlar vulcões e até mesmo criá-los no local que quiser. Ela se torna imune ao fogo][Benção de Hefesto]
Armas Levadas:
♠ Espada das Almas - Feita de ferro estígio, banhada no rio Estígio, e queimada no fogo do inferno. Absorve as Almas de quem você matar. A cada alma (feliz) absorvida pela espada, o usuário ganha 50 de HP, e 50 de Energia. Só pode ser manuseada pelos filhos de Macária.
♠ Espada de ferro Estígio e Prata Celestial – Com uma parteda lamina feita com prata e a outra parte com ferro estigio, esta espada faz um ataque com 20% a mais do que sua força original.[Indestrutível]
♠ Uma espada feita de Ouro Imperial capaz de criar, invocar, solidificar ou lançar luz ou fogo. Sempre afiada, quando encosta no adversário passa a ele um veneno que pode deixa-lo sonolento e um pouco mais devagar, a morte.  [By: Apolo]
♠ Espada Primordial - Punho de prata, guarda de ouro negro, Lâmina mista de Ferro Estígio e Bronze celestial. Extremamente afiada, corta qualquer coisa com facilidade. Ao tocar o inimigo lhe absorve a vitalidade e energia, transmitindo toda para Rosie, a única que pode manusear está espada.(INDESTRUTIVEL) (By: Chronos)
♠ Anel prateado com um fragmento de Quartzo – Absorve a Alma de quem você matar. Se for boa a alma é direcionada ao elísio, se não for boa a Alma lhe dá 30% a mais de Energia e 15% a Mais de HP e é direcionada ao julgamento.
♠ Anel Sônico: anel de prata com uma esmeralda. Pode fazer de tudo, através de estímulos ultrassonoros (como abrir portas, concertar ou arruinar aparatos eletrônicos, analisar acontecimentos e muito mais o que o Filho de Chronos/Senhor Tempo desejar, basta usar a mente). (by Chronos)
♠ Colar de Diamante Negro - Banhado no Rio Estige, da a Rosie uma aura negra capaz de repelir qualquer inimigo (dura 3 rodadas).
♠ Armadura do Espaço-Tempo: Uma armaduracompleta feita de Oricalco com detalhes em Bronze, amplia a velocidade do usuário graças ao controle temporal gerado por ela. Leve, não atrapalha nos movimentos.[INDESTRUTÍVEL](by:Chronos) [item obrigatorio]
Poderes Usados:

Senhores do Tempo
♦ Nível 10 ♦
Jumper - Você pode se teleportar para qualquer lugar no mundo, desde que tenha uma imagem dele, tanto em fotografia quanto em memória. Ao olhar a imagem você também pode ver como se estivesse lá, deixa um rastro de energia
♦ Nível 37 ♦
Levitação III – sua levitação lhe permite a habilidade de voar sem se cansar.

Filhos de Macária

Nível 26
♠ Divisão Espiritual - Os filhos de Macária conseguem com um corte simples de espada, separar a alma e o espírito de seu inimigo, deixando-o vulnerável. [Uma vez por missão ou batalha. Dura um post]
Nivel 30
♠ Fumaça Mortal - Uma fumaça é expelida pelos poros dos filhos de Macária. Quem respirar tal fumaça (Monstros) acarretará sua morte precária. Quando com monstros mais fortes eles começaram a perder membros. Com semideuses eles entrarão em estado de doença, nada mortal, mas com a probabilidade de entrar em coma imediato de no máximo dois dias. [Uma vez por missão ou batalha. Dura dois posts]
Nível 31
♠ Lâmina da Dor - A espada dos filhos de Macária será envoltas por uma energia negra. Quando esta fizer um corte no inimigo, metade da sua alma perdera a existência, sofrendo extrema dor. Quando este morrer, será a pior morte do mundo. [Uma vez por missão ou batalha]
Nível 38
♠ Ocultação III - Agora além de se ocultar perfeitamente, o filho de Macária poderá ocultar pessoas ou até objetos maiores e de grande porte, tanto cheiro como barulho.
Nível 31
♠ Asas da Escuridão II - Os filhos de Macária a partir de suas costas, duas asas negras que lhe possibilitam voo mais complexos, podendo aguentar vôos mais longos. [Uma vez por missão ou batalha.]
Nível 36
♠ Invocação - Os filhos de Macária poderão invocar uma réplica menor da foice de Thânatos, matando assim seus inimigos com maior facilidade. [Uma vez por missão. Dura um post]

Copyright 2013 © All Rights Reserved for R.Máximos

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Rosie Máximos

Instrutora | Lady do Tempo | Filha de Macária | Irmã do Rafa | Monitora do Chalé | Titânia do Submundo | Família ♥️ | Alone

..... You are my prey.

—credits.
avatar
Rosie S. Máximos
Monitores
Monitores

Mensagens : 153
Data de inscrição : 05/01/2013
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 93
Energia:
970/1020  (970/1020)
HP:
950/1020  (950/1020)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Ex-Staff01 em Dom Dez 22, 2013 4:05 pm

Ares indiretamente pode sentir a guerra que estava tendo no olimpos e tendo sua visão sentiu o poder dos dragões imediatamente para ajudar,ele levantou o seu dedo e então um raio vermelho foi para o céu e no olimpos, uma tempestade é formada e uma grande chuva de meteoros vermelhos descem causando uma destruição muito poderosa, que pegou todos os dragões de surpresa, todos eles foram destruídas pelas pedras enormes e não somente isso aconteceu, o líder dos caçadores das sombras, disse vendo tudo aquilo acontecer:

-Esta na hora de nossa batalha final, vocês dois vão ate aquela menina e a matem de vez e vocês três ficaram comigo, nosso alvo finalmente chegou ate nossa fortaleza área vamos lá.

Um portal sugou o Rafael ate o centro da fortaleza e então diante do salão do trono, estava os três caçadores das sombras que removeram seus capuzes, era o ciclope, o gigante e o minotauro,o trono estava de costas e então o filho de macária sentiu uma coisa estranha, suas bênçãos, poderes e armas, estavam se enfraquecendo, isso só podia ser que aquela base era feita do mesmo material que infectou seu corpo antes e tinha causado um breve incomodo mais ali, ele pode sentir, que estava sem poderes e sem suas bênçãos, uma voz disse por detrás do trono:

-Naquele dia, você usou sua arma para me destruir e quase conseguiu, mais resquícios de mim ficou naquele campo do submundo, seguidores do eremita, me recuperar as minhas forças, mais você tirou algo de mim, que recuperei e agora ele é meu novamente.
Imediatamente o espectro da morte se revelou diante de Rafael, virando o seu trono de frente para ele e ele pode ver o corpo do seu irmão John novamente sobre o seu controle mais agora estava diferente, não era como antes, pois os olhos que ele via era olhos de um demônio, ele diz:

-Desta vez, eu não serei removido tão facilmente, ressuscitei como um espectro da morte e não sou mais energia, e me apoderei não somente da alma, mais do coração e mente de seu irmão, em outras palavras, ele é meu, não sou mais energia para se me expulsar por aquele maldito selo e aqui você não passa de um imortal sem poderes, vai seguir as minhas regras, ou eu saio do seu irmão e ele morre de vez, me diga vai me obedecer?quero que se chicotei na minha frente, vamos...


Ele estala os dedos e o minotauro joga um chicote no chão frente ao filho de macária, o espectro que possuía John, apenas ria, vendo tudo aquilo, e os outros dois o satiro e o centauro, apareceram depois da chuva de meteoros acabar frente a Rosie, para a batalha, enquanto isso na luta contra as divindades, o ataque de Melinoe quase teve êxito porem os elementos se alto explodiram em forma de energia que a pegou de surpresa e água congelada congelou os espectros que iam incomodar a Eurinome,as correntes de melinoe ficou completamente congelada e depois se alto destruiu, e as pétalas de Macária também não tiveram êxito, pois um golpe por detrás dela, uma ponta enorme de gelo, perfurou o seu corpo o que levou ao cancelamento, ambas as deusas ficaram sem reação, então perceberam que todo o campo estava sendo controlado pelas duas divindades e Despina se transformou novamente em uma, Melinoe, ficou por causa daquela explosão leves arranhões, porem macária por baixar a guarda, estava com uma ferida que saia seu sangue divino um pouco.

Ex-Staff01
Indefinidos
Indefinidos

Mensagens : 102
Data de inscrição : 15/10/2013

Ficha do personagem
Level: Infinito
Energia:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
HP:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Rafael L. Máximos em Dom Dez 22, 2013 4:20 pm

Tirei a mochila de meus ombros e guardei a espada solar lá dentro, desejei minha armadura e então a tirei, peça por peça. Coloquei todo o equipamento e depois puxei uma longa espada de dentro da mochila, junto a um anel que coloquei em meu dedo médio. Por último peguei um colocar e coloquei no pescoço, onde estaria protegido pela armadura.
- Se prefere algo mais doloroso, então vai ter o que deseja – deixei a mochila ao lado e então segurei a espada com força – Qual quer morrer primeiro?

Armas:
• Espada Maldita: Tal espada é construída com metade ferro do Estíge e a outra metade de pura energia negra. Apenas Rafael Máximos pode utiliza-la, tendo ele por seu único mestre. Sua parte de estígio é extremamente afiada, cortando qualquer coisa e a ponta com energia manda jatos negros, que quando atinge o inimigo faz com que se inicie a falência da pele e uma explosão de dor. [By: Nyx]
Ψ Apocalipse -> Armadura composta por quatro camadas estremamente finas e leves. Primeira camada, a interna• é de pele de Dragão Negro do Submundo, só pode ser perfurada por uma arma abençoada por Macária, mesmo cortada pode se regenerar.{Te Amo filhooo perfeito *-*}[By:Macária(MAC*-*)] A segunda é de ouricalco, desloca o tempo-espaço ao redor do usuário aumentando sua velocidade.[by: Chronos] A terceira é de Gelo indestrutível.[by: Quione] A quarta acumula toda a maldade dentro do tártaro em um poder incontrolável, se alguém a tocar é facilmente dissolvido a pó, ou seja, nada de ataques diretos.[INDESTRUTÍVEL](só pode se usada uma vez a cada duas missões)
Anel da Noite - Anel que se torna uma corrente feita com a pura energia negra (apenas o filho de Nyx pode utilizá-la). O filho de Nyx tem total perícia sobre ela, a qual se torna maneira e de fácil manuseio. Quando a corrente encostar no corpo do inimigo o lugar afetado explodirá de uma dor insuportável (Aumenta de intensidade de acordo com o nível). Volta a ser um anel quando o dono preferir. [Item Obrigatório]
• όλα -> Um pingente que pode se transformar em qualquer coisa seja viva ou morta (arma ou monstro) mesmo que a arma seja mágica no que pensar ele se transforma e no caso da criatura morrer ele volta ao seu pescoço e pode ser ativado na próxima batalha [INDESTRUTÍVEL]

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Eles podem me matar, mas a superioridade moral é minha.
(Doctor Who)
avatar
Rafael L. Máximos
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 1010
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 100
Energia:
990/990  (990/990)
HP:
999/999  (999/999)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Convidado em Dom Dez 22, 2013 11:08 pm

Melinoe, ainda em sua Forma Etérea, se posicionou em frente a Macária, de certa forma, de modo protetor e sorriu para a irmã, concedendo a ela a também a habilidade da Forma Etérea, sendo assim, nenhuma das duas seriam vistas ou poderiam sofrer ataques.
- Sabe o que é isso, titia? Cumplicidade de irmãs. Não deve saber disso, não é? Filha renegada. - falou a deusa dos fantasmas.
A deusa convocou inúmeros espectros e também fez com que a névoa mortal aparecesse sobre o lugar, direcionando a mesma para as outras divindades presentes. Convocou mais espectros, ordenando que os mesmos atacassem Despina.
Melinoe sorriu ao direcionar suas duas correntes para o corpo da filha de Démeter e Poseidon, observou sua arma circular todo o corpo de Despina, inclusive seus braços, prendendo os mesmos.
Com isso, a deusa dos fantasmas se virou para a irmã, com um sorriso cruel em seu rosto.
Arma:
• Correntes de Melinoe • Duas grandes e grossas correntes de ferro, que se esticam o quanto a deusa desejar. Ao tocar em um oponente, o mesmo sofre um ataque físico e mental, sente algo como uma queimadura no local tocado e sofre de assombrações de todos os fantasmas de pessoas que já matou. As correntes só podem ser vistas por Melinoe, são indestrutíveis e não podem ser tocadas por ninguém a não ser a deusa.
Poderes:
• Controle da névoa mortal.
• Invocação de Espectros.
• Forma etérea.
OBS: Concedi a forma etérea para Macária também.


Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Ex-Staff04 em Dom Dez 22, 2013 11:45 pm

Cumplicidade de Irmãs


Senti um arrepio por algum momento, olhei para minha barriga vendo uma ponta cristalina.

– Filha da... – respirei fundo e olhei para frente. Minha irmã, Melinoe, estava ali. Sorri para ela. De repente, eu estava invisível... não sei explicar. Um fantasma talvez?

–  Você...
Sorri para Melinoe. Ela havia me concedido a Forma Etérea.

Milhares de espectros apareceram e foram para cima de Despina. Minha irmã a insultou de uma forma que me fez segurar uma longa gargalhada.

Despina estava sem movimentos. Nos gritava insultos mas eu não ligava.
– Cale a boca! Ninguém liga pra você! Ninguém nunca vai ligar para você! Acha mesmo que a pessoa que te mandou aqui gosta ou se importa se vai sair vitoriosa ou não? Não se importa! Seja lá que foi que te enviou... enviou para ser morta!

Meus olhos por inteiro se tornaram negros. Abri a palma das mãos em direção a Despina e uma fumaça roxa e densa e forte se formou. A Aura da Boa Morte.

Me aproximei devagar de Despina e passei os dedos em seu queixo.
– Não devia ter me irritado.

Segurei sua cabeça com as duas mãos e chutei seu joelho direito a fazendo desabar no chão. Olhei no fundo de seus olhos. A Aura fez efeito. Com as mãos abri o maxilar de Despina, o rasgando, aos poucos.

– Vou fazer questão de estar no seu julgamento... para os Campos de Punição!

Terminei de rasgar seu maxilar, arrancando uma parte de sua cabeça. Olhei para Mel e sorri com os olhos brilhando.

– Obrigada, irmã... muito obrigada. – e saquei minha espada, pois sabia que ainda nãos estávamos no fim.

HABILIDADES:
Aura da Boa Morte – Não se deixe enganar pelo nome, quem é atingido por essa Aura em forma de fumaça roxa, fica calmo por um momento, ao ponto de por uns segundos, esquecer o que estava fazendo. Quando tal inimigo é morto, não é levado para uma morte boa... nada boa.

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Lady Macária | Deusa da Boa Morte

A morte aparece de repente. Faça sua parte, seja feliz... e me espere!

Ex-Staff04
Indefinidos
Indefinidos

Mensagens : 69
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 23
Localização : Aonde você menos imagina.

Ficha do personagem
Level: Infinit
Energia:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)
HP:
9223372036854775807/9223372036854775807  (9223372036854775807/9223372036854775807)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Rafael L. Máximos em Ter Dez 24, 2013 11:51 am


A Batalha...
Um recado...


Os espectros riram com as minhas palavras, sorri forçadamente e dei um passo na direção do gigante “Se não tomam iniciativa então deixe isso comigo” pensei. O monstro tentou me acertar com um soco, precisei apenas me abaixar para sair da linha da golpe, girei a espada rapidamente. Um corte rápido e limpo no pulso do gigante fez com que seu sangue escorresse, a criatura gritou enquanto pressionava o ferimento, a dor era enorme. Levantei e continuei andando até o Espectro da Morte. O ciclope girou seu cetro e tentou golpear minha cabeça, desviei do ataque, girei 360° ao mesmo tempo em que golpeei a arma do grandalhão de um olho só, a tirando de perto. O minotauro se interpôs entre mim e o Espectro, parei diante a criatura que agora bufava. Inclinei minha cabeça um pouco para a direita, olhando para o homem touro.

 
- Sério isso? – falei, a criatura tentou acertar meu pescoço, me obrigando a jogar o corpo para traz afim de sair da linha do golpe. Ele tentou outro golpe, virei meu corpo de lado e vi a lâmina passar rente ao meu rosto. Seus golpes eram rápidos e por pouco consegui desviar de todos. O último parecia mirar o lado esquerdo do meu peito, uma estocada, coma lâmina voltada para baixo consegui desviar a arma do inimigo. A ponta da espada do minotauro passou perto do meu ombro esquerdo, girei a lâmina da minha arma e apliquei um golpe que atingiu seu escudo.
 
Os demais apenas assistiam ao espetáculo, fiquei surpreso com isso, imaginava que precisaria enfrentar todos de uma só vez. Parei com minha lâmina tocando o escudo do monstro, sua espada estava cravada na parede atrás de mim a poucos centímetros de meu ombro esquerdo. Suspirei e olhei para ele, parecia cansado, sorri de canto e golpeei a parte de baixo de sua arma, o impacto sobre a espada forçaria sua mão. Lhe dei um chute no escudo, nesse instante o Gigante e o Ciclope tomaram partido. A ponta do cajado por pouco não acertou minha garganta, o Gigante não ficou para trás e tentou me acertar um soco, porém rolei por baixo da criatura, ficando atrás de todos.
 
Arranquei o colar de meu pescoço, eu precisaria de outra arma. O pingente se transformou em uma espada negra de aspecto assombroso, a lâmina de 90 centímetro emanava uma fumaça escura e a coronha da espada possuía a forma de uma caveira. A espada conhecida como Mortus se encontrava agora em minhas mãos, uma das mais temíveis armas do Sub Mundo. Lembrei de quando havia lido sobre ela em um dos livros encontrados na biblioteca de minha mãe, de acordo coma lenda a arma havia desaparecido com o seu último dono, alguns diziam que ambos mergulharam na escuridão do Tártaro para nunca mais serem vistos pois o poder daquela espada era demais para qualquer mortal.
 
O ferro estígio da lâmina brilhou sombriamente com a pouca iluminação da sala. Entrei em posição com as duas armas, olhei para o gigante e os demais. Minha raiva passou a ser visível pela minha expressão. Avancei sem medo, sem hesitar. O soco do gigante veio com potência e velocidade, porém, seu erro foi a altura. O golpe acertaria meu rosto se eu não tivesse me abaixado a tempo. Quase na mesma hora em que desviei golpeei a parte acima de mim em ‘x’, ferindo assim o braço do monstro. Rolei para a direita e ataquei seu joelho com a lâmina de ferro. Os ossos do joelho esquerdo do gigante foram destruídos com o golpe, levantei e dei um salto, passando ao lado do monstro, ao mesmo tempo que minhas espadas iam rapidamente para minha esquerda e acertavam a parte de trás do crânio da fera.
 
Não houve gemido, não houve sequer um grito de dor. O gigante apenas caiu quando minhas lâminas e separaram de seu corpo. O ciclope não suportou ver seu irmão morto e passou a me golpear selvagemente com seu cetro. Desviei de cada golpe facilmente. A fúria impedia o ciclope de tentar me acertar com golpes mais precisos, eles estava cego pelo ódio. Sua arma mais uma vez percorreu o trajeto do meu peito, ele estava decidido a me matar. Formei um ‘x’ com as espadas e acertei a parte debaixo da arma que vinha em uma estocada mortal, tudo em questão de segundos. A ponta do cajado subiu e a guarda do ciclope se abriu, desfiz a formação defensiva das espadas e com um ataque cruzado acertei o peito do monstro, o fazendo soltar um urro de dor.
 
Rolei por entre as suas pernas e deixei que minhas armas voltassem para trás, atingindo a parte anterior de seus joelhos, ou seja, atrás deles. Parti seus tendões com aquele golpe, levantei e me voltei para a criatura. Outro golpe cruzado e sua cabeça se separou dos ombros, rolando para longe do corpo. Girei as espada e fiquei frente a frente com o Minotauro, o monstro parecia assustado.
 
Voltamos a nos enfrentar com velocidade. Nossas espadas se chocavam a cada golpe e o barulho do metal em choque era ensurdecedor. Sua vantagem era o escudo, uma defesa mais forte, porém eu era menor e mais leve, portanto mais rápido. Minha sequencia aumentou, ele estava cansando aos poucos. Seu golpe por fim se perdeu, a espada do minotauro veio sem força pela minha esquerda. Defendi com Mortus e girei 360° para a mesma direção de onde veio o golpe, golpeando seu escudo com a lâmina lendária. Girei novamente, porém, essa foi para o lado contrário, atacando com minha lâmina maldita o seu ombro direito. Sua espada caiu mas mesmo com a dor o monstro exercia uma defesa forte empunhando o escudo com as duas mãos. Parei a sequência e dei um passo atrás, deixando as duas espadas baixas. A Sombra da Morte apenas assistia a queda de seus espectros, uma a um e não seria diferente com o Minotauro que já demonstrava o cansaço e uma respiração lenta e pesada.
 
- Está se saindo melhor do que eu imaginava, afinal, você não sabe lutar só com poderes – falou o espectro que usava o corpo de meu irmão como hospedeiro.
 
- Deveria saber, nunca subestime um Máximos – falei sem tirar os olhos do Minotauro – Você deveria saber mesmo disso, afinal, quantos de vocês meus antepassados já mandaram para o Tártaro? Centenas? Milhares?
 
O minotauro tentou me dar um golpe com seu escudo, porém, ao levantar o item acabou deixando seu peito livre. Foram segundos de vantagem, eu estava longe para um ataque corpo a corpo, o escudo levantado e seu peito a mostra. Meu braço direito se moveu rapidamente e a Espada foi arremessada envolta por sua própria energia negra. Sua lâmina que era capaz de cortar a tudo penetrou o peito do homem touro com facilidade e o derrubou brutalmente. O golpe havia atingido seu peito.
 
Fiquei de frente para a Sombra da morte, agora com Mortus em minha mão direita. Sua expressão parecia um tanto espantada, talvez estivesse se arrependendo por ter de me enfrentar após matar seus subordinados com tanta facilidade e rapidez.
 
- Saia agora do corpo do meu irmão e lute com honra, se for capaz é claro – falei em um tom severo e desafiador. Atacar o orgulho talvez funcionasse, mas não contei muito com isso. Ele permaneceu sentado no trono, em silêncio – Usar uma criança como instrumento. Isso me enoja.
 
Estiquei minha mão livre na direção do Minotauro. A Espada Maldita voo para mim, seu mestre.
 
- Por mais que fale, jamais me separarei de seu irmão – disse o espectro.
 
- Que seja então – dei de ombros e disparei um jato de energia negra contra o peito do John.
 
A força do golpe foi suficiente para arremessa-lo pela janela que estava atrás do trono. Embainhei espada, ficando apenas com Mortus em minhas mãos. Peguei minha mochila que estava no chão e fui até a janela quebrada. O espectro havia caído alguns metros até um tipo de sacada e se levantava devagar, tossindo e com a mão no peito.
 
- Dói não é? – falei ainda lá de cima – Usar o corpo do meu irmão foi o pior dos seus erros.
 
Saltei lá de cima, sentindo meus poderes voltar. Inclinei meu pescoço para a direita e depois para a esquerda, o sentindo estralar. Deixei a mochila no chão e caminhei na direção do Espectro.
 
- Ainda está se readaptando ao corpo dele, não é? Não consegue usar seus poderes ao máximo tendo um corpo ainda limitado – sorri de canto – Eu deveria ter lhe absorvido e então subjugado sua alma maldita para depois lhe mandar para o buraco mais profundo do Tártaro.
 
- É o suficiente para lhe matar. – disse o espectro enquanto se levantava – Não vou ser subjugado e nem destruído. EU fui criado para reinar acima de vocês, semideuses, ser um deus ao lado do Eremita e de Lord Maxwell...
 
- Maxwell, ou melhor, Adrian está morto. Traído por aquele que hoje você chama de mestre. Agora me diga, acha mesmo que tem alguma chance? Se fosse tão valioso agora não estaria...não estaria em minhas mãos.
 
- Não estou em suas mãos – gritou o ser enquanto fazia duas espadas surgirem em suas mãos.
 
O meu adversário partiu para o ataque com suas armas, cada uma por um lado. Dei um passo atrás e saí de seu alcance. Desembainhei a minha outra espada e fiquei preparado. Girei as duas espadas e golpeei com a direita depois a esquerda, girei e ataquei com as duas pela esquerda. Girei para o lado contrário e lhe apliquei uma rasteira, porém falhei. Suas armas passaram a atacar, bloqueei a medida do possível. Senti algo quente escorrer pelo meu braço esquerdo, uma gota de sangue saía pelo corte recém feito. Ignorei o ferimento e foquei na luta. Golpe após golpe, assim passei a agir, sem dar o menor espaço para que ele conseguisse um contra-ataque.
 
Pare e me afastei, estava um tanto ofegante e precisava respirar fundo para manter as forças. Meu adversário não estava muito diferente disso, parecia exausto, apesar de se manter firme. Entrei em posição, as pontas de minhas espadas se cruzavam em minha frente. Fiquei imaginando uma forma de atravessar a sua defesa, era difícil mas não impossível. Dei um passo à frente e golpeei com meu braço direito, ele defendeu, tentei então um corte vertical de cima para baixo com o esquerdo, ele custou a desviar meu golpe mas conseguiu. Me abaixei para escapar de um de seus golpes, bloqueei a segunda lâmina e lhe dei um chute no peito.
 
Ele se recuperou rápido e tentou me atingir com uma estocada, apenas desviei a rota de sua arma com minha lâmina, deixei que o impulso gerado pelo seu golpe aproximasse o punho de sua espada da minha e então travei ambas, girei minha espada e acabei por desarmar sua mão direita. A espada do espectro fora arremessada para fora da fortaleza e agora caía para o Olimpo. Era a chance, avancei com mais velocidade, uma sequência de golpes era lançada sobre o espectro da morte. Com muita dificuldade ele conseguia desviar ou defender, mas diversas vezes foi arranhado por Mortus.
 
O problema era não aplicar um golpe fatal sobre ele, mesmo sendo um espectro ainda estava no corpo do meu irmão. Tirei isso da cabeça e o ataquei rapidamente, esvaziei minha mente, apenas queria mata-lo. Continuei a sequência de golpes, ele dava passos para trás afim de conseguir espaço, estava quase na amurada. Um espectro no corpo de um garoto de 12 anos, ele não tinha a força nem a técnica necessária para me vencer, mesmo assim não poderia subestimá-lo. O espectro já estava encostando na baixa amurada, dei-lhe um golpe cruzado, ele se abaixou a tempo então lhe acertei um chute no rosto. O golpe foi forte o suficiente para jogá-lo por sobre a proteção de metal para o nível mais baixo.
 
Embainhei Mortus e peguei minha mochila, a arremessando para fora da fortaleza logo em seguida, cairia no Olimpo onde eu pegaria assim que acabasse com o Espectro. Saltei para o mesmo nível em que ele estava, parecia muito ferido, mal conseguiu levantar.
 
- Vai mesmo destruir o corpo do seu irmão? Vai ser tão drástico? – falou – Vai matar um membro da sua família pelos deuses? Para manter o Olimpo seguro? Vai perder mais pessoas em nome de Zeus?
 
- Não estou fazendo isso por Zeus – falei o interrompendo – Faço por que é assim que vou deixar a todos seguros. Eu nasci para isso, sou o herói que veio para manter a ordem – disse enquanto o olhava nos olhos – Morra.
 
Com a espada maldita disparei um raio de energia que ao atingir seu peito o fez despencar de cima da fortaleza. Corri e saltei logo atrás dele, livre do selo e de qualquer outra coisa senti meu poder explodir durante a queda. Vi o espectro deixar o corpo de John e criar asas negras para se salvar. Apontei minha mão livre para o corpo inconsciente de meu irmão e logo o mesmo parava no ar com minha Gravitocinese. Levitei ao seu lado, mesmo com alguns ferimentos externos ainda estava vivo.
 
Desci meu irmão em segurança e o coloquei deitado entre duas colunas de um templo. Troquei de espada, deixando a Maldita embainhada enquanto empunhava Mortus. A lâmia de ferro estíge emanou uma aura impulsionada com minha energia, olhei ao redor procurando pelo espectro da morte. Senti algo se aproximar e com toda a experiência que eu tinha quase nunca errava. Girei 180° e fiquei de frente para a criatura disforme, sem um corpo ele mal passava de uma sombra física. O espectro segurou-me pelo pescoço e ergueu meu corpo a alguns centímetros do chão.
 
- Como ousa me subestimar? – falou com uma voz não-humana, parecia mais estática em um rádio – Vai pagar por isso.
 
- Não...não contaria com isso – falei fazendo um esforço. Cravei Mortus em seu abdômen e girei a lâmina para que causasse mais dor. Sua expressão passou de raiva para medo, ele me soltou. Segurei seu ombro e empurrei a espada até encostar o cabo em sua barriga – Manda um recado para o pessoal lá embaixo. Ninguém...toca...na minha...família!
 
Depositei minha energia na espada que brilhou intensamente, o templo tremeu e então o espectro explodiu em cinzas. A espada voltou a ser um pingente e caiu das minhas mãos, me sentei no chão, exausto. Olhei para o corpo do John, suspirei e então das sombras saiu um cão infernal do tamanho de um carro, olhei para ele o logo o animal sabia o que fazer. O cão se deitou ao lado de meu irmão para protege-lo.
 
Peguei o pingente e me levantei, indo na direção onde estaria Rosie, no meio do caminho ainda achei minha mochila com armas, a coloquei no ombro e segui em frente.
 
 
Poderes:
Nível 48 - Gravitocinese III – pode levitar pessoas, usar a gravidade para trazer objetos até você e afastá-los com facilidade
Nível 37 - Levitação III – sua levitação lhe permite a habilidade de voar sem se cansar.
Controle de Cães - O filho de Macária conseguirá agora controlar cães infernais, podendo chamá-los ou mandá-los embora quando quiser. Apenas um pode ser 'invocado' ( O cão fere qualquer monstro ou semideus com exceção dos filhos de Hades)[Uma vez por missão ou batalha]
Armas:
             Espada Maldita: Tal espada é construída com metade ferro do Estíge e a outra metade de pura energia negra. Apenas Rafael Máximos pode utiliza-la, tendo ele por seu único mestre. Sua parte de estígio é extremamente afiada, cortando qualquer coisa e a ponta com energia manda jatos negros, que quando atinge o inimigo faz com que se inicie a falência da pele e uma explosão de dor. [By: Nyx]
•             όλα -> Um pingente que pode se transformar em qualquer coisa seja viva ou morta (arma ou monstro) mesmo que a arma seja mágica no que pensar ele se transforma e no caso da criatura morrer ele volta ao seu pescoço e pode ser ativado na próxima batalha [INDESTRUTÍVEL]
Observações:
Como meu pingente pode se transformar em qualquer arma dei a ele a forma e poderes do item abaixo:

Mortus: Lâmia de ferro estígio puro forjada nas profundezas do Tártaro, o cabo é feito com um dente do próprio Cérbero e tem o formato de um crânio na coronha. A arma é amaldiçoada e leva aqueles que mata diretamente para o Tártaro. O poder da lâmina é tanto que nem espíritos ou demônios são imunes ao seu poder, ela pode facilmente devolver os mortos para o submundo e até destruir por completo sua essência. Para que seus poderes sejam utilizados amplamente é preciso que o semideus pague um tributo, banhe a lâmina em seu sangue, ganhando assim a total lealdade da espada. {Indestrutível}

Copyright 2013 © All Rights Reserved for Me

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Eles podem me matar, mas a superioridade moral é minha.
(Doctor Who)
avatar
Rafael L. Máximos
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 1010
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 22

Ficha do personagem
Level: 100
Energia:
990/990  (990/990)
HP:
999/999  (999/999)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Éter em Sab Dez 28, 2013 11:18 am

Avaliação


Rafael L. Máximos
► 7 níveis + 360 Exp ◄
Maestria de Hipnotismo: Benção especial que dá a capacidade de um Mestre Hipnotizador para Rafael, com isso, ele pode facilmente Hipnotizar a mente de alguém desde que essa pessoa não seja outro mestre hipnotizador, ao hipnotizar alguém, seus olhos irão adquirir um tom azul. (Benção de Hipnos)

κοπή: Um Chakram dourado com detalhes prateados banhado no rio Lete, ao ser jogado, sempre volta para a mão do usuário, quando está em ação, adquire uma aura branca que faz com que tenha 95% de chances de acertar o alvo, ou seja, apenas alguém com maestria em agilidade escapa desta arma, essa aura também traz o poder do Lete, fazendo com que a pessoa atingida perca a memória por até 3 rodadas ou fique inconsciente por 2.O Chakram é altamente cortante, porém não corta seu dono nem lança os efeitos do Lete neste. Tem as inscrições num tom prateado bem brilhante que se destaca entre o dourado: κοπή, palavra grega que significa corte. {Inquebrável} {Apenas Rafael pode usar}

Rosie S. Máximos
► 3 níveis + 200 Exp ◄
μνήμη: Anel dourado com detalhes prateados. Possui uma jóia branca que na verdade é água do rio Lete congelada. Essa jóia tem o poder de acrescentar uma memória inexistente na mente de alguém, basta que a pessoa que será enfeitiçada olhe para a pedra e o usuário poderá acrescenter a memória. Dura 10 turnos. {Inquebrável} {Apenas Rosie Pode usar}



Atualizado por Chronos


-Edit- 29/12/13
John C. Máximos
► 2 níveis + 100 Exp ◄
Pistola de Papoula: Arma parecida com uma pistola de água azul, mas quando atira alguns espinhos saem dela. Esses espinhos estão impregnados de sonífero natural de papoula e faz o inimigo dormir por 3 rodadas. (2 vezes por evento) {Inquebrável} {Apenas John pode usar}



Esperando Atualização





------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------



A felicidade pode ser encontrada mesmo nas horas mais difíceis, se você lembrar de acender a luz.
Éter
avatar
Éter
Deuses Primordiais
Deuses Primordiais

Mensagens : 330
Data de inscrição : 24/12/2013
Localização : Submundo

Ficha do personagem
Level: Infinito
Energia:
999999999999999999/999999999999999999  (999999999999999999/999999999999999999)
HP:
999999999999999999/999999999999999999  (999999999999999999/999999999999999999)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [TRAMA] Salvando as crianças da guerra

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum