Caçando Almas [One-Post ligada a Trama]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Caçando Almas [One-Post ligada a Trama]

Mensagem por Rafael L. Máximos em Qua Nov 27, 2013 11:23 am


Caçando Almas

Os galhos das árvores balançavam com uma brisa suave mas gélida. Uma névoa tão densa e macabra quanto possível impedia uma visão clara e de maior alcance. Os sons noturnos pareciam sussurros vindo das árvores que ficavam assustadoras nas sombras. Os dois semideuses caminhavam cuidadosamente por entre a floresta, evitando qualquer som excessivo mesmo que aparentemente estivessem longe de qualquer ser que pudesse lhes representar perigo.
- Poderíamos ter fugido de carro ou com pégasos Lucas – disse a garota enquanto caminhava, sua voz mostrava o quanto lhe incomodava ter de que vagar pela floresta a noite.
- Que nada Black, chamaria muita atenção – falou o filho de Melinoe.
- Discordo.
- Não seja tão rabugenta – falou o garoto tentando aparentar estar confiante – Que tal pararmos para dormir?
- Bom, acho que é a única opção. Não dá para seguir em frente com essa névoa que por sinal é muito suspeita – falou a filha de Hécate enquanto parava.
- Deixa de ser tão desconfiada, está tudo bem agora. A confusão da invasão foi uma ótima oportunidade de fugirmos. Agora ninguém vai descobrir que estávamos envolvidos com os planos do Adrian.
- Tomara – disse Black ao se sentar com as costas encostadas em uma árvore – Precisamos nos aquecer, a névoa está cada vez mais fria e densa.
- Concordo. Já fazem três dias desde que fugimos, acredito que se até agora ningupem veio atrás então não há problema em descansar.
Os dois logo trataram de preparar uma fogueira e pouco tempo depois estavam em um sono profundo, Lucas foi esperto o suficiente para deixar alguns esqueletos de guarda para assim aproveitar o tempo de descanso. Mal desconfiavam que estavam sendo seguidos desde o dia em que haviam fugido do Acampamento. Eu estava no rastro dos traidores desde aquele dia, quando descobri sobre o envolvimento que possuíam com Adrian e principalmente com o terrível massacre sofrido pelas Caçadoras, onde misteriosamente apenas Black Cherry, a mais fraca do grupo, havia sobrevivido.
Parei Xantos atrás de uma árvore e mandei que ali permanecesse para não causar problemas. Os semideuses dormiam a uns 80 metros de distância, cercados por 10 guerreiros do Submundo, nada que pudesse ser um incômodo na missão, afinal, conseguiria chegar a eles sem muito problema. Coloquei o capuz da minha capa e logo fiquei totalmente invisível. Caminhei livremente na direção das proles divinas, minha espada pendia na bainha e minha mão repousava sobre a mesma.
- Saiam – disse praticamente com um sussurro, ainda distante, e os guerreiros mortos vivos se desfizeram na minha frente. Era a vantagem de provir dos domínios de Hades.
Com o caminho totalmente livre, caminhei até os meio-sangues adormecidos. Parei diante os dois e então retirei minha espada da bainha, poderia ser fácil, poderia acabar ali mesmo, mas não daquela forma. Por um minuto observei-os, pareciam inocentes, não tinham culpa por terem sido manipulados por Maxwell, assim como o Adrian não tinha culpa de ter se transformado no meu pior inimigo.
- O que é isso? Acesso de humanidade agora? – Falei a mim mesmo de forma ríspida, o que acabou acordando a garota.
Black ao me ver ficou totalmente em choque, seu grito acordou a Lucas que por sua vez praguejou por ter sido encontrado. O medo em seus olhos parecia evidente, afinal, minha fama tinha duas vertentes. Em uma eu era um guerreiro poderoso que lutava pelo Olimpo, em outra, um assassino frio e eficaz, resultado de uma breve experiência como Ceifador de Tânatos. Para eles, as duas eram um péssimo sinal.
- Pelos deuses, você não Rafael – disse Black, seus olhos demonstravam o quanto estava amedrontada.
- Entre tantos justamente você veio ser o nosso carrasco? – disse Lucas enquanto tentava manter seu olhar que sempre tentava passar um ar de superioridade
Fiquem em silêncio, não poderia voltar atrás agora, não nessa situação. Tanto as memórias deles quanto seus poderes seriam úteis nessa guerra, mas não na forma que utilizavam. Apertei a espada com ainda mais força e dei um passo a frente, infelizmente não consegui manter-me sem expressão, aquilo era algo covarde, nada justo.
- Sinto muito –falei.
- Não sinta – falou Lucas. Seu braço se moveu rapidamente, eu nem havia reparado que sua corrente estava ali, logo, a mesma veio em minha direção. Consegui me abaixar a tempo de desviar, mas isso lhes deu uma chance de assumirem posição. Suspirei, não queria ter que prolongar essa situação. O garoto preparou sua corrente enquanto que Black já tinha seu arco em mãos e uma flecha apontada para mim. Acabei deixando um sorriso transparecer em meus lábios.
- Pelo menos, vocês são rápidos – abaixei a lâmina da espada e fiquei em um aposição que me permitia olhar para os dois. M e virei para Black e corri em sua direção, a flecha foi disparada e passou a centímetros de meu rosto, joguei meu corpo para a esquerda e consegui escapar do golpe dado pela corrente do Lucas. Eu possuía uma vantagem sobre eles.
Antes que a garota preparasse outra flecha tentei um golpe com a espada, infelizmente seu arco ficou no caminho.  Girei e fiz o mesmo com a espada para tentar aplicar outro golpe, este teria sido fatal se a corrente do garoto não tivesse se enrolado em minha lâmina. A espada acabou sendo tirada de mim pela corrente do garoto, sem demoras, tratei de continuar com o ataque à Black, mesmo sem armas eu ainda poderia vencê-la.
Concentrei minha força nos braços e golpeei o chão, o impacto gerou uma onda capaz de arremessa-la a alguns metros. Lucas estava longe do alcance da onda mas demorou a reagir, virei-me para ele e arremessei uma rajada de chamas negras contra o mesmo, formando um anel ao seu redor. A garota por sua vez conseguiu se recuperar e atirar uma segunda flecha pelas minhas costas. Sem problema saí da frente da mesma e voltei a ficar de frente para ela.
- Não sei como posso estar sendo tão lento com isso, poderia tê-los matado a muito tempo – falei e então uma espada se materializou em minhas mãos – Acho que preciso ser mais rápido – desapareci e ressurgi dentro do anel de fogo negro junto ao Lucas, o garoto acabou levando um susto. Antes de qualquer reação de sua parte lhe chutei o peito, ele atravessou a s chamas e caiu no chão, aparentemente inconsciente, envolto pelo fogo do inferno que rapidamente consumiria seu corpo.
Black deixou um grito escapar, isso só me perturbou ainda mais, me fazia negar meus instintos que eu tanto havia demorado para adquirir quando era ceifador, matar sem dó ou piedade. Olhei para ela, as chamas então passaram a me cercar e então voaram contra ela. Houve uma forte explosão, inclusive eu fui arremessado com o impacto. As chamas tomaram toda a área ao redor da garota e assumiram a tonalidade avermelhada característica do fogo comum. Me levantei, senti uma dor aguda tomar conta do lado direito do meu corpo, onde havia batido contra uma árvore graças a explosão. Quando olhei para o fogo consegui distinguir a silhueta da garota em meio as chamas, mas parecia muito bem, como se não tivesse sido atingida. Na hora matei a charada.
- Então foi assim que sobreviveu ao massacre, uma benção de imunidade – disse em voz alta para que ela me ouvisse. Dei um passo na direção dela e outra vez senti aquela dor, coloquei a mão sobre o local, provavelmente estava com uma costela quebrada, talvez algo pior.
Em meio à confusão ouvi um som logo atrás de mim e logo depois as imagens correspondentes a previsão surgiram em minha mente. Me abaixei, girei e golpeei. A lâmina mista perfurou a perna de Lucas que havia aproveitado a confusão para lançar seu ataque. Puxei a espada novamente e o golpeei para que caísse.
- Boa tentativa – disse enquanto o olhava – Foi inteligente ao usar a Forma Etérea para escapar das chamas, mas veremos se agora vai conseguir se safar – apontei minha espada para ele e me levantei lentamente, a dor mais uma vez me fazia vacilar um pouco nos movimentos.
- NÃO! – gritou Black, a garota correu até nós ignorando as chamas que agora cobriam quase todo o campo de batalha. Antes mesmo que nos alcançasse um som agudo pode ser ouvido, nos céus uma grandiosa ave negra voava em círculos. A garota parou e olhou aquilo com uma expressão de medo – Não pode ser... – disse ela.
Fiquei sem entender nada, afinal, o que poderia ser aquela criatura? Até Lucas ficou pasmo com o surgimento da fera desconhecida, ainda mais do que quando me viu. Difícil saber o que era o monstro, mas deveria ser poderoso pois só sua presença já me causava incomodo.
- O que é isso – perguntei para o Lucas, o garoto me olhou e respondeu.
- É o emissário de Lord Maxwell, um dragão negro. Se ele está aqui quer dizer que vamos morrer – seu desespero começou a transparecer.
Só o fato de existirem dragões a serviço de Maxwell me faziam querer repensar sobre minhas estratégias para vencer essa guerra, afinal, essas criaturas são extremamente poderosas. Um brilho azulado saiu do peito do dragão, isso impediria que minhas habilidades de cura funcionassem e eu conseguia sentir minha energia desaparecendo aos poucos graças ao esforço da batalha.
- Vá embora Rafael – disse uma voz acima de mim, percebi que pertencia ao dragão – Volte para seu acampamento e deixe-os aqui! – seu tom de voz era sério e intimidador.
- Receio desapontá-lo, mas não vou – respondi por fim, estava colocando tudo em risco.
- Como pensei – grunhiu o dragão lá do alto – Que seja então.
Ele virou seu rosto para baixo e manteve-se estático no alto, apenas suas asas batiam mas seu corpo permanecia parado. Sua grande boca se abriu e dentro da mesma uma esfera azul começou a ser formada, com certeza isso dariam em m@#&a. Fui até minha outra espada e a peguei, não serviria de nada agora para derrotar o dragão mas poderia ser útil no meu plano de defesa.
A esfera mudou sua forma, não consegui ver exatamente qual mas isso não deveria ser nada bom. Deixei que meu corpo lidasse com a dor e então segurei as duas armas com mais força, não poderia falhar agora. Outra habilidade que exigisse energia em alto custo seria um desperdício, decidi preparar um ataque direto. A luz na boca do dragão aumentava a cada segundo e parecia realmente ser um perigo para nós. Respirei fundo e então minhas asas começaram a se formar, repletas de pumas negras.
Com um salto levantei voo na direção do dragão, enquanto que o monstro preparava seu ataque único e provavelmente definitivo. Preparei as espadas, faltava pouco para alcançar a fera que nem chegou a demonstrar preocupação com a minha aproximação. Pouco antes de alcança-lo vi o brilho azul que estava em sua boca ser lançado, girei para a direita, conseguindo assim sair da trajetória do golpe. Mas esse desvio comprometeu meu ataque, com o qual consegui apenas lhe arranhar.
Enquanto eu enfrentava o poderoso dragão nos céus, Lucas era o alvo do disparo de energia. O golpe seria fatal para o garoto que já não possuía mais condições de luta, porém, Black fez um desesperado esforço para tentar proteger o filho de Melinoe. A garota ficou entre Lucas e o ataque, confiante de que sua benção a protegeria novamente. Houve uma explosão, árvores arremessadas, fogo por toda a parte. Lá de cima eu apenas olhava a cena um tanto pasmo com o poder destrutivo do dragão.
- Apenas não lhe mato agora por que isso cabe a Lord Maxwell e não a mim, mas recomendo que não fique no meu caminho quando nos encontrarmos em batalha – falou a fera em meu pensamento, pouco antes de ascender para cima das nuvens.
Voltei ao chão depressa, tudo estava destruído. No centro da área afetada havia uma luz esverdeada, imediatamente fui até a mesma. Black e Lucas se encontravam caídos, o local onde estavam não havia sofrido qualquer alteração pela explosão, mesmo assim, o estado dos semideuses não era tão favorável. A filha de Hécate estava os olhos abertos, ainda respirava, mas com dificuldade. Lucas por sua vez estava de olhos fechados, fui até o mesmo e constatei que ainda estava vivo, embora seus batimentos estivessem cada vez mais lentos.
- Acho...que vai poder dizer que se saiu bem na missão – falou Black, com uma voz arrastada – Parabéns Máximo – de repente sua voz pareceu sumir e deu lugar a um choro baixo – Eu só...eu só queria não ter feito aquilo. Me usaram...meu próprio irmão me...usou – continuou a garota, ela chorava cada vez mais. Seus olhos, antes castanhos, tinham um tom acinzentado.
Permaneci em silêncio, não sabia o que falar naquela situação. Eu não poderia ajudar, tinha ordens a cumprir, mas aquilo estava se tornando difícil.
- Dizem...que você...uma vez guardou a alma de um amigo... -  falou ela, agora mais devagar, como se estivesse quase dormindo – Dizem que assim você, salvou as lembranças dele e as imortalizou. Por favor, faça isso para mim...diga para minha mãe... – ela parou, sua voz sumiu antes de completar suas últimas palavras. Sua alma estava prestes a deixar o corpo, com certeza seria sentenciada ao Tártaro para sofrer os castigos pela eternidade. Fechei seus olhos e então, toquei sua testa.
A luz branca originada pelo toque logo desapareceu, eu não deixaria a alma dela ir ao Tártaro, não graças aos crimes que Maxwell a vez cometer. Sua alma me pertenceria, como tantas outras, continuaria a viver, como se sua consciência estivesse em um mundo utópico. Fui então até Lucas, repeti o processo com ele e assim absorvi as almas dos dois semideuses.
Em meio as chamas senti algo estranho, imagens, flash de memória vindo à tona, não minhas, mas de todos os que eu havia armazenado dentro de mim. Suas memórias estavam se manifestando em minha mente, milhares de informações. A dor se espalhou em minha cabeça, era tudo rápido demais, apenas consegui usar as sombras para voltar ao meu quarto no Castelo de minha mãe e então desmaiei.


Poderes Utilizados por mim:
Level45
♠ Necromante II - Agora, os filhos de Macária conseguem dar ordens aos espíritos mortos e trazer UM morto-vivo para batalha.
Nível 60 Chama Negra V – As chamas não podem ser apagadas por nada, elas não precisam de oxigênio sendo assim queimam até dentro da água, tudo o que a tocar será queimado. Você tem pleno controle sobre esse fogo e sendo assim só você pode apaga-lo e mesmo que o mate as chamas continuarão por sete dias.
Nível 23 •Onda Celeste I – Batendo a sua arma no chão com força poderá provocar uma onda de impacto capaz de parar ataques de flechas e armas pequenas, além de golpes dos elementos agua, fogo e ar.
♣ Benção de Apolo: Essa benção tem o poder de prever o futuro, com 10 segundos de antecedência do que irá acontecer com você ou seus amigos.
Nível 20
♠ Asas da Escuridão I - Os filhos de Macária a partir de suas costas, duas asas negras que lhe possibilitam voo simples, apenas para desviar de ataques e/ou fazer ataques com distância e altura. Elas ainda são fracas e não aguentam voos com distância. [Uma vez por missão ou batalha.]
Nível 23
♠ Teletransporte das sombras - Assim como sua mãe, o filho de Macária poderá chegar a qualquer lugar pelas sombras, sem fazer qualquer ruído a não ser liberando um cheiro adocicado. [Um post]
Armas utilizadas por mim:
Elucidator: [lâmina de 96 centímetros – empunhadura negra de 24 centímetros – Bronze Celestial] espada longa de uma mão só, fortalecida pela magia de Hefesto tornou-se mais resistente do que armas comuns, tendo uma durabilidade mais longa e um corte impecável.
Espada Mista: uma espada do estilo grego clássico. Sua lâmina é divida, metade é BronzeCelestial e a outra parte é Ferro Estígio puro. Herdou a habilidade de sua sucessora e por tanto aparece quando invocada. [Indestrutível]
Poderes e Itens Utilizados pelo Filho de Melinoe:
Armas:
Ω Colar de Invocação - Esse colar permite que Lucas invoque até 10 guerreiros do submundo para protegê-lo. E em caso de Extrema necessidade, ele deve apertar a caveira do colar e dizer o nome Macária e o colar lhe dá a permissão de usar 2 poderes dos filhos de Macária, por 1 post.{Feliz Natal} [By: Macária (Mac *.*)]

Poderes:
Forma Etérea
Poderes e itens utilizados pela Filha de Hécate:
Arco e Flecha de Prata – Fácil de manejar e super eficiente; semelhante ao da própria Ártemis.
Aljava com 20 flechas de Prata – As flechas de prata são letais contra lobos e outros animais dessa linhagem; causam ferimentos gravíssimos em outras espécies de animais.
Resultado:

Poderes, níveis e experiência dos filhos de Hécate e Melinoe absorvidos junto de suas almas;
Armas adquiridas como espólio de guerra.
POST:910 MUSIC:none PLACE: em alguma floresta NOTES: none EQUIPMENT: none ♠ By.: Rafa@PJO

------------------------------------- PercyJackson -------------------------------------

Eles podem me matar, mas a superioridade moral é minha.
(Doctor Who)
avatar
Rafael L. Máximos
Filhos de Macária
Filhos de Macária

Mensagens : 1010
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 21

Ficha do personagem
Level: 100
Energia:
990/990  (990/990)
HP:
999/999  (999/999)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Caçando Almas [One-Post ligada a Trama]

Mensagem por Convidado em Qua Nov 27, 2013 1:24 pm

Ótimo post.
200 XP + 5 pontos de inteligência, força e velocidade + 8 de técnica.  
Atualizado

Convidado
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum